08 junho 2015

comidinhas: Tortellini de Vitela (em modo facílimo)

Que eu sou um zero à esquerda no quesito 'cozinhar', acho que não é surpresa para ninguém. Contudo, nunca cruzo os braços e estou sempre tentando aprender coisas novas, experimentar pratos assim e assado (mas tudo muito simples, que eu não sou maluca de elevar muito a fasquia para já) e adoro comidas que nos facilitem a vida. Durante a semana temos pouco tempo para cozinhar (chego a casa perto das 22h e não me apetece perder mais que quinze minutos a cozinhar), por isso, essa semana decidi experimentar os tortellinis pré-feitos da marca Rana (estão com 50% de desconto no Pingo Doce) e não é que fiquei maravilhada? Água com sal a ferver, dois minutos a cozinhar e já está!

Claro que o diferencial está no molho (e eu amo tudo o que sejam molhos, raios me partam) de maneiras que fiz um molho de tomate com queijo, cebola picada e tirinhas de bacon. E muito coentro pelo meio (amo pôr coentros em tudo o que sejam molhos, adoro o sabor). Ficou delicioso e um pacote dá perfeitamente para duas pessoas. Por pouco menos de 2€ temos uma refeição fácil, simples e muito saborosa!


Entretanto descobri que essa marca de tortellini também tem outros sabores disponíveis (queijo e oregãos, bolonhesa e frango com cogumelos) e confesso: estou mortinha para os experimentar. O jantar fez um sucesso cá em casa e da próxima vez que os sogros vierem cá, nem penso duas vezes: vão jantar tortellini! E aposto que vão adorar :)

[já agora, se tiverem outras dicas que comidinhas 'quase-prontas' que fazem um brilharete, partilhem com a pessoa aqui, sim?]

SHARE:

24 comentários

  1. Essa marca também tem tortellini sem cadáveres de animais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com animais vivos é que não dava muito jeito... senão eles fugiam... =/

      Eliminar
    2. Era suposto ter piada?

      Eliminar
    3. Anónimo das 13:48: O objectivo do post não era entrar na disputa do "sou vegan, tu não és", portanto, a mim não me ofende com esse comentário. Não sou vegetariana e nunca o escondi de ninguém. Tenho muitos amigos vegetarianos (e até mesmo vegans, os mais radicais), respeito-os, saímos todos para jantar à mesma e acho que o mínimo que podemos fazer é respeitar as escolhas dos outros. Não é por tu baseares a tua alimentação em alface e tofu que és melhor ou moralmente superior a mim, que como picanha e frango. São escolhas e opções de vida.

      Eliminar
    4. Ninguém tem paciência para o fundamentalismo dos vegan. Consideram-se dotados de uma série de valores, mas depois falham no essencial, a tolerância. Deixar quem é diferente em paz, é que está quieto. Eu, pessoa que se alimenta de animais, com gosto e prazer, não me manifesto contra as opções de vida de terceiros. Já os vegan, têm esta necessidade constante de se intrometer na vida dos outros, como se alguém lhes tivesse pedido uma opinião. E depois adoram utilizar argumentos como o que é apresentado supra, como se isso fosse mudar os hábitos alimentares de uma pessoa, só porque sim.

      Eliminar
    5. Eu até gosto de comida vegetariana! Não percebo o drama?
      Alinho na boa em ir jantar fora com amigos vegan e ovo-lacto vegetarianos, como o mesmo e gosto!
      Agora, não estou pronta para abdicar da proteína animal porque sabe bem e pronto!

      Eliminar
    6. lembrei-me logo disto:

      http://lolsnaps.com/funny/41045/

      Eliminar
  2. Se quer comer vegan é consigo, respeito e admiro, agora também tem que respeitar quem não o é, e fica o aviso essa massa contém ovo que pela sua lógica é cadáver de pintainho, ou numa outra hipótese é uma exploração das pobres galinhas, que têm mais o que fazer em vez de estarem a pôr ovos para os humanos comerem. É tramado, é a lei da selva, não há moral...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lei da selva? Somos racionais ou não? Inverto o seu argumento: se quer comer animais é lá consigo, mas não tente arranjar justificações.

      Eliminar
    2. Ai anónimo coma açúcar que é vegan, anda tão azedo que nem percebe uma piada. Veja lá se não é falta de proteína!? Tem papado a soja toda? É piada espero que desta vez tenha entendido.

      Eliminar
  3. Faça um assado e coma, é uma refeição que não é rapida, mas que quase não dá trabalho, faça a mais e as sobras carne que vai guardar desfiada no frigorífico ou mesmo no congelador, ficam óptimas em tortilhas e pittas com vegetais e molho de yogurte com hortelã é rápido e dá óptimos jantares. Ainda estou à espera da receita da farofa, espero não estar a ser indiscreta, se for segredo é como se não tivesse dito nada, e pronto resta-me andar por essa net fora à procura de mais receitas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também voto no assado, não é rápido mas não dá trabalho nenhum, é só temperar e o forno faz o resto, para além de que são refeições que se mantêm saborosas durante alguns dias portanto ainda rende. Quando tenho visitas e sei que vou chegar tarde o que faço é deixar a carne quase assada no ponto de véspera, depois no própria dia deixo cozinhar mais um bocadinho e num instante está pronto. Outras refeições caseiras, fáceis e rápidas: grelhados (fazem muita sujidade mas são refeições saudáveis e rápidas), saladas (neste tempo quente é o que sabe melhor), tortilhas (ovos, batatas aos cubinhos, atum, frango desfiado, salsichas, é o que quiseres juntar à tortilha), atum refogado com massa (ponho especiarias no refogado e fica óptimo!). Eu odeio comidas pré-cozinhadas, experimentei umas vezes o take away do Pingo Doce e uma bolonhesa pré-comprada e fiquei vacinada, mesmo chegando a casa a horas indecentes prefiro jantar chá e torradas a comer essas coisas. Acho um desconsolo, não há nada como um bom prato de comidinha caseira e a verdade é que há pratos bastante simples e nutritivos que se fazem num instantinho :) O segredo é a prática e muita organização, porque é claro que não é fácil estar a inventar uma refeição à pressa quando se chega a casa tarde e se tem fome mas com mais tempo de "dona de casa", hás de chegar lá :P

      Eliminar
  4. Mas infelizmente tem restos mortais de plantas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As plantas têm sistema nervoso central? Não consegue distinguir entre uma vitela e uma alface ou finge que não consegue?

      Eliminar
    2. Ai caramba, isto está difícil é caso para dizer, coma mer#%&da anónimo, assim como assim já está morta, e pode sempre escolher entre a vegan e a normal, não sei experimente e veja qual prefere.

      Eliminar
    3. esta gente vai radicalizar tanto, que qualquer dia só se alimenta de luz solar...

      Eliminar
    4. "Radicalizar" parece-me improvável - quem gosta muito de perguntar pelas plantas são os carnistas, não os vegan. Na falta de informação e argumentos...

      Eliminar
    5. "Radicalizar" parece-me improvável - quem gosta muito de perguntar pelas plantas são os carnistas, não os vegan. Na falta de informação e argumentos...

      Eliminar
  5. Experimenta substituir a polpa de tomate por um molho de tomate caseiro...super fácil e o sabor fica completamente diferente! (para melhor :)

    ResponderEliminar
  6. Eu também sou apologista da lei-do-mínimo-esforço, até porque o-d-e-i-o cozinhar (embora os restantes habitantes lá de casa, passados 16 anos ainda não tenham percebido).
    Uma coisa que se faz super rápido é carbonara.

    ResponderEliminar
  7. Também gosto - o de queijo e tomate também é muito bom. É isso mesmo, é uma refeição rápida e dá jeito quando estamos com mais pressa.

    ResponderEliminar
  8. Uma receita que tem reinado cá em casa é frango à Brás!
    Nada mais que frango cortado o mais minimamente possível e levo a fritar c/ azeite e cebola. Quando esta frito junto batata palha mexo um bocado e junto 3 ovos batidos. Mistura-se tudo, um bom pedaço de salsa (ou coentros) picada ja ta :D em 10 minutos esta tudo feito.


    P.S- O mesmo dá para fazer com atum

    ResponderEliminar
  9. Sou só eu que desconfio destas comidas pré feitas?

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig