28 outubro 2015

Saldo da desgraça de ontem:

--» 1 par de calças de ganga na H&M (foi amor à primeira vista e vestem tão bem. Quem acompanha o blog há mais tempo sabe da minha via-crucis para encontrar calças de ganga que me fiquem bem por isso... fiquei mesmo contente!)

--» 2 cachecóis na Primark, ambos do género maxi que eu adoro (cachecol para mim tem que ser mega comprido e volumoso). No ano passado comprei este e me apaixonei. Dá para usar como capa, de mil e uma maneiras distintas. Ontem comprei o mesmo modelo, mas da nova coleção, em bege. São reversíveis, quentíssimos e ficam com mega volume como eu gosto. Adoro-os! (custaram uma bagatela, praí 8 ou 9€, não me recordo).

--» Um género de vestido/túnica na Tezenis numa cor absolutamente maravilhosa (um verde seco bem outonal),  que veste lindamente e dá para usar de várias formas: com um dos ombros à mostra, mais curto ou mais comprido (como vestido ou como túnica), enfim... foi mesmo amor e olhem que eu não dava nada por ele no cabide mas a minha amiga fez-me enxergar o potencial da peça :P

--» Finalmente, tomei coragem e comprei um chapéu de inverno. Acho o cúmulo da elegância mas cadê a coragem para o usar? Sinto que tenho 547 pares de olhos em cima de mim quando ouso experimentar um acessório assim mais extravagante (é uma pena, eu sei) daí que só tenha coragem para usar estas coisinhas quando vou para fora do país (ali ninguém me conhece mesmo então... posso passar por maluquinha que não ligo). E como faltam nada mais nada menos que 2 semanas para as nossas mini-férias em Amsterdão, achei que era altura de um chapéu de inverno. Como não sei se vou gostar do novo acessório, optei por comprá-lo na Primark  mas escolhi o que era 100% em lã para ter o mínimo de qualidade possível.

--» Entretanto ontem ao fim da tarde recebi uma encomenda da Asos da qual já nem me lembrava (chegou com um super atraso - pela primeira vez) e vou ter que devolver duas coisas porque não me serviram. Detesto quando isso acontece, fico fula da vida, principalmente quando são lojas estrangeiras porque depois demora uma vida a fazerem a troca e eu fico assim, a modos que ansiosa.


Cheguei em casa cheia de sacos e o marido perguntou: "trouxeste alguma coisa pra mim?" pois sim, claro que trouxe. Um pack de 5 pares de meias da Primark, que ele bem precisava. Fez cá umas trombas... Gajos! Uma hora reclamam que gastamos de mais, noutra hora já pedem prendas... está bonito, está!

[já agora, precisava aqui de uma ajuda: há por aí alguém que já tenha passado uma noite numa das famosas casas-barco em Amsterdão? É que andamos indecisos entre passar todas as noites num hotel ou dividir metade das noites numa casa-barco e restantes noites num hotel. O homem diz que deve estar um frio de morte por lá em Novembro e as casas-barco devem ser geladinhas por estarem sempre em contacto com a água dos canais... o que vocês acham? Dicas? Aceitamos todas!]

SHARE:

32 comentários

  1. Eu não fiquei numa casa-barco, mas fiquei num hostel-barco! Tínhamos um quarto para mim e para o meu namorado, já não me lembro se as camas eram uma por cima da outra (tipo beliche), ou se eram lado a lado. Foi engraçado, mas às 8h da manhã começou uma barulheira porque o dono teve de ligar a bomba que puxa a água para a casa de banho e cozinha e todos aqueles motores a funcionar são um bocado barulhentos. Para nós nem importou muito, porque nos íamos levantar cedo de qualquer das formas, mas não é muito confortável (mas o dono tínha-nos avisado de véspera). Nós fomos em Junho e lembro-me que o chão era um pouco frio e o ar lá dentro também, mas nada de insuportável. Resumindo, acho que é giro pela experiência e ficar lá uma noite (nosso caso), mas mais do que isso também não vale a pena :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, isto da barulheira as 8h da manhã é que já não é comigo... adoro dormir e apesar de acordar cedo nas viagens para aproveitar ao máximo, as 8h ainda estou na caminha (então no frio... ui ui). Acho que deve ser giro pela experiência, afinal, poucas são as cidades que oferecem este tipo de alojamento, então, nem que seja uma noite, quero experimentar. De resto, acho que vamos querer ficar num studio com todas as comodidades :P

      Obrigada pela partilha ;)

      Eliminar
  2. Olá Anne
    Tem que ficar no barco, pelo menos uma vez! É bem confortável e quente. Aqui tudo tem aquecimento, caso contrário nao se conseguiria viver ;)

    Boas férias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu cá também acho que sim ;) Quero muito desfrutar dessa experiência, acho que vai ser bem diferente de todos os alojamentos onde já ficamos ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  3. isso é que é ser uma boa filha... a mãe toda costurada em casa e a filha a laurear a pevide na Holanda. Acho que sim, fazes bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é por nada mas por acaso, só assim por acaso, considero-me uma excelente filha para a minha mãe, não há uma única coisa que ela não me peça que eu não vire meio mundo de pernas para o ar para consegui-lo. Achei o seu comentário totalmente despropositado e com o único objectivo de chamar a atenção.

      Não é como se lhe devesse alguma satisfação, mas só para que fique feliz, saiba que eu comprei os bilhetes para a Holanda há mais de seis meses, numa promoção-relâmpago da KLM, e se até o momento não reservei nenhum hotel/barco foi precisamente por causa do estado da minha mãe, não sabia como seria a cirurgia, se ela ficaria bem... daí que tenha deixado tudo 'em aberto' para o caso de não viajar e ficar cá a cuidar dela. Como ela está ótima (graças a Deus) e acredito que daqui há duas semanas estará ainda melhor, praticamente a fazer vida normal... comecei a planear o resto da viagem e a ver hotéis.

      Mais feliz, agora?
      De nada.

      Eliminar
    2. A minha wishlist de futilidades ja vai em 800€, mas como não tem namorado e nem posso fazer olhos ao maridinho la vou ter que largando as notinhas até ao final de Dezembro. Vida triste a minha!
      Já eu, seria incapaz de deixar a minha mãe nessa situaçao que tanta a preocupou e ir viajar...mas isso sou eu!

      Eliminar
    3. Anónimo das 18:31: Ui, isto das wishlists é realmente perigoso, principalmente quando não se tem um marido a quem fazer olhinhos :P (conselho de amiga: trata JÁ de arrumares um, de preferência com algum a sobrar) Em último caso, lá terás que largar os euritos, que remédio!

      Felizmente temos uma rede de apoio fantástica (empregada interna, massagista, médico ao domicílio) que me permite ir viajar descansada da vida sabendo que a minha mamãe está super bem assistida e a recuperar de forma surpreendente... mas isso sou eu!

      Eliminar
    4. eu sou a anonima das 18:31

      não entendeu a ironia??'??

      Eliminar
    5. Tem graça usarem a desculpa da "ironia" para alfinetarem as pessoas... É a brincar que se dizem as verdades, não sabia?

      Mereceu a resposta que teve!

      Eliminar
    6. eu não faço olhos de bambi para receber bolsas, ok! tenho uma whishlist ,falei de marido/namorado com ironia mas felizmente não preciso de ninguém para manter os meus miminhos!

      Eliminar
    7. Cara anónima das 14:29: Ironia? Mas qual ironia? Tudo o que vejo é uma pessoa que obviamente não percebeu a figura de linguagem utilizada no post da fatídica bolsa MK, onde eu digo que "fiz olhinhos de bambi" ao marido mas acho que é óbvio que estava a brincar, ou acha o quê, que fiz beicinho, mandei-me para o chão, esperneei, espumei-me toda para ter a mala? Que estupidez.

      Não preciso de ninguém para sustentar os meus 'vícios' de consumo. Se quero e posso... compro. Simples assim.

      Eliminar
    8. Aiai Anne *suspiro* pergunto-me porque é que simplesmente, não lês e apagas esse tipo de comentários...

      Isso é gente que, quando não está bem, não quer que mais ninguem esteja =)

      Eliminar
  4. Meu Deus , você deve ter um grande problema ! A mãe está muito bem acompanhada e cuidada , disso não duvido!
    Aproveite cada minuto que bem merece e traga novidades que a sua mãe vai com certeza adorar ouvir tudinho!!
    Com gente ressabiada destas não se incomode , devem ter uma vida infeliz e gostam de vir para o seu cantinho largar veneno !!
    Pessoalmente aconselho-a a passar nem que seja uma noite , a que conheço era bem confortável e claro tinha aquecimento !! Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras mas infelizmente certas pessoas só estão bem a criticar e por incrível que pareça, encontram defeitos e problemas onde eles não existem. A minha mãe é uma mulher super forte, já está a trabalhar 8h por dia, já anda sem apoio, já até foi ao Colombo ontem (o auge da loucura!) comprar umas coisinhas. Está fina! E além disso, só viajo daqui há 14 dias, até lá ela já estará a fazer o pino :P

      Quanto à casa-barco, com certeza vamos passar uma noite por lá, acho super romântico! E com o aquecimento no máximo, que eu cá sou pessoa friorenta.
      Bjs

      Eliminar
  5. Sou exactamente igual quanto ao chapéu!!! Tenho exactamente a mesma sensação :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahaha coisas de gaja! Como diz o meu marido: só quando estamos no estrangeiro é que inventas de vestir essas coisas - e é verdade! Cá em Lisboa (ainda) não tenho coragem. A ver se um dia consigo :P

      Eliminar
  6. Como costumas fazer para devolver coisas na Asos? Eu deixei de comprar calças (temos o mesmo problema) e sapatos por lá porque os portes para o UK são CARÍSSIMOS, às vezes bem mais caros que a própria mercadoria. Se souberes de alguma solução mais económica...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, uma canseira! De-tes-to quando isso acontece, fico pior que estragada. Desta vez foram 12€ para enviar a encomenda de volta para UK e acho um abuso. Mas desta vez teve que ser, o artigo em questão era bem mais caro que os portes e compensava mas estou seriamente a repensar continuar a comprar na ASOS. (também eu procuro uma solução...)

      Eliminar
    2. Olá,


      Já devolvi bastantes coisas para a ASOS, e nunca paguei mais do que 6€.. Inclusive uma camisola grossa de lã (volume e peso)! Como devolvem? Eu uso sempre os CTT e nunca achei caro.

      Outra coisa que costumo fazer é contactá-los a explicar porque estou a devolver e porque acho que eles deviam devolver-me também os portes.. e muitas vezes devolvem (desde que apresente o recibo)! Por exemplo, no caso da camisola de lã, o "fit" da camisola era bastante diferente do que estava na descrição e imagem do site (dizia que era oversize, pelo que encomendei o S, e ficava justíssima.. devolvi e encomendei o tamanho L). O que fiz foi explicar que achava que a descrição e foto eram enganadoras (que eram de facto), e isso fez com que encomendasse o tamanho errado.. E eles devolveram o dinheiro da camisola, o dinheiro dos portes para cá e o dinheiro dos portes de devolução para lá! Outra situação foi com uns óculos de sol, que eram prateados na imagem e ao vivo eram cor de cobre. Assumiram que a imagem era enganadora e devolveram o valor dos portes.

      Sinceramente adoro comprar na ASOS, tem coisas que não encontro em mais lado nenhum e o serviço de apoio ao cliente é excelente! Espero que a partilha da minha experiência com a ASOS vos seja útil :)

      Eliminar
    3. Isso são situações completamente diferentes. A mim também já me aconteceu encomendar algo que não corresponde à imagem e nisso eles são super profissionais. Assumem logo o erro e devolvem sempre o dinheiro do artigo e dos portes. Outra coisa é devolver algo que é o nosso número, que tá certo com as características apresentadas na imagem mas que por alguma razão não nos fica bem (que já aconteceu a toda a gente, de certeza!). Como fazes para devolver algo nessas condições a um preço acessível?

      Eliminar
  7. O teu marido reclama que gastas de mais? Então mas estás a gastar o teu dinheiro, o que ele tem a ver com isso? Não percebo essa dos maridos controlarem o que as esposas gastam. Também controlas o dinheiro dele? Enfim,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma, calma... não te enerves. Sim, estou a gastar o meu dinheiro mas na realidade não fazemos grande distinção do que é MEU e o que é TEU, percebes? Ambos os ordenados vão para a mesma conta-conjunta, gerimos tudo a dois, com aquele dinheiro em conjunto e nunca andamos a dividir nada. O dinheiro é dos dois, nunca foi meu ou dele.

      Eliminar
  8. Fiquei neste hotel que fica ao pé da estação central
    http://www.movenpick.com/en/europe/netherlands/amsterdam/hotel-amsterdam/overview/

    ResponderEliminar
  9. Eu uso chapéu e ás vezes sinto isso precisamente haha, mas já não quero saber, era o que faltava deixar de usar o que eu gosto. E tenho percebido que muita gente até olha porque gosta e se calhar não tem a ousadia de usar também. Toca de usar esse chapéu em Portugal Anne ;)

    ResponderEliminar
  10. passatempo preferido da Ana: gastar dinheiro
    Tipico da mente brasileira: interesse e dinheiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ponto nº1: não me chamo Ana, logo, assumo que este comentário não foi dirigido à minha pessoa.
      Ponto nº2: É tão baixo tentar atingir uma pessoa pela sua nacionalidade... nunca lhe ensinaram isso? Eu poderia dizer muitas coisas "típicas da mente portuguesa" mas não gosto de estereótipos e o seu comentário já diz muito da mentalidade de Portugal.

      Eliminar
    2. Pode falar mal dos portugueses , não me importo nada! Até concordo consigo.sou filha de mãe portuguesa e pai suíço.depois do divórcio vim para cá.isto é um pais com mentalidade retrógrada !!! Mas lá na suíça ,cresci com esta opinião das brasileiras!!! Não duvido q seja íntegra e honesta honesta mas muito materialista,coisa típica de brasileiros!!!!

      Eliminar
  11. Ora bem, como profissional de saúde, aconselho a Anne a só viajar para destinos do outro lado do mundo, como a Holanda, lá pra 2018, que aí as cicatrizes já devem estar bastante mais atenuadas, mas em dentro de 6 meses já pode afastar-se (nunca mais de) 5 Km! Esta gente lembra-se de embirrar com cada uma...
    Quanto ao barco, não dormi nada, porque passei o tempo com medo de haver um acidente e me afogar :)

    ResponderEliminar
  12. Quando fui a Amsterdam fiquei numa casa-barco e adorei! Não tive frio, pelo contrário, a dormir até tive calor (Fui em Abril e na rua estava frio mas o aquecimento era óptimo). É uma experiência muito gira, não tive qualquer problema com barulhos ou algo do género

    ResponderEliminar
  13. Anne, ao ler a última parte deste post, lembrei - me da novela da globo Páginas da vida, porque a atriz que dava vida à Nada (Fernanda Vasconcellos ) na sua estadia em Amsterdão vivia numa dessas casas barco, eu achava tão bonitas! Não percas essa oportunidade!! Bjs

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig