01 junho 2015

inacreditável.

Que neste país para se fazer ouvir tenha que se fazer ameaças e partir tudo à volta. Inacreditável que haja essa terrível 'desculpabilização' de erros (eu não fui, deve ter sido a colega). É inacreditável que eu tenha perdido quatro dias inteirinhos de trabalho para consertar a merda que os outros fizeram e que teve consequências drásticas na minha vida. Inacreditável é ouvir da funcionária da Segurança Social que sim senhor, eu não devo-lhes absolutamente nada mas que essa informação demora a actualizar no sistema e por isso, vou ter que ficar com a minha conta bancária penhorada até que as distintas funcionárias decidam mexer o rabo e trabalharem nisto. Inacreditável é que não há onde reclamar, afinal, quem sou eu para lutar contra o Estado? Inacreditável é penhorarem 2000€ da minha conta à ordem e apesar de todas as provas (e papéis que o documentam), dizerem na minha cara que só vão tratar disto quando tiverem tempo. Inacreditável foi o banzé que eu fiz no IGFSS da Av. da República na sexta-feira passada, com direito a vasos de plantas partidos e murros ao balcão. É inacreditável que só depois que liguei à TVI a comunicar o caso e ameacei chamar a polícia é que a chefe da repartição veio ter comigo. Inacreditável é que mesmo assim disse-me que eu tinha que esperar, que como eu existem outras pessoas sem dever nada à S.Social e com as suas contas penhoradas, processo que pode levar até dois anos a ser resolvido. Inacreditável é que eu tenha desatado aos gritos e dito-lhe que não saia dali até que ela me despenhorasse a conta, nem que tivesse que dormir no IGFSS. E mais inacreditável ainda é que só depois dessa ameaça é que a excelentíssima doutora apareceu com a cópia do fax que enviou ao Millenium, a solicitar o desbloqueio da minha conta. E ainda me disse: "hoje é sexta-feira, estou cansada e quero ir para casa, não me apetece ter que chamar a policia, por isso, está cá o fax, a sua conta ficará normalizada na segunda-feira.".


Hoje, logo às 8h40 liguei à minha sucursal e pedi para a minha gestora acelerar o processo. São 11h e finalmente recebi a chamada do Millenium a dizer que sim, tenho tudo normalizado. Já lá fui confirmar e sim, tenho o meu dinheiro na conta e a vida, novamente, em ordem.

Desculpem, mas não posso achar isto normal. Não é normal que se tenha que perder uma semana de trabalho para provar o óbvio, o que eles já sabem há tempos: eu não devia mais nada. E pensar que há pessoas que se vêm com esse problema há vários meses, sem conseguir resolvê-lo. Pessoas que não devem absolutamente nada. É surreal este país. Tive sorte, tive Deus, tive bons argumentos e tive lata, muita lata para fazer o que fiz. O problema está resolvido. Mas e quem não tem a mesma sorte? E os velhotes, que não percebem nada destes tramites? E quem só possui uma conta bancária e não tem mais de onde tirar dinheiro? E quem não pode perder dias de trabalho?
Fica a pergunta.

SHARE:

27 comentários

  1. Pois tiveste mesmo uma sorte do caraças, que eu ando a 8 meses com uma situação parecida (mas é com o meu marido) e também já nos penhoraram a conta e ameaçaram penhorar o nosso carro, visto que o dinheiro na conta não chega para o valor que, dizem ele, o meu marido deve (7 mil euros).

    É um abuso esse país, estou farta disto tudo, só me apetece ir embora..

    ResponderEliminar
  2. Anne, acho que devias levar esta situação à comunicação social. Não és a única a quem isso aconteceu, já ouvi/li sobre casos semelhantes e realmente, destroem a vida a uma pessoa.

    http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=176889

    ResponderEliminar
  3. Por vezes tenho muita vergonha do meus país.

    ResponderEliminar
  4. http://www.portaldaqueixa.com/servicos-do-estado/seguranca-social-penhora-indevida.html#.VWw_mUb8YQs

    infelizmente é o pão nosso de cada dia.

    ResponderEliminar
  5. Vasos partidos, murros no balcão? Deve ser cá uma barraqueira...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até sexta-feira, achava que não era nada barraqueira, mas quando nos levam ao limite da educação e gozam com as pessoas descaradamente... então não nos resta outra opção. (e o 'barraco' foi-me aconselhado por uma das técnicas da S.S que disse baixinho: "eu não lhe disse isso, mas a única forma da dra. fulana de tal recebê-la é você fazer um escândalo e obrigar o segurança a ligar para ela.." - e foi o que fiz. E resultou!)

      Eliminar
    2. Tiveste sorte foi de a dra. fulana, ou o próprio segurança, não terem ligado logo para a polícia...

      Eliminar
  6. E fêz muito bem!! Eu acho que devia falar para a comunicação social e denunciar!!! Até por esses que não conseguem!! E com o nome dessa doutorazeca!!! Pense nisso!! E Parabéns!!!!!

    ResponderEliminar
  7. E a TVI... Ninguém quer a TVI à porta!

    ResponderEliminar
  8. Que situação tão terrivel. Ninguem merece! Tenho um receio desse tipo de situações....
    Mas como e' que de repente a penhora foi feita? Não avisaram? Oh Anne... que nervos. Força!

    ResponderEliminar
  9. É uma vergonha. Cá por casa também já tivemos uma situação desagradável, sem culpa nenhuma.
    Senhor, livrai-nos da Segurança Social!!!
    Para mim, das piores instituiçõs públicas! :(

    ResponderEliminar
  10. Como dizia a Ana do Coisas e Cenas: só a ser muito chata e barraqueira é que se consegue resolver alguma coisa. É triste, mas é assim.
    (A ideia da TVI é genial!!)

    ResponderEliminar
  11. Vergonha do país não, mas sim das pessoas que habitam nele.Pessoas burras, invejosas e ladras! tudo uma cambada de gatunos que só estão bem a F**** o próximo. Andam ai cheios de peneiras e não tem onde cair mortos! O país é lindo só que há certas e determinadas pessoas que fazem com que isto fique uma merda, ovelhas tresmalhadas!deixem la Deus não dorme, ainda ai muito boa gente acha que tem o rei na barriga que vai ficar na merda!:)

    ResponderEliminar
  12. E mais isto só funciona com ameaças! queres alguma coisa bem feita tens que berrar caso contrario tas lixada!

    ResponderEliminar
  13. Anne, e o vencimento? Não penhoraram? Normalmente começam pelo vencimento.
    Que ódio, não percebo como podem agir assim e nunca ser responsabilizados por nada.
    Acho ainda mais inacreditável quando penhoram uma casa e a divida é muito inferior ao valor da casa.
    Ainda bem que está resolvido...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada, não penhoraram mais nada porque eu tinha (infelizmente) saldo numa das contas que cobria o valor da dívida (pra já o dinheiro era do meu marido, a conta é conjunta mas eles não querem saber, bloqueiam o dinheiro e ala que se faz tarde.). Também não recebi nenhuma correspondência a avisar que tinha uma dívida em execução fiscal. Uma maravilha, é o que é.

      Depois desta nunca mais volto a ter dinheiro na conta à ordem, agora vai andar ali nos 500€ e já está de bom tamanho. O resto vou guardar em casa, como os velhotes, por baixo do colchão. Foda-se para isto, pá!

      Eliminar
  14. Infelizmente, os nossos serviços, na grande maioria das vezes, apenas accionam a resolução dos problemas quando ameaçados com superiores e exposição pública. O pior de tudo, é pensar nas milhares de pessoas que injustamente são alvo de penhoras, apenas porque as repartições funcionam mal, mas que não têm poder argumentativo nem informação para se defenderem. Isso sim me deixa doente neste país.

    ResponderEliminar
  15. Fizeste muito bem. Mas realmente devias dar continuação a ir com isso para a comunicação social. As frases ditas por essa senhora iam lixá-la de certeza. Que lata dizer que há muita gente na mesma situação! Quer dizer, sabem disso e continuam a prejudicar as pessoas?Já tive numa situação parecida. Tinha todas as provas de que não devia nada mas mesmo assim mandavam-me ameaças.Estamos nas mãos deles! É ridículo que ninguém faça nada em relação a estes problemas que as incompetentes e ignorantes das funcionárias da SS provocam. É que pelos vistos é o mesmo em todo o lado.

    ResponderEliminar
  16. Tens toda a razão e é incrível que as coisas tenham de ser resolvidas assim...é que depois da gritaria verifica-se que eles mexem-se, sabem mexer-se...só não se mexem na altura devida porque são incompetentes que ganham se fizerem, mas tb ganham se não fizerem! Chegaste a pedir o livro de reclamações? (tenho uma amiga que trabalha no estado que diz que se deve recorrer sempre ao livro de reclamações).

    ResponderEliminar
  17. Eram 16h, tiveste sorte em a senhora doutora ainda lá estar, porque por norma além de não fazerem um caral**, saem mais cedo. Ás vezes são 16h e pouco é vê-las a saírem de fininho, a ver se ninguém dá conta, quando o horário de saída é as 16h30m.
    E afinal uma coisa que se resolvia com um fax ou um e-mail, podia levar anos, hein? O país é maravilhoso, as pessoas que o habitam e trabalham é que são uma merda. Desculpa a linguagem, mas eu não posso com funcionários públicos. Tenho dois na familia e tenho vergonha das coisas que eles às vezes contam. O que fazem um mês inteiro, para não fazerem nenhum e trazerem um bom ordenado para casa. E as chefias ainda são piores, sempre com a mania de que são "doutores". E quando recebes um conselho desses da própria funcionária da SS, está tudo dito.
    Enfim...mas os meus parabéns, és uma mulher do caraças!

    ResponderEliminar
  18. Olá,
    Nestas situações eu sugiro que se exponha o caso ao Provedor de Justiça. É só ir ao site da Provedoria e apresentar o caso. Comigo funcionou no ano passado, quando a Segurança Social me colocou um processo de execução de uma dívida que na realidade não existia.
    bjs

    ResponderEliminar
  19. Neste país agora é assim. Primeiro penhoram-se contas e depois esclarecem-se os mal entendidos. A mim já me penhoraram esse valor. O caso desbloqueou-se rápido mas em vez de raiva, esmoreci e andei dias a chorar que nem uma madalena arrependida. Chorava porque me sentia "roubada" pelo Estado, chorava porque me fizeram sentir uma caloteira desonesta e sobretudo chorava pela merda de país fascista este em que vivo.

    ResponderEliminar
  20. Só hoje há Lisboa-Rio a 499€ i/v na KLM :)

    ResponderEliminar
  21. Apesar da situação resolvida devia apresentar queixa ao provedor de justiça, só assim os procedimentos mudam e os serviços ficam referenciadas pelas denúncias dos cidadãos.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig