17 março 2014

Já não posso ouvir falar de tal coisa! #3

Já não posso ouvir falar dos sumos verdes. Dos programas de detox (ou dietox, assim é capaz de ser mais fino). Das sementes de linhaça, do tal do goji (o que raio vem a ser isto, senhores?). Ai e os mirtilos? Não me posso esquecer dos mirtilos, que estes também andam em loop por essa blogosfera afora. Que neeeervos, pessoas, que nervos. De-tes-to essa mania de andarem todos a seguir o que os outros fazem, tipo gado em manada. O pior nem sequer é seguirem a manada, o pior mesmo é afirmarem com todos os dentes que aquela mistela é mesmo boa. Poupem-me. Ah, mas diz que é chique ao pequeno-almoço enfiar no bucho uma garrafa de sumo verde acompanhado de um iogurte com sementes de chia. E um fio de mel, que isto então é do mais chique que há. Enfim. Há dois anos eram os cupcakes. O ano passado foi o sushi (que, btw, também detesto). Este ano, pelos vistos, é o tal do sumo verde e as porcarias das sementes. E a verdadeira campanha de evangelização que fazem para obrigar as pessoas a gostarem dessas tretas? Querem entupir-se de goji e de mistelas verdes, força nisso. Mas não fiquem no "blá blá blá" do costume porque já ninguém tem paciência para vos aturar. Eu sou mais de pequenos-almoços com sumo do bom e docinho, com ovos mexidos (ninguém me arranca um bom pãozinho quente com ovo), com torradas cheinhas de manteiga derretida por cima, ai tão bom. Gosto de pequeno-almoço à pobre mas que me leva ao paraíso de tão bom que aquilo é. Estas coisas sem sal, sem gosto, sem glúten, sem açúcar, só com sementes e paneleirices do género... para mim não dá. Ainda no outro dia uma colega do trabalho deu-me a provar umas bolachas tipo esferovite (ups, diz que o nome certo é "galletes de milho e arroz", olha coisa tão chique) e perante a minha cara de nojo, soltou a frase do ano: "ah e tal, mas elas só têm 5g de gordura" e decidi experimentar. Meu Deus, o que era aquilo? Era o mesmo que mastigar cartão, não tinha rigorosamente gosto nenhum. E sendo assim, prefiro antes o cartão que sempre me sai à borla (tenho-o as resmas na empresa) e não me parece que tenha 5g de gordura. É caso para dizer: quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré.

SHARE:

45 comentários

  1. eu também não sou das que vou com a manada ;)
    Maggie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maggie, és cá das minhas. A questão não é gostar de sumos verdes, de sementes ou afins... a questão é andarem todas afoitas como se tivessem descoberto a pólvora e tentarem a força toda "evangelizar" o resto do pessoal. É quase como aquela história dos vegans que te olham de lado quando tu estás atracada a um bife da vazia, sabes? Enfim.

      Eliminar
  2. HAHAHAHA Anne, este texto está brutal! Acho que esta gente das sementes e o caraças devia imprimir este post e pespegá-lo na pinha, para ver se não nos maçam mais com a porcaria dos detox e da linhaça e o raio que as parta!

    O que eu me ri a ler o teu post lolol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, eles bem podem comer sementes o dia inteirinho, só não me moam o juizinho (no trabalho existem três que SÓ falam em sementes, pelo amor da santa). Não há pachorra!

      Eliminar
  3. Sumos verdes e bolachas que parecem papel também dispenso, já as sementes de chia fazem parte do meu dia.a.dia porque têm inúmeros benefícios para a saúde, muito mais específicos que a simples perda de peso, nomeadamente, foram as principais responsáveis por eu descer 40valores do meu colesterol.
    Já quanto a blogosfera ser quase sempre mais do mesmo, é chão que já deu uvas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sumo verde já experimentei e não gostei. Espesso, estranho... não é para o meu paladar. As sementes não me despertam curiosidade mas com certeza se fosse por motivos de saúde (como foi no teu caso, para o colesterol), engoli-as as colheradas :P
      Sim, sou capaz de andar farta da blogosfera. Até os blogs mais interessantes parecem perder piada e estar ali apenas por estar...(será um efeito da Primavera que aí vem?)

      Eliminar
    2. Se está espesso, metes mais água tal como todos os outros batidos. Se não gostaste foi porque o que bebeste não era a melhor combinação. Ah, e se alguém te disser que aquilo substitui uma refeição chama-lhe burro pois o objectivo desses batidos não é esse, mas sim complementar e dar-te de uma forma mais prática os nutrientes que não consomes todos os dias.

      Eliminar
  4. Oh Joana Santos, eu à Anne nem vou dizer nada (que vou) porque o blog é dela e ela escreve o que quer e eu... (agora vem a parte mais engraçada)... leio-o porque quero!
    Mas tenho uma super curiosidade em saber como é que essa gente das sementes e o caraças te maça com as porcarias que escreve, ligas o computador e os blogs abrem-se tipo vírus?
    -Não????
    AHHHH, já percebi, tu vais lá ler o que as pessoas escrevem no seu próprio blog, porque queres, apesar de te maçar e tal... Ok ok, já percebi...

    Sobre o post, eu acho bem que as pessoas tentem cada vez mais se cuidar, de dentro para fora, em vez de se preocuparem apenas com cremes e champôs. A mim não me incomoda visitar blogs e perceber que já há muita gente a preocupar-se com a sua saúde e a optar por uma alimentação saudável. Os gostos são diferentes e se elas afirmam que é bom é porque gostam, eu nunca provei não vou andar aqui a dizer que são malucas ou fingidas! Já provei as goji e para mim sabem bastante mal enquanto que um amigo meu as come todas as manhãs e adora, vou agora chamá-lo de fingido só porque não tem o mesmo gosto que eu?
    Acho que foi alarido a mais para algo que não tem mal nenhum, não me parece que seja uma moda mas sim uma mudança de consciência. As pessoas começam a preocupar-se com o que realmente importa. Além disso não vejo onde é que um sumo verde ou umas sementes num iogurte é uma coisa chique.
    Se a pessoa a quem pertencem as fotos de peles que colocaste aqui tivesse tido essa atitude de comer saudável, se calhar nunca tinha estado numa mesa de operações a tirar peles.
    Se eu abro um blog e vejo que o assunto do dia não me interessa passo para outro, não fico assim com os nervossssss em franja, aliás, achei caso para dizer a este post:
    - Menos, muito menoooooosssss -.-'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade, citei no post situações que já vi acontecerem na blogosfera e também ao meu lado, no escritório. No caso da blogosfera nem me incomoda assim muito, que eu simplesmente fecho a janelinha e já ninguém se aborrece. Um blog é como um livro, só lê quem quer. Se não concordo com o que leio, tenho todo o direito de ir procurar outra coisa para ler. Mas no caso das conversas de escritório, acredita, é mesmo tenebroso estares ali na tua hora de almoço, a tentar comer uma salada de frango com arroz e ouvires as pessoas ao lado a mandarem bocas que as sementes é que são boas, que o detox é do melhor que há. O problema não é serem fãs de sementes, o problema é serem chatos. Chatos como tudo. Não tenho mesmo paciência.

      E sim, continuo a achar que é uma moda (aliás, a minha colega que come sementes a torto e a direito está sempre a queixar-se que sabem mal como o diabo mas que "daqui a nada habitua-se". A meu ver, só mesmo uma "modinha" para fazer as pessoas comerem aquilo que NÃO gostam. Já provei sushi e não gostei. Toda a gente me dizia: "ah, mas eu também odiei da primeira vez que provei. Depois aos poucos vais começar a gostar". Oi?! Se não gostei à primeira, dificilmente vou gostar à segunda. E não vou obrigar-me a comer uma coisa que não gosto só para ser "in". Lamento.

      E não, a pessoa a quem pertence a foto das peles não andava a comer só porcarias para ficar naquele estado. Teve três filhos (dois deles gêmeos), fez uma mega barrigona, depois desencadeou problemas na tireóide e por isso engordou muito. Acho que por mais sementes e sumos verdes que comesse, a pele da barriga não voltava ao lugar, digo eu.

      Eliminar
  5. Neste fim de semana, passou na TVI uma reportagem sobre os sumos verdes,com uma atriz bem conhecida (não refiro nomes, para não "ferir" susceptibilidades). A atriz em questão nem sabia muito bem o que dizer, nunca respondeu em concreto ao que lhe era perguntado "ah e tal porque nem sabem muito bem, mas bebe-se" "e fazem bem por que sim..."
    A serio, cada um faz o quer, come e bebe o que quiser, mas isto dos detox, dietox, sumos verdes, sumos do bem...xiça pá! Já farta!!!
    De um momento para o outro, toda a gente abandonou a comida dita "normal" e passaram para os sumos. Só se esquecem que antes dos sumos, andaram a fazer publicidade a brunchs, hambúrgueres em bolo do caco e mais não sei quantas outras "iguarias".

    Anne, parabéns pelo post!! Gosto imenso de te ler, fazes soltar uma boa gargalhada ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vi essa reportagem. Nesse momento percebi que deve ser a marca daquelas sementes que eles mostraram, que está a sustentar esta febre pela blogosfera.
      Não digo que sejam bons ou maus, não faço mesmo ideia, porque nunca provei.... o que ficou provado é que, sejam bons ou maus, está uma grande campanha de marketing por trás :).

      Eliminar
    2. Não sei qual é a reportagem, aliás, este fim-de-semana fiz tudo menos ligar a tv ehehe (mas vou googlar a ver se encontro). Mas sim, acho imensa piada a esse "boom" ao redor do assunto. Tipo, como se pensassem que descobriram a roda. Lamento, meus amigos, mas sementes e mistelas verdes já existem desde há muito. Vocês é que não estavam "para aí" virados mas de repente, upa upa, tooooda a gente já começa a ser fã. Este mundo é mesmo estranho.

      Cê, tens toda a razão: é mesmo uma belíssima campanha de marketing, essa que faz o pessoal voar para os "Celeiros" da vida entupir o carrinho de sementes e jurar a pés juntos que sabem tãããão bem quanto a uma picanha. Eu cá só consigo achar de uma parolice sem fim, comer algo que não gostam, encher os instagrams da vida com fotos de sumos e de mirtilos, só para toda a gente bater palminhas.

      Eliminar
  6. tb nunca chegarei a jacaré! Essas mistelas dão-me náuseas, e o sushi, ewww o nojo! A maior parte das pessoas que conheço dizem que gostam porque é chique, e TODAS dizem que não gostaram à primeira vez, nem à 2ª, 3ª... "é um gosto que se adquire", mas agora "adoram"! eu continuo a ser labrega porque só comia daquilo outra vez se fosse ao forno com umas pinguinhas de sumo de limão e um fiozinho de azeite :)
    PS: mas os cupcakes até vão, e bem ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sushi até consegui comer um bocadinho (mas sempre com moooontes de molhos por cima, que aquilo à primeira dentada não sabe lá muito bem) mas confesso que fiz um esforço descomunal para acabar com o que tinha na mesa. E para comer assim, quase que "obrigada", dispenso. Essa do "é um gosto que se adquire" também me disseram por causa do caviar, que acho absolutamente tenebroso mas toda a gente arregalava os olhos quando eu dizia que não ia provar. "como assim?! Vais recusar caviar?" Como se lá porque aquilo fosse caro eu tivesse obrigação de comer e bater palmas.

      Concordo contigo, de todas as modinhas comestíveis, os cupcakes são algo que adoro!

      Eliminar
  7. E como em qualquer tendência, vêm os haters.

    1º Adoro sushi, assim como adoro um belo naco na pedra, assim como amo uma lasanha, e por ai a fora.
    2º Adoro pequeno almoço, com croissants, ovos mexidos, fiambre, queijo, brioches, fruta, tudo de bom portanto!
    3º Odeio essas bolachas de arroz, mas hoje fiz um sumo verde de teste (sem sementes, que nem sei onde encontrar sem ser no celeiro) e posso garantir que estava deicioso, e podia fácilmente beber um copo grande durante a semana em substituição ao iogurte liquido (não há tempo para mais, só aos fins de semana)

    E deixem-se de merdinhas, toda a vida houve coisas novas (sumos, comida, sapatos, malas, hotéis, experiências etc) que todas já experimentámos, umas ficam no nosso gosto pessoal, outras experimentámos e odiamos, e ainda há umas que nunca experimentariamos porque sabemos que não iamos gostar minimamente! È assim a vida, a informação vai de boca em boca, e ás vezes sabemos de coisas que nunca imaginamos! Mas há que respeitar as opiniões de quem gosta e não dizer que são carneirinhos estúpidos, já vos passou pela cabeça que as pessoas podem mesmo, simplesmente gostar, e vocês não? Há modas bem piores!
    Menos, muito menos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, não sou uma hater, só não consigo deixar de reparar no fenómeno coisas-que-sabem-mal-mas-como-toda-gente-as-come-eu-passei-a-gostar. O meu irmão adora sementes no iogurte mas já o fazia há anos, a propósito de uma combinação de suplementos para o ginásio e realmente gosta daquilo.

      O que eu queria passar no post é que de repente as pessoas começaram a perder a sua identidade e adoram seguir as tendências mesmo que no fundo, nem sequer goste daquilo. Como as sandalias-compensadas que parecem sapatos de deficientes ou botas ortopédicas. Uau, se a Zara as vende, são a última coca-cola do deserto. Ninguém, no seu senso comum, desataria a comprar estas sandálias se não tivesse a influência da Zara por detrás.

      E, se é chato veres/ouvires toda a gente a falar no assunto ao teu redor, mais chato é quando decidem virar-se para ti e tentares a força toda que experimentes as bolachas de arroz, o sumo roxo, vermelho e azul às bolinhas. Estou farta de dizer que não quero, que já provei e não gostei mas continuam: mas este aqui de certeza que não provaste, este é delicioso. Vá, só um gole."

      Nããão, mas eu não quero, porra! Não sabem ouvir um não, esse é o mal da carneirada. Acham que porque TODA a gente gosta, tu também tens que gostar. E isso sim, enerva-me.

      Concordo contigo, toda a vida houve coisas novas mas duvido que houvesse tanta insistência como há hoje, tanta evangelização com determinados produtos. Obviamente, quando falei que pareciam bois em manada estava apenas a referir-me à alguns e não ao todo. As pessoas podem gostar, têm esse direito. Não podem é querer forçar toda a gente a gostar do mesmo.
      E aí sim, sou menina para dizer: menos, muito menos.

      Eliminar
    2. Sou a Anonima á qual respondeste Anne, tens toda a razão, também não engulo que me tentem impingir coisas só porque estão na moda! O que tentei passar no comentário foi que, dentro das tendências, pode haver coisas de que gostamos e passamos a adoptar, e que isso não faz de nós carneirinhos. Como o teu irmão por exemplo, conheceu as sementes ao adoptar uma alimentação de ginásio, e há anos atrás foi moda entrar no ginásio (por mero exemplo), no entanto passou, e o teu irmão continuou a usar sementes (ou suplementos) e a ir ao ginásio porque gostou! Eu gostei do sumo verde que fiz cá em casa, no entanto, não vou viver de sumos verdes (tenho kilos a mais que provam que seria incapaz ahahah), mas experimentei exactamente porque anda ai um zum-zum sobre isso, fez-me experimentar e tentar conhecer algo novo, é essa a questão.
      Quanto ao exemplo da Zara, odeio esses sapatos, e abomino seguir modas só porque é de marca tal..pouco me importa de onde é, se gostar, seja da Zara, da Chanel, da Primark ou até numa loja de chinês, compro.
      Ninguém força nada a ninguém, é apenas uma tendência que está de passagem, como todas as outras =)

      Eliminar
  8. A questão aqui não é o 8 ou o 80: ou só comer croissants e ovos mexidos, ou só beber sumos verdes e bagas. O ideal é o equilíbrio. Eu nunca provei esses sumos, não me são apelativos, mas tento, no dia-a-dia, comer de forma bastante saudável e gosto de fazer exercício. Uma ou duas vezes por semana vou comer fora e como sushi (adoro! E, se calhar, se não tivesse sido a "moda" e o terem aparecido imensos restaurantes japoneses e com preços mais acessíveis nunca teria experimentado e gostado), ou comida indiana, ou chinesa, ou um bom bife, que também adoro e que não é por comer 1 vez por semana que engordo ou fico com peles que têm de ser tiradas numa operação. E por isso mesmo é que são refeições que aprecio mais, porque não as faço todos os dias. E porque sei que, se as fizesse, iriam engordar facilmente, ficar com colestrol e não ser saudável. Por isso também não percebo o bashing a quem opta por esse estilo de vida, quer o tenha feito sempre, quer o faça à 5min porque o viu num blog.. whatever, há coisas tão piores! Se estás farta de posts sobre sumos, muda de blog... quem te lê também pode estar farta de posts sobre compras, viagens aos mesmos sítios e decoração da casa. Isso não lhes dá razão de reclamarem contigo por causa disso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo, acho que há que ter um equilíbrio. Eu amo pão com ovo e adoro coca-cola. Se posso comer disso todos os dias? Só se quisesse andar a rebolar, logo, tento equilibrar as coisas de forma a não me privar daquilo que realmente gosto mas também não fazer a louca e sair comendo só porcarias.

      Como eu disse, a maior parte da crítica foi dirigida à situações do dia-a-dia e não à blogues (apesar de também ficar farta de ler sobre o assunto na blogosfera, mas aí tenho bom remédio: fechar a janelinha - e era tão bom se mais gente fizesse isso quando não gostam de um post ao invés de destilar veneno nos posts!).

      Sim, estou farta do assunto dos sumos e das sementes mas é mais na vida real e lá, infelizmente, não posso "fechar a janelinha". Quem me lê pode realmente estar farto de posts sobre compras, viagens e decoração mas até para isso há solução, que eu não sou pessoa de obrigara ninguém a cá vir (pelo contrário, até aprecio que certo tipo de pessoa não venha parar aqui) e neste caso.... é só fechar a janelinha, limpar o histórico e rezar aos santinhos para não cair aqui por engano novamente.

      Eliminar
  9. Tudo o que seja novidades saudáveis e se gostar, claro, eu vou com a manada! As bases das dietas são tão monotomas - grelhados, cozidos, saladas - que estou sempre à procura de novas receitas, ingredientes ou formas de cozinhar para desenjoar e não desistir facilmente.
    Também torcia o nariz com os batidos verdes mas experimentei e gostei, encontrei uma boa forma de consumir espinafres (coisa que não aprecio muito) e outras verduras que comia pouco. Ando a explorar as sementes e adoro mirtilos e sushi :) No entanto, não como essas bolachas porque não me sabem a nada.
    Acho que não é por ser fino ou não (há coisas mais chiques para se partilhar!), mas sim de um acto de partilha no que toca a uma alimentação/vida mais saudavel. É para isso que servem os blogues, para partilharmos o que mais gostamos, partilhar experiências (alimentação, compras, viagens, artes manuais ...).

    Bjokas*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cinderela, eu também adoro estar a par das novidades e se gostar, obviamente que sigo a manada. Por exemplo, diz que este ano as riscas estão em voga para a primavera e eu simplesmente apaixonei-me pela tendência. Sim, tenho noção que eu e mais metade de Lisboa vamos andar com riscas mas realmente gosto daquilo. A questão é que não vou andar a "impingir" riscas a toda a gente, tipo: "o quê? Estás com calças de ganga novamente? E comprares umas leggings com riscas pretas e brancas? Isso é o que está a dar!"

      Irrita-me que andem sempre a martelar no assunto. Só isso.

      Eliminar
  10. A questão não será exatamente os sumos, mas a brutal campanha de marketing que as blogguers fazem de algo, apenas porque há um patrocínio/interesse instalado. A Anne à uns tempos voltou a tocar na questão dos patrocínios encapuçados nos blogues e é exatamente disso que isto trata. Não interessa se é bom, se faz bem, se é adequado a todos, o suficiente para a blogosfera nestes dias é publicitar. O que tem transformado os blogues que dava gosto visitar, em autênticos massacres à disposição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais! Haja alguém que concorde comigo neste aspecto! Na verdade, o post era mais dirigido a algumas situações do dia-a-dia mas enquadra-se perfeitamente na blogosfera. É chato ouvir toda a gente a falar no mesmo assunto, a fotografar copos com sementes, sumos esverdeados e a afirmarem que aquilo sabe tão bem como arroz de marisco. É verdade, nem toda a gente tem o mesmo gosto e o mesmo paladar mas há coisas que são demasiado óbvias.

      Eliminar
  11. Anne antes de mais, adoro o teu blog. Gosto da forma direta e sincera como abordas os mais variados assuntos, gosto da tua escrita deliciosa e adoro vir cá. Nos últimos tempos tenho visto muitos comentários maldosos e preconceituosos contra ti (até da tua família as pessoas inventam!) e nunca, mesmo nunca, vi-te a faltar ao respeito ou a seres má educada com ninguém (mesmo quando o são para contigo) por isso, só posso dizer que gabo-te a paciência e a educação para aturar tanta gente ressabiada que adorava levar a vida que tu levas, fazer as viagens que fazes e ter a condição que tu tens. Soma e segue, é o meu conselho.

    Um beijinho
    Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Teresa, és sempre muito simpática e as tuas palavras são uma lufada de ar fresco, acredita. A minha sorte é que já aprendi a ignorar toda essa gente e só fico "chateada" durante dois segundos (é o tempo que levo a ler este tipo de comentário), no segundo seguinte já deletei a informação. Simples assim ;) Obrigada :*

      Eliminar
  12. O que, de facto, me deixa contente é a crescente preocupação pela saúde que venho a constatar na população em geral.

    Ver familiares falecerem cedo de mais por hábitos como o tabagismo e a alimentação menos saudável acrescem à minha condição de estudante da área da saúde para me tornar uma pessoa cada vez mais consciente da influência abismal que temos no nosso corpo e na relação tão directa que há entre a maneira como o tratamos e a maneira como envelhecemos.

    Custa-me ver doentes a sofrer, a morrer e os seus entes-queridos a chorar ao meu lado, quando a causa da sua doença poderia ter sido por eles evitada.

    É certo que as modinhas health & fitness se instalaram. Bom, cabe aos interessados aproveitar o crescimento da informação acerca desse assunto para adquirirem conhecimento e, se assim o desejarem, cuidarem de si mesmos.

    Certos alimentos e hábitos de consumo que referiste são uma alternativa excelente ao que as prateleiras infindáveis dos açúcares, do sal e das gorduras saturadas nos oferecem, assegurando bem mais a nossa saúde do que estes últimos - ou, pelo menos, a quota-parte da nossa saúde pela qual somos inteiramente responsáveis.

    Mas não me leves a mal, Anne, que eu a ti também não levei. Não estou a contrapor o teu ponto de vista, mas apenas a acrescentar a minha opinião ao tópico que abriste. Na verdade, é essa tua sinceridade e espontaneidade que me fazem visitar o teu cantinho tão regularmente. E, por falar nisso, apesar de um pouco atrasada, parabéns pelo noivado! Desejo-te as maiores felicidades :),

    Bárbara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bárbara, concordo em muito com aquilo que escreveste, tens toda a razão, para alguma coisa boa essa moda dos sumos, papas e sementes serviu, não digo que não. Mas é um bocado chato quando tentam a toda força fazer com que gostes daquilo quando até já deste o benefício da dúvida, já provaste, viste que sabe mal e... mesmo assim não te deslargam. É chato, pronto.

      Obrigada pelas palavras, é bom saber que há gente que torce por nós, mesmo que não nos conheça. Um beijinho :*

      Eliminar
  13. Ahah, por acaso, sabes, sempre critiquei essas gallettes, ainda sem as ter provado, porque me pareciam tipo comida de pássaro. Mas vê lá que há coisa de um mês decidi comprar pela primeira vez umas que têm chocolate por cima e adorei! Agora experimentei umas de arroz integral, simples, e também gostei. Não têm grande sabor, mas são crocantes e sabem-me bem, tipo pipocas sem açúcar lol. Vou começar a comprar para comer a maio da manhã/tarde com uma peça de fruta, já que são mais saudáveis que aquelas barritas que vêm cheias de açúcar e que eu nem gostava assim tanto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha eu também sempre disse isso: "o quê? Agora vou andar a comer comida de passarinho?" e dei o benefício da dúvida, provei as do Pingo Doce e não sabia mesmo a nada. São crocantes, isso lá são, mas quer dizer... eu gosto é de sabores, não de 'crocância', por isso para mim não deu. As barritas de cereais já dispensei há alguns meses, a minha nutricionista ia caindo da cadeira quando viu as barrinhas que eu comia ao pequeno-almoço. Açúcar puro, bem como tu o dizes.

      Eliminar
  14. ahahah! A verdade é que tens razão toda a gente fala nisso e só nisso, e quem não fala por lá vai caminhar. No entanto eu sou um bocadinho esquisita e coisas verdes logo de manhã para mim não fazem sentido. Não largo o meu iogurte natural com os meus cereais fitness de chocolate, ou de vez em quando torradas e leite, por aí.
    Mas a verdade é que têm razão aquilo do detox, faz mesmo dar a volta ao estômago e aos intestinos, não eu que já tenha provado, porque ainda não me convenceram daquelas misturas, mas quem conheço que experimentou diz que nos 2 dias seguintes se fartou de ir à casa de banho e libertou coisas de há anos xD ahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, sumos verdes e mistelas estranhas logo pela fresquinha é coisa para me deixar logo mal disposta para o dia todo. Em relação ao detox, também eu já o fiz (durante uma semana, antes de iniciar um tratamento estético) mas confesso que não notei grande diferença. Foi só uma semana mas devo ter feito qualquer coisa mal porque não senti metade dos efeitos que era suposto sentir-se.

      Eliminar
  15. Anne, na verdade nos dias que correm, em que se sabe que o leite é tudo menos leite, que os cereais do pequeno almoço que toda gente consome tem mais acucar que uma bola de berlim e mais sodio (sal) que as batatas fritas do MAC, é normal que haja uma corrente no caminho da alimentação saudavel e natural, longe dos industrializados.
    Claro que por detras disso ha muitas modas, como em tudo, mas desde que orientados por profissionais de saude (medicos ou nutricionistas) sao muito bem vindas! Estamos a criar uma sociedade obesa e cada vez com mais problemas de saude e muitas vezes porque nao sabe o que come!
    Claro que tudo é equilibrio mas infelizmente muita gente nao sabe nem analisar a composição de um alimento, caso contrario nao dava "lixo" ao seu corpo...

    beijokas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão, infelizmente ainda há muita coisa 'camuflada' na indústria alimentar e não passam ao consumidor toda a informação necessária... mas daí a quererem que todos passem a gostar do mesmo sumo, a comer as mesmas sementes, vai uma longa distância. Eu fico feliz em ver tanta gente com os batidos de couve à hora do almoço mas sinto que eles fazem-no mais pelo status do que por qualquer outra coisa. Para dar aquela pinta de "sou super saudável, olhem lá para mim". Ergh.

      Eliminar
  16. ahahahahaha opa já me fartei de rir até vou partilhar na minha página :')
    Concordo inteiramente com o teu ponto de vista...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahaha realmente, não deixa de ser engraçado :P

      Eliminar
  17. O que eu me ri a ler o teu post...é que é exactamente o que eu penso! :) :)
    São por estas e por outras e já não "confio" na maioria dos blogs...por exemplo na review de produtos, porque quando vás a ver tens 500 e mil blogs a falar do mesmo, ou seja são patrocinados, e não me venham dizer que a opinião é sincera que eu não acredito!! E depois são os mesmos cremes, batons,
    oleos, etc, etc, etc...enfim..
    Bjs*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, essa é outra coisa que já nem sequer falo (já falei tanto sobre o assunto...) mas parece que quanto mais se fala, pior fica. Estou um bocado farta da blogosfera por isso, acho que muita boa gente deixou-se corromper por vernizes, por cremes, por merdas e deixaram de ter interesse para mim. E eu que gostava tanto de os ler ao princípio... bolas!

      Eliminar
    2. Exactamente! Aliás por várias vezes cheguei a comprar produtos porque acreditava mesmo nos reviews, mas depois percebi que afinal era tudo treta e ninguém falava mesmo a verdade! Enfim...

      Eliminar
  18. O que são as sandálias compensadas da Zara como os sapatos dos deficientes?? Não percebi....aliás n percebo a "altivez" com que respondes a certas pessoas...Falas em seguir as modas disto ou daquilo mas és a primeira a ser permeável a essas mesmas modas...falta-te coerência ..Por isso é que não venho mais a este blog..parece que quem nasceu para lagartixa não chega mesmo a jacaré....mas atenção que n te desejo mal nenhum, bem pelo contrario muitas felicidades para a tua vida e para a tua família tb,beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa Noite...
      Na minha opinião , a Anne não responde com altivez, mas com o tom que o comentador "merece" e sempre com educação, mesmo quando a insultam. Visto que este é o seu blog, parece-me óbvio que tem direito a responder da forma que achar apropriada, desde que não desrespeite ninguém ( como já provou que não desrespeita..).
      Agora, uma dúvida: Se já não vem a este blog como afirma, o que está cá afazer?Isto é que me parece falta de coerência... Mas o meu comentário é feito com todo o respeito e não desejo começar uma discussão...
      Anne, beijinhos de uma leitora que adora o que escreves ; )
      Ass: Ana Catarina

      Eliminar
    2. Boa noite anónimo das 20:02, se não sabe de que sandálias estou a falar, então nem vale a pena comentar sobre tal assunto. Sim, as sandálias em questão são mesmo parecidas com sandálias ortopédicas (sei bem porque usei-as durante dois anos, quando era criança) ou, pior, fazem lembrar as sandálias compensadas das pessoas deficientes que têm uma perna maior que a outra e precisam de sandálias deste tipo. Não, não tenho qualquer problema em chamar "deficiente" à pessoas que, espante-se, são mesmo deficiente. Acho que isto não as ofende, e eu sou pessoa de chamar os bois pelos nomes. Não ando pra aqui com eufemismo, se a pessoa tem uma deficiência na perna, então é óbvio que é uma deficiente motora, por exemplo.

      Nunca me pareceu responder a ninguém com altivez, talvez um pouco mais bruta quando também o são comigo (apenas direito de resposta, se vocês podem ser estúpidos, porquê eu não posso ser?) mas até isso eu evito, porque acho que não vale a pena dar pérolas aos porcos (ui, sou mesmo altiva, eu). Ao menos sei que não vais retrucar este meu comentário porque como tu mesmo disseste, já não vês a este blog...

      E como aposto que és uma pessoa coerente, vais manter a tua palavra, não vais? Esperemos que sim.

      Eliminar
    3. Concordo sim...não é a primeira vez que a Anne responde mal a um comentário e nunca entende as criticas como algo construtivo. Por exemplo não acho que esta pessoa tenha sido mal educada ao dizer que a Anne responde com altivez sem motivo mas a verdade é que respondeu.. Não querendo defender mas respondendo ao anonimo que veio em defesa da Anne percebi pelo que disse que não vinha mais ao blog,no futuro...no sentido de ter lido algo que não gostou e ter decidido não vir cá mais....
      Já agora e não te sintas ofendida mas é retorquir não retrucar, e não vês mas vens a este blog.... Eu continuarei a vir:))

      Eliminar
  19. não acho que seja uma moda, cada vez há uma maior consciencialização sobre alimentação e hábitos de vida saudável. que mania de acharem que as pessoas só começam a fazer alguma coisa porque são carneirinhos a imitarem os outros, se realmente assim fosse seriamos todos uma grande manada inclusive tu, podes não ter seguido essa "moda" do detox mas também andas a imitar muita gente com as modas que segues ou com muita coisa que fazes.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig