14 dezembro 2012

Do esforço... e da recompensa.

Acho incrível a capacidade que certas pessoas têm de invejar o sucesso alheio mas não fazem nada para aumentarem o mérito próprio. Ora bem, entrei na empresa onde estou há cerca de três meses. Entrei numa função de auxiliar administrativa e no início de Dezembro fui chamada para uma reunião onde, para minha felicidade, foram só elogios ao meu trabalho e propuseram-me um novo desafio. Com contrato sem termo {efectiva, portanto}, um salário maior e muitas responsabilidades que são novas para mim.

É claro que tive medo. Até porque a gerência foi bem clara: Eu tinha até o final da semana para decidir. Agarrava a oportunidade e tinha que dar tudo por tudo. Ou recusava e continuava no meu posto. Frisaram que, a partir do momento em que eu aceitasse, já não podia voltar para o meu antigo lugar caso as coisas dessem para o torto. E é claro que eu fiquei toda borrada.

Confesso que não sou pessoa de arriscar. Aliás, antes de ir para esta empresa, ainda estive dois meses na antiga {a do part-time aos fds}, até ter a certeza que ficava na nova e poder finalmente despedir-me da anterior. Sou uma pessoa prevenida, é verdade. Conversei em casa com mamãe e ela disse-me para aceitar. Que era um risco mas valeria a pena. E acabei por dizer que sim.

Ando cheia de trabalho, às vezes ao sábado de manhã ainda trabalho em casa {em comunicação com o servidor da empresa} e ando com pouco tempo para tudo. Mas tenho a certeza de que estou a cumprir todos os objectivos e isso basta-me. Agora estou mais ligada à outra área que também adoro {marketing} e a direcção já perguntou o que eu pensava de tirar uma especialização na área, suportada por eles.

É gratificante ver que, entre tantas pessoas, escolheram a mim. Sim, estou toda inchada. Porque, meus amigos, de empreguinhos mal pagos sei eu. Sei o que é estar mais de 8h em pé, a servir bolos no Jumbo, como promotora. Sei o que é aguentar gerentes de loja com a 4ª classe e que exigem ser tratadas por doutoras. E de repente, ouvir da boca de uma directora que me conhece há 3 meses um: estamos decididos a apostar em ti. A questão que se coloca é... estás disponível? (imaginem uma pessoa quase a cair da cadeira... eu!}.

Tudo isto para dizer que há uma colega que anda intragável. É bocas e mais bocas. "Ah, não sabes onde está o documento não sei quantas? Oh, mas tu és tão essencial para a empresa, achei que sabias de tudo...". Esta rapariga está há 6 meses na empresa e não engole o facto de eu ter chegado depois dela e estar a ter algum destaque. O mais engraçado é que passa umas boas horas no Facebook e a ler blogues {e, perdoem-me mas acho inadmissível estarem no posto de trabalho a ler coisas pessoais.}

E o pior vem agora: a minha promoção está directamente ligada com esta rapariga porque a direcção não lhe vai renovar o contrato. Eu vou, basicamente, agregar a função dela e mais algumas tarefas. E só de pensar que na sexta-feira vão lhe dar este presente de natal, nem quero pensar no mau ambiente que vou ter na segunda. Se eu não aparecer mais por cá, já sabem... fizeram-me a folha :P
SHARE:

6 comentários

  1. Parabéns, Anne!
    Essa tua colega não pode pedir mt já q o desempenho dela devia ser bem fraco!

    ResponderEliminar
  2. Nada de preocupante, leva uma machadinha de bolso caso ela decida dar-te uma achega ;D

    ResponderEliminar
  3. Não ligues... No meio disto tudo, o que verdadeiramente importa é o quanto estão a apostar em ti e a reconhecer o teu trabalho :)

    ResponderEliminar
  4. Que bom. É tão bom ver o nosso trabalho reconhecido. Estou a passar por uma fase semelhante, mas com alguns contornos diferentes. Agora que já estou nas minhas novas funções identifico-me ainda menos com a empresa, e só tenho vontade de fugir. Não tem nada a ver comigo, e não concordo nada com as nossas filosofias de trabalho. Fico muito feliz por ti, e espero que corra tudo bem. Não te preocupes com os outros, mas contigo. Não foi merecido? Força!

    ResponderEliminar
  5. Ui..sei bem o que é mau ambiente no local de trabalho pk já passei por isso mas ignora, a verdade é que já não vai durar por mto tempo nao é?se ela perdeu o emprego é pk tb não lutou por ele e agora arrepende-se, às tantas nunca pensou que pusessem outra no seu lugar..Ninguém dá nada a ninguém, por isso boa sorte e parabéns por teres merecido essa oportunidade :)

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig