29 abril 2013

CSI mode

Na quinta-feira o M. ligou-me pela manhã a dizer que achava que sabia onde o meu telemóvel poderia estar porque tinha visto um anúncio na net com um telemóvel igual ao meu (mesma operadora, mesmo modelo, mesmo cor, sem riscos, encontrado numa zona perto da minha...) e que estava a trocar sms´s com o "vendedor". O anúncio em questão era este:

Assim que li o anúncio, tive aquela certezinha no fundo da alma: "oh meu Deus, é o meu telemóvel!". Imediatamente liguei para o padrinho do M. (que é comandante da PSP) e perguntei-lhe o que poderíamos fazer caso marcássemos um encontro com o suposto vendedor e se confirmasse que era o meu telemóvel (através do IMEI e de um risquinho característico que ele tem na tampa de trás). O padrinho disse para marcarmos um encontro com o vendedor e que ele tratava do resto.

Fiquei tão nervosa, vocês não imaginam. Só pensava: "se for o meu telemóvel, vou sair distribuindo tabefes no homem até a minha mão cansar... safado!" e o M. lá ia trocando sms´s com o gajo, até conseguir combinar o encontro, na zona de Sintra.

O padrinho do M. ligou para a esquadra de Sintra e contou toda a história, incluindo o número da participação que eu tinha feito sobre a perda do telemóvel e combinámos de passar na esquadra de Sintra meia hora do encontro com o tal vendedor, para irmos acompanhados de dois agentes das brigadas à civil.

A PSP de Sintra foi im-pe-cá-vel. O agente Alves e o seu colega foram extremamente prestativos e trataram de tudo num piscar de olhos. Estavam vestidos à civil, com calças de ganga e blusão de cabedal e foram atrás de nós num punto verde. Fingimos que não nos conhecíamos, eles estacionaram o carro noutro sítio e o M. lá foi encontrar o vendedor. Eu fiquei dentro do carro, cagada de medo do pseudo-vendedor ser um cigano ou estar armado com uma faca (sei lá!) e a certa altura já estava arrependida de todo o CSI armado.

O rapaz que estava a vender o telemóvel não devia ter mais que 20 anos, era português e não tinha nada ar de quem passava necessidades (a julgar pelo carro novo e pelas calças da Salsa). Enquanto conversava com o M. e lhe mostrava as funcionalidades do telemóvel, os dois agentes da PSP apareceram por trás dele (mesmo à filme) e espetaram com a carteira da PSP à frente, enquanto dizia: PSP! O que você está a fazer?

Imaginem um homem borrado de medo. Imaginaram? Agora multipliquem por, vá, uns dez. O vendedor só faltou mijar pelas pernas abaixo. Tentou correr, mas os agentes logo se puseram à frente dele (e eu escolhi essa hora para sair do carro e confirmar se era o meu telemóvel). Azar dos azares, não era e eu fiquei puta da vida. O IMEI era outro e o M. só balançava a cabeça, fodido da vida. Os agentes ainda insistiam: mas tem a certeza que não é o seu telemóvel? e eu lá dizia que não, era impossível. Não tinha o risco atrás, nem o IMEI batia certo (apesar de saber que há vários programas que trocam o IMEI) e fiquei tão constrangida que virei-me para o rapaz a pedir desculpas. Ele disse: "ok, sem problemas, se fosse comigo também faria o mesmo" mas via-se que ele estava a ponto de me dar um par de estalos.

Entretanto os agentes desancam o homem: "então você não sabe que quando se encontra alguma coisa tem logo que entregar à polícia? Se, depois de um tempo, o dono não procurar pelo objecto, então sim, pode ficar como ele como fiel depositário, mas nunca o pode vender..." e eu fui-me embora antes que a coisa desse para o torto. Sei que os agentes ficaram com o telemóvel (contou-me o padrinho do M.) e aposto que o rapaz aprendeu a lição (nunca mais vai querer vender algo que não é dele) mas senti-me duplamente lixada: primeiro por não ter sido o meu telemóvel e segundo por ter envolvido o rapaz na embrulhada (ok, ele estava errado mas...). Bolas!

SHARE:

8 comentários

  1. Tenho um pressentimento, que o teu telemóvel ainda vai aparecer, não foi roubado, deves ter deixado em qualquer lugar!a ver vamos

    ResponderEliminar
  2. Que emoção!!!!Estava a ler e a visualizar a cena! Pena que tanto trabalho,para nada1 Ao menos que tenha servido de emenda ao rapaz!É a idade,não pensam! E os rapazes são mais imaturos que as raparigas!!

    ResponderEliminar
  3. Wooow mesmo à filme. :o Imagino a cara do rapaz, coitado. Acho que nunca mais na vidinha vai querer ficar com alguma coisa de outra pessoa. :p

    ResponderEliminar
  4. Viste o autocolante com o IMEI? Há programas q alteram o IMEI, mas o autocolante fica lá xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi e realmente não era o meu telemóvel =/ Obrigada :*

      Eliminar
  5. HAHAHA So lá faltou o Horatio Cane ou Gary Sinise.

    ResponderEliminar
  6. Oh que mau! Já me roubaram o telemóvel há uns anos, apresentei queixa na GNR e com o IMEI conseguiram recuperá-lo uns tempos depois... já estava nas mãos de outro rapaz que o comprou ao suposto assaltante!
    Um beijo.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig