11 outubro 2013

Acreditar [sempre]


Já aqui contei, assim muito por alto, que estou a trabalhar num negócio próprio com a minha mãe, certo? Há muito que ela tinha esse sonho, essa vontade, mas a situação económica do país fez com que os planos ficassem guardados numa gaveta [afinal, quem é louco de arriscar sair de um bom emprego para tentar algo incerto?], "um dia... quem sabe?", "quando der..." e lá fomos nós, sempre a adiar e adiar.

Se há pessoa neste mundo com garra e vontade de vencer, essa pessoa é a minha mãe. Uma mulher de armas, uma mulher que, se a ocasião não o permite... cria a ocasião certa e faz. Por isso há seis meses pediu demissão da clínica onde era diretora, deixando quatro anos de casa, rescisão, subsídios e tudo o mais... para encarar um sonho, para muitos uma loucura, "uma irresponsabilidade", logo ela, mãe de três filhos, aventurar-se desta maneira... A minha mãe tinha estabilidade, estava efectiva, tinha carro da empresa, montes de regalias e um ordenado de mais de três mil euros. Sob qualquer prisma, ela era uma maluca por arriscar-se a ficar com uma mão na frente e outra atrás.

Mas arriscou [arriscámos]. Quando o sonho nos consome, quando acreditamos que somos grandes, que podemos voar mais alto... todo o esforço vale a pena. Abrimos a nossa empresa em Junho deste ano. Larguei o meu trabalho e entrei neste projecto com alma, com garra, dei o litro. E, quatro meses depois, só posso agradecer a Deus por fazer a nossa estrelinha brilhar cada vez mais [sem Ele, nada disso seria possível].

Hoje recebemos uma carta de um dos bancos com que trabalhamos [do nosso terminal VISA] a dizer que ultrapassámos o valor estimado/vendido por mês e que fomos automaticamente inseridos noutro escalão. As funcionárias [temos 5 - sem contar comigo e com mamãe] ficam sem perceber como é possível. Como é possível venderem tanto? Riem-se feito parvas. Temos a agenda de Outubro completamente cheia e vagas, só para depois de 10 de Novembro. Os fornecedores ficam surpresos quando preferimos pagar as encomendas a pronto-pagamento e não com cheque para trinta dias [mas abriram há tão pouco tempo...] e dois ou três já vieram perguntar qual o nosso segredo.

A verdade é que não há um segredo. O único segredo, talvez, seja acreditar, acreditar muito. E dar o nosso melhor. Estou feliz, tão feliz... Não vos digo que é fácil, que não é. Há dias em que tenho vontade de cortar os pulsos, em que os fornecedores falham e nós, obviamente, falhamos com os clientes, em que temos uma carrada de euros para pagar de IVA e impostos [que desanimam o mais bravo dos guerreiros]. Mas faz parte e com jogo de cintura [esse, que não nos falta] tudo se resolve. Quero com esta história dizer-vos que não há impossíveis. Que quando a vontade [e a fé] são enormes, quando a força fala mais alto... tudo se compõe e o que antes era um sonho beeem distante, agora é uma realidade. A nossa realidade.

Sei que é difícil sonhar e acreditar quando tudo ao nosso redor diz que não, quando só ouvimos notícias de crise, cortes, desemprego... Mas quero dar-vos a conhecer o outro lado da moeda, que felizmente, existe: é possivel, sim, sonhar numa altura tão complicada. É possível arriscar. Abrir uma empresa. Ter lucro. Vencer. Não é fácil, mas é possível. ❤

SHARE:

30 comentários

  1. Anne, sem querer entrar em pormenores nem saber de mais e apenas a título de curiosidade, abriram espaço comercial em que área de negócio?

    Muito boa sorte e que tudo continue a correr como está ou ainda melhor! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não quero entrar em detalhes mas posso dizer-te que é na área da Saúde & Bem-estar (área de formação da minha mãe). E obrigada pelos votos de sucesso :*

      Eliminar
    2. Não é necessário entrar em detalhes :)*

      Eliminar
  2. Eu gosto do impossivel.. Lá a concorrencia é menor! :)

    Parabens por tudo!!! Querer é poder e a tua mae parece ser prova disso!

    Beijao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha mãe adora essa frase do Walt Disney ;)
      Obrigada, Bel.
      Beijocas :*

      Eliminar
  3. Como é bom ouvir estas histórias de sucesso!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito deste teu Post Anne e tocou-me ... tenho uma pessoa muito próxima de mim, que está num total descrédito sobre este país, que está em crise, que ganha-se muito pouco, etc, etc, etc

    Ao ponto de ter emigrado e eu já não sou assim eu penso que temos também que acreditar, ser positivos e resilientes..

    Desejo-vos muita sorte,

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Claudia, a verdade é que só com uma dose brutal de optimismo conseguimos ter cabeça para imaginar que dias melhores virão. É difícil, tudo leva a crer que não dá, que é impossível mas é assim que as grandes idéias surgem. Com motivação, força de vontade e muito optimismo, tudo se consegue. Desejo que essa pessoa possa voltar em breve e que o país esteja de braços abertos para recebê-la ;)
      Beijinhos e obrigada

      Eliminar
    2. Obrigada Anne por teres respondido e pela força ;)

      Um Beijinho Grande

      Eliminar
  5. Ao acabar de ler o seu post,fiquei com lágrimas nos olhos!! Fico tão contente com estas noticias!! Estou faaaaaaaaaaaaaarta de criiiiiiiiiiiiiiiiise e de bota abaixo!! Parabéns e MUITO SUCESSO!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! É muito bom ler comentários assim e saber que deste lado há gente a torcer por nós ;)

      Eliminar
  6. Ouvir um testemunho assim é uma lufada de ar fresco no meio de tantas más notícias relativas à economia. Continuação das maiores felicidades para o negócio.

    ResponderEliminar
  7. E tudo isso com capital vosso? Ou empréstimos bancários? Sim, que isso também deve ser referido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yes, caro anónimo. Graças a Deus, não tivemos que pedir empréstimos nem ficamos com dívidas. Por isso tivémos que esperar tanto tempo: mamãe só queria fazer as coisas quando tivesse condições para tal, sem precisar de intermediários. E assim foi ;)

      Eliminar
  8. Parabéns, é preciso acreditar sim mas também ter condições para tal. Estou curiosa para saber em que ramo é a empresa, será no ramo da beleza, cuidados estéticos? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Obrigada ;) É mais no ramo da saúde e bem-estar. A ver se faço aqui um postzinho com publicidade à empresa ehehe

      Eliminar
  9. Ao ler este post para além de ficar super feliz por voces (mesmo sem vos conhecer), deste-me uma certa força para andar com o meu projeto para a frente! Ouvimos tantas pessoas a queixarem-se que ficamos com medo até de respirar... Obrigada pela tua partilha
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  10. agora que reli... COMO ASSIM VAGAS PARA 10 DE NOVEMBRO??????????? Eu chego a 5.... isso preocupa me!!!!!!! :/

    ResponderEliminar
  11. Que bom ler palavras que dão esperança e alento. Obrigada por estas linhas anti-crise! Estou necessitada desta esperança. Muitas felicidades Anne, que tudo continue a correr bem e melhor!

    Beijo

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig