21 fevereiro 2014

Deslarguem-me!

Estava eu a caminhar pelo Musée de l´Armée, encantada com tudo o que via, quando o telemóvel tocou. Tinha o +351 à frente do número, pelo que atendi sem sequer pestanejar (pensei que pudesse ser algo relacionado com a empresa, alguma funcionária em apuros, sei lá... isto de viajar e deixar os negócios nas mãos dos outros deixa-nos sempre em alerta constante).

- Estou?
- Estou sim, muito bom dia. O meu nome é Alexandre Campos e estou a ligar por parte da ZON...
Aiiiiiiiiiiiii não acredito! Nem deixei o homem terminar de se identificar:
- Olhe, desculpe mas estou de férias em Paris e você está a acabar com o meu saldo com esta chamada. Não estou interessada nos vossos serviços, já o disse quinhentas vezes.
- Compreendo, vou então ser breve: Sabe quanto dinheiro posso fazê-la poupar ao fim de um mês? (Opá, foda-se, mas eu vou continuar a ouvir essa ladainha e gastar o resto do meu saldo? Deve ser, deve)

Desliguei. Fiquei cheia de remorso depois, que o homem não tem culpa de trabalhar numa empresa deste calibre, que maça os clientes até os porem loucos, mas caramba, uma pessoa também tem limites. Tive mesmo que ser grossa que vocação para Madre Teresa de Calcutá é coisa que não abunda por estes lados.

Hoje, novamente tornam a ligar (é que já nem sequer ligam de número privado, é mesmo de um 21) e atendo. Desta vez passei-me da marmita: disse para retirarem o meu nome da listagem deles, que não dou autorização para estas campanhas de marketing agressivo, que se me voltam a ligar juro que vou à uma loja ZON assinar o Livro de Reclamações e ainda cancelo o contrato. Ui, fiz um escarcéu. Hoje estou que não posso com a Zon!

SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig