22 julho 2016

RIP Reeducação Alimentar:

Esta semana fiquei sem a minha 'fada do lar' por motivos de saúde (mas felizmente já está tudo bem com ela) e ontem quando percebi que chegaria tarde em casa, liguei ao marido e pedi para ele grelhar um bife de atum para mim (os do Lidl são uma delícia, já agora) que quando eu chegasse fazia a salada.

Cheguei a casa pelas 23h, esganada de fome, já a salivar pela minha salada de rúcula com coentros (quem diria que algum dia nessa vida eu estaria salivando por uma salada? Fome a quanto obrigas!) e assim que entrei na cozinha, vejo o homem de sorriso no rosto:

- Olha, o atum já está grelhado, coloquei umas rodelinhas de cebola com azeite para dar um gostinho...
(pensei: oh foda-se! Azeite?)
- Hummm mas supostamente eu não poderia comer nada com óleos a essa hora da noite...
- Ah, mas é cebola, é um vegetal... não engorda nada.
- Pronto, tá bem. Fizeste arroz só pra ti, certo? Eu vou acompanhar o atum com a salada.
- Sim, fiz só pra mim. Pra ti fiz umas batatinhas assadas no forno.
- Batata? Amor, é carboidrato, eu não posso comer batata às 23h e tal da noite!
- Ah, só hoje, tá bem? Hoje podes.

E é isto a minha vida. O 'só hoje' tem sido todos os dias desta semana e é óbvio que eu não tenho a força de vontade necessária para dizer que não (adoro comer, caramba!). Esta semana não consegui emagrecer nem meio quilo (mas também não engordei, o que é óptimo) Com o M. na cozinha vou voltar a ser um pequeno texugo, o homem não sabe cozinhar nada 'magro', é tudo com molhos, com batatas, com montes de coisas que eu não posso comer.

Quer dizer, não é que não possa comer, é mais do género: optei por comer quantidades mínimas de hidratos de carbono e só os permito ao almoço. Ao jantar é sempre salada e um grelhado. Ou sopa. São hábitos que espero manter para a vida e que só me têm feito bem, em todos os aspectos. As minhas análises de sangue deram excelentes, perdi 20kg, sinto-me linda (desculpem mas não consigo ser modesta ahaha), já não tomo remédios para controlar a glicémia, faço exercício físico todos os dias (é que não falho nem ao fim-de-semana, estou um Hitler da disciplina) e acho que este é o caminho.

O difícil é fazer este caminho acompanhado de um gajo com um metabolismo de fazer inveja, que come o que quer e quando quer... e não engorda. Que inveja, pessoas! Desconfio seriamente que se na segunda-feira a minha empregada não estiver de volta e o M. tiver que bancar o MasterChef, vai dar ruim para o meu lado. Só acho! :P
SHARE:

21 julho 2016

Depois não digam que eu não avisei... #5

Fui acompanhar mamãe a um exame no British (que por sinal, só tenho elogios a dizer, foi a nossa primeira vez nesse hospital e o atendimento foi perfeito do início ao fim - e era um exame beem chatinho e doloroso mas mamãe saiu como nova e com resultados óptimos, graças a Deus!) mas bem, tudo isto para dizer que saímos do hospital e fomos direitinhas ao Colombo para almoçar.

Acho que nunca consegui entrar e sair do Colombo de mãos vazias (tenho um sério problema com esse shopping, tem TODAS as minhas lojas preferidas, já conheço a maior parte das vendedoras, me sinto em casa por lá hahaha) e eis que descobri uns calções mega fofinhos na H&M. São da (nova) colecção Conscious (uma das minhas preferidas) e é feito num tecido chamado 'Tencel' (aquela ganga macia e mega confortável). Experimentei-o um bocadinho descrente, parecia-me muito largueirão no cabide mas ficou perfeito! Caimento, tecido, qualidade... adorei! Houvesse em mais cores e era menina para comprar um de cada!

Podem encontrá-lo aqui mas aviso já que na loja online todos os tamanhos estão esgotados, excepto o 34. Acredito que em lojas físicas ainda consigam apanhá-lo. Fica tão giro no corpo e é tão fresquinho! Estou fã! :) Fica a dica!
SHARE:

19 julho 2016

A melhor invenção desde a roda:


Chama-se UBER! A sério, que praticidade, que conforto, que educação dos motoristas, que ambiente agradável, que economia para a carteira! Tenho o meu carro na oficina desde a 4ª feira passada (revisão e despachar dois problemas que andavam a ser adiados) pelo que o Uber deu-me cá um jeitaço! Já conhecia a aplicação desde as últimas férias no Rio de Janeiro (por lá o pessoal é viciado mesmo) mas cá em Portugal só experimentei desde o início deste ano e estou mega fã!

De facto, é mesmo uma concorrência totalmente desleal aos taxistas: uma pessoa depois que anda num Uber já não quer saber de táxis para nada! Só vantagens: ar condicionado à temperatura que tu escolhes, música relaxante (e não narrações de jogos de futebol e taxistas a esbracejarem enquanto conduzem como infelizmente já apanhei), internet wi-fi à disposição, é que não há mesmo comparação. E o facto de poder pagar com cartão (e ganhar milhas para viajar, no meu caso) é só a cereja no topo do bolo. Adoro!

Portanto, senhores motoristas da UBER, crescei-vos e multiplicai-vos que têm aqui uma fã fervorosa, sim?

(e não, não sei andar de transportes públicos, não tenho paciência para estar ao sol na paragem, para ser esmagada entre pessoas mal cheirosas, gente a cheirar a tabaco, mulheres que falam aos altos berros ao telemóvel, adolescentes a ouvirem kizomba sem fones de ouvidos para tooodo o autocarro ouvir em conjunto, autocarros que não cumprem horários - na minha zona é só 'Vimecas' nem há Carris ou assim - por isso obrigadinha mas não. Se vivesse no centro de Lisboa era outra história - adoro andar de Metro, por exemplo, acho super rápido, eficaz e é baratíssimo.)
SHARE:

18 julho 2016

Óculos de sol Rayban com 70% de desconto? Uepa!

Pois é, juro-vos que é verdade. No outro dia fui ao Freeport e decidi entrar na Multiópticas de lá (depois de ver um cartaz que anunciava óculos de sol a 50% e 70% de desconto), espreitei vários modelos, experimentei outros tantos e quando dei por mim parecia uma maluquinha com montes de óculos de sol pendurados no braço, sem conseguir me decidir.

Há uns tempos que estava de olho nos Rayban aviador de lente polarizada (acho o máximo para o verão!) mas por serem tão sazonais (e por custarem perto de 150€) acabava por não os comprar. Se ainda fossem um óculos clássicos como os meus dourados (estes), tudo bem, mas uns óculos tão marcantes certamente não seriam usados por mim no inverno, por exemplo. Mas ao ver estas belezuras com 50% de desconto, a coisa certamente mudou de figura. Vieram comigo!

Adorei ver-me com este modelo, é muito 'tchanãm' mas combina tanto com férias, praias e dias de sol que não consegui deixá-lo para trás. Adoro a armação em dourado fosco e ao ver-me em dúvida, a vendedora disse: "eu se fosse a si, comprava estes e no inverno, quando quisesse algo mais discreto era só ir comprar umas novas lentes à Ray-Ban e substituir temporariamente". E eu fiquei com cara de parva, não fazia ideia que este modelo dava para trocar lentes (pelo que descobri, todos os modelos 'aviator' permitem mudança de lentes). Entretanto fui ao ebay e confirma-se: por 30€ tenho um par de lentes novas (originais - convém dizer) e uns óculos novinhos em folha. Maravilha, hã?

SHARE:

16 julho 2016

Por que caminhar se podemos voar?


Ao meu menino de ouro, o rapaz que encanta a todos (ainda está para nascer alguém que não se deixe levar pela falinha mansa, pelo riso sincero e olhar doce deste gajo), hoje só te quero agradecer. Agradecer por seres como és, pela pessoa em que te tornaste, por nunca conseguires ficar realmente zangado comigo (mesmo quando eu faço uma cagada descomunal) e por ser o melhor irmão deste mundo e do outro. És o meu ombro forte quando eu realmente preciso. Estás sempre lá. És o maior, Pê! Em altura também mas principalmente aqui: no coração. Te amo.

[foto: piscina oceânica de Oeiras, salto da prancha mais alta]
SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig