14 janeiro 2014

Duas coisas que fazem uma mulher feliz:


Um novo batom e um corte de cabelo.

O batom é o Paresse da Guerlain que procurava há mais de uma semana [isto de custar 40€ e estar a 16€ nos saldos fez com que eles voassem das prateleiras] e que a melhor amiga do mundo conseguiu açambarcar na Perfumes&Cia do Vasco da Gama [reza a lenda que era o último dos moicanos]. Agora ando a salivar pelo Orgueil, daqui a nada compro a colecção toda, eu sei, mas é que este batom tem 5 coisas fantásticas: a embalagem escândalo, o preço jeitoso em saldos, o facto de ser em gloss e super fácil de aplicar [mesmo em quem tem bocão como eu], a mágica de secar e ficar totalmente matte do jeito que eu adoro, e o bônus de ser um batom de longa duração [comprovo-o, dura hoooras]. Serei muito má pessoa se quiser mais uma ou outra corzinha? :P

Já o cabelo é outra história. Andei um ano para que ele crescesse e ficasse do jeito que eu queria. Está a dois dedos da cintura mas sentia falta de movimento, de balanço... E apesar de não ter mexido no comprimento, a cabeleireira deu uma boa escadeada na juba e adorei o resultado [parecido com este]: está volumoso, sem pontas duplas e brilhante, do jeito que eu gosto [é claro, a pessoa é influenciável e não é capaz de ir ao cabeleireiro apenas para cortar, tinha que fazer mais um banho de brilho, não é?].

P.S: Quanto ao batom, fico sempre tããão indecisa na hora de escolher uma cor assim mais espampanante, acabo sempre por andar ali nos taupes, nudes e na loucura, um rosa velho. Ou então acabo por comprar um vermelhão-escândalo (caso do Ruby Woo da MAC) e depois contam-se nos dedos de uma mão as vezes em que já o usei. Como sou morena, acho sempre que cores fortes deixam-me com um ar vulgar, tipo menina-da-noite =/ Vai daí, opto por cores mais subtis como o meu amorzinho thalia da NYX e afins. E claro, nunca consigo sair da minha confort zone. Também vos acontece?

SHARE:

7 comentários

  1. Comprei hoje um Apocalipse da Rimmel e é um rosa tão forte que já me arrependi. Teimosia a minha porque acho que ''primeiro estranha-se, depois entranha-se''. Depois acabo como tu: uma data de bejes e acastanhados. Tenho um coral mas benzo-me só de abrir a tampa e lá pego em mais um beje. Mas não me importo, há sempre um bom eyeliner para compensar a fraca cor do baton... ;)

    ResponderEliminar
  2. tão moreninha com esse tempo frio, que me dera...

    ResponderEliminar
  3. Anne, é tudo uma questão de hábito e não ligar ao que as pessoas pensam.
    Eu sou o oposto de ti; com uma pele branca-mais-branca-não-há de fazer inveja até à Branca de Neve, qualquer cor que não seja um nude rosado facilmente sobressai nos meus lábios.
    Andei seguramente mais de meio ano para me habituar ao vermelho, era ver-me sair de casa com ele posto e assim que saía do carro não dava nem meia dúzia de passos e já estava a limpar o batom com um lenço de papel. Ora porque achava que as pessoas olhavam (e vivendo numa cidade pequena como a minha olham mesmo e não é pouco!), ora porque achava que estaria todo borratado, mas sobretudo porque me importava mais com a opinião dos outros e por isso o meu nível de desconforto era grande e reflectia-se na minha auto-confiança para usar cores vibrantes.
    Passados mais de dois anos, depois de muita insistência e de interiorização da ideia "que se lixe o que os outros pensam", sair à rua sem um batom mais colorido é difícil, mesmo que seja para ir tomar um café rápido com amigos ou ir às compras, e os nudes estão quase todos encostados num canto!
    É tudo uma questão de insistir, não passar cartão ao que os outros poderão pensar e adoptar uma atitude "I'm fabulous!" à la Samantha Jones! :D

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto muito de usar uma cor de vez em quando mais marcante.
    Há locais onde não utilizo muito, como no trabalho, porque acho que é bom que seja mais sóbrio.

    Quanto ao cabelo...cortei e notei que perdeu um pouco de brilho. Ora, uma pessoa corta o cabelo para melhorar aquelas pontinhas duplas chatas e depois o cabelo parece que se ressentiu - magoei!
    Que produtinhos acessíveis e com efeitos rápidos conheces Anne? :)

    ResponderEliminar
  5. Eu adoro um bâtom de cor bem forte. Os meus lábios são vermelhos por natureza e os nudes ficam-me quase todos mal. E é mesmo uma questão de hábito, que essa cor fica muito bem.

    ResponderEliminar
  6. Anne, previsão para o roteiro de Londres? Ando a pedir imenso, eu sei, mas precisava mesmo :(

    ResponderEliminar
  7. A minha cor preferida de baton é o vermelho sem dúvida, uso mais quando vou sair. Este ano usa-se imenso o bordeaux e também gosto muito. No dia-a-dia uso cores mais suaves, como nudes, rosas ou mesmo corais e alaranjados.
    Adorei o Orgueil, é mesmo o meu estilo :)
    O baton vermelho fica bem em TODAS as peles, por isso usa e abusa! ;)

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig