26 março 2012

Dos casais que vivem juntos para dividir as despesas.

Esses dias estava a conversar com uma amiga e ela disse-me que o namorado queria que fossem viver juntos mas que ela ainda não tinha bem a certeza se era isso que queria [visto que saiu de um divórcio há pouco tempo...]. Pediu a minha opinião e eu disse que achava prematuro porque ela namora o rapaz há cerca de 5 meses e com este tempo tão curto ninguém é capaz de conhecer uma pessoa a ponto de ir viver com ela [às vezes nem com anos de casamento se conhece uma pessoa, quanto mais com 5 meses...] mas que ela fizesse o que o coração mandasse.

Neste momento ela vive em um apartamento, sozinha e parece-me que está a gostar de ser livre. Conversámos muito, rimos, falamos besteira e no final ela disse: tens razão, eu nem mesmo sei se estou apaixonada por ele... Um dia que tenha certeza, ai sim vamos viver juntos. 

Hoje, quase uma semana depois dessa conversa, ela ligou-me, toda chateada porque a empresa onde está a trabalhar não lhe vai renovar o contrato. Ou seja, daqui a 15 dias, mais coisa menos coisa, estará desempregada. Disse-lhe para não desanimar, indiquei alguns sítios onde já trabalhei e que poderiam estar a precisar de pessoal e perguntei se ela queria vir jantar cá em casa para a gente conversar.

Eis a resposta: "não vai dar porque estou a levar as coisas para a casa do João. Vamos viver juntos." e eu fiquei sem reacção. Perguntei se ela tinha mesmo a certeza e ela disse-me: "Certeza nunca temos, não é? Mas agora sem trabalho vai ser difícil manter uma casa sozinha e voltar para a casa dos meus pais é que não. Ao menos com o João divido a renda, as despesas... é mais fácil assim". 

A sério, eu esperava ouvir qualquer coisa, menos isso. Com que então uma pessoa vai morar com o namorado porque não quer viver em casa dos país mas também sozinha não consegue arcar com tudo e então, bora lá dividar as despesas com o gajo? Isso não entra na cabeça de ninguém...

O triste é que já não é a primeira nem a segunda que me diz que foi viver com o namorado porque não se dava com os pais [?] e como não tinha maneira de sustentar uma casa sozinha, foi viver com o primeiro que apareceu. Isso é coisa para me causar comichão. Talvez eu seja demasiado utópica e romântica mas acho que um casal só deve viver junto porque se ama, porque não se consegue estar afastado do outro, porque estão absurdamente apaixonados. Acho que esta é a única fórmula para que dê certo.

Há uns três anos o M. veio com a conversa de morarmos juntos. E ouviu um redondo não. Por diversos motivos mas talvez o mais importante seja mesmo este: Não quero sair da casa da minha mãe sem estar casada. Chamem-me tradicional, antiquada, o que for... mas fui educada desta forma e certas idéias são demasiado enraizadas em mim. Para além disso, a minha família é completamente contra [o lado paterno, árabe, acho que nunca mais me falava se eu fosse viver junto sem ser casada] e eu, por diversos motivos, não acho bonito {nem tenho nenhum casal a viver junto na minha família. Ou são namorados ou são casados} Não tenho nada contra quem vive junto, cada um sabe de si,  mas não é o que eu quero para mim.

E poderia citar uma infinidade de motivos mas este post já está enorme e eu não quero cansar-vos. Sei é que fiquei em choque com o facto da minha amiga ir viver com o namorado só porque ficou desempregada e é mais conveniente assim. Sempre ouvi dizer que o caminho mais fácil nem sempre é o certo. E a cada dia acredito mais nisso.
SHARE:

6 comentários

  1. Penso como tu...embora não veja mal nenhum em o casal viver junto (quando se ama!) tb me quero casar antes. bjs*

    ResponderEliminar
  2. E fazes muito bem em pensar dessa forma. Eu também conheço muitos casais que vivem juntos especialmente por razões económicas mas nunca dizem abertamente que é por causa disso. Mas percebe-se que sim.

    ResponderEliminar
  3. Eu vivo junta sem estar casada, nisso não vejo problema.
    Acho que desde de que seja uma união o casamento não muda isso.
    Agora por interesse (que é precisamente o que isso é) acho muito baixo mesmo ... sem ofensa à tua amiga.

    ResponderEliminar
  4. Concordo contigo no ponto em que a única razão para se ir viver junto deveria ser o amar verdadeiramente o outro, o querer partilhar o dia a dia, o quotidiano. Quanto ao ir viver junto em si, se for por essa razão, parece-me bem. Pessoalmente quero viver junto com o meu namorado antes de me casar. Quero conhecer todos os hábitos, todas as manias, todos os pequenos detalhes que só uma vida a dois 24 sobre 24 permite conhecer, para ter a certeza para o que vou antes do grande passo. Confesso que durante muito tempo, devido a muitas desilusões, nem me queria casar. Hoje quero, quero muito (um dia). Mas antes irei com certeza viver junto.:)
    Quanto à tua amiga... no fundo só está a fazer mal a ela própria.:s
    Mua grande.:)

    ResponderEliminar
  5. realmente esse tipo de atitudes como o da tua amiga não se compreende, acho que ela está a ser precipitada e só vai piorar a situação... mas pronto, isto sou eu a dizer :)

    no que toca a isso de viver juntos antes do casamento: eu sou a favor. vejo isso como uma experiência para a vida de casada porque, enquanto namoras, se não te deres bem a viver com a outra pessoa, dificilmente vai resultar no casamento e, regra geral, as coisas são muito diferentes quando passas a viver com a pessoa, e há quem se adapte, como há quem não se adapte...

    ResponderEliminar
  6. @mrfashionmood: Eu também não vejo mal em quem vive junto sem ser casado apenas sei que eu não o faria, mas claro que não condeno quem o faz. É só o meu ponto de vista =)

    @Martini Bianco: Também conheço muitos casais como os que tu referiste, que não se podem divorciar/separar porque sozinhos não conseguem arcar com todas as responsabilidades financeiras, empréstimos disto e daquilo. Preferem empurrar a situação com a barriga e deixam andar. A vida passa por eles e, coitados, nem dão por isso.

    @Sofia: Olá! Concordo quando dizes que "desde que seja uma união, o casamento não muda isso", é verdade... O problema é que muitos casais encaram o "viver junto" com uma certa leviandade, do tipo: "ah, não estou casada... se não der certo, saio de casa.". Tenho amigas que já viveram com 5 homens diferentes. Acho que as pessoas não atribuem a mesma importância do casamento, percebes? Mas quando a união é por amor, aí acho que as coisas são diferentes =)

    Em relação à minha amiga, eu já nem digo mais nada sobre o assunto. Não vale a pena. Fico triste por ela, porque merecia encontrar alguém de verdade mas o que posso fazer? A escolha é dela.

    @Laetitia Sweeney Rose: Posso discordar um bocadinho de ti? Só um bocadinho, posso? :P Em relação ao hábitos, as manias e o detalhes, bom... acho que não precisamos morar com uma pessoa para conhecê-la de verdade. Eu ando com o M. há 7 anos, já viajámos imensas vezes juntos, já passámos mais de dois meses inteiros juntos {dormir, acordar, cozinhar, arrumar casa...} e ele portou-se lindamente.

    Mas concordo que há casais novos que ainda preferem viver juntos num período de "adaptação" para saber se vale a pena casar e acho válido.
    Fico feliz por teres conseguido ultrapassar estas desilusões e que agora consigas sonhar com um futuro a dois =) Beijinhos :**

    @Sara Silva: Concordo contigo quando dizes que se não te deres bem a viver com a pessoa, o casamento não resulta. É bem verdade e já vivenciei alguns casos assim de perto. Mas acredito que com a convivência diária dá para conhecer a pessoa com quem queres fazer um futuro. =)

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig