30 dezembro 2013

BBB // bom, bonito e barato #4


Há uns dias fui à Primark ver umas coisinhas para casa [sim, é lá que encontro conjuntos fofíssimos de capa de edredão+fronhas a preços ridículos - e com qualidade tipo os da IKEA e afins, vale bem a pena] e aproveitei para reabastecer-me de discos de algodão [para retirar a maquilhagem]. Agarrei nos disquinhos e entretanto reparei num vidro de perfume, um tester. "ah, deixa cá ver se cheira bem", e borrifei um bocado para o pulso, só mesmo naquela de experimentar.

Beeem, pessoas, o cheiro era ótimo! Pensei logo: "oh, isto deve ser 99% alcool, aposto que daqui a 5 minutos já nem estou a sentir o cheiro." e fui à minha vidinha. Passado umas três horas, já eu estava a chegar em casa do M., abracei-o e como tenho a mania de ficar a roçar a mão na bochecha dele [adoro sentir a textura da barba, nada a fazer], mal encostei a mão no rosto dele, exclamou: humm cheiras tão bem. Perfume novo? e eu até me ericei. "mas queres ver o raio do perfume da Primark ainda cheira?".

E cheirava. Quase quatro horas depois de o ter posto, o perfume ainda cheirava tãão bem... Fixou melhor que muitos perfumes de "marca", aliás, o meu grande problema com perfumes é mesmo este: a fixação. Podem ser cheirosos, florais [os meus preferidos], ter uma embalagem linda [outro factor a ter em conta] mas se não tiverem uma boa fixação, nada feito. E foi por isso que no fim-de-semana corri na Primark e trouxe o meu Polka comigo. Tem 50 ml, é um EDT (imagino se fosse um EDP...) e custou 7€. Uma maravilha, pessoas. Cheira a perfume caro, a embalagem é amorosa e o poder de fixação é incrível. Um dia que vão à Primark, experimentem-no e depois me contem!

Quem o olha assim, arrumado na bandeja dos perfumes, é capaz de dizer que esta coisinha dourada e preta custou apenas 7€?

Curiosa que sou, pesquisei reviews sobre os perfumes da Primark e encontrei apenas uma review [onde também elogiam muito o Polka] por isso acho que este perfume deve ser algum lançamento/novidade porque há poucas informações sobre ele na net e ele é realmente fantástico!

Já tinham experimentado este perfume?

SHARE:

28 dezembro 2013

Links da Semana:

Tenho reparado que, às vezes, encontro artigos/notícias interessantes por essa internet afora e automaticamente salvo nos "favoritos" do meu browser mas nunca os partilho com vocês. A par do que já vi em alguns blogs internacionais, decidi lançar uma nova rubrica aqui no estaminé, os Links da Semana, assim uma espécie de random things que chamaram a minha atenção na última semana. Vamos à isso?


1// Estive a procurar idéias giras e simples de arrumações para a nova casa [sou maníaca por ver tudo organizadinho no seu devido canto] e acabei por descobrir o blog Belle Boutique e este post deu-me toda a inspiração de que precisava e permitiu-me tirar idéias, como esta de utilizar os copos leitosos da gama POKAL da IKEA para guardar os pincéis. Fica tão querido...


2// A história de Ben Nunery, que após um ano de casamento perdeu a esposa para o cancro e, no dia em que mudou de casa aproveitou o imóvel vazio e recriou as fotografias que havia tirado com a esposa mas desta vez... com a pequena Olívia, fruto da união. Emocionante. As palavras dele: "Nossas vidas vão continuar por um caminho incerto e cheio de curvas mas Olívia e eu seremos capazes de olhar para estas fotografias e saber que por um pequeno período, eu era o homem mais sortudo do mundo." [ups, acho que caiu um cisco no meu olho *limpa-a-lagrima*]


3// Através da Bel, do Blog da Bel, fiquei a descobrir uma perfumaria espanhola in-crí-vel chamada Arenal que tem perfumes com até 75% de desconto [por exemplo: este, este ou este] e com portes gratuitos em compras acima de 45€. Não sei se dou beijinhos à Bel ou se a encho de estalos porque olha, meu cartão vai estourar nessa loja. Amo perfumes e amo descontos, então... avizinham-se problemas. Ainda não experimentei fazer nenhuma encomenda mas está para breve!


4// Os saldos da IKEA estão de enlouquecer. Bom, para mim que tenho moontes de móveis para comprar, qualquer desconto é bem-vindo, por isso quando recebi por mail a newsletter e vi algumas cómodas e estantes a 60% do preço inicial, foi mesmo a loucura. Hoje foi dia de ir à loja de Alfragide e voltar de lá carregadinha. Vale meeesmo a pena, pessoas!

SHARE:

27 dezembro 2013

Vamos lá encerrar a polémica, sim?

Epá, uma pessoa escreve um post, publica-o e vai à sua vidinha [que isto de estar de férias são dois dias e há que aproveitar ao máximo]. Fiz uma surpresa ao meu amor e fui ter com ele ao trabalho, lanchamos num sítio que adoro, depois passei na Zara do Colombo para trocar uma camisola e lá ia eu toda contente espreitar as lojas e a arrumação para os saldos [diz que é já amanhã] quando comecei a receber mensagens no whatsapp, mails a torto e a direito, sms, tudo a falar sobre o blog. Mas... calma lá, o que se passa?

Lá fui eu sentar-me na praça de alimentação do Colombo para ver se descobria o motivo de tamanha confusão. Pois, este blog estava um regabofe, uma rebaldaria. Acredito na liberdade de expressão, acredito no livre-arbítrio, neste blog todos podem comentar, não proíbo anónimos [sim, são sempre eles], mas sinto que há pessoas que se "perdem" neste excesso de liberdade e exageram.

Acham que isto aqui é a casa da mãe Joana, que estão protegidinhos sob a capa do anonimato [meus amigos, então não sabem que nunca somos verdadeiramente anónimos no reino da internet?] e começam a escrever comentários sobre coisas pessoais de bloggers [como o nome próprio, apelido, profissão, cidade em que vivem] e isso é do mais baixo que pode haver. Se fosse comigo, era da maneira que dormia melhor mas com outras bloggers, lamento, não posso aceitar. Sendo assim, estes comentários serão excluídos. E se continuamos no "mar do anonimato", também estes queridos anónimos passarão a não poder comentar.

Voltamos para a pré-primária? Parece-me que sim. E agora podemos todos retornar à nossa programação normal que o show já terminou. Obrigada.

SHARE:

Já que fiquei com a fama de "mete-nojo"...

Ao menos que ela seja merecida.

Sim, que o último post deu origem a muitos comentários [e três mails, acreditam nisto?] de que sou uma exibicionista, nova rica, que vim das favelas e nunca tive sequer um relógio de cartão e agora ando aqui a espetar com fotos de relógios caríssimos [ai, que canseira]. Ri-me, é claro. Ri-me porque é uma linha de pensamento tão sem sentido que só mesmo com boas risadas para abstrair da coisa.

Se não mostro fotos, recebo comentários do tipo: "e as prendas, Anne? Não mostras?". Se as mostro, vêm as almas do costume: "e o preço da bandeja? E onde podemos encontrar um relógio como este?". Se meto os sítios onde se podem comprar as coisas e os preços, ui, sou uma exibida. Portanto, meus amigos, decidam-se. Em que é que ficamos? Mostro? Não mostro? Mostro? Não mostro?

E, já que estão numa de azedar com tudo, vamos à última novidade: saí do trabalho e, cheia de dinheiro que eu estava [sou milionária, nunca vos disse? Trabalho para fazer Terapia Ocupacional e manter a cabecinha ocupada], fui ao Vasco da Gama e achei por bem comprar o novo iPhone 5S. Ahhh, pessoas, o que são 700€? Ninharia, pá! Foi assim num instantinho, agarrei na minha maleta de dólares [sim, chique que é chique faz negócios em dólares, o euro é tão... vulgar] e lá saquei do monte de dinheiro necessário para a compra do gadget.

Eu seeeei, eu sei que tenho o iPhone 5 mas, chique que é chique, corre logo para comprar os últimos lançamentos não vá a novidade esgotar em tudo quanto é sítio e eu TINHA que ter o iPhone 5S. Por isso, hoje vim para casa feliz e contente com o meu novo baby, não sem antes passar na marisqueira de Cascais para jantar os meus camarõezinhos-tigre, que eu cá não sou menina de fast food. Chique, é o que sou.

Pronto, agora vamos à versão verdadeira: Sim, ganhei o iPhone dourado de natal da minha mãe. Não, não desembolsámos 700€ por ele, foi comprado num pack empresarial e assim de repente, acho que nem 100€ mamãe pagou pelo aparelho. Não, também não ligo nada à Apple [vivia feliz e contente com o meu LG Maximo Black, android] e não, não fui jantar à marisqueira, fui antes à Pizza Hut que eles estavam com promoções e não sou menina para rejeitar um desconto. Quanto glamour, hã?

P.S: É engraçado em como vemos uma coisa e, sem fazer idéia da história por detrás daquilo, desatamos a imaginar mil e um cenários mirabolantes. Vocês devem achar que eu passo os dias sentada na minha chaise-longue, com dois mordomos espadaúdos que me abanam com folhas de parreira enquanto publico fotos no instagram e faço comprinhas. Lamento desiludir-vos mas a minha vida é tão cheia de glamour quanto uma segunda-feira chuvosa de inverno. É uma vida igual à vossa. O que mostro neste blog é apenas uma parte, bem pequena por sinal, da minha vida real. Não fantasiem, sim?

SHARE:

26 dezembro 2013

Os presentes:

 Do meu amor recebi o Dreamwhite Rose da Swatch que namorava há uns meses... é lindo!

SHARE:

O meu natal

 Poinsettias, as flores do natal na nossa mesa.
 
Pai Natal perdido entre tantas prendas...

SHARE:

24 dezembro 2013

Feliz Natal!


E eis que chegámos à noite mais especial do ano! Ainda parece que foi ontem o último natal, este ano passou mesmo a correr, aliás, ultimamente parece que o tempo escapa-nos pelas mãos e quando damos por nós, já é natal outra vez. Também ficam com essa impressão?

Por isso acho que temos ainda mais motivos para aproveitar bem estes dias de festa, de família reunida, de boas comidas, doces maravilhosos [ai que a minha anca já aumentou só de escrever este post], presentinhos ao pé da árvore, risadas sinceras, o cheirinho à madeira queimada que vem da lareira... é uma época mágica!

Para mim o natal tem sempre um gostinho de reflexão. Gosto de pensar em tudo o que fiz desde o último natal, de tentar aprender com os erros cometidos [e não voltar a fazê-los!], de sorrir com os momentos inesquecíveis e, principalmente, continuar a ter a certeza de que neste ano fui uma boa pessoa, de quem a minha família se pode orgulhar. Por isso, Papai Noel, sê gentil e amoroso comigo, sim? :P

Desejo à todos os que passam por cá um Natal fantástico, cheio de coisas boas, de alegria, de sentimentos verdadeiros e com muitas prendinhas no sapatinho. Divirtam-se!
SHARE:

23 dezembro 2013

As últimas compras

Eu bem sei que jurei não voltar a pisar em centros comerciais até 2014 mas a verdade é que, na última da hora reparei que ainda me faltavam os presentes de duas pessoas. E já que era para enfiar-me num centro comercial abafado, cheio de gente a lutar por uma t-shirt, achei que era uma óptima idéia ir ao Freeport, sítio mágico onde faço compras incríveis com preços lááá embaixo.

Ontem esteve um dia fantástico, cheio de sol e relativo bom tempo, por isso, foi o dia perfeito para rumarmos até Alcochete e despacharmos as últimas comprinhas antes da grande noite [é já amanhã!]
Chegámos por volta das 13h e só saímos depois das 20h. Jantamos por lá, num restaurante mexicano que de-tes-tei mas enfim, valeu pela experiência. Já sei que eu e comidas muito condimentadas/ temperadas não somos as melhores amigas. O M. me fez ir em tooodas as lojas de desporto, mesmo todas! Adidas, Nike, Puma, Sportzone, The Athletic Foot, Asics, tudo, corremos tudo. Uma canseira, pessoas.

Em contrapartida, fi-lo andar comigo em tudo quanto era loja de decoração [A loja do gato preto, Vista Alegre e lojas de tapetes], para além das habituais lojas preferidas: Parfois, Lanidor, Mango, Seaside e perfumarias. Comprei coisas giríssimas para as minhas pessoas, gastei muito menos do que gastaria se tivesse comprado as prendas em Lisboa e saímos todos a ganhar.

Sou fã de luzes de natal e A-M-O ver um centro comercial bem decorado para as festas. O Colombo é o meu preferido, com aquela mega árvore na praça central mas o Freeport à noite, talvez por ser ao ar livre, cortou-me a respiração. A pirâmide de informações toda acesa, as lojas iluminadas, luzes que refletiam por todo o lado... Já vos disse que adoro esta altura do ano?

P.S: Eu sei que estou em falta com os vossos comentários no último post mas prometo tratar disto em breve, sim? Têm razão, a minha atitude não foi a mais acertada depois de tamanha birra mas vi-me aflita porque não tinha autoridade para lhe dar uma palmada [não bato nos filhos dos outros, a não ser que tenha liberdade para tal - o que não foi o caso] e restavam-me poucas opções, com a miúda lá estendida ao chão. Enfim... jurei para nunca mais.

SHARE:

22 dezembro 2013

À todas que pensam em engravidar num futuro próximo:

Ontem a prima do M. ligou-me a perguntar se podíamos ficar com a miúda durante a tarde para ela ir ao cabeleireiro/arranjar as unhas e todas essas coisas que nós, mulheres, fazemos com alguma regularidade. No caso dela, desde que a Carolina nasceu que o tempo tornou-se curto e fazer madeixas, arranjar mãos e ir à depilação só mesmo em ocasiões especiais.

Okey, estou de férias em casa, o M. também, não temos rigorosamente nada para fazer a não ser ver filmes de natal e comer porcarias por isso, que mal pode haver em passar uma tarde com uma miudinha de 2 anos e meio? Lá fomos nós buscar a miúda e seguiu-se uma tarde que só posso descrever como O HORROR.
SHARE:

20 dezembro 2013

Fééérias.

Minhas e da Vi. Ontem só passei na empresa para orientar umas coisas e pirei-me dali que aquela gente não me pode ver por lá que já começa a inventar e o trabalho surge em menos de nada (me-do). Posto isto, ontem fui incumbida da missão: comprar-roupa-para-a-vi. Ai ai

Diz que a menina precisava de roupa e lá fomos nós ao sítio habitual, Zara Kids, ver o que havia. O 13-14 já lhe começa a ficar apertado  [esta miúda está enorme, não sei o que os putos comem hoje em dia que disparam!] e pelo sim, pelo não, decidimos ir à H&M. Lá ainda havia uma ou outra coisa que lhe servia [os números da H&M juvenil são mais simpáticos que os da Zara, vão até o 176cm] e ela agarrou-se com um colete de pêlos e umas calças de ganga [que lá vieram].

Depois disso, não conseguimos encontrar mais nada de jeito. Ela está naquela fase esquisita em que já se torna difícil comprar em loja de criança tipo a Zara Kids mas ao mesmo tempo ainda é demasiado cedo para começar a visitar as típicas lojas de pitas [Berskha, Pull e cia]. Não sei o que faça. Ela já veste o XS de adulto na Zara, mas lá está, as roupas são demasiado adultas para a minha gorducha. Tudo tem decotes em V e quer dizer, a miúda ainda nem desenvolveu o peito, não a quero vestida como uma mini-adulta, coisa mais feia.

O tal colete da H&M, quentinho que só. E o vestido novo da Modalfa.

Assim de repente, sem ser estas duas lojas, não vejo onde mais posso encontrar roupa de 12/14 anos [apesar de não ter esta idade, este é o número que ela veste, por ser gorducha]. Não é fácil.

P.S: Nos entretantos, se não querem morrer sufocados/pisados/apertados fujam do Colombo que aquilo está uma desgraceira. Mooontes de gente. Cheeeias de sacos. Que mandam para cima de nós. E dão encontrões. "ai, desculpe, desculpe" e vá de dar com os sacalhões na tromba de quem passa. "Olhe, desculpe, tenho prioridade, estou com um bebé ao colo, deixem-me passaaaar!" sim, ainda há gente que leva bebés pequeninos para enfrentar confusões e filas e gente a espirrar por todos os lados e tudo abafado, sem ventilação. Pronto, estamos mesmo no Natal. Nota-se, não? [e agora vou só ali terminar de embrulhar os presentes do meu povo.]

SHARE:

19 dezembro 2013

BBB// bom, bonito e barato #3

A nova mala que comprei na Pull&Bear há uns dias. Há tanto tempo que não entrava na Pull... Como tinha comprado bilhetes para o cinema e ainda faltava mais de uma hora para o filme, deixei-me passear pelos corredores do Vasco da Gama enquanto espreitava as novidades...

E foi assim que dei pela mala. Há em preto e em camel mas, como ando apaixonada por malas castanhas, nada a fazer, vieram estas. As malas tipo saco/shopper, de corte direito e linhas simples conquistaram-me de vez. E por norma não são propriamente baratas [algo parecido, na Zara, custaria em torno de 35/40€], por isso, mal acreditei quando vi apenas 19,90€ marcado no etiqueta [e não, o preço não estava rebaixado].

A princípio fiquei em dúvida em relação à este modelo mas assim que toquei na mala e vi o material molenga em que é feita, percebi que não era para mim. Gosto de malas rijas, que sustentem-se por si próprias. Logo, esta mini cesta foi a escolha ideal.


Este modelo não é tão grande como os habituais da Zara mas como não tem divisões internas, cabe muita coisa lá dentro. E o material em que é feita parece-me ser de boa qualidade, a mala fica sempre encorpada e direitinha. Uma boa compra, portanto. [e agora resta-me aguardar, ansiosa, que a versão em preto entre em saldos para a ir buscar - gostei mesmo deste modelo!]

E vocês, que coisas baratas é que têm descoberto nos últimos tempos? Contem-me!

SHARE:

Os lenços do ebay // guia de compras

Há uns tempos falei-vos de alguns lenços que tinha comprado no ebay [aqui] e desde então recebi vários mails e comentários que me pedem para falar mais sobre o assunto, indicar vendedores de confiança, dar dicas de como procurar os lenços mais giros... e por isso decidi fazer esta espécie de guia-para-comprar-echarpes-no-ebay.

Começo por dizer que sou apaixonada por écharpes, já o disse várias vezes. Acredito que fazem toda a diferença num look, torna qualquer composição mais elegante e, no inverno, ajuda a manter o pescoço aquecido. Eu gosto tanto desse acessório que uso-o praticamente o ano inteiro [menos em Agosto, porque aí já é covardia - muito calor!]. Como tenho vários lenços e apetece-me tê-los em vários padrões, tamanhos e tecidos, tornou-se um vício comprá-los no ebay porque são muito baratos por lá! Costumo comprar os meus lenços na Zara, H&M, Parfois e Primark e raras são as vezes em que pago menos de 5€ por cada um. Por isso, encontrá-los a 1,20€ já com portes de envio... é coisinha para me deixar logo animada! Vamos à isso?


SHARE:

18 dezembro 2013

Cinco coisas que me fariam feliz neste Natal:

O coffret Valentina by Valentino // 82€ [experimentei o perfume e morri de amores, é delicioso - fiquei com o cheirinho no nariz o resto da tarde, não se faz]

A edição especial das Andorinhas Bordalo Pinheiro // entre 10 e 17€ consoante o tamanho [já ando a pensar na casa nova e nada como estes passarinhos para decorar o ambiente]

Vela Voluspa "Figue de Bordeaux" // 21€ [Isto de ter amigas com a mania dos cheiros tem muito que se diga. Uma das minhas melhores amigas têm esta vela e no último jantar em casa dela, o cheirinho era inebriante. Fiquei rendida e esta vela entrou logo para a minha wishlist.]
Bandeja prateada da Zara Home // 29,90€ [já que a dourada está esgotadíssima e sem previsão de volta, serve a versão prateada, que também é giríssima]

Veados em latão // entre 20 e 60€ [adoro decor com animais e logo que vi este casal de veados no blog da Carla, o Arte e Manha, fiquei desejosa de os encontrar no ebay. E a verdade é que os encontro, mas sempre a preços caríssimos. A esperança é a última que morre por isso, ainda acredito que um dia eles virão parar às minhas mãozinhas por uma pechincha - esperemos]

Eu sei, eu seeeei, já tinha feito uma wishlist aqui mas como já recebi alguns itens da listinha [e ainda nem é natal] sinto-me na obrigação de acrescentar novos itens à lista, não vá alguém ficar sem alternativa ou em dúvida sobre o que me comprar... :P Brincadeiras à parte, este ano foi dos poucos anos em que perguntam-me: "o que queres de Natal?" e eu fico sem saber o que responder. 

Não, não vou ser hipócrita e dizer que não gostaria de receber algumas destas coisas. É claro que gostava. Mas, com sinceridade,  não há realmente nada que eu precise, que me faça mesmo falta. Há muitas coisas que acho bonitas e que penso: "oh, isto é a minha cara!" mas dizer que ando a sonhar com uma prenda, a desejar assim muito e tal... não. Este ano não se abateu sobre mim aquela paixão assolapada por nenhuma prenda em especial [o que é estranho, em se tratando da minha pessoa].

As verdadeiras prendas, aquelas que são mesmo essenciais, já as tenho. E por isso, como eu costumo dizer... o que vier é lucro. Mas não custa dar uma ajudinha aos mais distraídos, não é? :)

SHARE:

Dos filmes mais fofinhos de sempre:

Ou de como esta música [que não me sai da cabeça] encaixa-se perfeitamente com o que eu estou a sentir. [se têm crianças em casa, corram até o cinema e assistam ao Frozen, está super bem feito - mas eu sou suspeita, amo os filmes da Disney]:
 

Já passou, já passou
Não irei mais chorar
Já passou, já passou
Pra trás não vou olhar
 ♫

Ainda à propósito disto.
SHARE:

17 dezembro 2013

A tiger é uma perdição, está visto:


Há dias fui ao Chiado buscar a farda de inverno da miúda [antigamente era no El Corte Inglés e dava muito mais jeito mas este ano o colégio passou as fardas para uma casa na rua dos funkeiros, no meio de Lisboa - e para estacionar? ninguém merece]. Já que ia ter que gastar com o estacionamento [meto sempre naquele ao lado da H&M] ao menos que valesse a pena, não é? Vai daí, fui espreitar a Tiger, loja com coisas super originais e baratinhas, e ainda dei um pulinho à Muji, outra loja fofíssima que adoro [e que só há no Chiado].

Com tantas coisas giras e baratas, a vontade era mesmo de trazer muuuitas coisinhas mas acabei por controlar-me.

SHARE:

16 dezembro 2013

A justiça divina, essa, nunca falha:


Há mais de um ano que esperava por esse momento. Contei-vos neste post, de Outubro do ano passado, que tinha sido acusada de uma coisa totalmente absurda, pelo meu próprio pai. Na altura fui tão apanhada de surpresa que limitei-me a chorar como uma madalena e jurei que nunca mais lhe falava. Foi dos piores momentos da minha vida e manteve-me afastada do meu pai por quase um ano. Só voltei a falar com ele há um par de meses, devido à uma ligação dele e um pedido de desculpas.

Disse-me para esquecermos aquela história, que já tinha passado, não valia a pena... mas no fundo, sempre tive a sensação de que ele continuava a acreditar que eu realmente tinha feito aquilo. E isso irritava-me, eu queria a todo custo provar que não, que eu não tinha feito aquilo, foi uma mentira de alguém com o caráter do tamanho de uma ervilha! Mas calei-me, eu sabia que o momento certo apareceria. E, além do mais, eu só desconfiava da pessoa que tinha inventado tal coisa, não tinha certezas, não tinha provas.

Mas hoje descobri o lado podre da história. Descobri a verdade, no meio de um punhado de mentiras. E soube-me a mel. Sabem aquela sensação de que, finalmente, lavamos a alma? Foi o que eu senti. Quando soube da verdade [e confirmei as minhas suspeitas], até podia jurar que ouvia ao fundo "weeee are the champion, my friends!".

Chorei, fartei-me de chorar no trabalho e tive que correr para a casa de banho disfarçar os olhos de coelha. Foi uma libertação, de verdade. Por um lado, um alívio imenso. Por outro lado, um choque sem tamanho: como uma pessoa consegue dormir descansada da vida depois de inventar uma história horrível sobre mim e manter-me separada do meu pai durante quase um ano? Este mundo é de loucos. As pessoas fazem tudo por dinheiro. [sim, neste caso, dava-lhe um jeitaço que o meu pai nunca mais me falasse].

Mas sabem? Eu acredito que a justiça divina não falha. Sabia que a verdade viria à tona, mais cedo ou mais tarde. Thanks, God! 

P.S: Haverá pior sentimento no mundo do que o da injustiça? É tão horrível quando fazemos todos os esforços para que a pessoa acredite em nós, que estamos inocentes, que falamos a verdade... mas a pessoa simplesmente ignora-nos. É avassalador, um sentimento de impotência daqui até a China...
SHARE:

15 dezembro 2013

Foi há 9 anos...

que apanhei aquele avião da VARIG com destino a Lisboa, pela primeira vez. Vim a chorar durante todo o vôo, não conseguia achar graça a nada, não queria mudar de país, estava de rastos. Com 17 anos, tudo parecia assustador: mudar de país, de colégio, deixar a família, os amigos de infância, tudo o que eu conhecia... ficou tudo para trás. Comigo só mamãe, a Vi bebé [ainda de fraldas e biberão] e o Pê, no auge da adolescência (chato como tudo). E carradas de malas pelo caminho [contabilizei 17 malas, para 4 pessoas - a nossa vida estava ali, naquele punhado de bagagens].

Não foi fácil, foi uma mudança brutal. Lembro-me tão bem do dia em que cheguei... Estava um frio desgraçado [saí do verão carioca directo para o frio outono lisboeta] e lembro-me que mal saí do avião, pensei: "meu Deus, como essas pessoas conseguem trabalhar, estudar, sair de casa... nesse frio? Eu vou morreeeeer!". E eu ainda não tinha visto nada.

Lembro-me de ir ao LIDL e achar tudo absurdamente barato [o quê? oitenta centavos (sim, eu pensava na moeda brasileira) por uma embalagem de macarrão?! Esse preço deve estar errado!] e querer levar o mercado todo atrás. Lembro de achar piada à educação dos condutores com a passadeira e de ter ligado, assombrada, para a minha avó e exclamar: "avó, parece mágica: as pessoas colocam um pé na "faixa de pedestres" e os carros param na hora!".

Os primeiros, vá, cinco meses foram os piores. Aceitar uma cultura diferente da nossa, com hábitos que para mim eram pavorosos [tipo, assoar o nariz à mesa, enquanto outras pessoas ao lado comem - ecaaat, eu morria de nojo], foi um teste à minha resistência. Aprender a conviver com outra língua, com palavras que soavam estranhíssimas ao meu ouvido e controlar o ímpeto de deixar a televisão sempre ligada na GNT foram tarefas complicadas. Eu ficava com dor de cabeça do esforço de tentar perceber o sotaque das pessoas, era horrível. [e olha que toda a minha família materna é portuguesa, mamãe nasceu em Viana do Castelo e tudo, ou seja, eu deveria estar habituada ao português de Camões - mas não estava].


SHARE:

14 dezembro 2013

Cold hands, warm heart ❤

Apesar de adorar o inverno e o tempo frio, sou muito friorenta e tenho sempre as mãos geladas, mesmo com a casa aquecida e a lareira acesa. E como odeio andar de luvas, tenho que estar sempre com as mãos nos bolsos ou a esfregá-las.

Por isso, fiquei surpreendida quando recebi uma prenda super original e que é a minha cara: um aquecedor elétrico de mãos! Os meus amigos descobrem cada uma... Não fazia idéia de que tal acessório existia e graças ao meu amigo-secreto, agora tenho as mãos super quentinhas. Na verdade, o acessório serve também para manter camas/sofás aquecidos durante horas! Fiquei um bocadinho céptica quanto a essa parte mas experimentei e funciona mesmo: manteve a minha aquecida durante mais de cinco horas. Adorei :)

 A parte mais gira foi quando ele disse: "comprei-te em xadrez porque lembrei-me que tu tinhas dito que está na moda e tal". Fofiiinho! 

 O aquecedor tem um gel por dentro [não é água e não dá sequer para abrir - é um gel permanente] que aquece em menos de nada e consegue reter o calor por duas horas [se for usado nas mãos] ou cinco horas [se for usado para aquecer a cama].

 Basta rodar a tampinha e ligar à electricidade.

 Quando ligamos à corrente, acende-se uma luz e exactos sete minutos depois, a luz apaga-se e já está! Temos aquecimento para horas ;)

 A parte interna, onde pomos as mãos é toda peludinha e super quente. Se virem alguém a andar pelas ruas de Lisboa com isto nas mãos, não se assustem: sou só eu.

Lovely!

Não faço idéia da loja onde o meu amigo comprou este acessório nem sei preços mas tendo em conta que o nosso budget para a prenda do amigo-secreto era até 15€, creio que não terá ultrapassado este valor. E valeu mesmo a pena porque funciona tão bem que já ando a pensar comprar um para presentear uma amiga friorenta como eu ;) 

Já conheciam o aquecedor de mãos?

SHARE:

13 dezembro 2013

BBB // bom, bonito e barato #2

Há dias fui ao IKEA e à caminho da caixa, não consegui resistir e parei na secção das velas e molduras. Fã de velas como sou, ultimamente tenho feito questão de chegar a casa depois do trabalho e acender uma vela para perfumar o lar. Cria-se logo outro ambiente, a casa torna-se tão acolhedora...

E como nem só de Diptyques e Jo Malones vive uma pessoa, lá tento descobrir opções baratas para o dia-a-dia [as caras, deixo para momentos especiais]. E foi assim que descobri as novas velas GLITTRAR, disponíveis em três cores/aromas [podem conhecê-las aqui].

Por 2.99€ têm uma vela cheirosa, que dura cerca de 25H e que vem num copo amoroso em vidro fosco/temperado que podem perfeitamente reutilizar depois como porta-canetas, porta-pincel ou como um mini-vasinho. Confesso que a princípio o copo foi o que mais me atraiu, o azul é exactamente da cor dos azulejos da minha casa de banho...


Comprei em azul e em verde [desconhecia que havia em roxo, a ver se no fim-de-semana vou buscá-la, é sempre uma boa desculpa para comer as almôndegas deliciosas do restaurante sueco]. Hoje terminei a azul e fui logo tratar de limpar os resquícios de cera para usar o copo na decoração.

Não são as velas mais cheirosas do mundo [não se comparam às da Rituals ou Zara Home - e já nem estou a falar das marcas tops, porque aí é mesmo concorrência desleal] mas perfumam suavemente o ambiente, são giras e baratíssimas, logo, acaba por compensar. Se gostam de ter sempre por casa uma vela acesa, esta é uma opção amiga da carteira.

SHARE:

11 dezembro 2013

Cerâmicas na Linha, uma loja que vale a pena conhecer

Há dias contei-vos aqui que a minha mãe chegou a casa carregadinha de loiças para o meu enxoval. Loiças clássicas, com pratos marcadores [adoro], com taças rendilhadas, coisas giríssimas. Contou-me que tinha lido sobre a loja numa revista e que o facto de ser "uma loja de loiça ao kilo" chamou-lhe a atenção e foi visitar. Elogiou tanto a loja que no sábado a seguir lá fui eu conhecer. E fiquei encantada com a Cerâmicas na Linha!

As loiças são todas fabricadas cá em Portugal e tem como destino a exportação para os EUA. Aquilo que sobra é então rentabilizado e vendido na loja de Oeiras [ao pé do Oeiras Parque] com preços ao quilo. Escolhemos as loiças, conjugamo-las como queremos e no balcão temos uma balança onde a senhora pesa as peças e calcula o valor final, consoante o peso. Fiquei rendida ao conceito!

Para mim, que adoro loiça diferente, com detalhes amorosos como passarinhos e rendinhas, fiquei com vontade de levar a loja toda! Como já tenho dois serviços de jantar completos para 12 pessoas [o exagero] para receber toda a gente que for jantar lá a casa, desta vez optei por comprar as loiças aos pares [só para mim e para o M.] já que pretendo usá-las no dia-a-dia e por enquanto somos apenas nós dois.

Os preços são super acessíveis e começam nos 2,90€/kilo (por exemplo, a taça com os passarinhos sai a 1,23€) e vão até os 7,90€/kilo. Há peças avulsas que custam 1€, há umas com pequenos defeitos que custam 0,50€, enfim, há loiça para todas as carteiras. Vale a pena!


SHARE:

10 dezembro 2013

random shopping

Sábado foi dia de ir às compras despachar algumas prendas [a maioria das compras fiz através da net, fujo da confusão dos centros comerciais neste altura do ano] e, claro, acabei por comprar algumas coisinhas para mim que nisto, já se sabe, uma pessoa não resiste a tanta oferta. [giro, giro, é quando saio para comprar alguma prenda de anos para alguém e volto com coisinhas para mim... e nada para o aniversariante - e lá tenho que ir depois encontrar algo para a pessoa à última da hora]

Bolsa para o meu novo portátil [não vá o meu lado tufão vir à tona] da marca BUILT, que amo de paixão. Tenho a lancheira da marca há três anos e continua perfeita! Comprei a bolsinha do portátil no corner da BUILT nos Armazéns do Chiado e paguei apenas 10€ [o preço normal é 35€] porque estão com uma mega promoção de Stock off [há bolsas para iPad, para câmeras, lancheiras... é de aproveitar!]

SHARE:

09 dezembro 2013

In love with...#2


... a nova vela que aterrou cá em casa neste sábado. Chama-se "Sacred Fire" e é uma edição limitada da Rituals feita especialmente para o inverno e os dias frios. Cheira maravilhosamente bem [mistura White Patchouli & Cedar para um suave aroma amadeirado] e foi o que me chamou a atenção quando passeava pelos corredores do Oeiras Parque. Passei pela Rituals e a vela estava mesmo à entrada, em demonstração. Cheirei-a e não resisti.

No domingo, dia dedicado à ronha e ao descanso, acendi a lareira, deitei-me no sofá a ver a minha nova série preferida, tapada por esta maravilha e com a vela da Rituals acesa... Estava tão relaxada que dormi uma siesta de quatro horas, acreditam? Soube-me tão bem!

[sou só eu ou vocês também detestam produtos de edição especial/limitada porque, já se sabe, apaixonamo-nos por eles e depois, nicles, já não há. Não se faz.]

Podem encontrar esta vela à venda por 17,50€ durante os meses de inverno.
SHARE:

08 dezembro 2013

Quero...

esta saia para o natal:


Não sei se ainda vou a tempo mas há bocado enviei mail à minha costureira do coração [que é modista e consegue, na perfeição, dar vida às minhas loucuras] com a imagem da saia em anexo para saber o orçamento. O tecido, quero-o em fazenda, quentinho e grosso como pede o inverno. Nunca vi nada parecido nas lojas e agora o raio da saia não me sai da cabeça... oh, céus!

P.S: Não, não sei de onde é a imagem [já tentei pesquisar no ebay e nada...]. Encontrei-a por acaso no pinterest e desde então só consigo imaginar como ela ficaria perfeita na noite do natal com uns acessórios dourados. Sim, é um bocado invulgar com o peplum assimétrico [e eu que nem gosto assim de roupa muito estrambólica] mas ganhou o meu coração. *suspiros*

SHARE:

06 dezembro 2013

Pensamento do dia:

Tudo porque hoje cruzei-me com uma ex-amiga (?) que não via há alguns anos [e que foi mais falsa que nota de dois euros - uma desilusão daquelas] e não pude deixar de notar que ela estava com um cabelinho te-ne-bro-so. Raízes escuras, resto do cabelo claro, pontas espigadas, franja mal cortada, enfim... o degredo. E lá estava eu, com o meu cabelão impecável [sim, tudo o resto pode falhar - a depilação, as unhas, a maquilhagem - mas o cabelo está sempre no seu melhor], bem cuidado, cheio de brilho e com pontas sedosas.

Fingi que não a conhecia.

Passei por ela toda rebolativa [só pro cabelo balançar ainda mais] e sorri comigo a pensar que há vinganças que não valem a pena. O destino encarrega-se do resto. 

SHARE:

Coisinhas que não percebo #4

Porque é que as pessoas, quando confrontadas com a questão "ah, que giro, onde é que compraste tal coisa?", respondem sempre que compraram no "comércio tradicional", quando toda a gente sabe que isso é só um eufemismo parvo para não ter que dizer "comprei na loja dos chineses"? Enerva-me um bocadinho.

Sim, eu sei que existe o tal comércio tradicional, as lojas de rua sem "marca", como as antigas retrosoarias ou sapatarias de rua do Chiado [que, infelizmente com a crise estão a fechar portas] mas a verdade é que já vi em n situações [na blogosfera e na vida real] pessoas afirmarem que compraram tal coisa no comércio tradicional quando na verdade compraram no Hua Ta Li [sim, sei disso porque quando vou aos chineses vejo lá as mesmíssimas coisas, igualzinhas, sem tirar nem pôr]

É só parvo, eu sei. Mas fico sempre com a impressão que é gentinha snob que tem vergonha de dizer que compra coisas nos chineses. Olha, já eu compro em qualquer sítio, desde que goste: chineses, indianos, barracas de ciganos, Zara, H&M... tô nem aí. Pode-se dizer que não sou esquisitinha :P

SHARE:

05 dezembro 2013

A coisa ainda é pior do que eu pensava:

Ainda à propósito disto, ontem entrei no meu facebook e deparei-me com isto espetado no meu mural:

e a seguinte frase: "achas que a nossa vai sair assim, moreninha como tu e com os meus olhos?*smile*"

Oh pá e eu é que sei? Este gajo quer me dar cabo do juíz.

Escusado será dizer que passei o dia a receber mensagens inbox da família no Rio a perguntar se estou grávida, a avó quase a panicar (mas logo agora que faltam meses para o teu casamento!- oh, céus), o meu pai a ligar-me na hora do almoço para saber se é desta que vai pegar no neto ao colo (não, pai, lamento) e uma confusão daquelas. Tive que fazer um comunicado oficial (via facebook, of course) e tranquilizar as mentes mais aflitas. [é só isso que sabes fazer, M., só asneiras]

[acreditam que no outro dia quis ver fotos minhas em bebé e todo ele suspirava ao folhear o albúm "olha a tua cara nesta foto, que amor", "olha o sorriso, igualzinho!"... Deus, dâ-me paciência.]

Eu, toda tropical, com quatro anos [e a cara de macaquinha? valha-me Deus]. Ele, todo carnavalesco, com três anitos [e tão gorduchinho]. Isto promete.

SHARE:

04 dezembro 2013

Em tons de malva...



Ontem recebi a encomenda que fiz na Black Friday no site espanhol RADA Beauty e confirma-se: o batom Thalia continua a ser o meu favorito em tooodo o mundo! Havia um boato de que a Nyx tinha remodelado a embalagem [é verdade, os meus últimos batons, comprados há dois anos, eram diferentes] e que por isso tinha alterado alguns pigmentos e os batons já não eram os mesmos, apesar dos nomes manterem-se. Fiquei cheia de pena, quer dizer, andei tantos anos à procura do meu batom e quando o encontro, resolvem alterar-lhe a cor? Não é justo... Felizmente, era apenas um boato. Comparei a antiga embalagem com a nova e os batons possuem exactamente a mesma cor :)

Aproveitei a compra para experimentar o famoso primer de sombras da marca americana [a minha Bia usa e ama!] mas como ainda não o testei, não posso me manifestar. Sei que as reviews sobre esse produto eram excelentes e foi o bastante para eu decidir encomendá-lo. Cada batom ficou-me por 3,45€ [o preço normal é 4,37€] e o primer de sombras por 5.76€ [o preço normal é 7,30€].

Foi a minha primeira encomenda na RADA Beauty e estou encantada com o serviço. Preços óptimos, marcas estrangeiras que eu adoro e que não encontro cá  [Coastal Scents, Nyx, Sleek, MUA...], entrega em 24h [saiu de Espanha na segunda, chegou na terça] e o descontozinho no IVA que é coisinha que me deixa logo satisfeita. Tem tudo para se tornar a minha loja online de eleição no que diz respeito a maquilhagem [antigamente comprava sempre na Cherry Culture mas como a loja fica nos EUA, tive por duas vezes a encomenda retida na alfândega e paguei o raio da taxa - jurei para nunca mais]. Agora compro sempre em lojas da U.E para não correr o risco.

P.S: Não, este não é um post patrocinado, já falei sobre o assunto n vezes mas pode haver por aí algum distraído e ficar com a dúvida, por isso, já sabem: não sou parceira da loja, não ganho nada por falar bem... apenas adorei o serviço e os preços e gosto de compartilhar boas descobertas convosco.

P.S: A bandeja foi um presente da sogra. Esteve a arrumar a arrecadação no fim-de-semana e apareceu-me com quatro bandejas em prata: "para decorar a tua nova casa". E eu, que adoro bandejas [então estas, com desenhos e antigas como não se faz mais] fiquei apaixonada por elas. Thanks, sogrita!

SHARE:

03 dezembro 2013

♪... e no meio de tanta gente eu encontrei você...♪


Porque quando você ama sente necessidade da outra pessoa. Não por dependência, carência e outras ências. Mas porque é bom estar ali, com o corpo junto, coração do lado, ouvindo a respiração. Você se sente em casa.
- Clarissa Corrêa

E, de todas as sensações que me fazes sentir, essa é a mais especial: sentir que estou em casa. Essa sensação de segurança, de amor e cuidado... é algo que não tem preço. Contigo sei que os dias são melhores, sei que basta um olhar para saberes como estou, o que penso. Adoro a forma como me olhas, o som da tua gargalhada, a paciência infinita para lidar com os meus chiliques, até a forma como refilas de madrugada: "oh pá, tens mesmo que ligar o ar condicionado? O teu quarto é um microclima, sempre com temperaturas a rondar os 10º, não se aguenta, desliga essa porcaria". Adoro a tua cara de zangado quando alguém diz que pareço ter 18 anos [vivam as sardas na cara] e tu dizes que sentes que estás cota, do alto dos teus trinta e poucos anos, e que toda a gente nota que és alguns anos mais velho que eu [como se isso mudasse alguma coisa]. Gosto, particularmente, da forma como falas de mim para alguém, como se eu fosse um tesouro que descobriste numa ilha deserta.

Hoje sou muito mais feliz, contigo. Não que eu fosse antes. Mas antes eu nem sabia o que era um amor de verdade. Te amo, meu bem.

SHARE:

02 dezembro 2013

o natal é quando o homem quer*

*ou, neste caso, quando a mulher quer...

Nem acreditei quando a Worten fez aquela promoção de devolver 20% do valor de qualquer produto em talão e com uma só tacada matei dois coelhos: a minha prenda e, com os 20% do talão, a prenda do mano. Adoro promoções de natal!

SHARE:

tipo cobra a fazer a muda:

Acordei assim [atenção: imagem nojentinha - não clique se for uma pessoa sensível], toda a descamar, cheia de peles no rosto e por mais hidratante que passe, mal o produto seca, volta a descamação. Sim, isso de fazer um peeling é muito bonito, tira as manchas, rejuvenesce a pele e blá blá blá mas o "durante", ou seja, as primeiras duas semanas são a doer. [espero mesmo que valha a pena]

A pele arde tanto, mas tanto que ando permanentemente com uma garrafinha de água termal na mala e de meia em meia hora lá estou eu a borrifar-me toda [sim, nesse frio, pareço mesmo uma pessoa estranha a molhar a cara tantas vezes]. Alivia, alivia muito! Ontem foi um dia em que não conseguia encostar no rosto. O M. assim que chegou cá em casa veio logo me dar um beijo e esfregou o rosto [barbudo!] no meu sem querer... Aiiiiiiiii que dor. Andamos o resto do dia no estilo "beijinho de esquimó".
Vaidade, vaidade... a quanto obrigas!

SHARE:

01 dezembro 2013

Dos "ses" desta vida.

Há dias estava a comentar com uma amiga como essa vida é surpreendente... Estávamos a conversar sobre relações e afins quando ela  pergunta-me: "é verdade, nunca perguntei-te mas... como conheceste o M.?" e lá respondi-lhe que estava a fazer voluntariado no Jardim Zoológico quando o vi pela primeira vez e ele, atiradiço, começou logo a puxar conversa e eu nervosa porque estava a "trabalhar" e não queria dar nas vistas, para além de estar em Portugal há apenas dois meses e ainda não perceber bem o que ele dizia, enfim, foi um filme. Depois disso nunca mais nos deslargamos.

E ela responde: Já viste? Se aqueles bandidos não tivessem assaltado a tua mãe, jamais teria conhecido o teu amor..." 

Fiquei a refletir sobre a frase e... não é que é verdade? A vida é feita de uma série de condicionantes, de "ses": "se ele não tivesse feito isso...", "se não tivesse acontecido aquilo..."

A minha amiga tem toda a razão. Se aqueles bandidos não tivessem sequestrado a minha mãe em Novembro de 2004, nós nunca teríamos saído do Rio de Janeiro [digo eu...], eu não estaria a estagiar no Jardim Zoológico e nunca me cruzaria com o meu príncipe, com um oceano a separar-nos.

Provavelmente ele teria voltado a andar com a namorada-gótica-ruiva [o oposto de mim] que quando nos conhecemos eles estavam separados há menos de um mês e ela ligava-lhe todo santo dia na esperança de voltarem.

E eu, bom, eu provavelmente teria dado mais uma chance ao esturpor que só me mentiu e traiu, mas, já se sabe, quando somos adolescentes e parvinhas, acreditamos até em contos de fadas e duendes.

Por isso, bandidos da Tijuca, só vos posso agradecer por terem sido um dos motivos que, indiretamente, me fizeram encontrar a felicidade, tão longe de casa. Obrigada, viu?

SHARE:

30 novembro 2013

E como correu a Black Friday, Anne?

Correu bem, sim senhor. Não consegui comprar nada do que queria na Zara Home porque o raio do site deve ter sofrido uma sobrecarga de visitas, sei lá, e não me aceitava o login nem me enviava uma nova password, uma coisa de loucos. Tentei fazer a encomenda cinco vezes, depois desisti que não tenho vida para isto. É pena, agora só compro quando chegarem os saldos [e é se os descontos forem bons. Zanguei]

Mas em compensação... Aproveitei a recente reunião que tivémos com o contabilista da empresa [onde fiquei a saber que, como somos da área da saúde&bem-estar, não estamos sujeitos a pagar IVA de produtos vindo do estrangeiro da família dos cosméticos e maquilhagem... oi?] e, aliado ao facto de ser Black Friday e as lojas onlines em Espanha estarem com portes gratuitos, lá me fiz à estrada e comprei alguns itens que me faziam mesmo falta: 3 pincéis Real Techniques + 3 paletes de sombras MUA [sim, finalmente encontrei a "Heaven and Earth", a dupe da famosa Naked] + 1 palete de sombras SLEEK + 4 batons MUA + primer de sombras NYX + 2 exemplares do meu batom preferido-de-todo-o-universo [vulgo Thalia, da Nyx]. Tudo isto senhores... por 45€. Viva o acordo intracomunitário entre empresas européias.


Uma das paletes é para oferecer à uma amiga de Natal [já começo a comprar as prendas porque detesto deixar tudo para a última da hora], o restante é mesmo para mim que há alguns meses que não invisto em maquilhagem e sentia falta de alguns produtos para compor o meu kit de essenciais.

A melhor surpresa ficou pelo batom Thalia da Nyx [sou apaixonada por essa cor, fica perfeita no meu tom de pele e não troco esse batom por nenhum outro, parece feito for me], uso esse batom há quase quatro anos mas infelizmente não é vendido cá e sempre o comprei online pela Cherry Culture. O problema é que esta loja online é sediada nos EUA e da última vez tive a encomenda não sei quanto tempo na alfândega à espera que eu lá fosse pagar a bonita taxa de importação. Doeu. Desde então não voltei a encomendar na Cherry e, juro-vos, estava a economizar ao máximo o meu último exemplar para que me durasse até conseguir encontrar o meu batom novamente. No ebay é caso perdido, que essa cor está tão inflacionada que com o valor que pedem dá para comprar quatro batons.

Por isso, quando o vi disponível em Espanha, nem hesitei: mandei vir logo três, que eu sou pessoa que, quando gosta de um produto, quer sempre ter em stock, não vá o coitado ser descontinuado e eu ficar na vontade. A encomenda chega no início da próxima semana, depois mostro-vos e digo se valeu a pena :)

SHARE:

Das boas descobertas #5

Uma das travessas [?] que mamãe comprou na loja Casa vinha com um defeito e ontem pela manhã fui lá trocar por outra. Assim que olhei para a montra, vi um móvel lindo. Aproximei-me e quando li a etiqueta, julguei que estava errada: 13,99€. Oi?! Não pode ser, pensei.

Há uns dias tinha visto um móvel parecidíssimo na Zara Home por quase 100€, como este poderia custar 13,99€?! Como o móvel tinha uns copos e coisinhas por cima, julguei que o preço era de uma das peças que o enfeitavam e entrei na loja para confirmar. A vendedora, simpática, disse-me: "Não, não... esse é mesmo o preço do móvel, está com 50% de desconto." Não consegui conter um sorrisinho de satisfação e agarrei logo na caixa para o trazer comigo. Já era o último da loja [diz a senhora que voaram como pãezinhos quentes] mas parece que para a semana chegam mais. [a Zara Home tem também este modelo, mas todos são para cima de 80€]

E, modéstia à parte, achei o meu móvel muito mais giro que os vendidos na Zara. Tem um arzinho vintage que amo! As medidas são: 64cm x 50cm x 34cm.

Se gostam deste tipo de móvel de apoio/bandeja para decorar, para servirem chás e afins... corram até a loja Casa mais próxima porque é mesmo de aproveitar! Estou doida para montá-lo mas prometi a mim mesma que não. Só na casa nova. Aiii

P.S: E por falar em Zara Home, alguém conseguiu fazer encomendas online? Desde a meia-noite que tento, vezes e vezes sem conta... e nada. Dá-me sempre que o utilizador e a password são errados [o que é mentira, que eu uso uma senha para tudo e nunca a mudo]. Ainda tentei pedir uma nova pass mas aparece uma mensagem de erro. Alguém passou pelo mesmo?

SHARE:

28 novembro 2013

New in // golden



Ando completamente apaixonada pelo dourado em alguns apontamentos, seja na decoração, seja nos acessórios pessoais. Não sei se será da época do Natal mas a verdade é que os meus olhos são imediatamente atraídos para tudo o que seja dourado...

1//Porquinho mealheiro: Estava em promoção no supermercado pela metade do preço e não resisti. Como tinha dinheiro no cartão Continente, foi uma maravilha: nem senti que comprei! [Continente // 5€]

2//Oil Miracle da Bonacure: Um óleo de nutrição para os cabelos, em spray. Não fica oleoso, não deixa o cabelo pesado e tem um cheirinho fantástico, para além de deixar o cabelo com um brilho divino. Descobri-o ainda no verão e tornou-se um dos meus melhores amigos. Já vou na segunda embalagem, esta chegou na semana passada e confirma-se: este óleo faz mesmo milagres! [La tienda da Peluqueria // 14€]

3//Jarro dourado: Prenda da mamãe na semana passada. Diz que achou a minha cara e como já era o último da loja, ficou mesmo convencida de que tinha que trazê-lo. E fez bem, que eu amei! [Zara Home // 19€]

4// Pen drive dourada 16GB: Isto de ter um HD externo é muito bonito, sim senhor, mas andar com aquele tijolo todos os dias na mala é coisa que me desagradava. E nem sequer utilizo tanto espaço de armazenamento no dia-a-dia [1 terabyte é muita fruta], daí que a solução foi comprar uma pen drive pequenina e gira, para andar sempre no porta-chaves. E claro, tinha que ser dourada. [Worten//12€]

5//Anéis dourados: Adoro acessórios diferentes e sou fã de anéis. Assim que vi estes, num pack de três anéis, soube que seriam meus. Dão logo um outro toque ao look e cada vez mais acredito que os acessórios fazem toda a diferença! [Primark // 5€]

6//Vela Flor de Laranjeira: Estava na minha wishlist de natal, já que sou fã do cheiro. Ganhei de uma amiga, já como prenda de natal, que ela vai embora para a Noruega e tivémos que "adiantar" as festividades e comemorações. Obrigada, Joaninha! [Zara Home // 15,99€]

7//Moldura Dourada: Como fã de fotografia que sou, é mais que óbvio que adoro seleccionar as melhores e espalhá-las pela casa toda. Esta moldura veio numa das recentes comprinhas que mamãe fez para o enxoval e apesar das linhas simples, adorei-a. É daquele estilo que fica sempre bem em qualquer decoração. [Ruas&Santos Decor - Algés]

8//Lápis da Torre Eiffel: Comprei em Paris e esqueci-me do coitado. Há dias encontrei-o caído por trás da cama e só então lembrei-me que o tinha comprado. Já está no escritório à espera que eu lhe dê uso :)

E vocês, também foram "atacadas" pelo espírito do natal e só enxergam o dourado e o vermelho à frente, como eu? 

SHARE:

Começar bem o dia :)

Com uma garrafinha de água de coco ao pequeno-almoço. É sentir que, mesmo no frio lisboeta, ainda consigo sentir um bocadinho do calor do meu Rio. E isso aquece-me a alma [e o estômago].


O meu irmão encontrou essas garrafinhas no Supercor, dentro do El Corte Inglés. Cada garrafa de 250ml custa 1,55€ e foi das melhores descobertas deste ano! Já sabia que o Supercor vendia água de coco, mas custavam quase 4€, por isso, fiquei mesmo contente de saber que uma das minhas bebidas preferidas está disponível ao virar da esquina e por míseros 1,50€. Adoro! [obrigada, melhor irmão do mundo]

SHARE:

27 novembro 2013

Deixem lá que ela é a mãe da noiva... #2

Recuso-me a escrever novamente sobre o tema, recuso-me. Qualquer dia não consigo mais entrar no meu próprio quarto, tamanha a parafernália que se instalou por lá nas últimas semanas. Começo a equacionar a hipótese de arrendar uma garagem/arrecadação só assim naquela de ter espaço para... dormir.

Ok, não posso recriminar mamãe por ter perdido a cabeça nesta loja. Eu própria fiquei com vontade de fazer uma razia naquelas prateleiras... [post em breve!]

 A Casa é outra loja onde facilmente perdemos a cabeça mas desta vez mamãe exagerou. Até uma caixa de costura [fofinha, é verdade] comprou-me e eu mal sei pregar um botão, ou seja, não lhe vou dar uso nenhum... 

 A minha loja de decoração preferida de todos os tempos, em Algés. Há com cada objecto lindo, lindo, a senhora que nos atende é um amor e eu volto lá vezes e vezes sem conta. Adoro. E pelos vistos estavam com promoções porque mamãe apareceu logo com 3 sacos de lá [e não, não são propriamente baratos].

Posto isto, vou só ali montar uma caixa de cartão e enfiar todo o enxoval lá para dentro, só assim naquela de optimizar o [pouco] espaço que me restou no quarto. E pensar que ainda tenho muuuitos meses até a boda... Prevejo um 2014 apinhadinho de tralha no quarto [e eu que estava cheia de planos para tornar-me minimalista, pois sim].

P.S: Ontem fui, pela primeira vez, à uma loja de vestidos de noiva. Estava na hora do almoço, vi um vestido lindo na montra e entrei para saber informações. "Ah, e tal, só atendemos com hora marcada". Oi?! Estavam as duas alminhas na conversa atrás do balcão, não se avistava um único cliente e as senhoras só atendiam com hora marcada. "mas eu só queria uma informação, não é para experimentar nem nada...", responderam-me um "pois, mas só mesmo com hora marcada". Acho bem, claro que sim, estamos numa altura ma-ra-vi-lho-sa para enxotar clientes dispostos a dar uma pequena fortuna por um mísero vestido. Continuem assim, minhas amigas, que vão por um bonito caminho. É daquelas lojas que tão cedo não me volta a ver a fronha, que eu gosto muito pouco de ser mal atendida.

SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig