23 maio 2015

A chegada.

Hoje compreendi o verdadeiro significado da expressão 'estar com o coração nas mãos'. Estava aterrorizada com o vôo delas, são quase 10 horas em altitude, a minha avó para além da doença oncológica tem também uma cirurgia ao coração (ponte de safena), por isso, como sempre, comprei a passagem dela com o pedido específico do serviço de Assistência em Viagem (cadeira de rodas, check in prioritário e assento preferencial no avião) mas mesmo assim, estava assustada. A minha mãe disse-me que a minha avó estava a ter vómitos horríveis, que estava muito fraquinha e nem de longe parecia a mulher que era. Eu achei que ela estava a exagerar, na minha cabeça hoje encontraria a mulher forte e guerreira que ela sempre foi... e levei um enorme susto quando vi o funcionário da ANA a empurrar a cadeira da minha avó pela rampa da Martini. Parecia um passarinho, pequenina e magrinha, sentada naquela cadeira.

Corri em direção à ela, ajoelhei-me ao pé da cadeira de rodas, abracei-a e desabei. Não quis saber que estava a empatar os outros passageiros, não percebi que tinha que ajudar com as bagagens, naquele momento era só eu e a minha velhinha. Não havia doença, nem tumor, nem tristeza nenhuma. Era só amor, amor no seu estado mais puro. Sei que não deveria ter desabado ao pé dela mas ela atribuiu o choro à saudade (não a vejo desde o meu casamento, há um ano e meio) e não ficou preocupada mas no fundo, achamos que ela já sabe a gravidade da situação (dissemos que tem um tumor mas que é benigno e será tratado com remédios). Quando me levantei e olhei ao redor, o funcionário da ANA estava a chorar e quando eu pedi-lhe para ser eu a empurrar a cadeira, disse-me: "Eu tenho que levar a cadeira até o estacionamento mas tudo bem, pode levá-la, depois vou ter consigo". Fico tão contente por encontrar funcionários humanos em situações destas, parece que nos compreendem só com um olhar. Não me recordo o nome dele, mas aqui fica o meu agradecimento.

Sabem o que mais me custa? Ter que mentir à minha avó. Minto-lhe com todos os dentes que tenho, minto-lhe e digo-lhe que não é nada grave, que vai passar, que na 4ª feira temos consulta com um médico fantástico que está habituadíssimo a tratar de "nódulos na garganta", que ela vai ficar boa depressa. Nunca tinha mentido para ela, nem quando era criança. Podia ter feito a maior merda do mundo (e fazia, imensas vezes!) que chegava a casa e contava logo à minha avó. Ela era a minha advogada de defesa junto da minha mãe. Bons tempos...

Apesar dos pesares, sinto-me uma privilegiada por poder estar perto dela nessa hora, por saber que graças a Deus temos possibilidades financeiras para poder proporcionar os melhores tratamentos e principalmente, temos um Deus que nunca nos desamparou e que nos ensina, todos os dias, a confiar somente Nele.

(mal chegou perguntou logo: "onde estão as minhas sopas de letras, que deixei cá da outra vez?" e mesmo com dor, passou a tarde a fazer as suas cruzadinhas - quando a dor aperta, ela coloca uma toalhinha no pescoço, diz que sente que dói menos - é psicológico, mas nesse momento não estou nem aí, se ela quiser pintar o cabelo de roxo com madeixas azuis por achar que assim a dor é mais suave, vamos embora!)

 heart emoticon "... o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, o amor nunca falha. (...) Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." heart emoticon
[1 Coríntios, 7-13]


(obrigada pelas palavras e comentários no último post, é o lado fantástico da blogosfera a vir à tona. Sinto-me tão perdida e impotente perante tudo isso que as vossas palavras e testemunhos dão-me esperança que dias melhores virão.)
SHARE:

21 comentários

  1. muita força! e espero que tudo corra bem! beijinho e muitos pensamentos positivos :)

    ResponderEliminar
  2. Sei como custa mentir, no momento também passo pelo mesmo com uma tia, a situação dela é gravíssima mesmo mas nós dizemos que tudo vai ficar bem.
    Custa muito mas também sabemos que é o melhor que fazemos por ela.
    Força!!

    ResponderEliminar
  3. Vocês vão vencer. Força "miúdas" guerreiras :)

    ResponderEliminar
  4. um grande beijinho e muita força. nunca desistam!

    ResponderEliminar
  5. Anne.........agarre-se aos momentos felizes que já tiveram juntas. Aproveite o momento. Agora. Estes dias. Viva-os. Não antecipe. Não vale a pena. Mime-a muito.Coragem. Vocês têm o Amor (gigante) na vossa família.
    <3

    ResponderEliminar
  6. Com os olhos rasos de lágrimas, deixo a minha palavra de coragem e muitos parabéns por esse amor tão puro, numa sociedade onde os velhos parecem perder valor à medida que os anos passam. Revejo-me totalmente na sua postura, tenho um avô que amo incomensuravelmente. Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  7. Querida Anne,

    este post podia ter-me apertado o coração, caso ele não estivesse já um fanico.
    Estou exactamente na mesma situação, a minha vóvó, a minha pequenina, tão linda e doce, tem cancro da mama, estamos neste momento em fase inicial de radioterapia pois o tumor não é operável.
    Entre as dores, ao ela ter noção que é de verdade (no IPO aconselharam a não mentir, para ela ter noção que não se pode mexer na radio, com o risco de matar células vivas), á minha revolta e impotência, nem sei por onde começar..ou acabar..nem tenho palavras. È tão revoltante, este filho da puta do cancro. Só rezo para que corra tudo bem, para a minha, e para a tua vóvó.

    Um beijinho, e um abraço ainda maior.


    A.

    ResponderEliminar
  8. Anne é a primeira vez que comento o teu blog, espero que corra tudo bem e desejo-vos muita forca para enfrentar esta batalha! Infelizmente a minha sogra faleceu o ano passado e sei tudo o que se sente, tudo o que reprimimos... ás vezes é pior para os que os acompanham por isso nao deixem de partilhar o que estao a passar com outras pessoas, inclusive com algum psicólogo. E aproveitem cada dia que estao com ela, é o melhor conselho que lhes posso dar. Beijinho grande, vou pedir por ela! Sofia

    ResponderEliminar
  9. Anne,

    Acompanho o teu blog há bastante tempo e é imensa a empatia que tenho contigo. Fico imensamente feliz com as tuas conquistas e alegrias, mas quando sofres algo em mim sofre também. Não consigo imaginar a tua dor e a dos teus familiares. Tem muita força! Chora, grita, mas vive. Pensa que tens deste lado imensa gente a rezar pela tua família e pela tua avó! Estamos todos a torcer por vocês. Confia em Deus, acredito que Ele sabe o que faz e quererá, certamente, a vossa felicidade!

    Um grande beijinho!

    ResponderEliminar
  10. Oh Anne... só li agora o que está acontecer :( tudo vale a pena e cada minuto com ela é uma vida aproveitada ♥ muita força para esta fase menos boa...

    ResponderEliminar
  11. Anne que DEUS lhe ilumine sua vida.um beijinho pra sua avo tenha fe em DEUS.Perdi minha mae a 3 meses e choro lagrimas de sangue com tanta saudade.beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Anne que DEUS lhe ilumine sua vida.um beijinho pra sua avo tenha fe em DEUS.Perdi minha mae a 3 meses e choro lagrimas de sangue com tanta saudade.beijinhos

    ResponderEliminar
  13. As melhoras para a tua avó, Anne. É sempre uma situação muito difícil.
    Mas não vão contar à tua avó o que ela tem na realidade? :/

    ResponderEliminar
  14. Um beijinho daqui, que tudo corra bem e possam respirar de alivio e desfrutar, muitos e muitos anos desse amor!

    ResponderEliminar
  15. Revejo na sua relação com a sua avó a que eu tinha com a minha. Espero sinceramente que corra tudo bem com a sua avó.
    Beijinho.
    Fedra

    ResponderEliminar
  16. Muita força. Beijinho

    ResponderEliminar
  17. Em lágrimas... Pela sua avó, pela minha que já não tenho e porque, apesar de ter desabado aos pés da cadeira, ainda reparou nas lágrimas do senhor que a transportava... Se isso não é de uma humanidade acima da média, não sei o que será. Mentir ou não, julgo que é o menor dos problemas. Acredito que no fundo, o coração dela sabe a verdade. E é a verdade, esse amor imenso, que entendo que lhe deverá demonstrar. Sem medos! Apenas muito amor!

    ResponderEliminar
  18. Espero que a sua avó esteja melhor Anne, acredite que quem segue o seu blogue acaba por sofrer quando você sofre,e ficar feliz quando as coisas correm bem, dê noticias, e que seja positivo.Muita fé.Beijinho grande para a vovó.

    ResponderEliminar
  19. Anne por favor dê noticias...
    Eu sei que é uma coisa intima mas agora partilhou a preocupação com todos.

    Estou a orar por ela.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  20. Olá Anne. Já foi à consulta com a sua avó ? Como correu ? Gostaram do médico ? Como está ela? Andei a semana toda a pensar na sua avó . Espero q se encontrem bem. Um beijinho e muita força
    Rita F

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig