14 fevereiro 2014

happy valentine´s day ❤


Há dias vi esse vídeo no facebook e não consegui evitar exclamar um "owwn" porque ele retrata de forma perfeita a essência do que é o amor para mim.  Do que é querer estar o resto da tua vida com outra pessoa, escolhê-la, entre tantas, para ser Aquela pessoa. A tua pessoa.

O grande problema nos relacionamentos de hoje é que as pessoas falam muito e pouco demonstram. É muito fácil dizer "amo-te" para outra pessoa, fazer longas declarações de amor via whatsapp, partilhar textos de amor no perfil do Facebook do outro, isso não custa nada, é do mais simples que há.

O difícil é fazer tudo isso ter sentido. Difícil é deixar um bilhete grudado na porta do frigorifício, num dia comum, só para desejar "bom dia". Difícil é sentir o coração na garganta sempre que o vês, é comprar uma prenda num dia qualquer, só porque achaste que é "a cara dele". Uma vez li uma frase que fez todo o sentido para mim: "o amor não se alimenta de palavras, alimenta-se de atitudes". E é tão verdade que não posso deixar de partilhar com vocês. Já estive num relacionamento "de palavras". E deixava-me sempre com aquela sensação de que faltava ali muita coisa para me completar. E faltava, claro que faltava.

Hoje tenho a felicidade de ter alguém de atitude do meu lado. Um homem que admiro por tantos motivos... que me respeita, que me ama e demonstra esse amor em diversos gestos, que esperou por mim [e não foi pouco tempo], que faz planos comigo para daqui a 10, 20 anos... e eu sei que essa é a vontade dele: estar comigo pelo tempo que a vida nos permitir.

Se há dias maus e arrufos entre nós? É claro que sim, temos as nossas discussões [as parvas, em que terminamos sempre a rir da cara do outro, e as sérias, em que ficamos zangados por meia dúzia de horas e depois vem a melhor parte: as pazes]. O mais gostoso é que sabemos que, por maior que seja a briga, vamos sempre dar a volta por cima. Ele pode bater a porta do meu quarto e sair de casa puto da vida mas sei que dali a nada torna a entrar e abraça-me, beija-me e quem é que se lembra da briga?

O M. tem mooontes de defeitos, tal como eu [agora que penso nisso, acho que tenho muito mais defeitos que ele] mas tem todas as qualidades que eu sempre valorizei num homem [e que são essenciais para mim]: é trabalhador, fiel, inteligente, tem um senso de justiça do tamanho da China e quer tanto construir uma família como eu [ok, um bocadinho mais do que eu mas... não se pode ter tudo].

Neste "dia dos namorados", o último enquanto namorados de facto [no próximo já estaremos casados], só peço a Deus que nos permita continuar assim durante muitos e muitos anos. Que sejamos sempre este casal maluco, que se ama acima de tudo. No fundo, só peço que continuemos a ser namorados. E não, este ano não temos grandes planos de jantares, cinema, ursos de peluche e bombons... Estamos ainda tão cansados de Paris que tudo o que queremos é um fim-de-semana a pôr em dia as nossas séries favoritas e claro, com muito chamego entre nós.

SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig