01 fevereiro 2012

E essa mania de vestirem os filhos de maneiras iguais, hã?

Há tempos noto este fenómeno. Mas que raio de pensamento passa na cabeça dos pais para vestirem crianças de idades completamente diferentes [tipo um bebé de 5 meses e um puto de 4 anos] com roupinhas iguais dos pés à cabeça? É tão estranho, é tão esquisito... Se ainda fossem gêmeos, até se compreendia [apesar de achar que isso interfere um bocado na individualização da criança] mas não, nem isso são... São pura e simplesmente irmãos.
Não acho piada, pronto. Ainda estes dias vi uma situação que me chamou atenção.

Estava na H&M da Baixa, na secção de criança [estava a ver roupinhas para a Vi.] quando uma senhora, já de idade, pergunta à vendedora:
- Olhe, não tem deste vestidinho para quatro anos?
Vendedora: - Não, deste não temos. Este modelo só vai até os dois anos. Para quatro anos é daquele lado [e apontou para o sítio certo]
- Então e o que você tem para 7 meses e para quatro anos? Assim, roupinhas iguais, de preferência vestidos.
Vendedora: - Igual, igual, não tenho, porque são idades bastante diferentes. Mas tenho vestidos no mesmo tom, por exemplo...
- Ah não, tinha mesmo que ser igual. Então deixe estar [e pousa tudo no balcão] não levo nada. Quer dizer, estar a levar para uma e não levar para a outra...

E eu fiquei tipo "wow" a olhar para aquilo. Mas porquê as pessoas insistem em transformar as crianças em robots e clones? Porque precisam andar todos tipo carneirada, uns iguais aos outros? É alguma espécie de  produção em massa?

Ai. Que impressão. O meu Martim e a minha Valentina até podem andar vestidos à betos mas não há cá roupinhas iguais para ninguém. E tenho dito.
SHARE:

7 comentários

  1. Muitas vezes são também os miúdos que querem tudo o que o irmão tem, mesmo na roupa. E os pais optam por não se chatear e comprar tudo igual. Também acho uma estupidez mas nem sempre o motivo é realmente querer que eles andem iguais.

    ResponderEliminar
  2. @mini: É verdade, muitas vezes são as próprias crianças que pedem para ter a roupa igual à do mano [os meus primos faziam imenso isso] mas neste caso, obviamente, não acho mal nenhum. Se são os putos que gostam, no problem.

    O que acho mal é quando os próprios pais tomam essa decisão [no caso de vestirem os bebés com a mesma roupa do irmão mais velho]. Acho que tira um pouco a individualidade de cada criança e até esteticamente, não acho nada bonito.

    Mas é como tudo nesta vida... são gostos. E gosto, cada um tem o seu. Não tenho filhos ainda mas sei, de antemão, que jamais faria tal coisa porque acho mesmo, mesmo feio :P

    ResponderEliminar
  3. A minha cunhada também veste assim as filhas ( de 3 e 4 anos) mas é porque elas querem. Se ela comprar uma saia para uma e não comprar para a outra elas fazem birra.

    ResponderEliminar
  4. @JessinhaCruz: Pois, eu também presenciei casos assim, os meus primos só usavam a roupa se o mano também tivesse igual e a minha tia via-se aflita. Nesses casos até acho engraçado e fofinho, porque são as crianças que escolhem. Mas quando são os pais que decidem, acho mal, pronto. Sou esquisita :P

    ResponderEliminar
  5. Lol, não acho piada nenhuma a crianças vestidas de igual , tipo robótica, ou farda. Não gosto!

    Na primeira imagem são mãe e filha, vi um artigo sobre elas num jornal, a filha pesa mais que a mãe, a mãe e anoréctica, um pouco esquisito, eu sei.

    ResponderEliminar
  6. @Ladylike: És das minhas, então ;) Essa cena de andares como robots é algo que faz uma impressão... Não sabia que eram mães e filhas e que história triste! Espero que a família esta bem de saúde agora =)

    ResponderEliminar
  7. eu por acaso acho graça... quando as crianças não têm idades muito diferentes! gostei deste teu post cheio de humor :)

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig