30 novembro 2011

Vai um cupcake?

Hummm...
Cupcake em caixinha ;)
Olha ele tão bonito na minha bancada..
Caixinha-cupcake, garrafinha de vidro fofa e bandeja azul de acrílico = tudo d´A Loja do Gato Preto
E pronto, já deu para perceber porque eu não posso andar à solta no Colombo. Enlouqueço na A Loja do Gato Preto, acho tudo diferente, giro e fofinho e apetece-me levar a loja toda para casa. Desta vez não deu para fugir: tive de ir buscar uns sapatos na Zara [o meu número delicado (leia-se: 40!) já só havia na loja do Colombo] para o jantar de natal da empresa [ui ui que eu não sei o que vou vestir] e lá passei na loja do bichano.

Achei este cupcake super amoroso e não resisti. A utilidade? Nenhuma. Mas os olhos também comem, não é? ;) A bandejinha turquesa veio mesmo a calhar [para os perfumes que uso no dia-a-dia] e a garrafinha foi outro miminho para pôr aromas e perfumar o ambiente. Gosto tanto de objectos bonitos!
SHARE:

28 novembro 2011

the mustard yellow cardigan.

  • Boina, cachecol e cardigan: H&M [A/W 2010]
  • Top: Zara [A/W 2011]
  • Saia Billabong [S/S 2010]
Normalmente não faço post do tipo look do dia [acho demasiado pessoal e exposição a mais - mas não condeno quem o faça] mas desta vez tive de faze-lo por dois bons motivos:

O primeiro era para vos alertar. Sim, alertar. Na sexta fui cortar o meu cabelinho e a minha amada cabeleireira está de férias [foi para o Brásiu e me deixou na mão] de maneiras que fui ao cabeleireiro do Colombo [já lá estava e assim poupava tempo]  e escolhi o Jean Louis David. Péssima escolha, meus caros. Fui atendida por um cabeleireiro gay [nada contra os gays, mas a forma desmunhecada como o homem falava irritava até um santo] e disse logo que queria aparar as pontas e escadear um bocadinho e frisei que era para tirar no máximo 3 dedos de comprimento [adoro o meu cabelo comprido]. 

Pois bem, o homem lá começa o serviço [lavar, pentear...] e na hora de cortar junta-me o cabelo todo no topo da cabeça com as mãos e zás! mete a tesoura. Epá... eu fiquei em estado de choque:

Eu: - Eiiii [não pude evitar!], desculpe, o que está a fazer?
Cabeleireiro: Estou a cortar. Hummm... a menina não conhece esta forma de escadear e assustou-se, foi isso?
Eu: Não, eu assustei-me foi com a quantidade de cabelo que você cortou. Eu só queria cortar três dedos [inspira, expira, inspira, expira...]
Cabeleireiro: Ah querida [?!], mas se cortar três dedos nem vão perceber que cortou o cabelo, não se nota nada...
Eu [já a desesperar]: Pois, mas eu não ligo nada a isso. Faça assim, não escadeie nada. Apenas acerte aquilo que você já cortou, está bem?
Cabeleireiro: Pronto, não é preciso ficar chateada. Você é que manda, querida.

A vontade que eu tive foi de dizer: Se eu de facto mandasse você só teria cortado a porra dos três dedos que eu disse ao início. E não me chame querida que eu não lhe conheço de lugar algum. Seu f&%$#&.
Mas como detesto ser mal educada [obrigadinha, mãe, por teres enfiado isso na minha cabeça!] lá aguentei até o final e muito contrariada, paguei o valor absurdo pedido por um corte mal feito. Nunca mais lá meto os pés, é só isso que vos digo. [P.S: Na foto nota-se o tamanho minúsculo [comparado ao que era antes] do meu cabelo para além de uma franja lateral absolutamente ri-dí-cu-la. ]

O segundo motivo era para mostrar como a moda é engraçada... Comprei este cardigan mostarda no ano passado porque achei a cor bastante invulgar para uma colecção de outono/inverno. Lembro-me de ver carradas de cardigans desta cor na loja [enquanto os pretos, castanhos e cinzentos já haviam pouquíssimos] e de quase todas as minhas amigas torcerem o nariz para o meu pobre casaquinho amarelão. Na sexta-feira a M. ligou-me a perguntar onde eu tinha comprado "aquele casaquinho giríssimo mostarda"... O mesmo que ela [há quase um ano atrás] fartou-se de gozar com a cor e a perguntar se eu tinha hepatite quando me via com ele. É engraçado como a princípio achamos certas coisas bizarras e feias mas passado uns meses é só ver tudo a usar o mesmo que já passamos imediatamente a desejar a tal peça que antes era horrorosa. Acho piada, pronto. [Só é pena a H&M não ter feito nada parecido este ano...]
SHARE:

26 novembro 2011

Porque será que eu adoro inventar?

