25 fevereiro 2014

Hoje ganhei o dia:


Tinha acabado de chegar de uma reunião e assim que entrei na recepção da clínica dei de caras com uma cliente ao balcão, a preencher um livro. Por instantes pensei que se tratava do Livro de Reclamações [felizmente nestes quase nove meses de abertura nunca foi necessário] e ia me dando uma coisinha má, que se há coisa que evito a todo custo é ter um cliente insatisfeito por cá. Faço os possíveis e impossíveis para remediar qualquer tipo de situação desagradável, qualquer erro da nossa parte, ou mesmo quando tenho a consciência de que nós, da equipa, não tivemos culpa. Mesmo nestes casos, faço questão de resolver tudo de forma a que o cliente saia beneficiado [neste aspecto prefiro perder dinheiro a perder o cliente]. Por cá levamos muito a sério a máxima "o cliente tem sempre razão".

Por isso, foi com um misto de satisfação e orgulho que constatei que a cliente estava a escrever no Livro de Elogios, que fizemos questão de ter no nosso espaço. Sim, que se é verdade que há um livro para reclamações [e acho muito bem que haja], também é justo que haja um livro para recomendarmos uma empresa e elogiarmos o bom serviço. E numa cidade como Lisboa, onde há sempre correria, onde nunca temos tempo para nada e estamos sempre atrasadas, soube-me mesmo bem ver que uma cliente perdeu o seu tempo [essa coisa tão preciosa nos dias que correm ] para estar a escrever meia dúzia de frases sobre nós. E esse é o melhor pagamento que podemos receber... Sabem aquela sensação de dever cumprido? Pois é, hoje ganhei o dia.

SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig