18 novembro 2015

I ❤ Amsterdam

Regressámos a Lisboa de coração cheio. Amsterdão é linda, linda... uma cidade de sonho! De todas as cidades europeias que já tive a oportunidade de conhecer (e já são algumas) esta ficou-me mesmo no coração. Adorei tudo: a atmosfera cultural que se respira por lá, os canais belíssimos (e super 'fotografáveis' - renderam fotos lindas!), as várias bicicletas que circulam livremente por todos os cantos (era escusado ter sido atropelada por uma mas tudo bem, o erro foi meu - não do ciclista), as comidinhas típicas que são assim um pequeno atentado (o que é aquele stroopwafel com recheio de caramelo e cobertura de nutella? babo-me só de lembrar...), adorei tudo o que vi sobre Anne Frank (uma inspiração e um testemunho de vida incrível), enfim... estou capaz de querer ficar por lá mas é isso o que eu digo sempre que volto de uma viagem, portanto, não é para ser levado a sério. Foram dias fantásticos ao lado do meu amor, carregamos baterias, divertimo-nos, culturalmente falando então... só num dia conhecemos três museus (Amsterdão é a cidade para quem ama museus como nós) e sinto-me neste momento a ponto de vomitar cultura e de desbobinar todos os quadros de Van Gogh, Vermeer e Rembrandt. É tanta coisa a entrar-nos pelos olhos adentro que uma pessoa fica assim a modos que tonta. Amsterdão é para visitar com calma, percorrer aquelas ruazinhas e canais de ponta a ponta, visitar tantos museus como aqueles que forem possíveis, enfim, é uma cidade cheia de vida que merece ser conhecida e desfrutada ao máximo! 

SHARE:

26 comentários

  1. Podes encontrar stroopwafel no supermercado do el corte inglês. Quando encontrei fiquei deliciada pois foi uma forma de "matar" saudades dessas bolachas maravilhosas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? Mesmo a sério? Oh meu Deus, vai ser tooooda uma desgraça! Fiquei mega fã das bolachas, feitas na hora e quentinhas, com o caramelo a escorrer, MEU DEUS! Não há palavras =S
      No fim de semana vou passar pelo ECI para cuscar ;) Obrigada!

      Eliminar
  2. Devo dizer que este post me deixou com vontade de ir já a correr para casa fazer a mala e ir para Amesterdão no primeiro avião =)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahh espero mesmo que entre para a wishlist de muita gente porque a cidade é fantástica, agrada a todos os gostos e merece uma visita especial ;)

      Eliminar
  3. Mas é uma cidade danada!! também fiz uma pequena entorse, mas que não ficou tão assustadora como a tua, comprei uma faixa para imobilizar, enchi-me com anti-infamatórios e fui em frente :) Pior foram as bolhas nos pés :( mas furei-as com uma agulha, forrei os pés com pensos e aguentei, quando regressei, cairam-me as unhas dos dedos pequenos! Tudo isto depois de apanhar uma pequena diarreia (NÃO misturem nachos do Hard Rock Cafe com capuccino...) em pleno Red light district!
    Mas arrisquei mesmo a vida foi a alugar uma bicicleta e andar no meio deles (gente louca!)
    Veredicto: totally worth it!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma cidade mesmo danada (eu tive o choque cultural da minha vida quando entrei no Red Light District, acho que nunca vou esquecer as coisas que vi e ouvi por lá...). Eu também imobilizei o pé e entupi-me de voltaren. É claro que isso mudou um bocadinho a dinâmica das férias (não aguentava andar tantas horas seguidas, por exemplo) mas como tínhamos 5 dias para aproveitar a cidade (basicamente, vê-se Amsterdão em 3 dias) abrandamos um bocadinho o ritmo e a coisa fez-se bem.

      Eu tinha planos de alugar uma bicicleta por lá mas depois do meu 'acidente' achei que era melhor declinar :P

      Eliminar
    2. Anne, sempre tive muita curiosidade acerca do Red Light District... podias fazer um post (ou uma parte de um post xD) a falar dele? =)
      Obrigada*

      Eliminar
  4. E reportagem ilustrada com as fotografias lindíssimas da cidade vai haver? Espero que sim! =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim, deixa-me apenas desfazer as malas, pôr uma máquina de roupa a lavar e transferir as 600 fotos (!!) de Amsterdão para o computador... depois prometo que partilho as minhas dicas e fotos por cá ;)

      Eliminar
  5. Uns com tanto e outros com tão pouco....
    Merda de mundo, este.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De novo este tipo de comentários? A sério?

      (ó Senhor, dá-me lá paciência para aturar estas coisas...)

      Eliminar
    2. Isto agora era assunto que dava pano para mangas (e que não me apetece desenvolver agora) mas basicamente, por essa mentalidade devo deduzir que por uma pessoa poder viajar e outra não, a que pode deve sentir-se "culpada" por poder usufruir das coisas boas da vida? Desigualdades sociais sempre existiram e sempre existirão, é uma merda, mas é assim a vida. Merda de mundo, como diz no comentário. Concordo consigo. Não cabe a mim pegar no meu ordenado e andar a distribuí-lo pela Santa Casa de Misericórdia, peço muita desculpa mas trabalho (e muito) para poder ter aquilo que tenho. Faço a minha parte, ajudo as causas que mais me tocam mas isso não me impede de desfrutar do que conquistei.

      Eliminar
    3. Que belas férias, pena foi o tornozelo! Uma pergunta, quando dizem nas receitas (canal da Globo),"pimenta do reino", é pimenta normal não é? Obrigada. Ando há que tempos para lhe perguntar.

      Eliminar
  6. Anne, essas bolachas há à venda em todos os hipermercados (Portugal), Jumbo, Aldi, Lidl, etc. Difícil é encontrar algum que não venda...

    ResponderEliminar
  7. Anne, sigo o teu blogue à imenso tempo e acho que nunca foste a Veneza. Não gostavas de lá ir? Deixo te esta pergunta porque sei que és uma mulher romântica e Veneza invoca tudo que esteja "ligado" ao romantismo. É das duas cidades que mais gosto na Europa, a outra é Paris,mas essa já conheces. Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Eu peço desculpa mas vou ter de comentar o post de cima....
    Qualquer pessoa vai a Amesterdão?
    Amesterdão é uma cidade cara. As viagens de avião até são low cost e tal, mas ficar bem hospedada (e nem é preciso ser um 5 estrelas) é muito caro! Portanto caro anónimo ou cara dor de corno, vá-se lixar. Ou então conte-nos como foi assim a sua viagem a Amesterdão, se toda a gente lá vai, de certeza que já lá esteve (bitch!).


    E só digo isto. Portugal não tem crise monetária, tem crise de valores! E as pessoas aproveitam ter menos dinheiro, fazem-se de "as coitadinhas que trabalham e nunca podem ir a lado nenhum porque não tiveram sorte na vida", para ofender e criticar os outros. Maturidade sim?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, já estive em Amesterdão 3 vezes e, não, o alojamento lá não é caro. Há centenas de hostels e apartamentos do AirBnB bem mais baratos que um qualquer hotel português (ou que o Algarve no Verão). Para além disso, tenho amigos holandeses e numa das vezes fiquei na casa de um deles.

      Acho que esse último parágrafo não se me aplica. Felizmente tenho trabalho, ganho um dinheiro fixe e viajo com frequência. Daí achar ridículo todo este buzz e excitação acerca de Amesterdão.

      Eliminar
    2. Ah bom...
      Então é só mesmo estupidez e maldade!
      Ao menos que não tivesse dinheiro :)

      Eliminar
    3. Caro anónimo, para quem diz que já viajou tanto por esse mundo (e decerto terá encontrado muitas culturas distintas), penso que ainda não conquistou aquilo que as viagens realmente nos dão: mente aberta, capacidade de encaixe e compreensão de que nem todos são iguais.

      Não é a primeira vez que critica as viagens que faço: Quando fui ao México, ah e tal que estúpida, a ir para resorts 5* com os típicos turistas ricos, isto não é conhecer o México, é tudo fabricado para inglês ver, blá blá blá.

      Quando fui à Ibiza e Formentera, ah mas que destino de treta, sem cultura nenhuma, aquilo é só praias e hotéis de luxo, que estupidez de férias.

      Na Riviera Francesa e Mónaco... mais críticas.

      Agora em Amsterdão, ui, que cidade batida, toda a gente lá vai, não percebo o "xitex", blá blá blá.

      Portanto, deduzo que SEMPRE estará insatisfeita com tudo aquilo que eu posto. Posso lhe dar uma sugestão? Deixe de passar por cá, que tal? Aproveita para investir o teu tempo a planear as tuas viagens de sonho e sê feliz, a sério.

      Eliminar
    4. Não me recordo de ter dito nada sobre Ibiza e Formentera, nem sobre a Riviera Francesa e Mónaco, devem ter sido outras pessoas a comentar. Sobre o México, de facto, comentei o que disse, porque acho precisamente isso: ir ao México e ir à Riviera Maya é o mesmo que ir para Punta Cana, para as Maldivas, para as Maurícias, ou para o Algarve. Não acrescenta nada de nada e é tudo igual, fabricado para o turista bronco, que acha que está a experienciar coisas muito "típicas" e é tudo pré-feito pelos resorts para criar uma realidade controlada e aceitável pelos ocidentais que visitam esses destinos.

      Sobre Ibiza, não tenho essa ideia (nunca fui, mas está nos meus planos e tenho amigos que já foram e gostaram bastante). Acho que deve ser um destino porreiro para estar uns 5 dias e que se consegue escapar ao conceito resort e às zonas mais artificiais e fazer uma viagem fixe. Na Riviera Francesa já estive e gostei, não achei nada de especial comparado com outros destinos, mas é aquilo que se espera do sítio.

      Amesterdão não percebo o hype, nem percebo como é que, hoje em dia, com a facilidade com que se viaja na Europa e com os preços acessíveis dessas viagens (e com o facto de sermos todos Europeus e termos uma cultura comum e muito próxima), alguém pode ficar nesta loucura a falar de Amesterdão (a Anne e os comentadores depois, como se fosse um destino escondido que fosse necessário conhecermos através dos relatos das poucas pessoas que já lá estiveram - Anne incluída). É uma cidade super porreira, tal como é Paris, Londres, Berlim, Viena, Bruxelas, etc... é a Europa, para mim é tão comum, normal, fácil, acessível, compreensível e natural como viajar dentro de Portugal (já vivi na Europa em diversos países, já estudei na Europa, tenho "N" amigos europeus, nem considero uma viagem a um desses países uma "ida ao estrangeiro" ou algo asism tão diferente). Não percebo o xitex, de facto.

      Portanto, não, não estou sempre insatisfeita com tudo aquilo que posta. Provavelmente noutras vezes e noutros assuntos até comentei algo positivo, ou nem comentei nada e a Anne nem sabia que era eu (até porque parece ter mais gente a criticar algumas das suas escolhas e de forma bem diferente do que eu comento). Simplesmente, se achar algo ridículo ou me apetecer comentar, vou fazê-lo, normalmente até o faço em tom de gozo como fiz com esses 3 comentários, a Anne depois é livre de eliminar, ou de publicar, ou de se marimbar para o assunto, nem quero mais saber. Felizmente tenho muito tempo para trabalhar, planear as minhas viagens de sonho, vir aqui ao blog e ser feliz... consigo fazer isso tudo ao mesmo tempo, veja lá :)

      Eliminar
    5. Deves....deves..... tá bem abelha,como diz o outro!!!!!!!

      Eliminar
    6. Peço desculpa, anónimo das 10h35, mas és uma pessoa ridícula que utiliza argumentos de merda para tentar pôr as pessoas abaixo. Acho que no caso da Anne não conseguiste :)

      Gozar com as viagens dos outros e criticar só porque sim é muito feio. Mas gozar com a religião dela (todos sabemos que é evangélica e acredita em Deus) é abominável. Eu costumo dizer que a Anne tem um anónimo de estimação e hoje cheguei à conclusão de que és tu e estás sempre obcecada com tudo o que ela faz. Get a life!

      Já que és tão culta e viajada, faz masé uma dessas viagens e desaparece de Portugal, não precisamos de gente como tu (já temos merda que chegue por cá).

      Eliminar
    7. Por acaso, é espectacular gozar com a religião dos outros :) a causa das diversas guerras ao longo dos tempos e até à atualidade foi a religião e sabia que recentemente saiu um estudo que mostra que os ateus são mais generosos de quem se assume como de determinada religião? As religiões são uma fantochada, fonte de problemas e um viveiro de crendices sem nexo. Por isso, devem sim ser gozadas, pode ser que um dia alguém que esteja ligado a elas perceba que nem toda a gente alinha nesse nonsense.

      Eliminar
    8. Acho que a Anne foi visitada pela mesma espécime humana que visitou a Gata de Saltos Altos na semana passada. Tanto fel e amargura só podem vir da mesma alminha, não poderão existir duas com a mesma capacidade para a maldade e com o mesmo discurso. Deve ser a tal formada em Direito, muito inteligente, culta, que consegue ter aproveitamento em tudo, que obtém os empregos que quer em detrimento de milhares de pessoas, que é superior aos comuns mortais. O discurso é igual ao que foi despejado no Blog da Gata, tal e qual.

      Coisa fofa e Anónima........ és uma vergonha para a classe, por causa da tua formação pessoal e que te caracteriza enquanto ser humano, que neste caso, pelo que demonstras não tens valor como ser humano, por seres desrespeitadora, xenófoba, arrogante, sem humanidade, sem humildade, preconceituosa! Não foram esses os valores que te ensinaram na faculdade e nem na Ordem dos Advogados, se o Dr. António Arnaut, visse o quanto tu desrespeitas todas as regras de conduta sociais e o código deontológico, dava-lhe uma coisa. Não é por seres inteligente, que tens de rebaixar as pessoas desta maneira, porque ao contrário do que pensas, isso é a atitude de quem não é inteligente. As pessoas inteligentes, cultas, viajadas, são bem formadas em termos de princípios morais e sociais e não fazem o que tu fazem, porque são as primeiras a respeitar a diferença, a diversidade cultural e acima de tudo, respeitam a dignidade humana, o que tu aqui estás a fazer, é o contrário de tudo o que te foi ensinado e que deverias transmitir e reflectir na tua vida pessoal. Deverias ser uma pessoa mais respeitadora, humilde e respeitar os outros, independentemente da religião, cultura e etc., ou será que já te esqueceste do que está plasmado na CRP?

      Só que tu és exactamente o contrário de tudo o que te foi ensinado, destilas fel e maldade de uma forma absurda. Vai-te tratar querida, que pode ser que ainda tenhas salvação, há excelentes psicoterapeutas. Ou então podes ir numa missão humanitária e aprender com o verdadeiro choque cultural e social, e aí quem sabe, alguma humanidade consiga descer em ti., tens muito que aprender sobre generosidade e sobre a verdadeira essência do ser humano, e isso não se obtém nos livros e nem nos empregos sonantes, nasce connosco, vem do berço, vem da educação que se recebeu, e principalmente, vem da nossa capacidade pessoal e interior de queremos ser melhores pessoas.

      Deixa de ser amarga, mesquinha, mal-educada e sem nível como és, porque vais acabar sozinha e empobrecer na tua própria maldade. E mesmo no que toca a vida profissional, se continuares a ser a pessoa que és, por melhor que sejas profissionalmente ninguém te atura com essa personalidade, e vais acabar no desemprego, pelo pior motivo que se pode possuir, "Falta de carácter".

      Eliminar
    9. ??? Quem é esta pessoa que comentou em último lugar? Cure-se, amiga, que eu não sei quem você é, nem do que está a falar!

      Eliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig