05 dezembro 2016

O Natal do Lidl

Fui ao Lidl comprar umas coisinhas que só encontro por lá (digam o que disserem, o Lidl tem produtos fantásticos que mais nenhum supermercado possui) e como já é hábito, nunca consigo sair de lá só com o que fui buscar, tenho sempre que dar um passeio pelos corredores centrais onde por norma estão os produtos 'não-alimentícios', por assim dizer. Aquilo é o perfeito paraíso: pijamas, aspiradores, máquinas de costura, decorações de natal, formas de bolo, roupa de cama... é uma verdadeira caixinha de surpresas e pode-se encontrar de tudo lá dentro.

Encontrei um boneco de natal super giro (partilhei no instagram) e recebi mensagens privadas de pessoas que queriam saber em que Lidl eu tinha desencantado o boneco. Para as curiosas do Instagram, comprei no Lidl de Linda-a-Velha, em Oeiras e ainda lá ficaram uns quantos. Como fiquei curiosa para saber se o Lidl teria mais decorações de natal assim giras, modernaças e baratas... fui ao site do Lidl e descobri tooooda uma coleção natalícia que partilho convosco:

(todas as decorações custam entre 2,99€ a 4,99€ consoante o artigo)

Este ano estou totalmente voltada para a decoração em tons neutros (castanhos, brancos e alguns apontamentos em vermelho), tenho optado por materiais naturais como a madeira, as folhagens, as pinhas, azevinhos... adoro este tipo de decoração mais rústica, em conjunto com uma decor mais minimalista com peças branquinhas em cerâmica e com um design mais simples. Como nos dois últimos anos apostei forte e feio no dourado com vermelho, este ano quis alterar tudo. E como não gosto de gastar muito dinheiro em decoração cara (Zara Home, Loja do Gato Preto, Área e afins) porque já sei o que a casa gasta e ao fim de algum tempo já me apetece decorar tudo azul com risquinhas brancas e vá de comprar tudo de novo... acho que o Lidl é uma excelente opção: tem coisas giríssimas a preços muito apelativos. E vocês, também são fãs?

P.S: Este não é um post publicitário (já sabem que eu não alinho nestas cenas) mas sim uma partilha de uma dica que espero ser útil para quem também gosta dessas coisinhas. E já agora, se tiverem outras sugestões de sítios com decor de natal a preços simpáticos, sou toda ouvidos :)
SHARE:

03 dezembro 2016

Mas cabe na cabeça de alguém?

Uma das minhas melhores amigas está desempregada. É uma miúda impecável, sempre teve uma boa vida em termos financeiros mas está a ter um revés e passa por uma situação complicada. O marido pediu a separação, eles tinham algumas dívidas e o apartamento foi penhorado, estão ambos com a vida desfeita. Ela voltou para a casa da mãe e está desesperada à procura de trabalho. Não tem direito ao subsídio e neste momento conta com a ajuda dos pais para tudo.

Ontem ligou-me toda feliz a dizer que tinha uma entrevista. Disse-me que era para Responsável de Loja numa marca de roupas no centro comercial. Nada perto do que ela tinha antes mas enfim, era melhor do que nada. Estamos a falar de uma miúda com licenciatura e mestrado, que não encontra nada na área.

Pois bem, a meio da tarde liga-me com a voz fanhosa, de quem esteve a chorar. "E a entrevista?" perguntei já antecipando a resposta. "Olha, uma bela merda, se queres que te diga..." e ela me contou que a pessoa que a entrevistou, a meio da entrevista, perguntou:

- Espero que não me leve a mal, e por favor, só responda se quiser mas, como é possível que esteja a candidatar-se a este emprego se só a mala que você carrega ao ombro custa mais que o ordenado mensal que lhe vou oferecer? (a mala era a Neverfull da LV)

Como é que se responde a uma coisa destas? Quer dizer, lá por ter uma mala cara (que até foi prenda do marido, há mil anos atrás), não se pode aceitar um trabalho para ganhar 800€? Era pré-requisito ir à entrevista toda esculhambada com uma mala da Primark ao ombro? Eu não percebo este tipo de pergunta tão pessoal numa entrevista. Não acho normal.

(aqui há uns anos, quando eu trabalhava em part-time (só aos fins de semana) na Zara, uma das clientes comentou: "vocês aqui devem ganhar bem, você tem duas Pandoras cheinhas no pulso..." e eu fiquei com cara de 'wtf?" sem saber o que responder. Quem foi que disse que lá por trabalharmos em empregos 'mais rascas' não podemos ter coisas boas? É algum pressuposto que eu desconheço?)
SHARE:

30 novembro 2016

Sabes que a vida de casada deu cabo de ti quando...

... esperaste ansiosamente pela Black Friday para espreitar os descontos da IKEA, Zara Home e La Redoute (essencialmente têxteis, são maravilhosos). E quando dás por ti, realmente aproveitaste a 'sexta-feira negra' e fizeste boas compras mas... tudo para a casa. (vá, quase tudo, que também sou filha de Deus e trouxe este casaco da H&M com 20% de desconto - é super quente e adoro o corte).

No que toca à casa, tenho andado numa vontade súbita de mudar algumas coisas por aqui e este fim-de-semana foi de loucos! Pintei paredes, mudei móveis de lugar, comprei móveis novos, troquei as fotografias das molduras, dei uns toques 'de natal' na decoração e ufa, foi cansativo mas valeu a pena!


Da Ikea trouxe a sapateira STALL com 40% de desconto e o conjunto de capa de edredão com 60% de desconto. E claro, já se sabe que quando um móvel novo entra na residência, aqui a pessoa começa logo com vontade de alterar outros 25498 móveis de lugar! O meu marido até me fulminava com os olhos de cada vez que dizia: "amoooor, o que achas de colocarmos isto aqui?". É oficial: o homem é um santo, reconheço que o meu nível de chatice e teimosia alcança os píncaros da paciência de qualquer um. Esposa feliz, marido feliz, não é assim que dizem? :)
SHARE:

29 novembro 2016

Eu nunca gostei muito de uva passa...

... especialmente se insistirem em meter as ditas uvas em tudo o que é comida natalícia (que crueldade, anda ali uma pessoa a ceia toda a tentar 'catar' as uvas para pôr no canto do prato) mas DESTA Uva Passa eu definitivamente gosto. Eu gosto tanto que até me apetece dar uns beijinhos à senhora (e não, não a conheço). Tirou-me as palavras da boca neste post genial. É tão isto!

Não posso, não quero, e não concebo, a continuidade da exploração infantil em blogs, como pretexto para as mulheres que por algum motivo (escolhido ou imposto) decidiram fazer da sua atividade profissional uma variante suja das stay home moms, utilizando os seus filhos como receita.
É sujo, é horrível, e custa-me muito saber, que as marcas que patrocinam mercaditos e quejandos estejam dispostas a tudo, sobretudo dispostas a ser cúmplices de um roubo humano, como o roubo da infância das crianças, perdidas em incontáveis e inconcebíveis sessões fotográficas, no veste e despe, sobretudo do despe, na praia, nos seus quartos, na sua intimidade, autênticos bonecos de montra blogosférica, para aumentar lucros.

Sai daqui um grande 'clap clap clap' para a lucidez deste post! Concordo com tudo (e sim, sigo muitos desses babyblogs mas tenho vindo a perder todo o interesse e saio de lá muitas vezes em choque com as coisas que leio - e pior, as fotografias que vejo!).
SHARE:

28 novembro 2016

Essenciais de Inverno ❅

Chega o tempo mais frio e toda eu estremeço: sou muito friorenta, tenho sempre os pés e mãos gelados, não passo sem o aquecimento ligado (ou a lareira). Não há pior sensação do que a dormência nos pés/mãos por causa do frio, eu detesto sentir as extremidades geladas. Todo inverno começo a busca das pantufas-mais-quentinhas-de-sempre e julgo que já corri todas as marcas: já tive da Zara Home, da Oysho, da La Redoute, da Primark... estragam-se todas ao fim de uma estação e todos os anos saio novamente em missão.

Este ano a coisa até foi fácil. Uma amiga tinha me falado sobre as pantufas em pêlo da Casa das Peles, que aquilo é que era, que os pés ficavam assentes em verdadeiras nuvens, que eram mega confortáveis, que isto e aquilo. Convenci-me e lá fui buscar as minhas. O que dizer? Estou in love, quero viver com elas enfiadas nos pés! Que conforto, são maravilhosas.

São em pele e completamentes forradas a pelo de borrego (deve ser a coisa mais parecida às UGG que os meus pés já experimentaram... agora sei que pre-ci-so de umas botas assim, quero isto para ontem). Custaram 28€ e valem cada cêntimozinho.

Entretanto numa ida ao Lidl encantei-me com esse pijama em flanela de algodão, num padrão que eu amo (xadrez) e apesar de ser da linha masculina, decidi comprar. Trouxe um tamanho M e ficou-me grande (percebem pelas fotos) mas gosto de andar confortável em casa, por isso decidi não trocar. Custou 6€ (havia noutros padrões). E por fim, um gorro amoroso que fez as minhas delícias por ter um design que ajuda a proteger também as orelhas (dá imenso jeito em sítios mais frios) para além de ser todo forrado a flanela por dentro. É da H&M (secção de criança) e o tamanho 12 anos serve perfeitamente a um adulto (desde que não tenha uma mega cabeça hahaha). Já tinha procurado um gorro do género para adulto e nada... Fiquei mesmo satisfeita (custou 10€) e já estou preparada para enfrentar os dias de gelo que por aí vem :)
SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig