06 julho 2014

Lar doce lar // as compras #3

Ultimamente tenho estado totalmente dedicada à casa, a compra das últimas coisas,  encomendas de móveis, a medir tudo e mais alguma coisa... e está a ser delicioso! Cansativo, é verdade, mas é tão bom ver as coisas ganharem corpo e aquela divisão outrora vazia transformar-se num sítio aconchegante e do jeitinho que queríamos!

Corri tudo o que era loja de móveis para encontrar 'a cadeira' para a nossa mesa de jantar. Queríamos com pés em inox, confortável, com um design moderno (a condizer com a mesa) e que fosse macia e gira. Fui à IKEA (gostei dessas mas não fiquei apaixonada), fui à Moviflor (nada de interessante), fui à Feira dos Móveis (nada que gostasse), fui à Conforama e aí a coisa se deu.

Foi a primeira vez que comprei um móvel na Conforama (sou um bocadinho preconceituosa com os móveis deles, confesso - ouço tanta gente a criticar que nunca cogitei a hipótese de comprar lá qualquer coisa) mas no desespero, uma pessoa recorre a tudo. Amei de paixão essas cadeiras, e ao vivo são ainda mais giras e confortáveis. Fiquei receosa pelo tecido ser em polipele, mas decidimos arriscar. Qualquer coisa, sempre podemos trocar o tecido, já que a estrutura da cadeira é óptima!

Adorei o detalhe dos pés [e vai condizer lindamente com a nossa mesa], gostei da cor do assento, numa cor assim a atirar para o toupeira [entre o castanho e o cinzento] e amei a estabilidade e conforto quando sentámos na cadeira. Pensei que este modelo poderia ser instável, já que não tem os quatro pés tradicionais mas o raio da cadeira nem mexe quando nos sentamos! E eu ainda andei ali a balançar-me para frente e para trás, a dar pequenos saltinhos [sob o olhar aterrorizado do meu noivo, é verdade] mas posso dizer-vos que passou com distinção no teste.

Decidimos comprar apenas 4 e as outras 2 das cabeceiras vamos comprar com braços, até já vi um modelo que adoro [este, da IKEA] mas os pés são em madeira e acho que não vai condizer com as outras 4 de pés cromados. Tenho que passar pela IKEA para ver se consigo alterar os pés de madeira por outros.


Desde que montei o meu closet (há uns seis anos) que tinha vontade de pôr uma chaise-long na divisão, acho um charme. Mas como o meu antigo closet ficava numa divisão apertadinha, não havia espaço para tal. Agora, que estamos a re-desenhar o closet, com novas divisões e num espaço muito mais amplo, não resisti e comprei esta banquetinha fofa, num tecido maravilhoso, em capitoné [os tais buraquinhos], mega confortável e que vai fazer as minhas delícias por um bom tempo! Comprei numa loja que restaura móveis antigos, em Algés, e pude escolher a cor e tipo de tecido.

Depois de muita conversa e alguma pesquisa, chegámos ao modelo de mesinha de centro que mais gostamos: design simples, minimalista, mas ao mesmo tempo funcional (com dois níveis para colocarmos os objectos) e tampo em vidro. Esta é super espaçosa (tem 1.35m x 75cm) e adorei o facto de não ser tão baixinha como as que normalmente vejo (tem 45cm de altura). A história dela é engraçada porque toda a gente sabia que andávamos atrás deste estilo de mesa e nada. Então, uma tia do M., que vive no Porto e tinha uma loja (que entretanto fechou), ligou-nos a dizer que tinha uma mesa assim e assado, que utilizava no escritório da loja mas que quase não foi utilizada e estava como nova, sem riscos, impecável. Perguntou-nos se queríamos e enviou-nos a foto. Era exactamente o que nós pretendíamos! Até tenho pena que a IKEA tenha descontinuado essa linha Magiker... porque tinha uns móveis super funcionais e simples. Enfim =/ [entretanto, decidi que não gosto dos pés, acho-os demasiado compridos e fininhos, vou trocar por uns mais robustos em inox]

 Há anos que utilizo os cabides de madeira da IKEA, são óptimos e resistentes mas... ocupam imenso espaço no roupeiro. Para quem, como eu, gosta de pôr um casaco por cabide, por exemplo, ter cabides demasiado 'grossos' pode ser um problema na hora de optimizar o espaço. Uma amiga falou-nos nos cabides de veludo, fininhos, que há na Primark. E eu, que precisava comprar muitos para substituir todos os de madeira, decidi comprar estes naquele armazém chinês de Chelas, que vos mostrei aqui. Custaram 1,15€ cada molho com 6 cabides.

A diferença abismal de espessura entre os de madeira e os de veludo. [sem contar a vantagem de as roupas mais fininhas não escorregarem, como acontecia nos de madeira]. Fiquei fã e tenho que lá voltar para comprar mais!

Achei super original esse relógio para a cozinha [não, não sei cozinhar sem ter um relógio na parede] e achei piada ao detalhe dos ponteiros, em forma de garfo e faca. Fofinho!

 Estes 'porta-utensílios' já comprei há uns meses mas ainda não vos tinha mostrado. São da Loja do Gato Preto e estavam na secção de cozinha [dá até pena usar uma coisa tão bonita dessas numa cozinha] e comprei-os para usar na sala, ainda não sei bem em quê [porta-velas, jarros de flores, enfim... o mundo é o limite]. Parecem mesmo peças de design, não parecem? Acho que custaram 11€ cada, não me recordo. Mas foi à volta disso.

 No outro dia mamãe apareceu com esta prendinha, diz ela que é um 'despeja-bolsos', uma cena para estar num aparador/consola logo ao pé da porta, para chegarmos e despejarmos as chaves, a carteira, e toda a parafernália que trazemos nos bolsos. Para mim não vai ser muito útil, que eu nunca ando com nada nos bolsos, mas para o M... vai ser assim o pote de ouro no fim do arco-íris que o homem a primeira coisa que faz quando entra em casa é sair espalhando carteiras, chaves de casa, chaves do carro, telemóveis pelas bancadas que vê. Este objecto veio da loja É Prestígio, do OeirasParque e é da marca italiana Cerruti.

E estas foram as últimas compras cá para casa. Ainda não levei quase móveis nenhuns para lá, está tudo na garagem de mamãe, que é uma santa e não refila de ter perdido o último piso da casa para mim temporariamente. Uma querida ;)
SHARE:

8 comentários

  1. Anne pode dizer-me onde fica a loja em Algés? Estou mesmo a precisar moro em Linda-velha à quatrocentos anos e nunca achei tal loja e já agora são careiros? o trabalho já deu para ver que é óptimo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria, a loja é pequenina, fica 'escondida' numa rua de subida (não sei se conheces a rua da Seaside em Algés, a mesma da Calçados Guimarães), tens que subir esta rua até o cimo e virar à direita. Eu descobri a loja quando ia para a igreja, passei lá de carro e vi. Mas vou passar por lá para apontar o nome da rua e morada completa e coloco aqui =)

      Para fazer a chaise-long, cobraram-me 140€ (já com o tecido escolhido por mim e impermeabilização - como é uma espécie de veludo, não quis arriscar). Vi móveis deste tipo noutras lojas e eram bem mais caros, por isso, não achei nada de especial. O trabalho é mesmo impecável, o senhor é um querido!

      Eliminar
    2. obrigada, já consigo ir ao menos explorar e de facto não foi nada caro para a qualidade do trabalho, já percebi que fica na parte de cima da Av. dos combatentes mas se tiver mais pistas agradeço imenso. Anne você é de facto a mulher maravilha para descobrir bons negócios.
      Obrigada

      Eliminar
  2. pena o chão não ser de madeira!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na verdade, esse é o chão da garagem da minha mãe, logo, seria impensável ser em madeira (já que o carro anda lá por cima). Estou à espera de comprar o sofá para levar os móveis todos lá pra casa (e não ficar levando às mijinhas, que o senhor dos transportes cobra-me imenso só por levar um móvel).

      Na minha casa, o chão é todo em madeira, detesto chão frio então... tinha mesmo que ser em madeira.

      Eliminar
  3. Optima escolha! Essas cadeiras são lindissimas!

    http://fromportugaltonyc.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, nós ficamos apaixonados por ela quando vimos =) E são super confortáveis!

      Eliminar
  4. cuidado com os cabides de veludo, com a humidade podem tingir alguns tecidos e estraga-los

    beijinhos
    IM

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig