24 janeiro 2012

Esclareçam-me:

Tenho uma dúvida que ultimamente está a dar cabo do meu juízo. As frases abaixo escritas de maneira certa? Elucidem a minha pobre alma angustiada:
  1. "Tu escreves-te?"
  2. "E então, aprendes-te a lição?"
  3. "Já falas-te com a tua mãe?"
É que tenho visto coisas destas em n situações. No facebook, em trabalhos de grupo na universidade, em documentos e mails do meu trabalho... E dá que pensar, pois dá.

Na minha ignorância, acho que os verbos estão errados [a meu ver seria: escreveste, aprendeste e falaste] mas como fui alfabetizada em português brasileiro [e como tal, habituei-me a utilizar o pronome antes do verbo, por exemplo: "me fala" e não "fala-me"] posso estar enganada e as frases acima estarem certas. Mas não me parece...

Toda gente comete erros e dá gralhas, ninguém é perfeito. Mas certos erros fazem cá uma impressão...

É como o a gente vamos ali ao café.  Epá, não... Já ouvi uma frase parecida de uma professora e até senti uma punhalada no fígado, tamanha a dor de ouvir aquilo. É algo tão básico... A gente = verbo no singular. A gente vai, a gente canta, a gente passeia. Nós = verbo no plural. Nós vamos, nós cantamos, nós passeamos.

Pior que isso só o "é para mim fazer". Nããããao! Mim não faz nada, porra! É eu, eu, eu! "isso é para EU fazer". Não há cá "mim" nenhum. A não ser que tu sejas a Jane [mim Jane, tu Tarzan]. Argh!

Hoje acordei nervosa e picuinhas.
Não falem coisas destas ao pé de mim, por favor. Sejam bonzinhos.
SHARE:

4 comentários

  1. Eu também já falei sobre essa tragédia gramatical e o mais estranho é que há uns anos atrás era muito raro ler palavras dessas e agora tornou-se moda. Uma infeliz moda, mas arrisco uma causa que não inviabiliza a ignorância: Quando escrevemos essas palavras, elas não ficam sublinhadas no corrector ortográfico, logo muitos pensam que não é um erro gramatical e é.

    ResponderEliminar
  2. Ah pensei que era so eu quue tinha reparado nas atrocidades que por vezes sao cometidas na lingua portuguesa. N é "falas-te" ou "fizes-te", n mesmo.É falaste e fizeste. E tenham santa paciencia mas n acho que seja preciso corretor ortografico, as pessoas andam na escola e existe dicionarios e gramaticas para que?
    Eu tb n uso corretor ortografico e n escrevo assim. Erros por distraçao toda a gente comete mas esses sao erros sistematicos

    ResponderEliminar
  3. um truque fácil fácil de saber escrever e que está certo 90% das vezes é se em brasileiro colocas o pronome antes do verbo então tem ifen, senão não. por exemplo escreveste a lição? (e não te escreves a lição) ou faz-me isto ( me faz isso).
    mas concordo que anda por ai muita gente a dar pontapés na gramática!
    ***

    ResponderEliminar
  4. @Martini Bianco: Exacto! Há uns tempos era raro ver este tipo de erro mas ultimamente vejo coisas destas em todo o lado, o que levou-me à questão: estarão [todos] eles errados ou eu é que perdi alguma coisa? E pronto, fico aliviada em saber que está mesmo errado [soa tão estranho, ou melhor, lê-se de maneira tão estranha...].

    Desconhecia que este erro passava despercebido no corrector ortográfico. Agora está explicado o porquê de tanta gente achar que está certo. =S

    @Lucia Monteiro: Eu também pensava que era a única! Ainda procurei na net a ver se alguém havia falado no assunto mas nada... Pensei: vai na volta eles estão certos e a errada sou eu ahaha.

    Eu também não costumo usar o corrector ortográfico [e por vezes também cometo alguns deslizes, como é natural] mas há erros que são de doer na alma. Incomoda-me, pronto.

    @t: Tens razão, há por aí muita gente a dar pontapés [e socos, e tapas] na gramática. E aqueles que até escrevem de maneira correcta começam a achar que estão errados. Uma bela inversão, portanto. =S

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig