22 abril 2015

Das coisas que só se ouvem no Porto...

Estávamos nós a subir a rua da estação de São Bento em direção à Sé. Eu estava a usar uns calções com collants e botins, que o tempo estava agradável apesar de fresquinho. Nisto passa um velhote ao meu lado, de bengala e tudo e começa a andar mais devagar, de maneira a que eu fosse a andar à frente dele.

Ando mais um bocadinho e oiço o velhote dizer:

"Ai que perna tão gordinha, coisa mais boa! Isto é que são pernas boas, que riqueza!" e eu a pensar que isto não podia ser comigo, o M. a rir-se e a dizer que dali a nada o velhote ficava era sem os dentinhos que lhe restavam na boca, enfim, um riso.

-----

Paramos para almoçar ali na zona dos Aliados e pedimos panados de frango com arroz de legumes e salada. Na hora de pagar, fomos até o balcão para passar o cartão e o dono do restaurante perguntou-nos: E então, estava tudo bem com os panados? e respondemos que sim, tudo óptimo. Nisto ele diz: "ahh, para ele (aponta para o M.) eram panados mas para si eram 'à milaneza'!" e eu ri-me. Que sim, para mim um panado será sempre um 'bife à milaneza' (em bom 'brasileiro') e vai daí o senhor pergunta de onde eu era no Brasil. Eu respondo e ele: Ahh, o Rio de Janeiro, terra tão boa! Estive lá a viver muitos anos, de que bairro a menina é?" e eu lá respondi e ele conhecia o bairro como a palma da mão, conhecia até a loja onde eu comprava gelados na infância e de repente já estávamos os três a beber um cafézinho (oferta do senhor) enquanto conversámos como velhos amigos.

Preciso dizer que adorei o Porto? Adorei a cidade, a ribeira, o Douro, os vinhos, o clima... mas sobretudo, as pessoas. São tão genuinas, tão simples! Sempre ouvi dizer que são as pessoas que fazem as cidades e no caso do Porto, fazem mesmo. Tão bom! Fica a promessa de voltar muitas vezes mais :)

E os vinhos, senhores? Ai os vinhos! Fiquei maluca, queria trazer tudo comigo ahaha. O que vale é que desta vez voámos pela Ryanair (a nossa estreia nesta companhia) e não tínhamos direito a mala de porão, pelo que na malinha de mão não havia grande espaço. Só deu mesmo para trazer baby garrafinhas...

SHARE:

11 comentários

  1. Sou do Porto e concordo.
    Adoro esta gente.

    Ainda não provei esse Porto Pink... Mas não me escapa :)

    ResponderEliminar
  2. Também sou do Porto e não podia estar mais de acordo.
    Não digo que as outras zonas do país não sejas boas (o maridão é de Coimbra e temos família em Lisboa e Algarve), mas o Porto... ah, o meu Porto! é o melhor! :)

    1beijo,
    http://umblogsoparamim.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Completamente de acordo! Não há pessoas mais afaveis, amigas, simpáticas que as do Porto! Na arte de receber são mestres. Além de que são bastante humildes. Sou alentejana nascida e criada e adoro o Alentejo, mas aqui as pessoas são muito desconfiadas e tem muito mau feitio (generalizando). Completamente diferentes. Se pudesse, mudava-me para o Porto sem pestanejar!

    ResponderEliminar
  4. Eu por acaso, neste aspeto, gosto mais de Lisboa. Gosto de simpatia, mas não gosto de ser incomodada, e para mim um episódio como o que se passou consigo no restaurante seria um incómodo.

    ResponderEliminar
  5. As pessoas do Porto são genuínas, e isso basta.

    ResponderEliminar
  6. A mim parecem-me um bocadinho abusadores e inconvenientes =/ mas isso sou eu.

    ResponderEliminar
  7. ainda bem que gostaste da minha casa :) volta sempre!

    ResponderEliminar
  8. Aqui somos assim :) ainda bem que gostaste! Quando voltares avisa que tomamos um café ;)

    ResponderEliminar
  9. Lisboa...cidade linda mas com a mania típica dos alfacinhas. Porto...cidade invicta, única, genuína, de gente humilde, hospitaleira e autêntica, a verdadeira essência de Portugal. De frisar que o seu povo se parece um pouco ao "jeito carioca". Beijinho Anne

    ResponderEliminar
  10. Vim parar a este post porque fui ler os teus artigos de Viagens! Adorei :) perna mais gordinha hahaha xD Eu nunca mais me esqueço na altura em que passava muito tempo no Porto, um dia caminhei com a minha mãe pela Rua de Sta Catarina, e ouvi um homem gritar-lhe ao ouvido "OH BOUA!" :O era a minha mãe...

    Beijinhos.
    Ana, A Policromia
    A Policromia no Facebook

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig