08 maio 2015

E as oito meses de casada...

Ao telefone: 

- Oi Avó, tudo bem?
- Oi, minha filha. Tudo... E com vocês? E o meu bisnetinho, já vem à caminho? Olha que já não vou para nova, já são 80 e picos... Vocês estão demorando muito!

No trabalho:

- Então, Anne, hoje não bebes o teu iogurte?
- Não, hoje não, estou com um bocadinho de azia...
- Ahhh, será que vem aí bebé?!

Na minha casa:

- Hoje não quero tomar o pequeno-almoço, estou com bocado enjoada. (nota: desde que me conheço por gente, se acordar muito cedo não consigo comer nada porque fico mal disposta).
- Estás enjoada??! (olhar esperançoso do marido)

Em casa da minha mãe: 

- Oh filha, o que é que se passa que andas a fazer xixi a toda hora? Será que já tens coisas para me contar?
- Não, mãe... Ando a tomar um drenante desde a semana passada.

E é isto a minha vida. Não há uma única semana que se passe sem que as alminhas do costume me venham questionar sobre a provável existência de uma criança. "Ah, mas já estão casados há vários meses..." Oi?! Não fizemos sequer um ano e já andam com esses argumentos? "Ah, mas olha que o rapaz já passou um bocado dos trinta, daqui a nada será um pai velho". E existe lá idade para ser pai? Eu conheço muitos pais novos que são verdadeiras bestas com os filhos, portanto... não vejo motivos para pressas.

E claro, a cereja por cima do bolo, aquela perguntinha que nos deixa mesmo com vontade de mandar uma resposta torta: "mas vocês já andam a tentar, certo?". Epá, sim, andamos a tentar praí umas três vezes por dia, mas pronto, ainda não tivemos sorte....
Não há paciência.

[hoje completamos oito meses de 'nós' e vivemos uma fase tão boa que tenho pena de estar a trabalhar tanto e ter pouco tempo para viver tudo isto em pleno. Queria que o tempo passasse devagar, que pudéssemos estar sempre assim um para o outro, que a rotina não se interpusesse entre nós... e hoje, oito meses depois do nosso 'sim', voltava a fazer tudo de novo. Vezes e vezes sem conta...]

SHARE:

8 comentários

  1. Depois que nascer o primeiro, não se engane, as mesmas pessoas vão começar a perguntar quando vem o segundo. (olha que sem irmão é uma chatice, ou , não deixes muita diferença de idade, e blá blá blá...)
    ; )

    ResponderEliminar
  2. Também tenho ouvido dessas... o pior é que vai criando uma certa pressão, que em vez de ajudar só prejudica.

    ResponderEliminar
  3. Sofro do mesmo. Não posso dar um "ui", sem que a minha mãe se derreta em esperanças. ;)

    1beijo,
    http://umblogsoparamim.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Pior mesmo é descobrir que é infértil, como é o meu caso e na mesma levar com essas questões. A minha solução passa mesmo por dizer que descobri que sou infértil! Remédio santo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como a compreendo "anónima" das 17:42. Com 32 cada vez que me fazem essa pergunta, nunca deixo de ficar com um ligeiro nó na garganta. Se as pessoas soubessem que ainda agora acabei um tratamento...
      Quanto a si Anne, ainda é muito nova. Não se deixe pressionar, mas lá que é chato é, sobretudo se o seu marido (que para o caso é quem mais importa) já tem esse desejo tão presente.

      Eliminar
  5. que imposição chata da sociedade! Até podias não querer ter filhos!!!

    ResponderEliminar
  6. @anonimo e @cherry pie, tb sou infertil. centenas de vezes fui bombardeada com perguntas do genero. ninguem tem ideia do q nos passa pela cabeça, desde frustração a desanimo. pensar que se formos sujeitas a tratamentos há tanta coisa que muda. tive pessoasq q duvidaram da minha infertilidade e achavam q era eu que não queria filhos. e se fosse esse o caso?? qual é a obrigação de sermos maes apos certo tempo de relacionamento? passo-me com frases do tipo... ah nao es nada infertil, isso ha tratamentos... grrrr

    ResponderEliminar
  7. Anne e ainda vás nos 8 meses....imagino eu que já vou a caminho dos 5 anos! :)
    Cada vez percebo mais a pressão que os casais que não podem mesmo ter filhos passam por causa destas perguntas...principalmente quando é fora do círculo de família e amigos chegados..
    Estamos em pleno séc.XXI mas ainda não é normal que um casal que casa não queira logo ter filhos...

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig