29 abril 2015

roteiro // Porto - dia 1

Como sabem, estive 3 dias a passear pelo Porto, algo que já queria fazer há imenso tempo (já que sempre que fui ao Porto foi 'de passagem' para outros destinos). A imagem da ribeira e os seus barquinhos, as caves de vinho e todo o charme da Invicta eram um forte apelo, por isso assim que vimos promoções da Ryanair por 9,90€ Lisboa-Porto (já com todas as taxas), não conseguimos resistir. Fomos no sábado de manhã e voltamos na segunda-feira à noite. Deixo-vos um mini-roteiro daquilo que vimos por lá.

Assim que chegamos no Aeroporto Sá Carneiro, nos dirigimos à loja do turismo e compramos os nossos passes de três dias (custa 15€ cada), válido para autocarros e metro, sem limite de zonas. A partir do momento em que validamos o passe pela primeira vez, começa já a contar as tais 72 horas de validade. Apanhámos o metro até a estação do Bolhão e de lá caminhamos até o nosso hotel.

Optámos por um hostel simples já que quando viajamos em modo 'cultura' procuramos sempre opções econômicas e centrais para podermos gastar o nosso budget noutras coisas (já quando vamos viajar em modo 'praia', optamos normalmente por resorts 'all inclusive' - prioridades, meus amigos, prioridades). O nosso hotel era um antigo palacete remodelado e a nossa suíte era no último piso, com uma vista fantástica e imensa privacidade. Por duas noites, pagámos cerca de 55€ (pelos dois), o que achei um excelente custo-benefício.

 o nosso quarto, decorado num estilo rústico que eu gosto imenso e com um janelão que deixava passar imensa luz.

A área exterior do hotel, com espaços verdes e um género de esplanada (mas o que mais gostei foi mesmo a cama de rede - amo!)

 A famosa Avenida dos Aliados.

 Fachada da Estação de São Bento (eu fiquei verdadeiramente surpresa ao reparar que todos os caminhos iam parar a São Bento. Perambulei por várias ruelas e recantos... quando dava por mim, estava novamente em frente à estação de São Bento!)

 Fizémos o Cruzeiro das 6 Pontes pelo Rio Douro, com a companhia RentDouro e foi óptimo! O barco saiu da Marina do Freixo e percorreu ponte a ponte, sempre com explicações do guia e muitas curiosidades sobre as contruções. (pagámos 12,50€ por cada bilhete)

Como disse um amigo meu: "Se fosse no Rio de Janeiro, era uma favela ou um morro. Como é na Europa, é 'zona histórica' da ribeira". LOL não pude deixar de concordar...

E como sempre... o dia terminou na mítica estação de São Bento. Fomos a caminhar pela rua de Santa Catarina até o nosso hotel (que ficava mesmo ao lado). Nesse dia fomos muito cedo para o hotel, ainda nem eram 18h e já nós estávamos a relaxar a dois que eu fico sempre pior que estragada quando tenho que andar de avião (não me interessa que foram só 50 minutos de vôo, é sempre um terror para mim), fico mal disposta e cheia de dores de cabeça... Nada como chegar ao hotel, mandar-me para cima da cama e finalmente, descansar!

(continua)

SHARE:

12 comentários

  1. Adoro as fotos, o Porto é sem duvida um lugar encantador. O hotel parece ser bem a minha onda, como se chama?
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tb me interessei pelo hotel, estou atrás do nome tb.

      Eliminar
  2. Melhor que esse preço foi ida e volta, na Ryanair para Bremen (ok, dali depois só de comboio até ao destino) com tudo incluido por 11€.
    Mas olha, o hotel parece ser maravilhoso :-) até dá vontade de lá ir :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom preço! Eu o mais baixo que consegui foi Lisboa-Porto por 14€ i/v :)

      Eliminar
  3. Eu não viajo pela Ryanair pelo simples facto de uma das minhas melhores amigas trabalhar na Groundforce e informar-me de que os aviões dessa companhia chegam sempre sequinhos ao destino. Sem pinga de gasolina! Epá, nem pensar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ryanair existe desde 1985 e nunca teve nenhum acidente, ou ffaleceram pessoas nos seus voos. Tem uma das frotas mais novas e é das companhias que mais passageiros transporta na Europa, o que faz com que o seu safety record seja impressionante. Todas essas especulações de "tenho uma amiga" que "me disse que" ssão isso mesmo, especulações. A verdade é que os factos falam por si e, apesar de toda a má publicidade, é uma companhia fantástica. E toda a gente que está habituada a viajar e tem um track record de companhias aéreas reconhece isso, normalmente quem diz mal e especula é quem raramente viaja.

      Eliminar
  4. E a pena que eu tenho de ter medo de andar de avião ;(
    Bjs xana

    ResponderEliminar
  5. Anne, sou leitora assídua, e vivo entre Portugal e o Brasil... desculpa a honestidade mas a tua comparação é incomparável, ou eu entendi mal, comparas as ruas realmente históricas, pelas quais passaram várias batalhas pela conquista e defesa do país, naus que desembarcavam alí, ruas cheias de segredos e descobertas; as casas típicas burguesas do porto, de excelente construção, janelas e varandas amorosas, interiores riquíssimos de história, tetos trabalhados, mosaico hidráulico e madeira pura, claraboias que apaixonam pelo desenho e pela luz....comparas isto com...favelas? eu considero as duas um património da paisagem de cada país e ambas fazem parte da cultura de cada um respetivamente (sim, porque nem tudo é mau nas favelas, e quer se queira quer não elas fazem parte da identidade do Rio de Janeiro (por exemplo), e, no seu conjunto com a paisagem são belas, carregam a sua história pelas pessoas que lá moram e que por lá passam, uma identidade muito própria, enfim, são belas do seu próprio jeito, mas não deixam de ser habitações precárias, com uma parte da população com uma situação social bastante precária e infelizmente como sabes com partes bastante perigosas)...comparar de forma a que aches que o nome da zona histórica da ribeira do Porto é uma forma chique de se apelidar por ser numa cidade europeia e dizeres que na verdade é um favela... desculpa...visão completamente errada tanto na perspetiva social, patrimonial, arquitetónica,... ambas as situações, na sua respetiva cidade são património da UNESCO, mas isso não as torna de longe a mesma coisa, nem torna as favelas uma zona histórica! espero que entendas que não estou a descrever isto na perspetiva de "ai uma é melhor que a outra", não é isso, são simplesmente patrimónios completamente diferentes, no caso do Porto com centenas de anos (o tempo é tão importante para enriquecer o lugar e torná-lo histórico de fato) com realidades sociais muito diferentes assim como arquitetónicas :) bj

    ResponderEliminar
  6. Comparar a Ribeira com uma favela...sem palavras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só quem for realmente atrasado mental, ou então nunca ter visto uma favela nem sequer na Tv quanto mais ao vivo e a cores...No Rio nunca estive, mas em São Paulo é das coisas mais horríveis e degradantes que já vi. E nem a vontade e "mania" que os brasileiros têm de "transformar" calhaus em pedras maravilhosas para vender aos turistas consegue resultar neste caso!!!

      Eliminar
    2. Acho a pobreza no Brasil assustadora. Por mais barraco, e pobre q seja uma casa no porto/Europa é bem diferente da realidade do Brazil, por isso comparar a Ribeira do Porto com favelas no Brasil talvez só mesmo por ser brasileira e estar habituada a essa realidade.

      Eliminar
  7. Oi Anne vou ao porto e gostaria de saber qual o hotel onde ficou e se o recomenda. Obrigada. IAN

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig