20 agosto 2015

"Se eu não posso, ela também não..."

Voltei hoje para a casa e tive aquilo que posso chamar de "um vôo dos infernos". Pela primeira vez na vida apanhei os famosos poços de ar (com o avião a fazer aquele sobe-e-desce infernal) e como estava na fileira 22 (mesmo no final do avião) sentia todos os impactos da turbulência e entrei em pânico. Perante o meu ataque, uma das hospedeiras da Vueling (umas queridas, por sinal) ofereceu-se para me acompanhar até as primeiras poltronas do avião (que não ia cheio e tinha as primeiras filas vazias) pois segundo ela na frente do avião é onde menos sentimos turbulência. Com o restante da família a dormir, aceitei a troca de imediato e fui para a fileira 3, onde realmente sentia-se muito menos tremelicar. 

Ainda eu tentava abstrair do susto e esforçava-me para relaxar... quando surge outra hospedeira, assim muito sem jeito e me diz baixinho que afinal vou ter que mudar novamente de fileira porque onde eu estava era destinado à primeira classe, logo, tinha outras tarifas e uma passageira já estava incomodada por eu estar ali (pelo que percebi, a passageira tentou passar para a 1ª classe - que estava vazia - mas não a tinham deixado e quando ela me viu sentada ali, tratou logo de comunicar que achava tão coisa inadmissível). Tive então que mudar para a fileira 5, que já não era 1ª classe mas era no início do avião e continuava-se a sentir menos as turbulências...

Claro que sou a favor de direitos iguais (se ela não pode, eu também não deveria poder) mas eu jamais teria a lata que ela teve de, tal como uma criança invejosa, dar-se ao trabalho de chamar uma hospedeira e comunicar "ah eu não pude ir, mas ela foi para lá, tirem-na de lá agora!" quer dizer... para já, não exigi mudar de fileira, foi uma sugestão da própria hospedeira quando me viu toda aflita lá atrás. Sinceramente, choca-me imenso essa coisa de "se eu não tenho, ninguém mais pode ter" e só revela uma pequenez de mente que sei lá, faz-me mesmo impressão. As pessoas não conhecem o contexto das situações, julgam apenas pelo que vêm e fazem um escarcéu por tão pouco... Enfim, bela forma de regressar a Lisboa.

SHARE:

14 comentários

  1. Infelizmente um "banho de água fria" da realidade que nos rodeia :/
    Não penses mais nisso, lembra-te das maravilhosas férias :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo uma infelicidade cruzar com gente assim no dia-a-dia mas é como dizes: lembro-me das férias e esse incidente passa ao lado :)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Lamento desiludir-te mas o mundo não gira à tua volta, rapariga! Se tu podes mudar para a 1ª classe, porque razão a outra senhora não poderia exigir o mesmo tratamento? Deves achar que és mais que os outros...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente nunca tive de aturar estes comentários porque se fosse no meu blog, acho que iam direitos para a reciclagem :)

      Gente amargurada.

      Beijinhos Anne, ansiosa para ver as tuas compras das férias :)

      Eliminar
    2. Em algum momento insinuei que o mundo gira à minha volta? Antes pelo contrário, a sugestão de mudança de lugar foi feita pela funcionária da Vueling e não por mim... Quanto à outra senhora, apenas comentei que achei a atitude dela totalmente lastimável e mesquinha.

      @espiguinha: Eu envio para a reciclagem aqueles comentários com insultos, críticas à minha família ou com informações sobre outros blogues. Os que são apenas parvos, deixo que sejam publicados por que sinceramente... até me divertem. E deixa à vista como a sociedade de hoje está podre.

      Prometo depois um post com as comprinhas :)

      Eliminar
  3. Anne, uma vez que tens medo de avião, tenta sempre reservar lugares à frente! Eu não tenho medo, mas procuro sempre ficar da asa para cima porque é realmente mais confortável.

    ResponderEliminar
  4. Olá! =)

    Realmente, pode parecer parvo a mulher ter reclamado e nós nem sempre temos "lata" para o fazer quando deviamos, mas assim de repente, parece-me que quem esteve mal não foi ela, mas sim os assistentes... e sendo assim, esteve bem em reclamar por direitos iguais (sbem q não deviam ter-te prejudicado, claro)

    Acho que em vez de te terem tirado da fila, deviam ter dado um lugar à também outra senhora, e ai sim seria justo para toda gente! =)

    Beijinho* e resto de boas férias ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a senhora queria mudar para a primeira classe só porque sim, não vejo porque a deveriam mudar de lugar. Ao mudarem a senhora sem um motivo (com a Anne havia um...), davam legitimidade para TODOS os passageiros exigirem o mesmo, o que seria inviável de fazer e criaria uma injustiça. As assistentes não estiveram mal, criaram uma excepção para um caso isolado, por um motivo de força maior e não por mero capricho do passageiro, como era o da senhora que reclamou.

      Eliminar
    2. Vocês estavam la para saber o porque da outra senhora querer mudar de lugar?.. So porque a anne vem aqui dizer que se passou isto e aquilo acreditam? Por amor da santa. A anne também pode ter fingido que estava com o cu a tremer só para passar para a fileira da frente .. ahaha

      Eliminar
    3. Sim, se ela queria ir só porque sim, esteve muito mal... Mas como não li em lado nenhum q a senhora queria "só porque sim", assumi q tambem tivesse um motivo parecido (como o.da Anne ou semelhante).

      Ass. Anónimo 23.16

      Eliminar
  5. Faria o mesmo que a senhora que chamou a atenção à hospedeira! Não deve haver tratamento diferenciado ou acha que é especial?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inacreditável este tipo de comentário. Quero lá saber se há ou deixa de haver quem mude para 1.ª classe. Esta inveja disfarçada de justiça dá-me asco. E uma coisa é certa, a pessoas assim acontece o mesmo que aos esquisitinhos, é sempre na sopa deles que está o cabelo. Bem feita

      Eliminar
  6. É Anne tem a mania que é mais que os outros, acho muito bem se a outra não ficou tu também não tinhas que ficar! Comprasses Bilhetes para ir na primeira fila assim como a outra senhora.As hospedeiras outras toscas são que criaram toda a situação.Estudam tanto para serem hospedeiras e não fazem nada de jeito!

    ResponderEliminar
  7. Exato depende das situações mas neste caso faria o mesmo que a outra senhora.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig