29 fevereiro 2016

Dominguices

Domingo sempre foi o meu dia preferido da semana, adoro-o! É o dia em que acordo tarde sem culpas, em que tomo o pequeno-almoço tardio (muitas vezes na cama), almoço sempre fora de casa, às vezes passamos a tarde em casa da sogra ou da minha mãe (é o dia da família, verdade?) e o final da tarde é o tempo que reservo para ir à minha igreja e ter aquele bocadinho com Deus. Esta é a minha fórmula para um domingo perfeito :)

Neste domingo o marido acordou cheio de dores de garganta e acabamos por ficar em casa (com o vento e o frio que se fazia sentir, quem é que arriscava sair de casa?!) a ver filmes no quentinho do sofá. Entretanto tínhamos ido jantar à casa dos sogros no sábado e a minha sogra ofereceu-me uma banqueta daquelas antigas, no estilo 'queen anne' (tem mesmo tudo a ver comigo, Rainha Anne hahaha) que comprou numa feira de antiguidades a pensar aqui na menina (ela sabe que eu morro de amores por esse estilo, adoro móveis com pézinho curvo). A banqueta é muito antiga mas estava em perfeito estado, excepto pelo assento já gasto. Mal a vi, os meus olhos até brilharam! Sabia que acabaria por pintá-la de branco (eu + móveis brancos = muito amor!) mas não sabia muito bem o que fazer em relação ao assento (estofo com tecido de que cor? Mando fazer capitoné? Só dúvidas...).

Aproveitando o domingo em casa sem nada de especial para fazer (excepto fazer às vezes de enfermeira que os homens doentes são piores que as crianças pequenas...) lá meti mãos à obra, ainda a medo que eu nunca tinha estofado nada na vida (tinha o agrafador de tapeceiro porque comprei-o há uns meses numa promoção do Lidl, sabia que um dia viria a dar jeito). Pedi ajuda no instagram da Míriam (@themasterbedroom) porque ela é pro nisto dos móveis antigos e faz tudo parecer tão fácil que uma pessoa quer restaurar tudo o que é móvel antigo :P

1)  O móvel como estava quando me chegou às mãos;

2) Retirei o assento (basta fazer um pouco de pressão que ele sai - não tinha parafusos) e lixei toda a estrutura de madeira com lixa nº 100 (essa parte é chata como tudo, só apetecia agarrar naquela porcaria e deitar tudo ao lixo)

3) Forrei o chão do quarto com plástico de proteção (sim, fiz isso no meu quarto de vestir que é o sítio com mais espaço livre e onde posso fazer a cagada que eu quiser que ninguém me chateia, é tipo o meu playground ahaha) e apliquei uma camada da tinta primária branca (em spray), que prepara a superfície para a tinta final e facilita imenso o trabalho.

4) Esperei secar por 1 hora (e a ansiedade que me fazia ir de dez em dez minutos tocar no móvel para ver se já estava seco? ahhh odeio esperar entre camadas de tinta, simplesmente não sei o que fazer porque estou sempre toda cagada de tinta e não me apetece estar a limpar-me para depois voltar a sujar-me novamente então fico perambulando pela casa com tinta até no cabelo na esperança do tempo passar mais rápido) e então apliquei a primeira camada de tinta spray. Ficou totalmente branco com apenas uma camada mas ainda dei-lhe uma segunda só naquela de aperfeiçoar o trabalho.

5) Enquanto a última camada de tinta secava, dediquei-me ao assento, que é basicamente: esgravatar aquilo tudo com x-acto (que nojooo) e deitar tudo fora, aproveitando apenas a estrutura em madeira que faz de apoio. Bem, quando abri aquilo até queria fugir! Era só palha, cenas antigas, molas a pularem (e o parvalhão do meu marido a dizer que ia sair dali um rato morto empalhado) pelo que eu estava toda armadilhada contra o rato (touca, máscara, luvas... ninguém merece). Depois pensava cá comigo: estou a abrir uma estrutura que foi feita há quase 100 anos... e se ficou aqui incubado um vírus ou uma bactéria mortal e agora que vê a luz do dia sai do seu estado de latência? Filmes que a minha cabecinha de bióloga produz...

6) Finalmente restou apenas a peça de madeira que dá corpo ao assento. Só que... estava cheia de pregos enferrujados! Lá fui eu atrás do martelo e vá de remover preguinho por preguinho, ah que aventura! Que gozo! (o-d-i-e-i essa parte, não tem piadinha nenhuma).

 7) A espuma! Como não sabia que teria uma peça para restaurar, é óbvio que não tinha espuma em casa, pelo que lembrei-me de uma almofada antiga que tenho sempre guardada para as visitas e como era viscoelástica, tinha uma espuma 'fofa e gordinha' que seria perfeita para o assento (sorry visitas, vão ter que dormir com a cabeça no colchão) e pus-me a fazer medições (ficou 30x40 cm), com um x-acto cortei à medida e depois costurei à mão a lateral cortada para ficar com formato de almofadinha.

8) Forrei o assento primeiramente com tecido branco em algodão, dessa forma sempre que me apetecer mudar o tecido do assento basta remover o tecido exterior e trocar por outro. Agrafei tudo com agrafador de tapeceiro (aquilo é uma bomba, adorei trabalhar com ele) e ficou perfeitinho.

9) Como não tinha nenhum tecido giro cá em casa para a banqueta, fui num instante ao chinês ao lado do meu prédio e desencantei este tecido (vendem vários tecidos em saquinhos de um metro cada - custam 5€) que tem assim umas cornucópias em azul royal com branco. Gostei do efeito mas daqui há uns tempos vou trocar para outra ideia que me surgiu.

10) O tão esperado antes-e-depois. Que diferença, hã? Gostei mesmo desse trabalho, em cerca de 4 horas despachei essa reforma (com muuuitas paragens pelo meio) e agora tenho a minha mãe e irmã a chatearem-me a cabeça porque querem uma igual. Ninguém merece, pois não?

----

Da minha parte posso dizer que gostei muito da brincadeira, é fácil, rápido e baratinho (gastei 20€ no total entre tinta, lixas, tecido e plástico de proteção) e ficamos com um móvel super actual e decorativo. Para já vou deixá-lo na sala mas é tão facilmente adaptável a qualquer divisão que o mais certo é que o coitado fique sem paradeiro fixo, passeando-se por todas as divisões da casa :)

E vocês, já se aventuraram em coisas semelhantes? 

SHARE:

8 comentários

  1. bem, mas que grande trabalho! gostei imenso do banco, ficou logo com um ar super chique. O efeito da tinta é lacado de alto brilho? Está fantástico :)

    ResponderEliminar
  2. Parabéns Anne!! Ficou lindo :)
    Beijinho,
    L

    ResponderEliminar
  3. Lindo! E quando é obra nossa, dá muito mais gozo.... verdade?

    ResponderEliminar
  4. Olá Anne
    Uma sugestão para um post: como guardar as centenas de champos e cremes e gel de banho dentro do chuveiro? Estou reformando minha casa e pela 1º vez vou ter um box de chuveiro...como arrumamos nosso cantinho tãooo pequenininho com as nossas tralhas de mulher?
    Como organizas teu banheiro, ou zona de banho?
    Obrigada e mil beijinhos
    Carina

    ResponderEliminar
  5. Olá, veja este anúncio, já podes fazer a vontade à tua mãe e irmã hehehe
    https://olx.pt/anuncio/banqueta-IDyxXeJ.html#5f46eae8fa
    Beijinhos,
    Renata

    ResponderEliminar
  6. Ficou muito bonito! Adorei as dicas pelo meio :)

    ResponderEliminar
  7. Eu também adoro restaurar móveis antigos. O nosso quarto é todo assim com esses móveis queen anne e só me falta estofar uma cadeira e uma banqueta como esta. Olha eu não sabia como estofar, este post veio mesmo a calhar e qualquer dia me aventuro. Só que não estou a encontrar o tecido que queria. É uma cor difícil...
    Adorei a ideia da almofada, faz um assento perfeito!!! E super confortável, aposto :P
    Beijinhos

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig