12 junho 2012

Ainda sobre o post anterior...

Lembrei-me agora de uma conversa surreal que tive com uma colega de trabalho há uns tempos. Ela é casada com um homem que tem uma miúda de dez anos do primeiro casamento. Há pouco tempo esta minha colega teve a primeira filha com o marido, hoje a miúda deles tem dois anos. Então há uns tempos tivémos esta conversa:

 - Então, Carla*, o fim-de-semana foi bom?
- Nem me digas nada. Foi uma bela merda.
- Então?
- O raio da miúda foi passar o fim-de-semana lá em casa. Foda-se, como eu odeio aquela miúda!
- Mas o que ela fez? (com um ar chocado ao ouvi-la falar com tanta raiva de uma criança}
- Não fez nada, mas não posso com ela. Não a posso ver, não a suporto. Se ela não existisse a minha vida seria perfeita...
- Oh Carla, por amor de Deus. É uma criança, não sejas maluca. É filha do teu marido, coitada da miúda.
- Estás com pena? Fica com ela para ti.
- Tu estás a brincar, não estás? Não é possível que fales assim de uma criança {juro, eu pensava que ela estava no gozo}.
- Achas que estou a brincar? Pois digo-te uma cena: se eu pudesse, pagava a alguém para acabar com ela. Mas pagava com gosto.
- Olha lá, o teu marido sabe que pensas isto da miúda?
- É claro que sabe, eu não escondo-lhe. Eu pergunto sempre: "Pedro, quantas filhas é que tu tens?" e ele responde-me: "duas" e eu digo-lhe: "não, não... tu só tens UMA filha, só tens a Mafalda. E ponto". E ele depois concorda, é claro. Aos poucos ele vai esquecer da outra, vais ver.
- Ouve, tu não és normal, isso não se faz. Até estou a ficar arrepiada com a forma como falas da míuda. Já pensaste que, no futuro, se te separas do Pedro, a Mafalda pode vir a passar pelo mesmo? Pode ir ter com o pai e encontrá-lo casado com uma mulher que a odeia? Já pensaste nisso?
- Não, porque o Pedro nunca se vai separar de mim. Ele é maluco por mim.

E eu tive de inventar uma desculpa e sair de perto porque já estava com ganas de voar no pescoço dela. Acho que esta ainda consegue ser pior que a minha madrasta, porra. Via-se nos olhos dela que ela realmente odeia a criança.

Eu não sei se é por eu ser apaixonada por crianças mas jamais, por mais ciúmes que pudesse ter, faria qualquer coisa para magoar o filho do homem que eu amo. Jamais. Porque aquela criança, apesar de não ser minha, é parte da pessoa que eu amo. E é um ser inocente, que nada tem a ver com a confusão em que se meteram os pais. Uma criança jamais merece sofrer, ainda por cima pelas mãos de um adulto. Esta conversa com a minha colega serviu para abrir-me os olhos em relação à ela. Porque uma pessoa que diz uma cena destas não deve jogar com o baralho todo. Boa pessoa ela não é. E tenho dito.

*Nota: Obviamente que troquei os nomes das pessoas por uma questão de privacidade.
SHARE:

11 comentários

  1. Realmente....acho que uma pessoa assim nem devia ter direito a ter filhos,bolas!!!

    ResponderEliminar
  2. Este mundo está cada vez pior. Como é que uma pessoa assim tem um filho, sequer?
    Crianças são o que de mais precioso temos, o mais genuíno, sendo nossas ou não. Nem imagino como deves ter-te sentido, visto que já encaraste essa posição. Paciência é o que te desejo, porque se fosse comigo, por muito boa que tenha sido a minha educação, essa moça levava um par de estalos bem dados!

    ResponderEliminar
  3. Fiquei chocada :/ at´r posso perceber os ciumes pk uma pessoa com um filho não tem a mesma disponibilidade nem as mesmas prioridades que uma solteira e vai colocar sempre o filho em primeiro lugar (ou devia)...pessoalmente para mim seria difícil namorar com alguém com filhos mas é uma opção...uma criança é um ser inocente falar assim dela e tentar convencê-lo que só tem uma filha é péssimo...ela ainda vai acabar mal ou então o marido será como tantos outros que acabará por se afastar da filha... :/

    ResponderEliminar
  4. Essa pessoa merecia sofrer na pele o que está a fazer e ele é mais uma prova do quão bananas os homens conseguem ser a troco de um rabo de saias como tão bem referiste no post anterior.

    Esta mulher não vale absolutamente nada, é um ser execrável.

    ResponderEliminar
  5. Há coisas no mundo que não consigo explicar, e isto é um deles. Como é que mulheres como esta têm filhos? Como conseguem dormir à noite? Arrepio-me, a sério! E sim, se é assim com uma criança, imagine-se o que não poderá fazer a um adulto!

    ResponderEliminar
  6. surreal! pessoas assim não tem o direito de respirar se quer.

    ResponderEliminar
  7. Fogo! Fiquei parva! Espero que lhe tenhas dado na cabeça o suficiente para pelo menos ficar a reflectir no assunto.
    Claro que não ia achar "piada" que o meu marido tivesse um filho de outra pessoa, a criança é metade da pessoa que amo mas também seria metade da ex dele! Mas se formos mulheres confiantes e seguras isso não nos afectará. E a criança não tem culpa da "merda" que os adultos fazem!!
    Hoje em dia é casar e descasar como quem troca de camisa e manda-se vir filhos para segurar um casamento e depois dá nestas cenas...

    ResponderEliminar
  8. Pouca coisa me choca mas palavra que este post me deixou de boca aberta. Essa mulher é louca, uma pessoa normal não pode proceder assim e dizê-lo com essa desfaçatez. Independentemente de adorar crianças (gosto imenso de algumas, de outras nem tanto) se arranjasse um marido que trouxesse "brinde" a criança fazia parte da família e pronto, acima de tudo é um inocente, é uma parte da pessoa que se ama e não compreendo como uma mulher pode fazer infeliz a pessoa de quem diz gostar. É claro que é mais fácil começar uma família do zero - mas então procurem um sem filhos! Pessoas dessas não gostam do marido, nem dos próprios filhos, nem delas mesmas...E arranjam homens bananas que possam controlar. Dão mau nome às madrastas, e há algumas bem amorosas.

    ResponderEliminar
  9. @Anónimo: Mesmo! Fiquei tão assustada com a conversa, nem imaginas... Como é possível?!

    @Inês: Concordo quando dizes que as crianças são preciosas e devem ser respeitadas. Tive mesmo de juntar toda a minha paciência para não mandá-la para todos os lugares feios que eu conheço.

    @mrfashionmood: Opá, eu não consigo peerceber como uma mulher adulta pode ter ciúmes de uma criança... é que são situações que nem podemos, sequer, comparar mas enfim... Tenho pena por o marido dela ser um fraco porque se fosse um PAI como deve ser, jamais esqueceria que tem outra filha.

    @Cláudia: Tens toda a razão! Fiquei tão sem palavras com tudo o que ouvi que nem consegui articular uma resposta à altura. Deu-me uma vontade de mandá-la para um lugar que eu cá sei... ui ui.

    ResponderEliminar
  10. @Saltos Altos Vermelhos: Eu também não percebo como pessoas egoístas destas conseguem ter filhos. Mas foi bom ter tido esta conversa com ela porque pelo menos abri a pestana e já sei que ela é maluca.

    @Anónimo: Mesmo! :O

    @Sini: Opá, acreditas que nem tive uma reacção à altura? A princípio pensei que ela estava a brincar mas depois quando vi o olhar dela, aquele olhar de ódio, então a ficha caiu. E fiquei sem palavras... Eu também não gostaria que o M. tivesse um filho que não fosse meu, porque quero construir tudo com ele, "de raiz". Mas é claro que, se houvesse uma criança, eu acabaria por gostar dela e faria os possíveis para que o M. fosse um pai presente. As pessoas brincam de ter filhos, não pensam na estabilidade emocional das crianças... Faz cá uma confusão!

    @Imperatriz Sissi: Também fiquei com a idéia que ela tem problemas graves. Normal ela não é, de certeza. Acredito que existam madrastas boas mas de todas as que eu conheço, conto duas ou três que não são umas cabras. Só uma mulher insegura e frustrada é capaz de agir contra uma criança que ainda por cima é filha do homem que ela diz "amar". Bela espécie de amor este.

    ResponderEliminar
  11. Arrepiante!!
    E esse homem deixa a criança com uma bruxa dessas??
    Eu não tenho filhos ,tenho um enteado,ainda criança, que conheci com 3 anos ,que adoro e para quem não sou mãe ,porque ele tem ,mas de quem sou a maior amiga !E não atrapalha não!Há momentos a 3 ,há momentos a 2!
    Não vive comigo,mas passa alternadamente fins-de-semana,dorme uma vez durante a semana e é parte da família .
    Essa mulher tem comportamento de psicopata,precisa ser tratada e se eu fosse mãe ,nem por um segundo ela conviveria com os meus filhos!

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig