10 agosto 2014

Problema resolvido!

No dia a seguir à visita 'da Galp' e depois de ter confirmado que efectivamente não foi da Galp, fiquei com as anteninhas em pé [entrei mesmo em modo: ai-que-burra-que-eu-sou-vao-me-roubar-tudo-em-casa] e não consegui estar tranquila. Na sexta depois do trabalho liguei aos senhores da RedGuardman, de quem já conheço o trabalho [os gajos são excelentes!] já que são eles que fazem a segurança da nossa empresa já há mais de um ano e sempre nos alertaram para mínimas coisas [são super perfeccionistas e qualquer coisa que fuja à normalidade já é motivo para nos ligarem a confirmar se está tudo bem].

Quando mamãe comprou a nova casa, há uns 6 meses, e por se tratar de uma vivenda de 4 pisos, foi correr a pôr também o alarme da RedGuardman e até hoje, zero problemas (só é chato quando o sensor de movimentos detecta um gato ou um pombo no jardim e desata a apitar mas faz parte). Como eu vou viver num apartamento, num andar acima do 4º piso, com um prédio que aparenta ser seguro [com código para abertura das portas, por exemplo], jamais me passou pela cabeça pôr um sistema de alarme na minha casa. Até o fatídico episódio da 'Galp'...

Ter uma casa assaltada deve ser uma das piores coisas que pode nos acontecer em termos de 'incidentes domésticos'. É ter a nossa intimidade e privacidades totalmente violados, é não conseguir mais ver a nossa casa como 'nosso refúgio', é não ter segurança de dormir em paz e digo-o por mim: se me assaltassem a casa nunca mais conseguia lá dormir, não teria tranquilidade nenhuma. E quando somos assim 'maluquinhos' mais vale prevenir do que remediar. Sempre.


Não consegui evitar sentir-me um bocadinho paranóica [será que é meeeesmo preciso pôr um alarme num apartamento?] mas confesso que depois de ouvir o senhor explicar como a coisa funciona, a minha paz retornou totalmente. Protegemos janelas e portas, colocamos 4 sensores de movimentos e 2 câmaras com gravação de imagem [ligadas à central e à PSP], temos um comando para armar e desarmar o sistema à distância [e que também funciona em caso de perigo, caso estejamos a ser incomodados por um vendedor chato que não sai da nossa porta, por exemplo, basta carregar em dois botões em simultâneo e é enviado um pedido de SOS à PSP mais próxima]. Depois temos também uma app para smartphones que nos permite viajar tranquilos e aceder sempre à casa para ver as câmeras dos corredores e ver se está tudo bem, para além de nos permitir ligar o sistema de segurança caso tenhamos viajado sem o fazer. Parece exagerado, eu sei. Mas caramba, senti-me super protegida!

Quanto aos valores, não foi nada por aí além [juro que pensei que era mais caro]. Por se tratar de um sistema de alarme de uso doméstico, a mensalidade fica em 30€, com período de fidelização de 36 meses e no nosso caso, o senhor ofereceu-nos a mensalidade de 15€ após os 3 anos de fidelização [por já trabalhar para a minha mãe na empresa e na casa dela]. A instalação foi gratuita e tenho a certeza de que serão os 30€ mais bem pagos da minha vida. Posso estar a exagerar e a tomar cuidados em excesso mas é a nossa casa, o nosso refúgio e por isso, vale a pena o investimento :)

Vocês que moram em apartamentos, digam-me a verdade: também têm sistema de alarme em casa? Vá, digam-me que não sou a única e não me deixem ficar mal...

SHARE:

11 comentários

  1. Não tenho alarme porque desde cedo ficou em ata que nenhum morador poderia abrir a porta a desconhecidos por uma questão de segurança, nunca saio de casa sem trancar a porta e sempre que estou em casa coloco a trave de segurança. Códigos de abertura de portas foram desativados no meu prédio, parece que é seguro mas não é, é muito fácil decorar um código. Espero que tenhas avisado o condomínio do teu prédio.

    ResponderEliminar
  2. Sistema de alarme não tenho, mas também sou bem paranoica com segurança. A gente vê cada coisa por aí...

    ResponderEliminar
  3. Moro em apartamento e tenho 3 sistemas de alarme: securitas que custa quase 30 euros por mês também, uma web cam made in china que também posso ver ao vivo do telemóvel de onde estiver, posso até movimentá-la 360º remotamente e se eu não estiver em casa posso receber um e-mail de aviso se houver movimento. E o melhor de todos, a minha querida e amada cadela, ao menor passo no patamar, ou imediatamente quando a porta do elevador abre, solta aquele latidão poderoso e assustador. Bem...se pensa que os vizinhos não gostam, ao contrário, eles até agradecem o aviso.
    Código de segurança é pior porque qualquer um pode ter e passar adiante.

    ResponderEliminar
  4. Fizeste mt bem Anne eu não tenho moro num apartamento mas em uma moradia n pensava duas vezes e não é caro. Mas de qq modo devias avisar a polícia da zona para ficarem em alerta.

    ResponderEliminar
  5. Já morei num apartamento e numa das vezes saí de casa e deixei a chave lá dentro, o pior é que deixei-a na porta! Para não termos de gastar dinheiro numa nova fechadura que ficaria bastante caro, visto que morávamos no primeira andar e que cada andar tinha uma janela, o meu namorado saiu pela janela do prédio que foi dar à telha do quintal do vizinho, mesmo abaixo da nossa janela da marquise. Por sorte uma das janelas da marquise estava "avariada", ele conseguiu entrar, forçou a persiana que era eléctrica e com o pau de uma vassoura que lá estava enfiou por baixo da persiana e foi tentando acertar la dentro no interruptor até que conseguiu e pronto. Assunto resolvido. Depois disso apercebi-me do quanto era fácil alguém ter feito o mesmo e ter entrado em nossa casa, os vizinhos nem deram por nada e tudo se passou por volta das 20horas, em que toda a gente do prédio já estava em casa! Por isso acho que segurança nunca é demais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já me aconteceu o mesmo e bastou chamar os bombeiros... que destrancaram a porta com uma maquineta, em 5min, sem estragar nada, a chave caíu do outro lado et voilá :P serviço grátis, escusavam de ter andado nessa gincana toda...

      Eliminar
    2. Foi super fácil mesmo. Nem precisamos chamar ninguém.

      Eliminar
  6. Moro num apartamento e não tenho nada disso nem planeio ter! Já morei numa vivenda de 3 pisos (casa da minha mãe), nunca tivemos nem alarme nem cães de guarda e nunca nos roubaram nada lá de casa (nem tentaram sequer). E nós éramos (somos) as pessoas mais relaxadas do mundo, muitas vezes estávamos nos pisos de cima da casa com a porta do quintal aberta (para arejar), a minha mãe chegou a sair de casa para ir trabalhar e esqueceu-se da porta da frente aberta (tivemos a porta de casa escancarada o dia inteiro), o meu irmão uma vez meteu a chave ao contrário dentro da porta de entrada e estragou a fechadura, era meia noite e não havia maneira de substituir a fechadura àquela hora, dormimos a noite inteira com paus e cadeiras a segurar a porta...Vivemos em Portugal, não num qualquer país do terceiro mundo onde há assaltos de 5 em 5 segundos, só quem lê o Correio da Manhã é que acha que o nosso país é perigosíssimo e super violento. Claro que os azares acontecem e imagino que depois de ter acontecido uma vez, a pessoa nunca mais se consiga sentir segura em casa mas não adianta viver com medo. E em casa de ferreiro espeto de pau: conheço quem já tenha sido assaltado e não tenha nada dessas modernices, em vez disso adoptou a modalidade de trancar as portas de dentro de casa e esconder as chaves num canto lol.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguem pensa que vai acontecer alguma coisa... até ao dia em que acontece.

      Penso que adoptar um sistema de segurança não implica viver em medo constante, muito pelo contrário. Deverá ser até um descargo de consciência para a pessoa.

      No meu caso, que até vivo numa vila com alguns gandulos por aí (lol), não temos alarme, mas temos grades em todas as portas e janelas, excepto porta de entrada. E sempre tivemos bons cães de guarda... talvez à excepção deste agora que é meio mariquinhas, mas enfim, ainda é novo xD

      Eliminar
  7. Longe vai o tempp em que os bombeiros não levavam nada, ou só gorgeta, para destrancar portas. Aqui em Setúbal acho que já levam 30 euros e acho que continuam a recorrer à bela da radiografia.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A situação que relatei aconteceu em 2012 no centro de Lisboa, não foi assim há tanto tempo :) eles têm uma máquina que "descodifica" qualquer fechadura, foi assim que abriram a nossa porta. Mandaram-nos saír para a rua, para não vermos como estavam a fazer, mas estavam com essa máquina na mão. Vinham acompanhados da polícia e perguntaram-nos algumas coisas sobre a casa, antes de a abrirem, e perguntaram a uma vizinha se nos conhecia (para se certificarem que éramos mesmo habitantes da casa e não ladrões lol). No final não cobraram nada, nem sugeriram qualquer gorgeta (nem ficaram à espera com ar de que isso fosse um procedimento normal).

      Eliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig