08 julho 2014

Mas anda tudo maluco ou o quê?!

Há quem diga que eu compro brigas 'desnecessárias'. Que me envolvo demais. Que sinto pelos outros. Que sou demasiado 'mexeu contigo, mexeu comigo'. Já tentei mudar, já tentei relevar mas caraças, quando atinge um dos meus é certinho: viro um bicho. Se é verdade que sou assim com a minha família, com os meus amigos do peito a coisa também acontece.

Não admito que falem mal de algum amigo meu ao pé de mim que mando logo a pessoa dar uma curva. Não admito ver uma amiga a chorar, que me apetece sacudi-la até fazê-la rir. E não foram uma nem duas, mas quatro. Só nos últimos dias quatro amigas vieram ter comigo de coração nas mãos, olhos vermelhos, voz rouca. O motivo? O de sempre: homens.

E eu não sei se é da minha pouca paciência [é capaz] mas eu estou cansada, verdadeiramente cansada de ver toda a gente encarar os relacionamentos com tanta leveza assim: ele é mentiras, ele é amantes, ele é palitos a torto e a direito... Toda semana escuto histórias absolutamente iguais, só muda o nome do autor da façanha. Vejo pessoas queridas que sofrem, amigas que perderam 10kg em questão de semanas, outras adoeceram, crianças (filhos) que são misturadas ao barulho... Famílias que se desfazem assim, num piscar de olhos.

Ninguém é obrigado a ficar com ninguém. Não há nenhuma lei nesse mundo que obrigue um casal a permanecer junto, nem casamento, nem contrato, nem porra nenhuma. Não estás satisfeito? Chega pra pessoa e fala. Conversa. Solta o verbo. Sê homem e assume as tuas escolhas! Eu sou a favor da liberdade e do diálogo, sempre. O amor acabou? A relação não dá certo? As brigas são uma constante? O desejo sumiu? Então assume, porra! Fala pra pessoa e coloca um ponto final na história.

Eu sempre falei para o M. que aturaria [e aturo] muita maluquice dele (o humor sarcástico, o vício pelo futebol, o ressonar à noite, a desorganização e tantos outros defeitinhos...) mas se um dia ele me trair... acabou. É uma vez sem volta, que isso eu nunca perdoaria. Nunca. Acho que num relacionamento não existe nada pior do que uma traição. Se dedicar a alguém, se entregar, confiar, amar aquela pessoa, fazer planos... e essa pessoa te pôr um chapéu de viking. Não admito.

Homem que trai para mim perde toda a piada. Só consigo pensar que é um fraco da pior espécie, um irresponsável, que não honra compromissos, que não tem 'tomates' para dar um fim numa relação antes de se enfiar noutra. Homem que trai não é homem: é moleque.

P.S: E já nem falo nas mulheres que aceitam ser 'a outra', a 'segunda opção', que sabem que o homem tem uma família por trás, muitas vezes com filhos no meio... e mesmo assim, mesmo com tanto homem livre nesse mundo, escolhe um casado/comprometido. Escolhe ser uma opção, quando poderia ser a única. Falta de amor-próprio, talvez? Não sei, só sei que é daquelas coisas que eu nunca vou entender. 

SHARE:

5 comentários

  1. E quem fala assim não é gago! Concordo em género, número e grau. Realmente, parece que os homens de hoje são todos uns irresponsáveis, uns maluquinhos que tudo o que querem é andar a comer umas e outras... Estive numa relação em que fui eu "a outra" mas só soube depois de estarmos juntos há mais de 4 meses. E quando descobri, por mais que me custasse terminei tudo com ele. Homens assim não merecem a pena.

    ResponderEliminar
  2. Concordo integralmente com o conteúdo do que escreveste mas o que me salta mesmo à vista é que tu quando te irritas recuperas todo um sotaque brasileiro de quem está prestes a 'rodar a baiana'! ;)

    ResponderEliminar
  3. Bem, tu também deves conhecer cada personagem! Nunca me aconteceu nada de semelhante com as minhas amigas... em vez de dares na cabeça aos homens em questão (que têm obviamente culpa, mas que não conseguirás mudar), deviar dar era nas delas, porque para aturarem isso e serem mulheres crescidas a chorar por amor no ombro de amigas, algo vai mesmo muito mal nessas cabeças...

    ResponderEliminar
  4. Anne, este título adequa-se perfeitamente ao jogo de agora, já que o Brasil, ao intervalo, perde 5-0 :D

    ResponderEliminar
  5. Ate pareçe que é valente a MIUDA.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig