02 maio 2014

Do meu lado "Fitness"

Ontem foi dia de avaliação física no ginásio. Medo, pessoas, muito medo. A verdade é que não tenho interesse nenhum em ter um corpo perfeito, com 2% de massa gorda e um abdominal todo definido. Tenho certeza que vocês reviraram os olhos e pensaram: "ah, sim, claro... até parece que preferes ter uma barriga flácida e um rabo XL". Não, pessoas. Não disse isso. Só disse que não tenho interesse em passar a vida a calcular quantas calorias tem uma salada do Vitaminas, não quero andar a cuscar receitas de sementes e granola, não percebo, sequer, o dialecto que estas pessoas usam: "pré-treino", "treino funcional", enfim... isso para mim é chinês. 

Pode ser que um dia eu mude de idéia, quem sabe? Durante a avaliação física, quando o instrutor que mede a nossa gordura começou com a conversa do costume: "catabolismo, anabolismo, whey, pré-treino, massa magra, treino funcional" eu disse: "Para, amigo, para. Não vai funcionar comigo. O que eu quero é simples: quero treinar para poder comer. Comer e beber aquilo que eu quero, sem exageros, mas não quero me privar do meu brigadeirinho (imaginem a cara do homem!), da minha farofinha, só isso. Eu treino, queimo umas gordurinhas, daí almoço no Chimarrão e depois à noite treino novamente. É isso." 

É claro que o homem deve ter pensado que eu era chanfrada de todo e via-se que estava claramente desiludido com a minha falta de ambição em ter o corpo da Alessandra Ambrósio. Quero me manter o mais magra possível, essa sim é uma preocupação/vaidade minha. Quero poder vestir as minhas calças antigas (de 10 anos atrás) sem ter que forçar o fecho. E só. Juro que só isso já é o suficiente para me achar linda e maravilhosa. Não tenho paciência para mais do que isso, sinceramente. Dá muito trabalho, não vim ao mundo para tentar ser perfeita. 

Eu amo comer, adoro mesmo. Adoro experimentar novos pratos, não dispenso um bom churrasco, os doces, ai os doces... Não quero privar-me deste prazer e para isso, treino para manter o equilíbrio da coisa. Corpo definido? Vestir o 36? Ficar maravilhosa de biquíni? Comer sementes e soja ao pequeno-almoço? Não me interessa. Não faria sentido o investimento para mim. Desde que eu esteja saudável e a vestir as minhas roupinhas do costume, já estou com um sorrisão no rosto. Não é desdém. Admiro de verdade as pessoas que fazem da alimentação consciente/biológia/saudável/macrobiótica/ um estilo de vida. É uma luta! Das grandes! E vocês estão todos de parabéns. 

Então, é isso. Nunca vou ser a favorita do instrutor do ginásio. Mas prometo mensalidades em dia.
SHARE:

10 comentários

  1. "Rabos", "corpos perfeitos", "comer o que me apetecer" em momento algum parou para pensar que vai muito além disso? que as pessoas fazem uma alimentação saudável e treinam regularmente, o dito estilo de vida saudável, imagine-se, pela saúde! a verdade é que tem 20 e poucos anos, pode até comer hamburger de minhocas de manhã, ao almoço e ao jantar que o seu corpo não reclama muito,por agora...mas acredito que um dia vem a conta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a Anne quer é saúde... deixando a prioridade do corpo bonito para trás.
      Não disse que essas pessoas SÓ querem a parte do corpo bonito.

      Eliminar
    2. Pode até querer saúde mas, e apesar de uma das etiquetas ser saúde, em todo texto só se "ouve" falar em estética, e aliás como a própria refere, vai para o ginásio para comer o que lhe apetecer, muito saudável!

      Eliminar
    3. "comer o que lhe apetecer" não tem de equivaler a junk food de manhã à noite. Pode simplesmente querer dizer comer coisas menos saudáveis uma ou duas vezes por semana e não fazer muito exercício, que isso já implica não ter um corpo 34. Mas não significa que seja menos saudável que quem o tem, simplesmente quem faz imenso exercício e tem essas dietas rigorosas que as fazem ter esses corpos, não pode nunca prevaricar... uma pessoa normal, que goste de comer e que só queira ir umas 2 vezes por semana ao ginásio, é difícil atingir esses objetivos :)

      Eliminar
  2. No fundo a Anne só diz aqui o que muita gente pensa, Treinar para poder comer o que quiser.
    Eu acho que inconscientemente também tinha esse pensamento e agora sim, não sou a única.

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente nao existe o "fazer exercicio para poder comer o que quero", quando comecares ja vais dar-te conta disso. Fiz isso numa época da minha vida e o resultado nao foi nada lindo, deixa-me dizer :/ boa sorte e muito equilibrio (palavra-chave para tudo na vida)!

    ResponderEliminar
  4. Sinceramente acho mesmo que ultimamente anda todo o mundo obcecado com ginasios... e muitas pessoas apenas porque têm como objectivo o "corpo bonito" mesmo! Corpo magro também nao significa saúde sempre!

    E eu concordo em muito contigo...
    Também nunca me privo (embora va tendo algumas atenções ultimamente), mas se poder juntar o exercício diario (e nao frequento ginasio) com uma alimentação rica e com perdições pelo meio... qual é o problema? ehehehe

    Continua! ;) *

    www.ivaniadiamond.com

    ResponderEliminar
  5. "Não faria sentido o investimento para mim"

    Ora aí está, concordo com esta afirmação. Eu tenho tendência para engordar, se não fizer exercício e comer tudo o que me apetecer. Das duas vezes na vida que fiz isso (Erasmus 1 ano e estágio no estrangeiro de 5 meses) engordei logo e não gostei do resultado final, de voltar e de as minhas roupas não me servirem. Então decidi adoptar os seguintes hábitos: ir ao ginásio semanalmente (2 ou 3 vezes por semana, treinos de 1h), comer de forma saudável por regra (ou seja, durante a semana, como bolachas integrais, muita fruta, só bebo água, carnes magras, mas também peixe e pratos vegetarianos, etc) e, ao fim-de-semana, costumo ir comer duas vezes fora e se me apetecer lanchar uma taça de cereais de chocolate, como, se me apetecer um gelado, como, etc...

    Assim consigo manter o meu peso normal e poder comer o que me apetece, ainda que não todos os dias, mas aos fins-de-semana. Adoro comer e detesto essa obsessão das coisas saudáveis, quando chego a 5a feira já estou a pensar a que restaurantes hei-de ir no fim-de-semana, para ter a minha "recompensa" :) se conseguir manter esse regime e ir disciplinadamente ao ginásio 3x por semana, consigo vestir o 36 e estar em forma. Se deixar o ginásio de parte e ceder a algumas tentações, já passo para o 38. Gosto mais de me ver com o corpo 36, mas às vezes não me apetece fazer o esforço que isso implica, por isso relaxo um bocado. Não é uma questão de saúde, porque mesmo agora que estou nessa fase mais "relaxada", peso 58kg (meço 1,68m), por isso estou longe de ter peso a mais... mas o esforço para me manter nos 54/55kg (que é quando caibo num 36) às vezes parece-me demais e sei que se agir de acordo com a minha gula nunca vou ficar com excesso de peso, porque não sou assim tão alarve, mas também não consigo manter-me no 36. Mas sinto-me bem na mesma :)

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig