15 janeiro 2013

Do meu lado megalómana:

Há dias, em conversa com o M., ele perguntou:

- Amor, se te saísse o Euromilhões, qual era a primeira coisa que fazías?
- Oh, isso é impossível. Eu nunca jogo nessas coisas.
- Sim, mas faz de conta.
- Ah! A primeira coisa que eu faria era enfiar-me numa imobiliária e comprar um terreno ou uma casa velha na linha de Cascais, perto da praia. Mandava tudo abaixo e construía A CASA dos meus sonhos, de raíz. Depois comprava outro terreno ao lado e construia uma casa para o meu irmão. E depois uma casa para a Vi e mamãe. E depois...
- Porra, tu também não pedes quase nada... daqui a nada dizes que também queres comprar uma ilha!
- Então uma pessoa já não pode sonhar?

E isto fez-me lembrar o boom na blogosfera sobre o desejo da Pepa para 2013. Meus amigos, se ela quer o raio da mala Chanel, o que temos nós a ver com isso? Ela falou em roubar a mala? Não, ela disse em "juntar dinheiro" para a comprar. E acho válido, cada um gasta como quer. O que irrita é o tom de voz da miúda, isso é facto. Aquele falar anasalado, aquele não-abrir de boca, aquelas pausas dramáticas... nunca pensei que alguém pudesse falar tão à Castelo Branco assim mas olha, cada um fala como sabe. Eu falo com sotaque carioca, e depois? A Pépa fala com sotaque abetalhado. E então? Acho que temos que saber respeitar as diferenças e acho uma maldade o cyberbulling que ela está a sofrer. Achei piada ao vídeo? Achei. Ri-me como uma maluquinha? É claro. Mas daí a difamar a miúda em tudo quanto é síto, vai um largo passo. Haja bom-senso.
SHARE:

3 comentários

  1. Concordo contigo. E, pelos comentários absurdos e cruéis que vi, só posso concluir que vivemos num país de gente sem ponta de mácula. Falamos todos um português correcto, com uma dicção perfeita, e temos todos monges tibetanos dentro de nós (not). Na verdade, até acho de louvar que ela tenha estabelecido uma meta de poupança para cumprir um objectivo de consumo que, digam o que disserem, não deixa de ser uma conquista visto ser fruto do seu trabalho. Custa 3500 euros? Custa.O país está em crise? Está. Mas agora vamos quê, achincalhar todos os milionários do país? Vamos linchar o Belmiro de Azevedo que tem uma fortuna por comprar mais um carro quando há crianças a morrer à fome? Vamos achincalhar o Cristiano Ronaldo por ter fechado um hotel de luxo para um jantar milionário com a namorada? Sejamos coerentes. Cada um sabe de si, do seu dinheiro, e da forma como o gasta. E se as pessoas ficam assim tão incomodadas com o problema da pobreza alheia, e sobretudo com a pobreza em que o país está mergulhado, a solução é simples: voluntariado. Participação cívica e política. Ahh pois, mas a verdade crua e dura é que as pessoas incomodam-se não com o facto de haver gente pobre (que sempre houve e sempre vai haver), mas sim com o facto de haver quem, apesar da crise, consegue sobreviver e bem. Às vezes chego a ter a impressão que as pessoas preferem que o vizinho do lado, rico, perca toda a fortuna a serem elas a esforçarem-se por também viver bem. E isto explica muito do insucesso de Portugal enquanto país. Talvez essas mesmas pessoas sejam aquelas que, no trabalho, enquanto algumas estão concentradas a dar o litro, estão a ler blogues e a tecer comentários maldosos acerca da vida e dos desejos dos outros.
    Isto para já não entrar pela questão dos sonhos. Qualquer sonho, desde que não prejudique ninguém, é legítimo, na minha opinião. Eu tenho o sonho de conhecer vários países. Provavelmente um geek tem o sonho de ter um tablet de última geração. Ela pode ter o sonho de ter uma Chanel. Who cares? Sonhos são sonhos, e não há uns mais legítimos que outros. Acharmos que os nossos é que são os certos, é de um egocentrismo sem medida. E de uma falta de respeito grosseira.
    Sabes, mais do que ao vídeo em si o que verdadeiramente me arranca uma gargalhada é o facto de, num abrir e fechar de olhos, toda a gente ser entendido em marketing.
    Enfim, isto já está gigante. :p E, com muitos dias e semanas de atraso, vai seguir um mail ok?:p Beijaooo.

    ResponderEliminar
  2. @Rute: Ora nem mais ;)

    @Laetitia: Olá, querida! O teu texto está tão bem escrito e tão realista que assim de repente apetece-me bater palminhas *clap clap clap*

    As pessoas não suportam que existam pessoas que, apesar da crise, continuam bem de vida, com os filhos no colégio, com carro do ano... São escolhas pessoais. Ninguém pode obrigar ninguém a doar os seus "luxos" para caridade, cada um faz com o dinheiro o que lhe apetecer.

    É complicado... Fico à espera do teu mail para fofocarmos ehehe ;) Bjinhos

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig