18 dezembro 2012

A CP e a sua {infinita} greve.

Já não há paciência para tanta greve, meus senhores. Todos os meses, dias e dias seguidos... e ganharem vergonha na cara, não?

Ontem, pela primeira vez, senti-me verdadeiramente impotente perante uma greve. De manhã fui para a universidade de carro {apanho sempre boleia com o P., que entra na faculdade depois de mim}, logo, não percebi que a CP estava, de novo, em greve. Saí da universidade às 13h e lá fui eu para o Cais do Sodré apanhar o comboio das 14h para chegar a horas no trabalho {no Estoril}.

Qual quê! Passam vinte minutos e nada do comboio {distraída a ler, só comecei a achar estranho quando vi que eram 14h25 e não havia comboios}. Resolvo então perguntar aos dois senhores da PSP que estavam ao pé das máquinas de bilhetes:

Eu: Desculpe, boa tarde... Sabe dizer-me se hoje há greve? Era suposto já terem saído dois comboios...
Agente PSP: Sim, hoje já perturbações nos comboios.
Eu: Ah, não fazia idéia. E sabe a que horas haverá outro? 
Agente PSP: Tanto pode ser daqui a 10 minutos como daqui a 2 horas. *inspira, expira, inspira, expira*
Eu: Desculpe? Mas não há horários, uma previsão ou qualquer coisa do género?
Agente PSP: Não, minha senhora. Só sabemos se haverá comboios depois que os funcionários da CP entrarem para o turno, ou seja, só as 15h.

Pensem em uma pessoa perplexa. Era eu. Fiquei louca com tamanho desrespeito. O que é esta merda, caralho? Era o que me apetecia dizer, em alto e bom som. Então uma pessoa paga 75€ por mês na merda de um passe que supostamente é para ser utilizado durante 30 dias e leva com esta bela resposta: "o comboio tanto pode vir daqui a 10 minutos como daqui a 2 horas"?

Dirigi-me à bilheteira, a ferver e a deitar fumo pelas orelhas, para saber que raio de greve era aquela. Ao questionar a rapariga da CP sober até que dia estariam a fazer greve, levo com a belíssima resposta: "Os comboios serão suprimidos até o final do ano." COMO É QUE É?!

A sério, isto não pode ser normal. Não deveria ser, aliás. Eu entro no trabalho todos os dias as 15h, só houve comboio às 15h05, ou seja, cheguei ao trabalho quase uma hora atrasada. E dizem que será assim até o final do ano. A questão que se coloca é: como uma pessoa faz para trabalhar? Vai de táxi o resto do mês? Gasta o ordenado todo em bilhetes para o parquímetro e gasolina? Ou faz vigília à porta da estação da CP tipo às 7h da manhã para conseguir estar no trabalho a horas? Não sei, senhores maquinistas, digam-me vocês.

Da minha parte, fiz o que julguei ser justo: assinei o livro de reclamações. Sei que vai servir de pouco mas ao menos que saibam o quão prejudicadas as pessoas são em dias de greve. O país já está numa bonita situação e acham que é de valor andarem a paralisar este mundo e o outro. Pronto, acho que sim. Assim vamos longe.

Sim, eu estava tão fora de mim que enganei-me a escrever a data {pus a data de domingo}. Arrrrgh!
SHARE:

3 comentários

  1. A CP na minha opinião estúpida e um bocado infantil de ver as situações... Não faz greve, tira férias ;)

    ResponderEliminar
  2. A CP já anda a gozar com a cara dos utentes há imenso tempo. Não tenho mais pachora para andar de transportes públicos. Opto sempre pelo carro, mesmo que gaste um balúrdio de gasolina por mês. Prefiro poupar noutras coisas e ter sempre o carro à minha disposição.

    ResponderEliminar
  3. Olha que já estive mais longe de agarrar no carrinho e dar adeus ao passe. Mas depois gasto tanto dinheiro em parquímetros e gasolina que desanimo. Enfim, não sei o que faça :S

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig