23 maio 2016

A chegada.

Hoje compreendi o verdadeiro significado da expressão 'estar com o coração nas mãos'. Estava aterrorizada com o vôo delas, são quase 10 horas em altitude, a minha avó para além da doença oncológica tem também uma cirurgia ao coração (ponte de safena), por isso, como sempre, comprei a passagem dela com o pedido específico do serviço de Assistência em Viagem (cadeira de rodas, check in prioritário e assento preferencial no avião) mas mesmo assim, estava assustada. A minha mãe disse-me que a minha avó estava a ter vómitos horríveis, que estava muito fraquinha e nem de longe parecia a mulher que era. Eu achei que ela estava a exagerar, na minha cabeça hoje encontraria a mulher forte e guerreira que ela sempre foi... e levei um enorme susto quando vi o funcionário da ANA a empurrar a cadeira da minha avó pela rampa da Martini. Parecia um passarinho, pequenina e magrinha, sentada naquela cadeira.

Corri em direção à ela, ajoelhei-me ao pé da cadeira de rodas, abracei-a e desabei. Não quis saber que estava a empatar os outros passageiros, não percebi que tinha que ajudar com as bagagens, naquele momento era só eu e a minha velhinha. Não havia doença, nem tumor, nem tristeza nenhuma. Era só amor, amor no seu estado mais puro. Sei que não deveria ter desabado ao pé dela mas ela atribuiu o choro à saudade (não a vejo desde o meu casamento, há um ano e meio) e não ficou preocupada mas no fundo, achamos que ela já sabe a gravidade da situação (dissemos que tem um tumor mas que é benigno e será tratado com remédios). Quando me levantei e olhei ao redor, o funcionário da ANA estava a chorar e quando eu pedi-lhe para ser eu a empurrar a cadeira, disse-me: "Eu tenho que levar a cadeira até o estacionamento mas tudo bem, pode levá-la, depois vou ter consigo". Fico tão contente por encontrar funcionários humanos em situações destas, parece que nos compreendem só com um olhar. Não me recordo o nome dele, mas aqui fica o meu agradecimento.

Sabem o que mais me custa? Ter que mentir à minha avó. Minto-lhe com todos os dentes que tenho, minto-lhe e digo-lhe que não é nada grave, que vai passar, que na 4ª feira temos consulta com um médico fantástico que está habituadíssimo a tratar de "nódulos na garganta", que ela vai ficar boa depressa. Nunca tinha mentido para ela, nem quando era criança. Podia ter feito a maior merda do mundo (e fazia, imensas vezes!) que chegava a casa e contava logo à minha avó. Ela era a minha advogada de defesa junto da minha mãe. Bons tempos...

Apesar dos pesares, sinto-me uma privilegiada por poder estar perto dela nessa hora, por saber que graças a Deus temos possibilidades financeiras para poder proporcionar os melhores tratamentos e principalmente, temos um Deus que nunca nos desamparou e que nos ensina, todos os dias, a confiar somente Nele.

(mal chegou perguntou logo: "onde estão as minhas sopas de letras, que deixei cá da outra vez?" e mesmo com dor, passou a tarde a fazer as suas cruzadinhas - quando a dor aperta, ela coloca uma toalhinha no pescoço, diz que sente que dói menos - é psicológico, mas nesse momento não estou nem aí, se ela quiser pintar o cabelo de roxo com madeixas azuis por achar que assim a dor é mais suave, vamos embora!)

 heart emoticon "... o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, o amor nunca falha. (...) Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." heart emoticon
[1 Coríntios, 7-13]


(obrigada pelas palavras e comentários no último post, é o lado fantástico da blogosfera a vir à tona. Sinto-me tão perdida e impotente perante tudo isso que as vossas palavras e testemunhos dão-me esperança que dias melhores virão.)
SHARE:

22 maio 2016

Um apelo:

Por favor, parem. Peço-vos isso hoje, num dia em que me sinto sem chão, sem forças, sem nada. Num dia em que descobri que uma das pessoas que mais amo nessa vida está gravemente doente. Nem sei como tenho forças para escrever este post, o que eu sinto é inexplicável, é uma sensação de injustiça sem tamanho, uma dor sem fim... O tabaco mata, não é marketing, não é mentira, não é brincadeira. Mata mesmo. Mata quem fuma. Mata quem convive com fumadores. Mata. Pura e simplesmente, mata.

Se não puderem parar por vocês, parem por amor aos vossos filhos. Porque eles podem adoecer devido à fumaça que inalam do vosso cigarro. Quem fuma até pode vir a não ter nada, mas e quem assiste passivamente ao fumo? Será justo pôr uma pessoa inocente, que nunca fumou, a lutar pela vida por causa de um cancro? Um cancro causado pelo tabaco... Não vou me conformar nunca. É uma irresponsabilidade. Odeiem-me, mas nunca vou me calar. Se já tinha nojo de tabaco, agora tenho pavor. Não aguento nem ver uma caixa de cigarros, essa é que a verdade. Não aguento ver mulheres de mãos dadas com filhos numa mão e o cigarro na outra. Não aguento.


SHARE:

20 maio 2016

um toque marroquino...

Juro que não sou eu a lançar tendências mas já repararam em como as lojas de decoração do costume (Area, Zara Home, A loja do Gato Preto, Casa e afins) estão cheias de objectos de inspiração marroquina? São as lanternas, as almofadas ricas em detalhes, os bules e conjuntos de chá, as mesinhas baixas, enfim, todo um mundo de coisas que nos remetem ao Marrocos. E eu, que sou uma vanguardista (ahahaha) assim que bati o olho em algumas coisas nos souks marroquinos, soube logo que não podia aterrar em Lisboa sem elas.

Trouxe um novo candeeiro de tecto cheio de filigranas, todo em bronze, uma peça que me arrancou suspiros (e muitos dirhams). Andei, sem exagero, quase uma hora a negociar o seu preço com o vendedor. O preço inicial era desanimador (2100 dirhams - quase 200€!), ofereci 70€ e já estava a esticar a corda porque achei que era demasiado. O vendedor não aceitou e eu fui embora mas sempre a pensar no candeeiro... Horas depois, já na visita guiada pela medina, perguntei ao guia o preço real desses candeeiros e se eram mesmo em bronze. Ele disse-me que nunca custavam menos de 90€ porque sao peças que levam duas semanas a serem executadas, são feitas à mão e o trabalho das filigranas em bronze era algo muito demorado. Foi o que bastou para mim... tentei lembrar-me da loja onde tinha visto o candeeiro, perdi-me várias vezes dentro da medina, já a minha mãe estava a panicar enquanto eu me embrenhava medina adentro... até que encontrei a loja e o vendedor concordou em fechar negócio por 80€. Continuei a achar caro mas depois pensei que esse é o valor que custaria um candeeiro de tecto na IKEA, por exemplo, fabricado em massa e sem qualquer tipo de exclusividade. Por isso, acho que até fiz um bom negócio :) Eu adoro-o de paixão!


SHARE:

18 maio 2016

Oportunidades IKEA - o paraíso para quem ama descontos!

Não é surpresa nenhuma para vocês: sou louca por descontos. Fico maluca em saldos, não posso ver uma plaquinha a dizer "50% de desconto", "Promoção" ou "Só hoje!". Perco a cabeça e adoro o 'gostinho de vitória' por saber que comprei um artigo por um preço irrisório. Tão bom!

Esta semana tive que ir ao IKEA comprar umas coisas para a empresa (estamos a remodelar uma das divisões) e enquanto estava a dirigir-me para a caixa de pagamento, lembrei-me de ir espreitar a secção das "Oportunidades", um género de saldos permanentes, que a IKEA tem ali mesmo ao lado das caixas. Por norma são vendidos artigos que serão descontinuados (muitos trazem na etiqueta: "também disponível embalado"), também vendem artigos de exposição (sofás, camas, mesas de cabeceira...), artigos incompletos (por exemplo: uma capa de edredão que já não tem fronhas), tapetes, molduras, enfim... tudo aquilo que a loja já não consegue vender ao preço dito normal... acaba por ir parar nesta secção.

E eu, que não sou esquisita e não tenho nenhum preconceito em comprar artigos de exposição (então a preços ridículos de tão baixos, é que não me faço mesmo de rogada), lá comecei a vasculhar tudo o que via e fiz óptimos achados! Ora vejamos:


---» Almofada KNAVEL: De 69,90€ por 2,50€ (artigo de exposição). É óptima, super alta e firme, mesmo do jeitinho que eu gosto (normalmente uso uma viscoelástica de soja, que é óptima) mas penso que as visitas também merecem uma almofada de qualidade superior e com um desconto absurdo destes, tive que trazê-la. Infelizmente já só havia uma :(

--» Gaveta extraível com divisórias KOMPLEMENT: De 35€ por 3,50€ (artigo descontinuado). Já não o encontro no site da IKEA, o mais parecido é este. Como sabem, tenho uma divisão da casa preenchida com roupeiros PAX e nunca sou capaz de dizer não a um acessório destes, para organizar as minhas jóias e acessórios. (agora falta-me comprar a gaveta em vidro para pôr por cima e proteger).

---» Edredão GLANSVIDE 2,40m x 2,20m: De 89,90€ por 12€ (artigo de exposição). Há uns meses comprei um edredão de inverno super pesado e quentinho (sou muito friorenta) mas com a chegada do tempo mais quente, fazia-me falta um edredão super fresco (o meu habitual é um grau 3 - dá para todas as estações) e este é perfeito: capa acetinada e fria, sabe super bem em contacto com a pele (nem dá vontade de lhe vestir capa nenhuma ahaha).

---» Divisórias adicionais KOMPLEMENT: De 60€ por 25€(artigo descontinuado). Mais um acessório para os roupeiros PAX, idealmente pensado para organização de artigos pequenos mas o meu cérebro pensou que seria o complemento perfeito para arrumar todas as minhas havaianas e ipanemas (para mim, o sapato mais confortável do mundo) enfileiradas. (este artigo estava disponível embalado individualmente e também noutras cores: castanho, preto, etc).

E foi isto, um festival de descontos que está disponível durante todo o ano nas lojas IKEA. Para quem não tem preconceitos em comprar artigos que já estiveram expostos na loja, é uma excelente dica. Eu acredito que com 'água e sabão' tudo se limpa, por isso no sábado vou levar o edredão e a almofada para lavar e secar na lavandaria e ficarão como novas! Adoro oportunidades destas :)

E vocês, já conheciam esta secção da IKEA? Também costumam lá comprar?
SHARE:

13 maio 2016

Pelo sim, pelo não... acho que hoje vou jogar no Euromilhões.

- O reembolso do IRS acaba de aterrar na minha conta bancária, coisa tão boa! Logo à uma sexta-feira, não tem melhor forma de começar o fim-de-semana do que esta ahaha. Este ano ainda conseguimos a proeza de receber quase 400€ a mais em relação ao ano anterior (não me perguntem como - não pesco nada do assunto) e pronto, sabe sempre bem perceber que em meio a tanto desconto daqui e dali, tanto imposto e sobretaxa... afinal também há estas 'mini-compensações'. Adoro!

- Recebo uma chamada de um número fixo que não conheço, logo pelas 9h da manhã. Atendo (atendo sempre qualquer número, não tenho a panca do 'só-atendo-números-da-lista-de-contactos) e sou surpreendida com a seguinte conversa:

- Bom dia, o meu nome é Ivo Miranda, faço parte da Nos e estou a ligar-lhe no âmbito da campanha de re-fidelização de clientes, gostava de fazer duas perguntas: numa escala de 0 a 10, como classificaria a sua satifação com o seu serviço NOS?
- Humm, seis.
- Certo, não está muito satisfeita mas também não está desagradada de todo... E numa escala de 0 a 10, qual a probabilidade de vir a mudar de operadora quando terminar o período de fidelização?
- Nem sequer é uma probabilidade, é mesmo um ponto assente: estou só a espera que chegue Julho para terminar os 24 meses e poder mudar de operadora.
- E se permite a questão, é por questões financeiras?
- Também, mas não só. Acho que a internet cá em casa está constantemente com falhas, nem de longe tenho os 100 Megas que vocês anunciam e acho que pagar 45€ por mês é um roubo, especialmente quando tenho amigos que pagam 25€ ou coisa que o valha, pelo mesmo serviços, na Vodafone.
- Então e se eu lhe oferecer mais 20 Megas de internet, ou seja, fica com 120 Megas em sua casa, ofereço-lhe também um pacote de canais extras escolhido por si e ainda baixo-lhe a mensalidade para 26,90€, ao mesmo preço da Vodafone, durante 12 meses? Só fica fidelizada por mais um ano e com um preço muito competitivo. Se ao fim dos 12 meses quiser manter-se connosco, vamos manter o valor dos 26,90€, se não quiser, é livre de mudar de operadora.
- Certo, vou então pensar e falar com o meu marido. Se quiserem voltar a ligar à noite, já vou ter uma resposta.
- Com certeza, ligarei novamente pelas 20h.

E é isto. Se hoje não é o meu dia de sorte, então não sei. O meu marido até se engasgou quando lhe contei da chamada da NOS e perguntou-me por que não aceitei logo! Olha, porque sou desconfiada e acho que quando a esmola é demais o santo desconfia. Então ando eu feita mula a pagar durante dois anos uma mensalidade de quase 45€ e estes cromos agora oferecem quase 50% de desconto por um serviço superior ao que eu tenho? Opá, acho que é bom demais para ser verdade mas lá vou eu aceitar, é claro. Depois conto-vos se era tudo verdade ou se tinha alguma trafulhice nas 'letras pequeninas'. 

E ainda dizem que as sextas-feiras 13 dão azar! Por mim podem ser todas assim: cheias de dinheirinho e descontos daqueles bons! :)

(entretanto o meu irmão está farto de actualizar o site das Finanças e o do BPI ahahaha mas nada de reembolso até o momento. Diz ele que o 'status' no portal das Finanças está "liquidação em processamento' há mais de 6 dias, será normal? Alguém que esteja numa situação parecida?)
SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig