05 fevereiro 2014

inesquecível.

Ontem tirei a tarde de folga e fui buscar o meu amor mais cedo no colégio, às 14h e pouco. Passamos em casa para ela mudar de roupa (quis vestir-se à princesa e assim foi), fizemos a tradicional "conferência via skype" para a família no Rio poder dar os parabéns e participar também desse dia. Almoçámos a comidinha preferida dela, feita pela mãe: arroz branco, puré de batata e iscas de fígado (a miúda delira com essa comida!). Almoçámos as três juntas (o Pê não conseguiu tirar o dia, infelizmente) e pensámos no quão sortuda somos por termos liberdade para gerir o nosso tempo e estar sempre com quem amamos nos momentos mais especiais. Não tem preço, mesmo.

De seguida fomos para Belém encontrar com os amigos dela (eram seis miúdos) para irmos aos pastéis de Belém (outro sítio que ela adora) e depois, finalmentes, aterrarmos no restaurante para jantar. Ela estava sempre a perguntar: "mas, mãe, como vamos caber todos no teu carro? Somos muitos!" e mamãe a dizer para ela não se preocupar que íamos todos de apanhar o autocarro da Carris até o restaurante (a cara da miúda foi impagável, tipo: "eu estou com esse vestidão e vou apanhar um autocarro?!", tive que me segurar para não rir).

Encontrámos os miúdos, fomos aos pastéis e quando estávamos na paragem da Carris, supostamente à espera do autocarro... aparece a limousine que nós tínhamos contratado, pára mesmo em frente à Vi, o motorista de fato e gravata sai e pergunta: "boa tarde, você está à espera do autocarro?" e ela,assustadaa, olha para nós sem saber o que responder. E balança a cabeça que sim. O homem continua: "Ahh, mas uma princesa não pode andar de autocarro. Convido-a para andar na minha limousine, aceita?" e ela, mais que depressa: "só se a minha mãe for junto, que eu não posso andar com desconhecidos." Foi uma risada geral!

Entrámos na limousine e lá dentro é uma perdição senhores. Bancos ultraconfortáveis, televisão, vidros escurecidos, taças de champagne para nós e coca-cola para os miúdos, bombons, beeem, um mundo à parte. Eles adoraram e não paravam de tirar fotos, de dançar, foi a loucura. O ponto alto da noite. O motorista, Sr. Rui, fez tudo como tínhamos combinado por mail e adorei o serviço, super recomendo. Fomos de Belém até a Expo, parámos para tirar fotos e depois fomos para o restaurante, o Chimarrão da Av. de Roma (o nosso preferido) e aí sim, foi enfardar até mais não. Acho que nunca comi tanta picanha na vida, que aquela gente não brinca em serviço (nomeadamente, o senhor meu noivo e o meu distinto irmão, que comeram quatro vezes!).

A parte emotiva da coisa ficou-se pelas flores que o meu irmão ofereceu-lhe, com várias rosas e uma no centro em azul, que simbolizava o pai dela (que faleceu este ano). A miúda percebeu na hora o que representava a rosa azul e desatou a chorar. De resto, foi mesmo só risadas, beijos e muita alegria. Parabéns, princesa!


P.S: Alugámos a limousine com a Angels Limos e foi tudo impecável! Combinámos por mail, fizémos o depósito do sinal e o restante pagamos no próprio dia. Escolhemos a limousine maior, para 8 pessoas e recomendo o serviço, foi tudo perfeito! Eles cobram o aluguer por hora (1 hora fica a 150€) mas fazem descontos à medida que vamos aumentando as horas. Optamos por 3 horas e foi mais que suficiente para curtimos o momento =)

SHARE:

13 comentários

  1. Anne, ADOREI tudo, que linda surpresa! A Vitória deve ter adorado, vocês realmente pensaram em tudo!
    O que eu queria saber é de onde é o vestido dela, é lindo e tenho um casamento no verão, por isso gostava de comprar algo assim para a minha pequenina. Podes dizer-me em que loja compraram o vestido e quanto custou? Obrigada

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. LOL que "invejarada" :P
      Anne, tu toma um banho de sal grosso, filha, porque estes queridos anónimos devem estar todos roídos, credo!

      Eliminar
    2. Concordo que é tudo um bocado azeitola! Desde a limo, o vestido (e restante outfit), o bolo... acho que só se safam os pastéis de Belém e o Chimarrão :P mas é melhor não dizer nada porque podem achar que é a inveja a falar lol.

      Eliminar
    3. Ai senhor santo... Tanta inveja da má, FONIX!

      É uma criança meus senhores, as crianças tem sonhos, até nós adultos temos! Voces anónimos devem viver uma vida muito BOAAAAAAAAAAA.
      Santa paciencia!

      Beijo Anne*

      Eliminar
  3. Que lindas as imagens... Foi um gesto fantástico, aposto que tão cedo ela não se vai esquecer. Acabou por "distraí-la" um bocado da lembrança do pai no dia dos anos e evitou que ela ficasse triste por pensar "este é o primeiro aniversário sem o meu pai". Pelo contrário, conseguiram criar uma lembrança fantástica, do tipo: "este foi o aniversário em que andei de limousine com os meus amigos!".

    Quem tem uma família assim, tem tudo. Um beijinho para si e para a princesinha.

    ResponderEliminar
  4. O mais importante é tentar que os outros tenham um dia especial e isso foi super conseguido de certeza!
    Gostos há para tudo, mas uma família que faz qualquer esforço, é outra conversa...muito diferente.

    Eu gostava de às vezes ter mais posses para poder fazer certos mimos aos "meus". Infelizmente não posso esticar-me nesse departamento, mas tento sempre que seja especial e só me faz puxar pela criatividade. Assim, nem que seja à minha maneira, consigo que se sintam felizes.

    ResponderEliminar
  5. Ai o bolo, o bolo está lindo de morte! Muito bem feito, a coroa ali em cima ficou the best! Adorava fazer igual à minha filhota. Podes dizer-me onde o encomendaste? Obrigada

    ResponderEliminar
  6. Apesar de não gostar nada do vestido, eu bem sei como são as miudas nessa idade, mania que são e são mesmo princesas! Ele deve ter delirado, completamente ! :)

    ResponderEliminar
  7. Parabéns à Vi! Foi um dia em grande*
    Adorava andar na limousine... é a parte mais fixe! ehehee
    beijinho*

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig