05 julho 2014

Verde & Amarelo ❤ Sempre.


Só consegui sair do trabalho quinze minutos antes das nove e fui a voar para casa, que se há coisa que eu amo nisto dos mundiais é a parte do hino nacional (arrepio-me toda). Infelizmente cheguei a casa depois dos primeiros dez minutos de jogo mas fui logo ligar a televisão. O placard mostrava o 1-0 para o Brasil e eu pensei: Mas já?!

Confesso que fui contra este mundial. Fui contra tudo aquilo que ele representava, o gasto descontrolado de dinheiro na construção de estádios no meio da Amazónia quando ainda há tantas crianças sem escola, o país com hospitais de merda e uma saúde pública completamente deficiente, enfim... aqueles problemas brasileiros que todos nós conhecemos. Disse a toda a gente que faria um boicote a esse mundial e que não assistiria um jogo sequer.

A quem eu quis enganar? Assim que ouvi o comecinho do hino  "Ouviram do Ipiranga às margens plááácidas, de um povo heróico...", ficou tudo estragado. Não resisti, foi mais forte do que eu. É o meu país [ou, na versão certa: é o meu primeiro país], é o sítio onde nasci, é a minha terra, o meu coração. Torci, torci como nunca. A princípio um bocado descrente, que estes jogadores não inspiravam grande confiança para mim, basicamente, só conhecia o Neymar [por motivos óbvios], o Júlio César [porque qualquer dia o homem já se reforma e é impossível não conhecê-lo] e o Hulk [por motivos de 'bundinha mais sexy do brasil']. Não acreditei neste Brasil, nestes jogadores. Comecei por torcer um bocadinho descrente, a pensar 'vamos lá ver se passamos da fase de grupos'. E à medida que o Brasil avançava, jogo atrás de jogo, o meu entusiasmo só crescia.

Ontem, ao ver o Brasil dizer 'tchau' à Colômbia, o meu entusiasmo ganhou proporções épicas. Gritei, gritei tanto! Festejei como uma maluca, liguei ao meu pai [outro céptico, que também não acreditava], liguei à minha avó, fiz uma festa do caraças no facebook... Estamos nas meias-finais! Agora sim, posso dizer: eu acredito. Acredito que podemos pôr a mão naquela taça e trazer o Hexa! Agora vai!

[Apesar da lesão do Neymar, que foi uma monstruosidade (e o jogador colombiano nem um cartãozinho levou), acredito que a equipa vai jogar na garra e na raça contra a Alemanha na terça-feira. Acho que vou precisar de enfiar uns calmantezinhos no bucho, sob pena de ter um AVC no próximo jogo.]

SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig