13 junho 2015

(re)descobrir Sintra // Palácio Nacional de Queluz

Hoje aproveitámos o tempo assim-assim que se fez por estes lados (não dava para ir à praia nem à piscina, então...) e fomos visitar o Palácio Nacional de Queluz. Está a decorrer uma exposição de uma das minhas personagens históricas favoritas e não consegui resistir. A exposição chama-se: "D.Pedro IV - Imperador do Brasil e Rei de Portugal". A Vi nutre a mesma paixão que eu por história de maneiras que convidá-la para visitar um museu ou um palácio é a melhor coisa que podem fazer por ela, fica super animada!

Não sei como explicar a paixão que sinto pela história de D. Pedro (IV em Portugal, I no Brasil), mas penso que se deve a um professor maravilhoso de História que tive no Colégio Salesiano e que me fez pensar seriamente em tirar o curso de história. Não tirei o curso, mas o bichinho sempre ficou cá. Já li vários livros sobre a história de D. Pedro (e quanto mais sei, mais vontade tenho de ler tudo sobre o tema), escolhi casar no dia da Independência do Brasil (evento comandado por D. Pedro) e se tivermos um filho, o nome já está mais que escolhido: Pedro (o segundo nome fica a cargo do marido - medo!).

Em relação à visita, é possível visitar apenas  Palácio de Queluz, apenas os Jardins ou então o bilhete combinado que dá direito a visitarmos as duas coisas. Optámos por este último e apesar de não ter achado grande piada ao jardim, sempre serve de pano de fundo para umas boas fotos em contacto com a natureza.

 A imponente Sala do trono (e esse lustre, hã? Coisa maravilhosa)


 Pergunta da Vi quando vimos esse aposento: "ó mana, as princesas eram todas anãs? É que as camas são sempre tão pequeninas..." Sim, Vi, as princesas eram todas do teu tamanho: metro e meio.

 O meu queixo caiu quando vi um serviço de jantar maravilhoso, todo trabalhado em ouro, com o monograma personalizado... um luxo!

 Vida e Morte de D. Pedro.

 O quarto onde nasceu e faleceu o imperador do Brasil...

 Os jardins eram muito bonitos e bem cuidados mas o palácio está a ser alvo de uma profunda reforma e por isso, o espaço do jardim estava cheio de andaimes e tirou um bocadinho da beleza natural (o que vale é que é temporário e bom um bom motivo).

 A minha princesa, toda descabelada (e o vento que se fez hoje por aqueles lados? Minha nossa senhora!)


Gostamos tanto do passeio que que vamos recomendá-lo para todos os nossos amigos e familiares brasileiros que venham cá passar férias em Lisboa! É fantástico podermos ver como eram os aposentos daquela altura, os detalhes, andar nos mesmos sítios que os reis e rainhas daquele tempo andaram... É uma verdadeira viagem no tempo e faz-nos pensar no tipo de vida que eles tinham, o que faziam para se divertir (sem facebook e blogues ahaha), enfim, deu que pensar.

De todos os palácios e museus que já tive a oportunidade de visitar, este foi aquele que, a par com o Museu Imperial em Petrópolis*, mais nos fala da ligação histórica entre Portugal-Brasil. Senti-me um bocadinho como D. Pedro: dividida entre dois países e completamente apaixonada por ambos. Recomendo a toda a gente que goste de história ou que tenham miúdos curiosos sobre o tema, eles adoram e aprendem mais sobre um passado tão distância dos dias que correm, onde tudo é digital ou wifi. E vocês, já lá estiveram?

_____________

*O Museu Imperial, na região serrana do Rio de Janeiro, é uma visita imperdível para quem for visitar o Rio. O museu respira Portugal por todos os cantos e uma das curiosidades é que todos os visitantes precisam calçar umas pantufas especiais para não riscar o chão e preservar o piso original e claro que ninguém resiste a ficar deslizando para lá e para cá nos corredores, tipo patins.

SHARE:

3 comentários

  1. Acreditas que nunca fui?Nem ao de Sintra?Nem Castelo de S.Jorge?Acho que já visitei quase todos de Norte a Sul e morando na margem sul os de mais perto não conheço :( É como a praia, Estou rodeada de praias e nem lá vou ;)
    Bom fds
    Xana

    ResponderEliminar
  2. Adoro estes teus posts, viajamos um pouquinho contigo também ;)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Adorei...
    Também adoro história. Quando era miúda, fiz uma visita ao Palácio da Ajuda (pela escola, acho eu) onde vimos o que não se via nas visitas ditas "normais". E ainda hoje, mais de 20 anos depois, não me consigo esquecer do que vi.
    O de Queluz acho que nunca fui (dahhhhhhhhhh). Mas pelas fotos, presumo que seja a minha próxima paragem.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig