06 julho 2016

Ai os maluquinhos da carne!

Há dias fui ao Colombo espreitar o início dos saldos e como tenho uma amiga que trabalha por lá, combinei de ir jantar com ela. Quando fui encontrá-la já tinha comprado algumas coisinhas e ela  assim que viu as coisas que eu tinha comprado na Bimba y Lola, exclamou de mão na boca:

- Ai como és capaz? Tudo em pele, que horror! Andar com cadáveres de animais ao ombro, não sei como consegues. (eleva uma das bolsinhas ao nariz e faz um ar de nojo). E o cheiro que isto tem? Meu Deus, cheira mesmo a morte, a sacrifício de inocentes...

Fiquei em choque com a reacção. A sério que fiquei. Sei que num mundo ideal ninguém usaria artigos em pele (nem malas, nem casacos, nem sapatos) e tenho essa consciência mas todos os artigos em pele que compro são exclusivamente de pele bovina (não há cá avestruz, crocodilos e outros animais que não os destinados ao consumo da carne). Nunca usaria um casaco de vison ou qualquer outro objecto cujo animal teve que ser morto só e apenas para aquilo, compreendem?

Agora a parte mais gira e irónica da coisa: a escolha do restaurante para jantar. Eu fui comer à Loja das Sopas (ninguém me tira a sopa de peixe gourmet e a saladinha à escolha, adoro!) e ela escolheu ir onde? Ao Alentejo, comer um bife da vazia. Que grande lógica, hã? Eu não posso comprar carteiras em pele bovina por que, coitadinho do boi, foi morto para tal mas ela já pode comer um bife da vazia, o animal nem teve que ser morto nem nada... deve ser um bife da vazia de tofu.

(opá, fico piursa com estas pessoas com a mania que são super especiais por que não comem carne, nem ovo, nem usam tops de seda, nem nada. Se estão felizes assim qual é a necessidade de andar a apregoar aos quatro cantos que somos uns monstros por usarmos algo de pele? Por exemplo, eu sou cristã e tenho a plena certeza de que Deus existe. Acham mesmo que me vou por a tentar 'evangelizar' todos os meus amigos e mandá-los ler a bíblia, dizer que são todos uns hereges e vão queimar no inferno se não ouvirem a palavra de Deus? Tipo... alô? Cada um com as suas convicções, sim? Agradecida.)
SHARE:

16 comentários

  1. Concordo contigo, e sigo a mesma máxima. Só uso roupa e acessórios de pele bovina, e seria incapaz de usar um casaco de peles de raposa e afins, e como o meu bifezito com gosto. Há pessoas que não sabem muito bem do que estão a falar quando têm essas atitudes! Claro que o ideal era usar só peles sintéticas... Mas para isso ainda havia de o mundo inteiro se tornar vegetariano!

    ResponderEliminar
  2. Até que enfim alguém que pensa como eu! Acho uma seca descomunal os vegans com a mania que vão salvar o planeta, que precisam falar 30 vezes que "não comem nada de origem animal", que temos que largar os bifes e os artigos em pele... chatos! Maçadores! Ninguém tem pachorra para vos aturar, xiça!

    Deixem as pessoas fazerem o que quiserem! Se querer enfardar bifes no Chimarrão, pois que enfardem! Se querem comer almondegas de tofu num restaurante vegetariano, então que comam! deixem as pessoas serem felizes e tudo acabará bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acaba bem para os animais...

      Eliminar
    2. Adoro que a Nádia venha mostrar justamente o que a Anne (e as outras comentadoras, e eu incluída) critica. Deixe-se disso, não fica cansada de estar sempre a bater na mesma tecla? É que nós estamos cansadas de vos ouvir.

      Cresça e aprenda que sim, o mundo seria um melhor lugar, com menos sofrimento, se toda a gente não comesse animaizinhos e beca beca, mas azar, a vida é o que é. O mundo nunca vai ser um lugar perfeito e seguramente essa tentativa de evangelização não resulta - quererem-nos impor doutrinas/modos de vida nunca correu bem na História da Humanidade.

      P

      Eliminar
  3. Eu cá sou apologista que cada um deve fazer o que quiser, e vivo tranquilamente com a escolha dos que escolheram ser vegan etc, agora também agradecia é que essas mesmas pessoas conseguissem viver com o facto, de as outras pessoas também terem o mesmo direito de escolha, e de escolherem comer carne e usar coisas feitas com a pele desses animais. Psicopatas fundamentalistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por favor, não confunda fundamentalismo com coerência. A mim parece-me que psicopata é uma sociedade em que isto (https://www.youtube.com/watch?v=HwxcKqXNRsM) se passa a cada minuto, não quem defende que esta loucura e crueldade é completamente desnecessária. Veja o vídeo e depois diga-me quem são os extremistas.

      Eliminar
    2. Parabéns Nádia, personificada aquilo que referi. São pessoas que passam a vida a apregoar o seu modo de vida, queres uma novidade? Ninguém está interessado naquilo que comentas religiosamente sobre este assunto em todos os blogues. Quanto mais falas, mais vontade tenho em te contrariar.

      Eliminar
  4. Anne desculpe estar a chatear mas não consigo abrir o tópico Madrid em viagens ..algum problema com o blog? Ou é meu mesmo?:)

    ResponderEliminar
  5. Neste tópico, discordo contigo. Não uso peles, mas também não como carne, nem peixe, nem produtos de origem animal. E não me sinto especial por isso, porque acho que estou a fazer o mínimo que posso fazer. Nem vejo o veganismo como uma escolha - para mim, é mesmo um imperativo moral. Quanto a "evangelizar" os outros... bem, eu acordei para a realidade das indústrias de exploração animal e sinto algum dever em acordar os outros, especialmente porque há muitas pessoas que nunca pensaram sobre o assunto e, quando confrontadas com a realidade, mostram-se bastante recetivas. Não ando pelas ruas a gritar "Meat is murder!" nem interfiro com as escolhas de almoço e jantar das pessoas que me rodeiam, mas tento mexer com as consciências como posso (através do meu blog, por exemplo), porque eu não comer/usar animais não muda nada, mas mil pessoas (e depois outras mil, e por ainda em diante) mudam. Acima de tudo, sinto que muitas pessoas que comem e usam animais não estão 100% confortáveis com isso (e esse desconforto é bom, positivo e natural), preferem fechar olhos e ouvidos e não querem que os vegans falem nisso porque lhes incomoda a consciência. Pois, não contem comigo para isso - o meu foco são as vítimas - os animais -, isto não tem nada a ver comigo, com as minhas preferências ou gostos pessoais.

    Kill Your Barbies

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre que se tenta "evangelizar" os outros usando o terror ou imagens do terror é fundamentalismo sim. Apontar o dedo acusador ao outro só porque não pensa como nós é fundamentalismo sim. Tudo o que o que cheire a radicalismo eu fujo a "sete pés". Penso que quanto menos respeitam a opinião dos outros e mais "acusam" de insensibilidade, mais afugentam. Tem exatamente o efeito contrário ao que pretendem. Só que ainda não perceberam....

      Eliminar
    2. Por acaso até acho que te sentes especial, é o assunto de que mais falas e apregoas pelos blogs.
      2º Fui vegetariana 20 anos da minha vida, e só as pessoas muito próximas de mim o sabiam - não era segredo mas também não é preciso publicitar, escolha minha, da mesma maneira que todos têm direito a escolher o que comem. E eu não suporto que me estejam sempre a tentar incutir a ideia de que veganismo é que é, abaixo o consumo animal, e que mais. Suplementos alimentares não são saudáveis, a alimentação tão exclusivo tem consequências negativas reais a longo prazo, por muito que de imediato não percebam.
      Se todos fossemos comer vegetais não haveria espaço no planeta para tal plantação, os gastos de água necessários para manter esse mesmo cultivo...
      Só hipocrisias.
      Ass. Ex-vegetariana, com muito gosto.

      Eliminar
  6. Anne, concordo plenamente contigo. Uma coisa é o sacrificio em nome da vaidade e sim, creio que devemos passer pelo planeta causando o menor impacto possível. Usar pele bovina (até pêlo de coelho) é só uma forma de aproveitar todas as partes de um animal. O problema é que agora o veganismo é o new black. Posso até respeitar a opção deles, desde que eles respeitem a minha (o que normalmente não se verifica, mas não consigo concordar e não achar de um profundo fundamentalismo sem grandes bases cientificas sustentáveis.
    Ora bem, a espécie humana é, quer queiram quer não, omnívera. Comemos carne desde sempre, o nosso corpo e matabolismo foi feito para isso e, espantam-se, até temos caninos! Ah e tal, mas comemos muita, e a pegada ecológica, e o metano que os animais produzem, e a carnificina? Pois, então e se comermos só vegetais? Certamente que a produção sustentável dos mesmos também não vai chegar para alimentar tantas bocas e pumba, lá vêm os químicos e tudo para conseguirmos alimentar um mundo esfomeado de alface, soja e repolhos. Já ninguém come as coisas da época, era o que faltava! Todos querem morangos, framboesas, mirtilos, tomates e beringelas todo o ano e não quando à natureza lhe apetece, pois não é? Exacto, bom, bom são vegetais cheios de quimicos, milho trangénico e afins. Falemos então numa coisa também ela muito natura como a cadeia alimentar. Pensem lá bem no que seria se, de um momento para o outro, não houvessem animais perdados no topo da mesma. Por ultimo, não usando nada animal, teriamos de nos resumir exclusivamente ao sintético, certo? A grande parte do material sintético provem do petróleo, certo? Então e o impacto ambiental que as explorações petrolíferas (as quais apoio totalmente, ok?), o tratamento do lixo que daí resulta, etc? Já é tudo super natura?
    Enfim, era bom que em vez de fundamentalismos bacocos,fosse antes adoptada uma postura mais equilibrada perante o planeta e acreditem que não passa por não comer carne. A pegada ecológica de um vegan não é de todo menor do que a dos outros. Agorem poupem-me ao olhar de crítica que me fazem quando como um bife ou quando compro uma mala!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um comentário com pés e cabeça, parabéns, não há mesmo paciência, sempre a moer a pachorra dos que se alimentam dos animais, e ai as peles e o sofrimento. Tretas. Até parece que se estivermos numa floresta com um urso ele vai andar à procura de alfaces para se alimentar em vez de atacar o humano.

      Eliminar
    2. Ora nem mais :)
      A quem tenha dúvidas aconselho a pesquisa do que significa para o ambiente e para a nossa saúde todos os derivados de petróleo colorido que por aí se passeiam alegremente. Veja-se há algumas gerações atrás, quando se era muito mais autosuficiente e sensato, se se comia carne ou não, se se aproveitavam as peles e materiais naturais ou não.

      Paula

      Eliminar
  7. Não podia concordar mais contigo!!!
    Adoro as pessoas que não fazem sentido com teorias e atitudes muito pouco compatíveis entre si. Enfim, deixa-los estar!
    Beijos

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig