20 maio 2014

Das coisas que só acontecem comigo... #4

Fui ao Registo Civil tratar dos papéis do casamento durante a tarde [soubesse eu que casar no civil sob forma religiosa era tão complicado e era menina para tratar disto tudo com pelo menos cinco anos de  antecedência...]. Farta de esperar, fui ao café ao lado comer uma empada, depois ver que ainda faltavam 32 senhas para a minha vez [Lisboa inteira decidiu casar este ano ou é impressão minha?].

Dei a primeira dentada na empada. Huuuum, que sabor estranho. 
"Olhe, desculpe, esta empada é de frango?" - pergunta aqui a mula, já na segunda dentada.

"Não, menina, esta é de camarão".

Pronto, já foste. Eu sou hiper-mega-alérgica a camarão. Só de encostar num camarão já sinto o corpo inteiro a formigar [e mesmo assim, parto sempre do suposto que as empadas são todas de frango... que estupidez minha] A solução foi deitar o restante da empada para o lixo, tomar logo um anti-histamínico [ando sempre com um na mala para estas situações] mas de nada adiantou: tenho a cara toda inchada, as pálpebras com descamações e os lábios a formigarem, tamanha a comichão. Bonito serviço.

E casamento que é bom, nem vê-lo. Esqueci-me de levar a porcaria da certidão de nascimento brasileira [como sou também cidadã portuguesa, pensei que bastava levar o cartão do cidadão mas não, como só 'tornei-me' portuguesa aos 19 anos, a senhora da conservatória disse que eu, enquanto brasileira, poderia já ter contraído matrimónio com outra pessoa antes dos 19 anos, daí ter que levar a 'prova de solteirice', também conhecida como certidão de nascimento [nunca antes tinha ouvido falar nisto mas enfim...] Amanhã lá vou eu bater novamente com os ossos naquele distinto estabelecimento. E com cara de urso panda, o que é ainda mais constrangedor.

[e o sono que o raio do Atarax me provoca? Estou aqui, estou a dormir. Tenho os olhos tão pesados que vou já meter-me na cama, sob pena de adormecer no caminho da sala até o quarto. Que cena...]

SHARE:

3 comentários

  1. Vá pensa positivo! desta prendes de vez xD e ao menos foi antes do casamento . olha se tinha sido na altura...

    ResponderEliminar
  2. Ui, espero que já estejas melhor. Sei bem o que é sofrer com alergias (já fui parar ao hospital algumas vezes com falta de ar e ficar com os olhos todos inchados sem os conseguir abrir, etc, etc,) e não é nada bonito. As melhoras!
    Da certidão de nascimento: eu também tive de entregar a minha, por ter nascido na África-do-Sul, apesar de ser portuguesa. Digo eu que deve ser o procedimento para quem não nasceu em Portugal. Até porque vim de lá com um ano de idade, portanto, não devia ser para comprovar que eu não tinha sido casada até ao um ano de idade lol... também nunca tinha ouvido essa justificação. Até porque, como é que a certidão de nascimento comprova que já foste, ou não, casada?

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig