Coisinhas que me fariam feliz neste outono #1

01 setembro 2015
O verão está a dar as últimas mas ainda resisto a arrumar os biquínis e havaianas porque ainda estou esperançosa de curtir uns dias de praia em Nice na próxima semana (a ver vamos) mas quando voltar de viagem a primeira coisa que vou fazer será guardar tudo o que cheirar a verão e começar a organizar a roupinha mais quente (que são as minhas preferidas!).

Adoro o Outono de paixão, é sem dúvida a minha estação do ano, adoro o ventinho fresco, as árvores despidas, o cheirinho a castanha e até os dias mais curtos. Mas o que gosto meeesmo são as roupas de frio, ahhh, uma perdição! Ele são botas, ele são capas, botins, sobretudos, cachecóis, gorros, meiões pelo joelho, ai caraças, gosto mesmo de tudo! Dei uma vista de olhos pelas lojas do costume e apaixonei-me por algumas coisinhas que farão as minhas delícias nestes meses que virão. Folhos, laços, capas, camisolas fluidas e calças justinhas... fazem mesmo o meu estilo.

Hoje partilho com vocês as peças que me ficaram mesmo debaixo do olho e que espero que venham parar ao closet nos próximos tempos:

As peças que vou mesmo ter que buscar: a blusa vermelha com laço, os botins com atacadores e o body preto da H&M. O saco com franjas da Zara também está a piscar-me o olho, aii eu sei lá, quero tudo!

E vocês, já andam de olhos postos nas novas colecções? Eu nunca me desgraço muito em roupa de verão mas quando a roupa é de frio, ui ui, é cá um Deus nos acuda que sei lá! Me-do!

[para quem perguntou pelas montagens que faço no blog, como na imagem deste post, o programa de edição de imagens que utilizo é o Photoscape (gratuito para download) em conjunto com fontes de letras que entretanto vou sacando da internet - prefiro as manuscritas e minimalistas para estas edições. Qualquer dúvida podem perguntar nos comentários e se eu souber, ajudo].


The big surprise:

29 agosto 2015

Há meses que a Vi nos pedia uma cadelinha... que queria uma companhia dentro de casa (isto de ser filha 'quase' única - a diferença de idade dela para o Pê e para mim é de mais de 15 anos - tem destas coisas) e apesar da minha mãe ter o Rio em casa (um labrador cheio de energia que nos esburaca o jardim todo) o que a Vi queria era uma cadelinha pequena, que ficasse o tempo todo em casa, que andasse no colo, aquela coisinha tipo 'bibelô' delicado... ela está habituada a um labrador mega bruto (mas tão amoroso!) que salta pra cima dela e quase a derruba, que é mega pesado (e apesar dela ter tentado várias vezes, nunca o conseguiu pegar ao colo lol).

A minha mãe andou a pensar no assunto e finalmente cedeu (depois da empregada ter dado um 'ataque' ao saber que a nova integrante da família ficaria dentro de casa - e não fora, como o Rio) e da Vi compreender que a cadelinha é responsabilidade exclusiva dela (cocós, xixi, lembrar das datas das vacinas, ensiná-la, passeá-la - só abrimos excepção para os banhos, que a Vi não tem mesmo experiência no assunto).

A raça escolhida foi a Bichon Maltês (por todas as características inerentes e por ser o perfeito 'cão de colo' e de companhia) e fomos buscar o filhote essa semana ao criador. Tem dois meses e meio, é super pequenina (a mãe pesa 2 kg e tal, por isso mesmo em adulta acreditamos que será minorca), era a mais calminha da ninhada e a única fêmea. Tinha que ser nossa :) A Vi ficou tão emocionada quando ganhou a cachorrinha que até chorou (estava particularmente sensível porque o pai dela fez esta semana 2 anos de falecido - então a prenda veio mesmo na altura certa).

Formentera - o último paraíso do Mediterrâneo

28 agosto 2015
Sempre que falávamos nas férias em Ibiza, as pessoas que já lá tinham estado diziam: "não deixem de ir à ilha de Formentera, é linda!" e como nós somos pessoas bem mandadas, lá fomos nós. Formentera é a menor ilha das Baleares e aquela que está melhor preservada, considerada por muitos como 'o último paraíso do Mediterrâneo'. Nós compramos a viagem com a empresa Balearia (há muitas empresas que fazem o trajecto Ibiza-Formentera de barco mas queríamos levar o carro que alugámos e por isso, optámos pela Balearia). A viagem dura 40 minutos e faz-se super bem, o ferry é bem confortável (ar condicionado, internet wi-fi, bar e terraço) mas ainda assim achei os bilhetes caros pelo curto trajecto da viagem (40€ pelo carro, 45€ por cada adulto e 22€ crianças - preços de ida e volta). Fomos no barco das 10h e regressamos no das 20h e deu para fazer Formentera de uma ponta à outra passando pelas praias de maior renome, como Illetes e Cala Saona.


Das notícias que me deixam de cabelo em pé #2

26 agosto 2015
Li ESTA notícia e fiquei a modos que abananada. Existe mesmo gente para tudo nesta vida, mas este esquema é tão esperto e ardiloso que faz mesmo impressão. E depois queixam-se de que são discriminados, que a sociedade os põe à margem, que têm medo deles, que não sei o quê... é claro! Eu sou a primeira a confessar que tenho medo da maior parte dos ciganos. Não aqueles das feiras, os simpáticos que estão sempre a dizer: "ó minha linda, é cinco eurinhos, cinco eurinhos.." esse até têm a sua piada e acredito que não metam medo a ninguém (e assim como assim, ao menos trabalham e acordam cedo).

Tenho medo é dos que se metem em esquemas, que vivem à espera de subsídios, rendimentos e outros benefícios sociais (enquanto quem realmente precisa, por exemplo, mães solteiras com filhos ou idosos com reformas miseráveis, ficam sem nada...), dos que assaltam ou andam à facada ao mínimo problema. Nisto são um pouco como os brasileiros, ucranianos ou cabo-verdianos: têm má fama em Portugal, têm, pronto. É uma verdade mas por outro lado... metem-se a jeito

Quem é que quer comprar uma casa (ainda por cima num condomínio de luxo) se souber que mora por lá uma família de ciganos com uma dúzia de filhos, que são barulhentos, pulam na piscina de roupa e sapato (como na reportagem acima), são mal educados... e vão ser uns vizinhos do inferno? Acho que ninguém aceitaria isso. E é por saberem disso que eles fazem essas aldrabices, ficando à espera de indemnizações chorudas para se irem embora. A sério, que grande lata!

[eu que não percebo nada de leis e afins, só mesmo na óptica do utilizador mas pergunto se não será possível as imobiliárias resguardarem-se deste tipo de coisas com cláusulas que restrinjam o número de pessoas por cada habitação? Não sei, é só uma ideia, mas de certeza que haverá alguma forma de deter esse esquema - só não sei qual.]

Quase, quase...

25 agosto 2015
... a completar 1 ano de casada e não faço a mais pálida ideia do que comprar ao homem... Queria algo marcante, especial... mas ando sem ideias. Acho que entre aniversários de namoro, dia de anos e natais, já esgotei toda a lista de prendas possíveis: perfumes, tênis, camisolas, viagens, telemóveis, videogames, bilhetes para jogos, eu sei lá! Uma infinidade de coisas. A verdade é que ele já tem tudo e liga muito pouco a coisas materiais (ao contrário de mim, que adoro um presentinho - mas sempre acompanhado de um cartão piroso) de maneiras que não sei o que faça. Ando aflita porque sei que se quiser encomendar algo ou fazer alguma surpresa, tenho que combinar com antecedência... e já faltam menos de 2 semanas.

[pronto, também é verdade que já não falta tudo, da nossa 'mini-lua-de-mel' já tratei e ainda achei por bem acrescentar as Cinqueterre ao barulho (nunca dispenso uma voltinha por itália, adoro aquele país) por isso contamos fazer Nice - Cannes - Mónaco - Génova - Cinqueterre  e comemorar como deve ser esse primeiro ano de vida em comum numa viagem por cidadezinhas românticas...]

Sugestões de prendas? Alguém que ilumine esta pobre coitada, sim? Também aceito dicas sobre a Côte D'Azur e as Cinqueterre, não sou esquisita :) Agradecida, pessoas.

Ibiza & Formentera | as minhas compras

23 agosto 2015
Ibiza é o paraíso do estilo hippie chic, boémio (ou boho), roupas leves e esvoaçantes em tecidos naturais (alguns biológicos), por norma as roupas são feitas à mão com bordados tradicionais da ilha e detalhes que tornam cada peça única! São normalmente peças com bastante volume (rendas, folhos, mangas largas) que dão um movimento incrível e deixam a roupa muito feminina. Eu fiquei fã do conceito e claro, perdi-me de amores por uma infinidade de peças... 

Em Ibiza recomendo a loja Merhaba (Avinguda de Espanya - próximo da Marina) que tem as vendedoras mais simpáticas de sempre, peças fantásticas e imensa variedade de modelos e cores (quase todos os modelos são tamanho único - vestem do 36 ao 42). Também aconselho darem uma vista de olhos nas lojas da cadeia La Sirena (estão espalhadas um pouco por toda a ilha) e consiste num género de loja multimarca (vendem desde roupas tradicionais até Adidas, Valentino, Desigual, Nike, lembrancinhas de Ibiza, perfumes...) e são enormes com vários pisos.

Num dos passeios que fizemos pela Dalt Vila (a vila histórica no alto de Ibiza) cruzamo-nos com uma imensidão de lojinhas e numa delas encontramos uma marca italiana pela qual eu e mamãe nos apaixonamos: Antica Sartoria (de Positano, Itália). Peças únicas, feitas à mão, padrões e misturas de tecidos irresistíveis, enfim... uma perdição. 

Também podem negociar preços com os vendedores ambulantes que passeiam pelas praias (são sempre muito simpáticos e com alguma conversa acabam por baixar os preços). A loja da O Bag é uma tentação (já vos falei dela no outro post) por isso o meu conselho é: fujam dela! As malas dessa marca estão espalhadas em cada canto de Ibiza e eu já estava farta de me cruzar com elas nas praias e pensar: fogo, são mesmo giras! mas nunca conseguia descobrir a marca. Até que aproximei-me de uma rapariga italiana simpática e perguntei-lhe pela mala linda. Deu-me a indicação da loja e claro que fui lá buscar a minha (num modelo totalmente diferente, que adoro). 

Depois claro que existem muitas lojinhas 'pega-turista' cheias de coisas que as pessoas adoram comprar (porta-retratos, esculturas da ilha, ímans de frigorífico, porta-chaves...) que eu particularmente não sou fã (porque acho tudo mais do mesmo) mas é claro que visitei uma ou outra para comprar o nosso íman de frigorífico (como quase toda a gente que ama viajar, nós também fazemos coleção). 

Em Formentera, como só tínhamos um dia para explorar a ilha de uma ponta à outra, não perdemos muito tempo a entrar em lojinhas. No porto de La Savina existem várias lojas mas estavam tão apinhadas de gente que desistimos de perder tempo e fomos passear pela ilha. No fim da tarde fomos até Pilar de La Mola (a povoação que mais gostei em Formentera) e descobrimos uma lojinha fantástica chamada Mar & Mar que vendia coisas lindas: cestas de palha, malas em pele, túnicas liiindas bordadas e montes de coisas que nos encheram os olhos. Foi também a loja onde encontrei os melhores preços (roupa entre 30-65€) e fiz a festa com mamãe e a Vi :)


Ibiza - as melhores calas (praias)

21 agosto 2015
Dizer que Ibiza deixou-nos 'de queixo caído' seria dizer pouco. Na verdade, nunca foi um desejo meu conhecer a ilha mais famosa das Baleares, nunca tive tal curiosidade (mais depressa conheceria Menorca, por exemplo) mas quando apanhamos a tal promoção em Agosto, foi mesmo a oportunidade ideal! Confesso que viajei assim um bocadinho reticente com o que poderia encontrar por lá (só ouvia pessoal a falar de discotecas, festas alucinadas e muito álcool - tudo o que eu NÃO gosto) mas fiquei agradavelmente surpresa: a ilha é linda, com praias deslumbrantes (até hoje, as mais lindas que já vi - e de águas quentes), o pessoal nativo é do mais hospitaleiro que há, o clima de Ibiza é algo sem explicação. Estamos apaixonados e já temos uma certeza: para 2016, lá estaremos novamente (mas vamos em Junho ou Julho - em Agosto é tudo um absurdo de caro). 

 Cala Salada (eram 9h da manhã e a água já estava super quente...)