A parede do corredor ganhou uma exposição de fotos nossas [vi uma parede assim cheia de quadros em um site e fiquei fascinada].
O aquecedor ganhou o [já] famoso papel autocolante em tons de verde. E não, o papel não se descola quando o aquecedor está ligado, nem derrete e também não causa incêndios ;) Testado e aprovado!
SHARE:

Momentos felizes do meu dia:

Andar há imenso tempo à procura de um candeeiro giro para o tecto e nada de nada. E de repente encontro-o no sítio onde menos espero e por 1.90€. Estou apaixonada pelo efeito "rendado" que ele possui. E o dinheirão que eu economizei? [os senhores do AKI não andam bem... os candeeiros lá estão um balúrdio]

Ir jantar com duas amigas no Dolce Vita Tejo. Passar pela Primark [pois... é daquelas coisas inevitáveis] e trazer para casa um babygrow gigante com pés que é do mais quentinho que há. Adoro-o e já estou enfiada nele. Se é prático? Bom... para ir à casa de banho tenho de tirar as mangas [única parte chata] mas não se pode ter tudo, não é? Nem quero ver a cara do meu homem quando contemplar o meu belo traje...
Aproveitei para comprar os famosos collants rendados da Primark. Parecem ser quentinhos e havia em imensas cores. Trouxe alguns para experimentar. A ver se são tão bons quanto esses...[mas não me parece que sejam]. 
SHARE:

24 novembro 2011

orange blossom.

É dos meus cheiros preferidos e não consigo passar sem. Primeiro foi o incenso que comprei na Zara Home [sou viciada em incensos, cheiros e aromas] e mal o acendi fiquei logo inebriada. Mas que cheiro delicioso é esse? - pensei. Flor de Laranjeira, pois claro. Gostei tanto que uns dias depois passei na The Body Shop e comprei o aroma igual ao incenso. E o queimador.

E desde então tenho um cantinho zen no quarto com as minhas velas, incensos, queimadores e afins. E não há um dia em que não chegue em casa e não acenda uma mini-vela [Ikea - 2.99€ o pack com 36 velas] e pingue 5 gotinhas do meu aroma no queimador. Relaxo quase imediatamente.

É que parecendo que não, faz toda a diferença.
SHARE:

23 novembro 2011

DIY :: Candeeiro de botões!

Logo assim que decidi redecorar o quarto aconteceu uma tragédia: o meu candeeiro de estimação [foi oferecido pela minha avó no meu aniversário de 15 anos - e era a coisa mais linda desse mundo] caiu no chão e partiu-se em mil pedaços. Eu quase chorei, juro. Aquele candeeiro tinha toda uma história, veio mega embalado no aviãozinho da TAP há 8 anos e eu adorava-o [ainda mais tendo sido oferecido por ela]. Mas não havia nada a fazer [colá-lo estava fora de questão - destesto coisas partidas] e eu tirei a cúpula partida, deitei no lixo e guardei a base para mais tarde comprar outra cúpula e aproveitar nem que fosse um bocadinho do meu candeeiro.

Fiquei tão desanimada por ter partido a cúpula que nem me animei a comprar uma nova [eu já sabia que jamais seria como a antiga] e para despachar o problema fui à Bagatela [estilo loja dos trezentos, vende tudo a 1.90€] e comprei a primeira cúpula que encontrei. Bege, feia e sem graça. Eu não consigo estar sem candeeiro no quarto [porque só adormeço se estiver a ler um livro] e precisava de qualquer coisa pra encaixar na base do candeeiro de maneiras que trouxe isto para casa:

Horroroso, eu sei. Mas por 1.90€ eu não poderia exigir muita coisa.
A cúpula era sem graça e incomodou-me desde o princípio. Pensei comigo: é bem feita, é isso que dá comprar as coisas só para despachar. Agora vais ter mesmo que ir à procura de uma cúpula como deve ser. Burra, mil vezes burra...

Então eu vi esta imagem:

E pensei: porque não?
A minha mãe comprou há uns tempos uma caixa gigantes de botões coloridos numa loja chinesa e eu até pensei que íamos coser a roupa do rei, de tantos botões que havia. De todos os tamanhos e cores. De maneiras que lá meti mãos à obra e adorei o resultado:
A princípio ficaria assim mas depois achei que que seria mais giro se eu metesse mais botões e lá recomecei.
Gostei muito mais dessa versão lotada de botões. E vocês?
Colei os botões com a pistola de cola quente e foi num instante [não levei nem uma hora] e fi-lo enquanto assistia Pan Am [minha nova série preferida].
Obra terminada. Ainda continuo a preferir a minha cúpula antiga [snif... snif] mas o que não tem remédio, remediado está. E nada melhor do que cores para alegrar o ambiente! 
SHARE:

22 novembro 2011

yes but no.

É incrível como somos capazes de criar estereótipos das pessoas sem ao menos conhecê-las, baseados [muitas vezes] em umas poucas frases trocadas. Acho que isto faz parte da humanidade e já é quase automático. Aí esses dias eu estava em [mais um!] blog de decoração e me deparo com o tumblr Yes- But No que mostra algumas verdades que eu morro de vontade de dizer no dia-a-dia. Do tipo:

SHARE:

21 novembro 2011

I ♥ organizadores de complementos.

Comprei estas duas caixinhas [cada uma com 6 divisões que podem ser removidas] e elas são da exacta medida das gavetas do meu toucador. Paguei 1.95€ por cada uma e comprei na loja Espaço Casa [do Freeport]. Havia em outras estampas e lisas.
As mesmas caixinhas da foto anterior, mas com estampa de Londres. Fiquei rendida quando as vi e queria trazer todas nesta estampa, mas estas eram as últimas. Também custaram 1.95€ cada uma e são óptimas para guardar fios, relógios, brincos e tudo o que seja pequenino.
Organizadores de maquilhagem da IKEA. Comprei em um pack de 3 peças e paguei cerca de 10€.
Copo/vaso de vidro [IKEA] que usei para arrumar os pincéis que mais uso e deixá-los mais à mão. Penso que custou cerca de 2€. Comprei bolinhas coloridas para pôr no fundo e manter os pincéis sempre de pé [comprei as bolinhas na Bagatela].
O meu organizador preferido! Com espaço para os lápis e batons, deixa tudo organizado e à vista. Comprei no IKEA  há uns meses e acho que custou 8€ [mas fui à procura no site e não o encontrei, será que foi descontinuado?]. Ainda não arrumei a maquilhagem toda e por isso o pobre coitado está vazio, vazio. Mas em breve mostro-vos tudo como deve ser.
Organizador de fios da gama KOMPLEMENT [IKEA] que é extraível dos roupeiros PAX e permite deixar a bijutaria sempre organizada. [os fios mais delicados e as jóias ficam guardados no toucador]
Eu sei, sou a maníaca da organização. Mas acho tão bonitinho ver tudo no sítio certo, sempre de forma visível e prática. Poupa-me imenso tempo na hora de vestir e foram um investimento barato [foi tudo comprado em lojas super acessíveis]. Com um bocadinho de tempo e paciência para comprar nos sítios certos [e baratos] conseguem-se verdadeiros achados! =)
SHARE:

O meu cabelo não é mais o mesmo depois deste produto:

Descobri esta máscara no mês passado quando fui aparar as pontinhas do cabelo e perguntei à minha cabeleireira se ela recomendava alguma máscara em especial porque com a chegada do inverno o meu cabelo fica um terror. E ela recomendou-me a máscara de Chocolate da Novex [que é vendida na Pluricosmética ou na RR Center] e custa à volta dos 10€. E não, não acho caro porque o pote é enorme e a máscara é maravilhosa [não é aguada, como a maioria das que estão no mercado]. Além disso, o cabelo ganha uma hidratação instantânea, não fica oleoso e o cheirinho a chocolate é uma perdição.

A Novex possui uma linha enorme [que vai desde amaciadores à reparadores de pontas] com vários princípios activos [queratina, óleo de argão, azeite de oliva, argila, manteiga de karité e outros] e os produtos dão mesmo resultado. Estou desejosa de comprar os outros produtos da linha Chocolate e ver se são tão bons quanto a máscara. Aprovadíssimo.
SHARE:

É natal, é natal, lá lá lá lá lá...

Não adianta. Para todo sítio onde eu vou sou bombardeada com musiquinhas de natal. Eu bem que tentei fugir e adiar esse dia ao máximo [porque eu fico completamente eufórica com o natal], tentei fingir que ainda faltava muuuito tempo para o natal [ainda nem estamos em dezembro, falta mais de um mês, lá lá lá] mas não consigo mais evitar. São as luzes por toda a cidade. É o pai natal sentado nos centros comerciais. É a Mariah Carey a cantar em todos os supermercados... Não há como fugir.

O natal está mesmo aí e eu já estou contagiada pela quadra natalícia. Já comecei a lista de prendas [as que eu quero e as que tenho de comprar ao meu pessoal], já saquei 2349 álbuns de natal para ouvir no carro, já tenho árvore montada e guirlanda na porta de casa, enfim... toda eu estou em ritmo natal.

E para celebrar o início dessa época tão especial nada melhor do que passar a tarde no sofá com a minha princesa, enroladas em mantas e com a lareira acesa, enquanto assistimos ao nosso filme de natal preferido:


A primeira vez em que assisti Milagre na rua 34 eu tinha 8 anos e fiquei completamente fascinada com o filme. Há uns tempos finalmente encontrei o filme para sacar e assisti com a Vi. Ela adorou a história e todo ano pede para assistirmos juntas pela altura do natal. Já é uma tradição nossa e a cada vez que eu vejo este filme alguma coisa diferente chama a minha atenção. Adoro-o. E quase consigo voltar a ter novamente oito anos...

Para quem tem crianças em casa, é o filme perfeito para esta época. Mágico, inocente e fascinante.
SHARE:

18 novembro 2011

Onde encontrar imagens giras para emoldurar e decorar as paredes? Eis a solução!

Na minha odisséia para redecorar o quarto andei a fuçar tudo quanto era blog de decoração e coisas do tipo DIY [faça você mesmo] para deixar o quarto com a minha cara. E em diversas ocasiões fiquei a babar com quadros e posters que vi nas paredes e que deixava o quarto muito mais acolhedor.

Há diversos sites que comercializam posters [em diversos tamanhos, com ou sem moldura, etc] como por exemplo o All Posters. Como eu [e acho que toda a gente] quero gastar o mínimo possível neste fim de ano fui à procura de sites que disponibilizassem imagens em alta definição para eu imprimir e emoldurar =)

E encontrei o Feed Your Soul - The Free Art Project que nada mais é do que um maravilhoso projecto de arte livre onde vários artistas são convidados mensalmente a doarem alguma ilustração [e disponibilizá-la para download]. O criador do projecto percebeu que em tempos de crise as pessoas cortavam nos excessos e naquilo que não é essencial. Infelizmente, a arte não é considerada um bem essencial e vai daí, ele decidiu criar o projecto para incentivar as pessoas a [mesmo em períodos de crise] desfrutarem da arte de forma gratuita. Preciso dizer que adorei essa iniciativa?

Eu seleccionei algumas imagens, gravei na pen e fui [feliz e contente] levar na Staples para imprimir em papel especial [aquele igual às páginas das revistas - acho que o nome é papel couché] e já emoldurei algumas. Outras ainda estão à espera que eu compre molduras giras [só no fim-de-semana agora].
Coloquei esta na entrada do closet. Adorei o mega laçarote e o ar fofinho da imagem.

Os meus escolhidos. As imagens abrem em tamanho gigantesco [sem perder qualidade, claro] e dá até para imprimir em tamanhos maiores tipo A3 ou painel.
Além destas ilustrações ainda fui coleccionando outras e neste momento estou com a difícil tarefa de decidir quais serão impressas e tornar-se-ão quadros na minha parede.

Quero um Keep Calm mas não sei qual deles escolher:

O tradicional.
Ou estes para o closet.
ou este.
e ainda este.
Oh dúvida cruel!
SHARE:

17 novembro 2011

Ainda falta muito para as 21h? ;)


Mortinha para ir assiti-lo com as minhas babes. Sim, que o meu namorado é muito querido mas nunca que ele sentava o rabinho no cinema para assistir cenas de vampiros e filmes à "adolescente". Mas eu gosto taaanto! ;)
SHARE:

16 novembro 2011

Habemus árvore!

Eu bem que tentei montar a árvore no fim-de-semana mas fui às compras com o M. e depois fomos jantar com os avós dele [que são um casal de velhinhos tãão querido!] e eu não tive mesmo tempo para as decorações de natal.

Ontem a Vi não se calava com a tal árvore e lá fomos as duas montar a bendita. E arrumar o presépio [os nossos animais partiram-se todos e agora tenho de ir à procura de um burro e de uma ovelha...], eu mereço! Faltou-nos enfeitar a lareira mas como a Claudia [o nosso braço-direito] só vai limpá-la na sexta, achámos melhor pular essa parte e enfeitar o aquecedor [o que dá quase no mesmo].

A minha pequena não se cansa de admirar a árvore e dizer o quanto está linda, e tão grande, e branquinha e coisa e tal. As crianças são, definitivamente, o melhor deste mundo. Ficam felizes com tão pouco e encantam-se com as coisas mais simples... Gosto tanto de ver aqueles olhinhos brilhantes!
SHARE:

15 novembro 2011

Das coisas que só acontecem comigo #7

Esses dias em conversa com uma amiga fiquei pasma com algumas coisas que ouvi. Ela começou a dizer que estava farta do sítio onde trabalhava, que pagavam mal e exploravam-na e que estava a pensar em meter uma baixa psiquiátrica. Ora eu, que não percebo nada de baixas, abonos, subsídios-desemprego e coisas que tais [e ainda bem! Se há coisa de que posso me orgulhar é de nunca ter dependido do Estado para este tipo de ajudas], perguntei-lhe se estava doente [como seria lógico]. Ela responde-me [a rir] que não, mas que as tais baixas psiquiátricas são pagas a 100% e que uma amiga dela conseguiu meter uma no mês passado e já lhe ensinou os truques todos. Tentem imaginar a minha cara de mas como assim?!

E então ouvi algo tão absurdo como isto:

- Ah e tal, funciona assim: Tens que tentar fazer uma directa de dois dias seguidos. Eu sei que custa, mas é por um bom motivo não é? Ficas dois dias sem dormir e não comas muito, que é para ficares com olheiras e ar abatido. Veste umas roupas assim largueironas, não penteias o cabelo e vai à consulta. Durante a consulta ficas com o olhar vago, perdido... Do tipo, fixas o olhar num objecto e vais respondendo as perguntas sempre a olhar para ali. Dizes que a tua vida não tem sentido, que pensas matar-te e já estiveste quase a fazê-lo. Podes dizer que não dormes e nem comes há não sei quantos dias e tens dificuldade de concentração. E de vez em quando tens alucinações. E que tens dores no corpo. Enfim, enfeitas o pavão. Foi assim que a Catarina fez e lá conseguiu a tal baixa psiquiátrica por 5 meses. Paga a 100%. Claro que depois tens que ir à avaliações constantes mas para receber em 700€ mensais em casa, não há nada que eu não faça. E vá, não me olhes com esta cara, que a vida anda mal para todos...

Pois, a vida anda mal, é verdade sim senhora. E pelo andar da carruagem, a vida vai continuar a andar muito mal pelos próximos anos. E com pessoas a tomarem atitudes destas todos os dias, eu nem quero imaginar como isto será daqui a nada. É preciso ter lata, é só o que vos digo. E irrita-me tanto saber que são os contribuintes [e pessoas que efectivamente trabalham!] que são obrigadas a pagar por aldrabices destas. Não há nenhum tipo de rigor nesta coisa das baixas médicas? Não há exames e testes que se possam realizar? Não me parece lógico que toda a gente invente merdas destas e consiga sair do hospital com um papelinho na mão a dizer que vão ficar com o cú em casa e a receber dinheiro do Estado por não sei quantos meses.

E são mentalidades destas que [infelizmente] contribuem para que o país hoje seja aquilo que é...
SHARE:

13 novembro 2011

Está quase, está quase...

Acho que mais uns pequenos ajustes e o meu quarto estará prontinho! Ando numa ansiedade que vocês nem imaginam. Maníaca por organização como eu sou, detesto ver coisas fora do sítio e como inventei de mudar tudo [e mais um pouco], é normal que as coisas fiquem desorganizadas [por exemplo, os livros estão empilhados em um canto à espera da nova estante, que entretanto está sendo pintada]. E por isso todo o meu [escasso] tempo livre tem sido aplicados na re-decoração do quarto, para ver se despacho a coisa até o final desta semana [no máximo].

Tudo isto para dizer que hoje estou feliz. Dei um bom adianto nas coisas. De manhã fui conferir se o toucador e a cama já estavam secos [dei a última demão há dois dias - pois é, esmalte sintético demora imenso para secar] e tratei logo de montar tudo [eu não, que eu não monto nem legos. Já adivinham para quem sobrou, não é?]. Reclamações do namorado à parte, os móveis ficaram lindos. Lindos de morte.

 Ficou tudo tão bem pintado que nem acredito que eu, praticamente sozinha, dei conta do recado. A tarefa foi cansativa [relevem, eu nunca havia pintado nem um prato quanto mais um móvel inteirinho], ainda gastei um bom dinheirinho [apesar de ter ficado infinitamente mais barato do que se tivesse pago alguém para fazer o serviço], demanda algum tempo e muuuita paciência. Nada que eu não tenha de sobra [cof cof].

Ainda não está pronto, mas já montei todos as 6 partes do closet PAX [IKEA, of course], que é a parte menos divertida da história.
Isto atrás do espelho não é um papel de parede. São aqueles rolos autocolantes que comprei por 0.90€. Usei 2 rolos para forrar esta parede e o acabamento ficou lisinho, sem bolhas nem nada. Uma maravilha.

Sobre os roupeiros PAX da IKEA, o que posso dizer? Uso-os há cerca de 6 anos e sou completamente rendida. Ok, a qualidade não é muito boa [visto que são feitos de aglomerado e não madeira] mas pelo preço, praticidade e organização, acho que valem a pena. A gama PAX possui imensos acabamentos [a imitar faia, bétula, carvalho, etc], possuem vários tamanhos [de largura e altura] e têm imensos complementos e organizadores [que eu amo!].

Apesar de muita gente revirar os olhos quando falamos em closet ou quarto de vestir [ah e tal, isto é só para gente rica blá blá blá], a verdade é que não há roupeiro com melhor custo/benefício do que este e torna-se bastante barato montar um closet com este tipo de roupeiros [isto é assunto para outro post].

E finalmente... o responsável pelas minhas angústias [será? será que vai dar certo? Será que vai ficar bem pintado? A tinta era mesmo essa? ai ai ai], o magnífico toucador branco restaurado por moi meme:
Até que para pintora de primeira viagem eu até me saí bem né? ;)
Toucador quase pronto: ainda falta estofar o banquinho [pensei em azulão ou bordeaux]
Nesta semana que passou andei à procura de bons estofadores [e de preferência que não arrancassem o meu couro] para arranjar a banqueta e o resultado foi desanimador. Ou pediam muito dinheiro [não, eu ainda não posso me dar ao luxo de pagar 45€ para mudar a cor de um estofado] ou então demoravam imenso tempo ["estamos com imenso serviço, só lá para o final de dezembro e olha olha"]. De maneiras que não sei bem para onde me virar e conseguir arranjar alguém assim do nada. E este é o tipo de serviço que eu nem me atrevo a fazer [porque o resultado seria catastrófico]. Acho que vou dar um saltinho à Baixa na segunda-feira e perguntar naquelas casas de tecidos [tipo as da rua da Prata] se conhecem um bom estofador. A esperança é a última que morre, não é assim que dizem? Vamos ver...

Vi isso em um blog de decoração e achei lindo! Recortei as letrinhas em papel autocolante colorido et voilà ;) Detalhe para a cama, agora já branquinha e restaurada.
E pronto, são essas pequenas coisas que alegram o meu dia. Posso dizer que sou, oficialmente, apaixonada pela minha casa, que é muito mais do que quatro paredes: é o MEU lugar, o sítio aonde sou feliz com aqueles que são essenciais para mim =)
SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig