10 setembro 2012

Hoje foi o dia!

... que eu entreguei a minha cartinha de demissão na loja. Sinto um alívio enorme e um prazer ainda maior em voltar a ter os meus fins-de-semana só para mim... Só de pensar que vou, finalmente, trabalhar de segunda a sexta e em horários normais fico logo sorridente! Sem contar no ordenado que é muito bom e, mais importante, há imensas possibilidades de crescimento na nova empresa {coisa que como empregada de loja era nulo ou mesmo inexistente}. Pronto, estou feliz e satisfeita. Isso é que conta ;)

Esses dias um amigo do meu irmão comentou: Ah, tu estás sempre insatisfeita no trabalho, queres sempre mudar... Com a crise do jeito que está, devias era estar grata por ainda teres emprego" e fiquei espantada. Quer dizer que, à pala da crise, eu devo ficar contente com qualquer sub-emprego que me ofereçam? E devo ficar muito grata por trabalhar como uma mula, 8 horas em pé e sempre sorridente mesmo com todos os clientes mal educados que encontro, afinal, tenho um emprego e isto é que interessa? Não, senhores, eu não funciono assim.

Não sou do tipo que pensa que há sempre alguém pior que eu, alguém desempregado, aleijado ou com uma doença terminal e eu, que sou saudável e, imagine-se, até tenho emprego, devo é ficar quietinha no meu canto e desfrutar da minha imensa sorte! Sim, é verdade que me considero uma felizarda {por diversos motivos} mas isso não me impede de tentar voos maiores e de ambicionar algo melhor. Não me contento com pouco, não mesmo. Eu dou o litro, eu corro atrás, eu fico quase vinte dias a trabalhar full time sem uma única folga...  Nada cai do céu e o que mais me irrita é quando alguém vira-se para mim e diz: "ah, quem me dera ter isto que tu tens!" ou "quem me dera ter um trabalho fixe como o teu, tens cá uma sorte", como ouvi hoje de uma colega.

Há quem lhe chame sorte. Há quem lhe chame cunha. Há quem diga que eu ando a distribuir charme e sedução para o lado masculino da empresa {ahahaha}. Há de tudo neste mundo. Da minha parte digo-vos: houve sim, muito esforço e uma força de vontade do caralho enorme. Na sexta assinei o contrato com a empresa nova. Hoje entreguei a minha carta de demissão no antigo emprego. Há que lutar e nunca, nunca mesmo, desistir.
SHARE:

17 comentários

  1. CLAP CLAP CLAP!Parabéns (mesmo) *

    ResponderEliminar
  2. É assim mesmo luta sempre pelo que tu queres :) *

    ResponderEliminar
  3. Parabéns... um dia também hei.de fazer uma carta de rescisão:) boa sorte no novo trabalho

    ResponderEliminar
  4. Sabes eu trabalhei num restaurante!
    Cheguei a fazer 14 horas num dia e tinha 30 minutos para comer.
    Um mes sem contrato, nem segurança social...
    E o dinheiro lá tá ainda. Trabalhei um mês apenas e sai de lá assim que vi que dinheiro não vinha.
    Resultado 1 ano depois ainda tenho dinheiro a receber e já passaram 6 no meu lugar e todas no mesmo estado que eu tive.
    Ter emprego em tempo de crise não significa ser "escrava" de ninguém.

    Se achas que é o melhor para tua vida e saúde física e mental força!

    ResponderEliminar
  5. Nem mais!!
    Quando se luta e se acredita, não há limites.
    E quem se acomoda não tem o direito de depois achar que para os outros tudo é uma questão de sorte!
    Tudo de bom no teu novo emprego!

    ResponderEliminar
  6. Muitos Parabéns.
    E o resto que se lixe. As pessoas têm sempre que dizer se é assim é porque é assim. Se é assado é porque é assado. A felicidades de uns incomoda sempre alguém
    Bjs
    Betty

    ResponderEliminar
  7. PARABÉNS!!!
    Depois de só ler notícias negativas nos últimos dias e toda a gente lançar as mãos à cabeça porque o país está como está, é óptimo apanhar boas notícias por aqui. E saber que indo à luta se chega lá (quase) sempre!
    Essas pessoas que não alcançam o mesmo e que se queixam que não têm sorte nem cunhas (e são tantos frustrados que para aí andam, uma pessoa quando consegue algo novo tem sempre de andar em bicos dos pés para não os acordar que ficam logo assanhados...), só tenho uma coisa a dizer: a sorte custa muito a alcançar. Não há cá magia, há trabalho e esperança quando tudo o resto parece falhar.
    Por isso, mais uma vez, parabéns. =)))

    ResponderEliminar
  8. Boa! Parabéns! Admiro essa atitude. e nada como um emprego que não toma fins de semana (sem recompensa, como já tive, não mesmo).

    ResponderEliminar
  9. Falou e falou bem...
    Boa sorte na nova etapa e continua assim!!! ;)

    xoxo*
    IV

    ResponderEliminar
  10. Muito bem dito! Concordo, mas às vezes as contas para pagar e o sustentar os filhos deixa as pessoas numa zona de conforto com receio do futuro.

    ResponderEliminar
  11. Como dizia a minha avó: "dos fracos não reza a história"! Parabéns! :)

    Rafa

    ResponderEliminar
  12. @Bo: Obrigada! ;)

    @Clementine: Este conselho é precioso... obrigada :*

    @krasiva: Espero que o teu dia chegue rápido então ;) Obrigada!

    @Fofas da Z: Nossa, que história a tua! Deve ter sido um desgaste enorme e ainda por cima sem receber... fiquei mesmo sem palavras. Não existe nada pior que trabalhar feita mula e depois não receber. Raio dos patrões!
    Desejo-te muita, muita sorte. Um beijinho :*

    @sushja: Concordo contigo! E muito obrigada pelas palavras!

    @Betty: Obrigada. Tens razão, apesar de soar clichê, também acho que a felicidade de alguns incomoda certas pessoas. É pena... Beijinhos :*

    @Limited Edition: Olá! É verdade, apesar do panorama nacional ser do mais sombrio que há, ainda há histórias positivas e casos de gente que consegue dar a volta à crise. Assino por baixo de tudo o que disseste e continuo a acreditar que com trabalho e força de vontade chegamos lá ;) Beijinhos :**

    @Andreia: Obrigada!

    @Imperatriz Sissi: Obrigada! Confesso que já estava fartinha de perder todos os fins de semana, ainda por cima são os únicos dias em que a maioria das pessoas folgam e eu nunca estava com ninguém... super desgastante mesmo. Acho que só o voltava a fazer se fosse em caso de extrema necessidade.

    @Ivânia Diamond: Olá! Obrigada pelos votos :**

    @secretasme: Obrigada!

    @Quélih: Tens toda a razão, quando se tem responsabilidades à sério (empréstimos, filhos, casas e afins) para pagar, é difícil termos margem para arriscar no quer que seja.

    @Anónimo: Adoro a tua avó! ;P

    @Anónimo: Thanks*

    ResponderEliminar
  13. Estou contigo. Emprego não é (só) sorte. É trabalho. Muito...

    ResponderEliminar
  14. nem mais! eu mudei de emprego também e foi o que me disseram... ai e tal, tas a trabalhar e vais mudar. Ora se tenho possibilidade de melhorar porque não. Não estou satisfeita a 100%, mas estou melhor do que aquilo que estava. nao se pode mesmo desistir

    beijinhos e força no novo emprego

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig