22 maio 2012

Das histórias de amor.


Ontem assisti a entrevista que a Xuxa {famosa apresentadora infantil brasileira} deu recentemente à um programa da Rede Globo e não pude deixar de ficar com lágrimas nos olhos. Talvez porque eu ando numa fase emotiva demais {sabe-se lá o porquê} mas o facto é que se há amores impossíveis e trágicos, o dela e do piloto Ayrton Senna ilustra bem essa categoria. E um dos trechos da entrevista poderia, perfeitamente, ter sido escrito por mim:

[Ele gostava das coisas que eu gostava, exactamente das mesmas coisas, ele não gostava das frutas que eu também não gostava… Tem muita gente que passa por essa vida sem conhecer uma pessoa que se encaixe desse jeito. Se existe alma-gêmea, a minha estava ali, à minha frente. A única pessoa com quem eu realmente pensei em casar foi com ele. Ele tinha tudo o que eu queria, até eu desconfiava. Eu pensava: não pode ser, ele deve ter lido que eu gosto de alguém assim porque ele fazia tudo o que eu queria. Ele tinha o cheiro que eu queria, ele tinha tudo o que eu queria. Não se pode ter tudo numa pessoa só, tinha que ter um defeito mas eu não consegui encontrar nem um… De uma coisa eu sei: um dia a gente vai se encontrar de novo.]

Foi exactamente assim que eu me senti quando estive afastada do M. Sempre soube que as nossas vidas voltariam a cruzar-se numa esquina qualquer. Sempre soube que ficaríamos juntos novamentes, que a separação era apenas um fase passageira. E felizmente, assim foi ;) Tenho pena que a Xuxa tenha perdido para sempre o seu grande amor {para a morte, infelizmente, ainda não arranjaram solução} e espero que ela, agora com quase 50 anos, consiga ser feliz à sua maneira. É como eu costumo dizer: nunca, jamais, devemos deixas coisas por dizer às pessoas que amamos. A vida é tão efêmera e há tanto por fazer, há tanto para sentir, para viver... Vamos aproveitar, sim?
SHARE:

3 comentários

  1. É verdade..que triste..felizmente tb encontrei a minha alma-gémea..bj*

    ResponderEliminar
  2. Que palavras lindas!! Deve ser bem difícil encontrar assim a alma gémea e vê-la morrer de uma forma tão trágica... :(

    ResponderEliminar
  3. @mrfashionmood: Então estás como eu: feliz e completa ;)

    @Fiona: Fiquei mesmo emocionada ao ler o texto e ao tentar rever-me em tal situação. Deve ser muito complicado de gerir... =/

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig