06 setembro 2013

Da privacidade. E do meu espaço.

Perguntam-me sempre nos comentários: "Porquê não falas mais sobre detalhes da tua vida, como fazias antes?", "Porque não falas mais sobre os teus irmãos?", "E o trabalho?", "E sobre o teu labrador?" e achei melhor fazer este post e esclarecer logo o assunto ;)

Não, não fico nada chateada com essas perguntas, vocês sentem curiosidade porque já me ouviram/leram a falar no assunto e por isso é natural. O "erro" foi mesmo meu, que contei detalhes muito pessoais neste blog e depois arrependi-me. A ver: no início do blog eu tinha a idéia bambi de que todos os que passavam por aqui eram pessoas queridas, fofinhas e que gostavam de ler o que eu escrevia. Tinha a idéia cor-de-rosa de que todos queriam o meu bem, a minha felicidade.

Escrevi muito. Contei muita coisa. Falei demasiado sobre mim e sobre os meus. E arrependi-me. Comecei a receber mails de pessoas que nunca vi na vida e que perguntavam/queriam saber detalhes da minha vida. E inventavam histórias para que conseguissem sacar ainda mais informações sobre mim: "ah, é que eu também ando a tirar o mesmo curso que tu, andas em que faculdade mesmo?" e lá ia a trouxa responder. E este é só um dos exemplos, há muito mais.

Toda a gente que me conhece bem sabe desse meu grande defeito: só costumo enxergar o lado bonzinho das pessoas; o que me torna uma auténtica totó. Não gosto de desconfiar de ninguém e parto sempre do princípio que são boas pessoas. É errado. (obrigada, mamãe, por me fazer crer que o mundo é um lugar maravilhoso, cheio de seres bons, fadas e duendes --- not)

Assim que reparei no erro, tentei remediar da maneira que achei melhor: não falando mais sobre esse tipo de coisas no blog. Por exemplo, se repararem verão que nunca mais falei sobre os meus irmãos (é raro tocar no assunto), ou sobre o meu cão (antes fazia posts com fotos e vídeos do meu amor pretinho), também não me viram a falar muito sobre o meu trabalho (e agora, que abrimos uma empresa, supostamente faria todo o sentido aproveitar o blog e publicitar aqui) e por aí vai.

Para não acabar com o blog, tentei torná-lo o mais superfícial possível e falar o menos possível sobre a minha vida pessoal. Eu sou um bocadinho cagunfas com essas coisas da internet e novas tecnologias, acredito que mesmo como "anónimos" na internet, nunca o somos por completo. E não gostei de estar tão exposta à pessoas que nunca vi na vida.

Por isso as coisas tomaram o rumo que tomaram. Se o blog ficou mais chato assim? Olha, talvez. Mas sinto-me infinitamente mais segura desta forma. Se voltarei a falar mais de mim um dia? Talvez.

SHARE:

20 comentários

  1. Todo o cuidado é pouco..protege o que é teu :) mas continua assim, mesmo a falares de champôs e afins continuas a ser dona de um belissimo blog! way to go girl!

    Mariana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha não pude deixar de rir com o "mesmo a falares de champôs" ehehe, sim, por vezes o tema foge um bocadinho para áreas de beleza e produtos(que amo) mas o essencial está cá, só um bocadinho mais protegido ;) Obrigada pelo coment :***

      Eliminar
  2. Olá Anne, compreendo o que aqui deixaste neste post, mas tenho pena porque o blog assim também perde a tua essência.. talvez tenhas que filtrar melhor o que deixas de forma a te protegeres.. mas ao mesmo tempo sem deixares de seres tu e de publicares o que gostas, na realidade ninguém ( ou quase ninguém ) gosta de um blog superficial.

    E posso te andar uma opinião :) não vejo mal algum falar de um cachorro, ou cãozinho que ele já deve estar grandinho lindo como o teu Rio <3

    Sigo-te há bastante tempo e gosto muito do blog,
    mas já tinha pensado no rio, como estaria..

    Um Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cláudia, percebo o que queres dizer e tento para que isso não aconteça porque deste lado, continuo sendo eu, da mesma forma que antes... mas a falar/escrever menos porque este mundo é de doidos e nunca se sabe quem nos lê/segue. Foi só uma maneira de preservar-me um bocadinho mais. Relativamente ao Rio, tens razão, exagerei um bocadinho mas sabes, uma pessoa assusta-se com determinadas coisas e vai na volta está uma verdadeira obcecada pela privacidade. Ainda estou a tentar encontrar um equilíbrio, o tal do meio-termo, em que não preciso de pensar 23434 vezes antes de publicar um post... quero a mesma naturalidade de antes e nada de medos. Vamos ver ;)

      Beijinhos para ti :*

      Eliminar
    2. É isso mesmo, o meio termo ;)

      Beijinhos paa ti também :)

      Eliminar
  3. Ainda hoje falei do teu blogue, bem claro, sobre os teus conselhos capilares, são do melhor! Direcionando ao assunto principal que me fez comentar;

    Ao contrário de ti, sempre dei a "cara" no meu blogue, mas como inicialmente nunca contara a ninguém que o tinha, julgava que as pessoas da minha cidade nem sabiam da sua existência.

    Falara imenso da minha vida, até que começaram a surgir comentários ofensivos que só poderiam vir de pessoas que me conheciam (DAQUELAS QUE JULGAM QUE NOS CONHECEM)e foi aí, que em conversa com o meu namorado, ele me fez entender que muitas são as pessoas que me conhecem que seguem o meu blogue, principalmente as que me desejam ver infeliz...

    A partir daí tento, pois é difícil, não falar da minha vida pessoal. Daí perceber a tua situação.

    Contudo, o facto de não falares tanto da tua vida, não afeta, pois adoro é os artigos sobre beleza.

    Ah e nunca falaste da tua pele e os cuidados que tens com ela, tenho curiosidade :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Joana, aqueles que nos querem mal (seja por que motivo for) são os que mais andam atrás de nós e mais coisas querem saber da nossa vida, infelizmente. Eu também já percebi que há aqui duas ou três pessoas que me conhecem da "vida real", mas não são essas que me preocupam.

      E tens razão, é muito, muito difícil não vir aqui contar qualquer coisa que me aconteceu na rua/trabalho... encaro este blog também como uma fonte de desabafo e por vezes custa-me não poder vir cá falar o que me vai na alma.

      Relativamente aos meus cuidados com a pele, preciso confessar um pecado: não são assim muitos... sou uma preguiçosa para cuidar da pele mas preciso remediar este facto urgentemente ;)

      Eliminar
  4. E no entanto, já te vi criticar as blogueiras que redigiam num estilo mais superficial e menos intimo...
    Se calhar não tem a ver com ser bobona mas porque não pensaste no que querias a longo prazo. É de senso comum que se nos expomos de certa maneira ou de maneira tão aberta, teremos de ter cojones para aguentar as consequências. Acho que as pessoas simplesmente não pensam antes de falar ou publicar. O ser-se optimista não deve ser desculpa para falta de reflexão ou então arrisco a poupança familiar num negócio de risco, perco tudo e digo que a culpa é de ser pessoa boa e que apenas vê o lado bom da questão. Já te li a seres um pouco mais rude quando os comentários diziam respeito à tua situação financeira, não percebo como essa pessoa dá informações a desconhecidos sobre onde estuda ou trabalha.
    O espaço é teu e usa-lo como te convier e nem sequer quero que retomes o antigo rumo mas como leitora, sinto-me como se me tivessem arrancado um bom livro das mãos e me tivessem dado uma revista cor de rosa sem conteúdo a tentarem convencer-me que é a mesma coisa. Não é. Aquilo que eu procurava aqui era o factor que te diferenciava dos outros, aquilo que não encontrava em mais lado algum embora goste do que leio de outros estilos. Não acho que este estilo te assente porque lhe falta humanidade.
    Se perco interesse? Talvez não, de certeza. Se acho que isso faz diferença? Não porque aprendi neste texto várias coisas coisas sobre ti, coisas que me fazem deixar de identificar contigo. Mas continuo a desejar-te tudo de bom e que sejas mais ponderada e menos cagunfa a lidares com aquilo que apenas tu fizeste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viste-me a criticar blogueiras por serem superficiais? Humm, quer me parecer que há aqui um engano. Nunca critiquei este tipo de coisas, critiquei sim (e critico sempre) as blogueiras que vendem-se por publicidade e que postam reviews a elogiar produtos que são uma bela porcaria, tudo em troca de uns trocos.

      Tens razão, não pensei no que queria a longo prazo porque quando criei este blog, há quase três anos, ele estava privado a visitantes e escrevia para mim própria. Às tantas decidi abrir o blog e continuei a escrever as coisas da maneira que escrevia quando o blog era lido apenas por mim - erro crasso.

      Discordo de ti quando dizes que temos que ter tomates para aguentar as consequências de termos um blog. Não concordo mesmo. É por eu escrever num blog que tenho que levar com comentários de gente mal educada? Se as pessoas não teriam coragem de me dizer isto frente a frente, porque se acham no direito de fazê-lo escondidas na capa de "anónimos"? Desculpe, mas isso sim é não ter cojones para ser-se verdadeira.

      Achei inteligente a tua analogia de trocar um livro por uma revista cor de rosa e neste aspecto tens razão, também eu por vezes gostava de retomar o antigo molde do blog mas ainda não me sinto à vontade para isso. Achas que me falta humanidade? Que engraçado... quem me conhece diz-me precisamente o contrário.

      Lamento que não gostes do blog desta forma, mas como disse, ainda não consigo falar abertamente sobre certas coisas como fazia dantes mas não acho que isso mude o essencial. Enfim... cada um com a sua opinião, certo?

      Eliminar
  5. E ninguém tem que questionar esta tua opção porque tu é que sabes aquilo que deves ou não expor. Só a ti te cabe decidir isso. E não é por te teres tornado mais reservada que vou deixar de passar por aqui ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Fiona. Adoro os teus comentários equilibrados e os teus pontos de vista. Thanks :**

      Eliminar
  6. Do resto não, mas confesso que estranhei teres deixado de falar por completo do teu cão. Cheguei a pensar que tinha acontecido algo menos bom.
    Eu também já fui de falar e pessoalizar muito mais mas, como em tudo, vamos andando e aprendendo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia, evitei falar no Rio porque, para já, achei que estava a ser uma "mãe babona" e estava a cansar-vos com tantos posts sobre veterinários, vídeos e fotografias do meu bicho. Recebi uns comentários a dizer "bla bla bla, estás sempre a falar no raio do cão, não se aguenta bla bla bla" e por isso evitei falar porque percebi que de facto, estava todas as semanas a falar nele.

      E tens razão, na vida é mesmo assim: só a experiência é que nos dá base para aprendermos. E às vezes, aprendemos da pior forma.

      Eliminar
  7. Percebo perfeitamente e respeito a tua decisão como temos que fazer todos. só tenho mesmo pena das fotitas do teu bichoco!! :)

    maybe-theblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida ;) Quanto às fotos do Rio, já cá estão ;)

      Eliminar
  8. Sinceramente, é uma questão de equilíbrio. Nem oito nem oitenta. Antes falavas de mais, agora acho que passaste para o oposto. Por exemplo, acho que não faz muito sentido fazer posts como aquele da banheira que compraste. É algo pessoal que nem a meu ver nem faz muito sentido partilhar e só consegues comentários de idiotas a darem palpites em como gastas o teu dinheiro. No entanto, já não vejo problema em mostrares a foto do teu cão ou falares dele. Mas alguém te vai identificar pelo cão? Como? Igual a ele há muitos outros cães no país. Na minha opinião, é uma questão de ponderares, dentro daquilo que faz parte da tua vida, o que faz diferença o "público" saber e o que não faz. Acho que fazes muito bem eu não dizeres onde estudas, onde vives, etc, mas não precisas de levar isso para o extremo. O Arrumadinho escreveu a algum tempo que escreve no blog aquilo que diria, num restaurante, durante uma conversa e que não se importaria que as pessoas das mesas ao lado ouvissem. Parece-me uma boa analogia e uma boa forma de nos guiarmos sobre o que queremos tornar público.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é esse equilíbrio que é tão difícil de ser conseguido... Relativamente ao post da banheira, muita gente levou a mal e eu jamais imaginei que isso fosse acontecer. Se reparares, acabei com os posts sobre compras de roupa, sapatos e quase não mostro essas coisas porque já percebi que suscita assim uma espécie de "ódio profundo" em que lê.

      Lembrei deste post do Arrumadinho há uns dias, e ele tem mesmo razão. Se não tomarmos cuidado, corremos o risco de sermos uns obcecados pela privacidade e uns maluquinhos. A ver se eu consigo o tal equilíbrio ;) Obrigada

      Eliminar
  9. Anne,

    Todos os dias venho religiosamente o teu blog. Compreendo na totalidade a tua situação nunca e de mais proteger os nossos. Mas também gostava d ouvir um pouco mais de ti, no fundo ao longo do tempo és capaz de encontrar uma maneira de equilibrar as coisas, ate lá vou continuar a seguir o teu blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Raquel, obrigada pelas palavras. Acaba por ser muito difícil não vir aqui falar qualquer coisa sobre mim e por isso, vão sempre acabar por conhecer-me mais um pouco. Tenho é que estabelecer limites a mim própria, quanto ao posso ou não falar ;)

      Eliminar
  10. Identifiquei-me em muito com este texto! Sinto que o meu blog já não tem a mesma essência que no inicio por vários motivos. Por saber que existe pessoas muito invejosas na blogosfera e que algumas pessoas "reais" que descobriram vão lá para saberem um pouco mais da minha vida e fazerem disso tema de conversa!
    Já ouvi criticas virtuais à minha vida (casamento, ter estado desempregada e fazer unhas de gel e outros gastos ...lol) mas sempre ignorei, só quando chegou aos olhos de pessoas reais é que comecei a retrair-me porque não quero que certas pessoas saibam mais da minha vida do que eu! E agora está a ser difícil criar um equilíbrio, tirou-me um pouco a alegria de escrever.
    Espero que encontres o teu rumo virtual, de qualquer das maneiras é sempre bom ler-te ;)

    Bjokas.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig