ups!

07 Setembro 2014

Acho que depois desta vou ficar sozinha no altar...

05 Setembro 2014
Quando reservámos a nossa lua-de-mel acabamos por optar pela saída a partir de Madrid porque era sensivelmente cerca de 400€ mais barato [por pessoa] do que se o vôo fosse Lisboa-Cancún. Poupar 800€ só pelo facto de ter que ir para Madrid pareceu-nos uma óptima opção, o M. disse logo: "ah, compramos logo o vôo Lisboa-Madrid em low cost e fica-nos uma ninharia, além de ser só uma horinha de vôo".

Só que... é sabido do meu pânico por aviões. Borro-me toda de cada vez que tenho que entrar numa avioneta, tremo, transpiro, tomo calmantes [sim, já cheguei a esse ponto] e juro por todos os santinhos que é a última vez que me enfio naquilo. A pior parte é a descolagem. Raios partam! Odeio, odeio, a sensação do avião a descolar do chão, o corpo todo a ir para trás da cadeira, o frio na barriga, aquela oscilação das asas até estabilizar, ui, é um pavor, não falem comigo nesta altura que eu entro em modo 'alucicrazy'.

A verdade é que com tantas coisas para tratar do casamento, só ontem é que nos lembramos: "oh, foda-se, temos que comprar os bilhetes para Madrid!". Ele correu logo para o site da Edreams e eu disse-lhe que não era preciso, que deixasse tudo nas minhas mãozinhas que já tratava do assunto. E tratei: 



Rá! Vamos de comboio para Madrid! Não é o máximo? Nunca fiz uma viagem internacional de comboio, acho que vou adorar! E a emoção de vermos o comboiozito a cruzar a fronteira, pá? Inigualável! (isto sou eu a tentar convencer o homem, enquanto ele olha incrédulo para os bilhetes na minha mão).

O M. ia tendo uma apoplexia. Ficou estático a olhar para os bilhetes, inconformado. "Eu não acredito que fizeste isto, a sério... Vamos levar mais dez horas a chegar a Madrid quando podíamos chegar em uma hora, tens a noção? E ainda compraste em 'turística', vamos chegar mortos em Madrid e ainda apanhar um vôo de mais dez horas. Vinte horas em viagens! Eu não acredito!" e lá continuou no seu discurso, que eu vou chegar a Madrid toda inchada das horas que passei sentada, que vou estar com um humor insuportável depois de quase um dia de viagem, que não havia necessidade e quem aguenta 10 horas num avião aguenta 12 na boa... enfim.

Se fossem as 12 horas seguidas, era capaz de aguentar. Agora... duas descolagens e duas aterragens no mesmo dia, meus amigos, não é para mim. Por esse motivo nunca apanho vôos com escalas, por mais baratos e apelativos que sejam. Só eu sei o que me custa estar ali dentro a voar. Só eu sei...

Vamos apanhar o comboio no Oriente, em Lisboa, até Chamartin, em Madrid. A viagem é de noite, acho que faz-se na boa. Vamos a dormir e quando acordarmos, pumbas, estamos em Madrid! Não é óptimo? [diz ele que não, que esta vai ser uma viagem infernal e que quando aterrarmos em Cancún ele vai logo enfiar-se no resort e hibernar por três dias para descansar da 'maratona'.] Depois desse fatídico episódio, cheira-me que vou acabar sozinha no altar à espera do noivo....

Alguém que já tenha viajado de comboio para Madrid pode me dizer como é a viagem? É mesmo infernal ou dá para dormirmos até lá? Contem-me tudo!

Dos momentos que ficam para toda a vida...

04 Setembro 2014
Ontem fomos buscar o vestido, finalmente! Andei ali meses a namorá-lo e finalmente trouxe-o para casa. Foram quatro provas (aperta aqui, modifica ali, coloca mangas [tenho pa-vor de vestido de noiva cai-cai], experimenta com saiote, agora sem saiote, agora com véu, agora sem véu...) até finalmente o vestido ficar do jeito que eu queria: com mangas em tule [parecido a isto], sem saiote [para o vestido não ficar demasiado armado] e justinho e cintado como se quer [e fez-me uma cinturinha, senhores...].

Fui buscar o vestido com mamãe, Vi e com a avó. Quando apareci, pronta (véu, sapatos, 'bouquet' da loja a fingir), beeeem, foi aquela coisa. A minha avó tapou logo o rosto com a mão e desatou a chorar. Mas baba e ranha mesmo, a senhora da loja até disse: "oh, Anne, vá lá dar um abracinho a avó que ela está muito emocionada" e nem precisou dizer duas vezes que eu mandei-me logo para cima da minha avó. Fiz-me de durona e pensei "pronto, não vou chorar, eu consigo" e a minha avó começou a falar, entre lágrimas: "ah, minha filha, eu nunca pensei viver para ver este momento... Eu já estou tão velha, nem sei como Deus me permitiu chegar até aqui..." e quando dei por mim, já me tinha desmanchado toda e já estava a chorar.


É só isto, a minha vida. Ando a chorar como uma madalena, qualquer mariquice me põe logo de lágrima nos olhos...Hoje abracei a Vi enquanto ela assistia a um filme na sala e abri o berreiro. Vai me custar horrores estar longe (ainda que separados 'fisicamente' por menos de 5km) da minha mãe e dos meus irmãos. Essa sim, vai ser a parte mais 'dura' dos primeiros tempos. Me-do.

Nem fazes idéia do que te espera, gajo...

03 Setembro 2014

Ando a preparar uma 'surpresinha' ao meu amor, por altura da nossa lua-de-mel... Já troquei montes de mails com empresas mexicanas à procura do melhor orçamento para pôr a minha loucurinha em prática. Escusado será dizer que já me fartei de rir com os gajos, são tão cómicos, um deles pôs na assinatura do mail "quedo a tus ordenes para cualquier consulta y deseándote un excelente fin de semana me despido desde éste paraíso caribeño." O que eu me ri, senhores! Eles estão tão habituados aos turistas que as respostas já saem assim, pré-fabricadas para vender aquela idéia de paraíso na terra. Só me deu para rir, a sério.

Entretanto, parece-me que já encontrei a empresa que me vai ajudar a surpreender o M. e agora ando pra aqui a converter pesos em euros, a dividir tudo por 15 (é +- a taxa de conversão actual) e a assustar-me um tudo nada com os valores que me dão. Ando em dúvida entre a Isla Cozumel ou um cenote em Cancún, não sei, acho que qualquer um seria perfeito para o que tenho em mente mas Cozumel é capaz de ser mais exótica. Ando tão empolgada com a idéia que mal consigo disfarçar (e é tão difícil esconder o que quer que seja do meu rapaz, fico louca para contar logo! ahaha).

E ele, como que a adivinhar que tenho 'água no bico', também anda todo misterioso a falar com não sei quem pelo telefone, sempre em espanhol. Cheira-me que também anda a fazer das suas. E eu já o avisei: qualquer coisa, menos a idéia maluca que uma das madrinhas lhe deu, de contratar mariachis para uma serenata. Não, por favor não. É demasiado mau. Qualquer coisinha menos isso, vale?


Hoje voltei a estar completa ❤

29 Agosto 2014

E é daquelas sensações que não consigo mesmo descrever em palavras. É arrebatador, é imenso, é infinito. Estar ali, de frente para aquele corredor da Martini, à espera de ver a minha velhinha surgir a qualquer momento, é coisa para me deixar logo arrepiadinha dos pés à cabeça. Foram dois anos de saudade, de espera, de ligações quase diárias... E quando ela surgiu hoje às 6:50 da manhã, com um senhor da ANA a empurrar-lhe a cadeira de rodas [que ela não usa, foi apenas para não cansá-la naqueles enormes corredores], eu ia desfalecendo.

De amor, amor infinito. Saí a correr, o telemóvel caiu-me ao chão [era bateria e tampa a voar, olha, nem quis saber], saltei a grade e agarrei-me à ela. Toda eu era lágrimas, ela também, a minha mãe a tirar fotografias para registar o momento... foi mágico. A primeira coisa que me disse foi: "só você para me fazer encarar um vôo de 10 horas com quase 81 anos em cima, só tu, Anne..." E agora, meus amigos, vou só ali mimar a melhor avó deste mundo e passar o resto da tarde colada à ela, sentindo o melhor cheirinho de sempre: o dela.

Bridezilla #3

26 Agosto 2014
Caraças que isto a cada dia fica mais 'de loucos'. É verdade que não tive o tempo 'tradicional' de noivado (dizem os entendidos que nunca deve ser menos de 1 ano), nós ficamos noivos em Novembro do ano passado e vamos casar nos primeiros dias de Setembro, logo, foram sensivelmente 10 mesinhos mas caramba, sempre fui daquelas pessoas descansadas que diziam "ah, tenho tempo de sobra... Dez meses para organizar uma festa que dura um dia? Oh, faço isso com uma perna às costas".

Pois é, minha menina, mas com essa história de deixar a coisa andar e logo se vê, logo se trata, logo se decide... andas agora numa correria desenfreada para terminar tudo dentro dos prazos e é um Deus nos acuda.

Só ontem é que tive tempo de ir na minha igreja combinar os detalhes da cerimónia para começar (ai, que eu passei a detestar essa palavrinha) a tratar do 'missal' da cerimónia religiosa. Estivemos quase duas horas a tratar de tudo. A liturgia do nosso casamento foi assim das primeiras coisas que pensámos  quando surgiu o assunto 'casamento'. Somos ambos cristãos praticantes e valorizamos bastante todo o ritual do matrimônio [vou chorar rios durante a cerimónia, a maquilhadora que seja esperta e me salpique de spray fixador].

Para o nosso missal queríamos algo único e especial. Escolhemos os louvores, personalizamos os votos que vamos dizer um ao outro [o M. está roidinho para saber os meus votos mas escondi-os a sete chaves, só mesmo no dia é que ele vai me ouvir dizer, era o que mais faltava!]. Depois fomos falar com os músicos e decidir quais músicas serão tocadas no piano (apenas instrumental) e quais serão cantadas. É uma canseira, senhores, mas uma canseira gostosa...

Pelo meio a minha avó teve um imprevisto no Rio [diz que o governo do RJ exige que ela faça uma prova de vida para continuar a receber a reforma enquanto estiver cá, no estrangeiro - estou que não posso!] e tivémos que remarcar a passagem dela para a próxima semana. Tento ver as coisas pelo lado bom: é mais uns diazinhos que tenho para preparar mais surpresas para a minha velhinha!

Dicas // La Redoute com 80% de desconto!

24 Agosto 2014

Já aqui disse 'n' vezes o quanto amo uma cama bem-feita, com edredão de penas [são os melhores para mim, mega confortáveis], com montes de almofadas daquelas viscoelásticas [mais macia e anatômica não existe] e, claro, o meu pequeno pecado: roupa de cama em cetim. E a dica que vos trago hoje é excelente: a La Redoute está com 80% de desconto na roupa de cama da colecção de verão e estão imperdíveis!

Regra geral, nos saldos aproveito para comprar marcas mais caras que não compro normalmente, daí que ande sempre à caça da roupa de cama mais luxuosa com bons preços. E a La Redoute é pro nisto! [não é publicidade, é que os artigos são mesmo muito bons!]. Na última encomenda que fiz comprei exclusivamente artigos para casa, todos com 80% de desconto [a minha encomenda ficou em 200€ mas em saldos paguei só 50€!] e fiquei mais que satisfeita com tudo. Principalmente estes, são do mais macio que há, deslizam na pele que é uma maravilha e já voltei a encomendar em mais duas cores. Imperdível mesmo!

Ainda não estamos a viver na nossa casa, fizemos questão de só irmos para lá depois do casamento, por isso esses dias têm sido ocupados a cuidar dos últimos detalhes como cortinados, tapetes, molduras na parede... Pelo meio lá vamos recebendo o restante dos móveis [e não, ainda não encontrámos 'o sofá', vamos deixar para quando voltarmos do México] e terminando de montar outros tantos. O nosso quarto está prontinho, já com a cama decorada e com mil almofadas lá pelo meio, como nós gostamos. Não vejo a hora de acordar e dormir todos os dias na nossa casa, ao lado da minha metade!