23 março 2012

Entre dois mundos.

Estou a ler o "Albatroz Azul" de João Ubaldo Ribeiro e hoje, a meio da leitura, me deparei com um trecho engraçado {e um pouco verdadeiro} sobre a diferença de sotaques. O personagem do livro é um português, natural da Beira Alta {Viseu}, que está a viver no Brasil e de repente decide retornar a Portugal e levar com ele o filho, Juvenal, já brasileiro. Eis o trecho:

 “O menino, que na fala nada tinha de português, muito menos de beirão, perderia o brasileiro e jamais ganharia o lusitano, vivendo para sempre num limbo de nefastos efeitos em todos os sentidos. Com a fala deturpada pelo resto da existência, o ingresso irrestrito em certos círculos, natural para alguém de elevada posição financial, podia tornar-se muito difícil, senão impossível”.

Achei interessantíssimo esse trecho porque é como, muitas vezes, eu me sinto. Num fogo-cruzado, dividida entre dois países, dois sotaques, duas culturas. Para a minha família no Brasil, sou completamente portuguesa e falo como uma lusitana. Para os portugueses, serei sempre brasileira... É engraçada essa coisa dos sotaques, não acham?
SHARE:

4 comentários

  1. Olá, garota! Também eu sou uma carioca adotada por terras lusas. A diferença é que já tenho 46 anos e estou aqui há 11. Comigo vieram meu marido e meus dois filhos que na época tinham 8 e 4 anos, portanto hoje têm 19 e 15 anos. A sua história parece a história deles e pela sua idade vc é parecida com o meu mais velho, que também já anda na faculdade. É isso mesmo... agora a única forma de se sentir brasileiro é justamente fora do Brasil. :(

    ResponderEliminar
  2. @Laetitia Sweeney Rose: Tu me compreendes tão bem ;)

    @Mila Matos: Olá! Uau, que bom encontrar uma carioca na terrinha ;) Então seus filhotes já devem falar aquela mistureba gostosa de sotaques, né? Eu gosto muito dessa multiculturalidade toda, dessa coisa de pertencer a vários países, de ter várias experiências... mas às vezes sinto-me um bocadinho confusa com tantas pátrias :P

    ResponderEliminar
  3. Tb sou carioca filha de portugueses morando em PT desde 91. Meus pais são assim. Lá dizem q falam com sotaque português e aqui o povo jura q são brasileiros. Qto a mim, as pessoas pensam q eu cheguei ontem do RJ pq não tenho sotaque daqui. E agora é a minha filha de 6a. Nascida em Lisboa, sotaque tuga misturado com carioca e estudando num colégio inglês....hahaha... Bjs e curta mto a viagem. Estivemos aí no Reveillón e só pegamos chuva :P

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig