29 julho 2016

Do not disturb!

São só cinco diazinhos de férias mas a esta altura vão saber como mel! Já ando a sonhar com as férias 'a sério' (que desde que casei passaram a ser 'só' em Setembro, para comemorarmos o aniversário de casamento fora de Portugal - uma espécie de tradição) e como ainda falta muuuuito para Setembro, lá inventei esses dias de férias antecipados.

Infelizmente o marido não vai me acompanhar por que como ele mesmo diz: "os meus dias de férias não são eternos como os teus" ahahaha coitadinho, já estourou as férias todas nas viagens que temos marcadas até o final do ano. C'est la vie, como eu costumo dizer. Tenho a felicidade de poder gerir os meus horários e as minhas férias da maneira que melhor entender (e isto proporciona-me viagens a preços irrisórios, basicamente, vejo uma promoção, apetece-me, compro, marco as férias e vou). Esta é sem dúvida a melhor coisa de se trabalhar no nosso próprio negócio: nós é que escolhemos quando vamos, sem ter que esperar autorizações ou permissões.

No meu caso, acumulo imensas horas-extras durante o ano inteiro (trabalho 11 horas por dia) para depois ir gastando nesses diazinhos que se proporcionam. É verdade que durante a semana praticamente 'não existo' para o mundo (adeus, vida social!) e muitas vezes não sei o que é descansar ao fim-de-semana mas faz parte e eu adoro ter dias preenchidos! Ainda para mais na semana passada adicionei outra atividade ao meu dia: o ginásio! Pois é, eu que detesto (continuo a detestar) fazer exercício físico, agora ando todo santo dia enfiada no ginásio. Ninguém merece... Necessidade a quanto obrigas!

Sobre ir viajar sem o meu marido, esse assunto já deu pano para mangos. Não compreendo as pessoas que se mostram chocadas quando digo que o meu marido não vai comigo, vai estar a trabalhar. "Ah mas ele fica bem sozinho?" ora bolas, ele não nasceu grudado em mim, certo? Viveu 25 anos da sua vidinha sem a minha companhia, logo, por que motivo não ficaria 'bem sem mim'? São coisas que me ultrapassam. Vai estar entretido no fim de semana (vai ao estádio ver o Sporting, vai almoçar com os pais, vai à praia com o irmão, etc), na segunda e na terça trabalha... e na quarta-feira já eu estou de volta. Estamos a falar de cinco dias, não de cinco meses. Enfim... há gente que vê problemas em tudo.

Acredito que muitos casamentos acabam ou ficam desgastados exactamente por essa necessidade que as pessoas têm de estarem grudadas 24h/24h ao marido/mulher, sem darem sequer tempo do outro sentir saudades, sempre naquela coisa de 'se tu vais, eu também vou', eu não teria paciência. Gosto da minha individualidade, de por vezes estar 'me and myself', de fazer viagens e programas que o meu marido não gosta muito (a alternativa seria obrigá-lo a ir comigo, forçado?) e que eu não quero mesmo deixar de fazer. Por isso, venham daí essas mini-férias!


Dias de descanso, de descobrir sítios novos, de muuuita natureza no seu estado mais puro, de conhecer vilas histórias por esse Portugal maravilhoso, de dormir sem hora para acordar, pequenos-almoços daqueles bons, piscina até enjoar, mergulhos, peixe grelhado fresquinho, ui tão bom! É tempo de descansar a mente e recarregar as baterias para aguentar um mês inteirinho de Agosto a trabalhar em Lisboa num calorão daqueles!

Até quarta-feira, pessoas!
SHARE:

7 comentários

  1. Anne, isto é offtopic, mas tem a ver com o que já postaste no instagram! Novos "oxford com franjinhas" da marca Ros inspirados neste design da Ana Amorim de há 2 anos atrás? Mais um tiro no pé desta marca...

    http://media.minty.pt/media/catalog/product/cache/1/thumbnail/9df78eab33525d08d6e5fb8d27136e95/a/a/aamaw14sho500b.png

    ResponderEliminar
  2. Adoro ferias assim!...
    beijinho e divirta-se!

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente contigo Anne, se todas as mulheres "tirassem" um pouquinho de tempo só para elas, certamente seriam mais felizes, mas acho que isso tem a ver com a personalidade de cada uma, por exemplo eu conheço mulheres que jamais fariam isso porque são demasiado dependentes da companhia dos homens para tudo,enfim... Por falar em escapadelas, um dia destes fui conhecer um sitio lindíssimo que já "andava de olho" à muito tempo. As islas Cies que ficam em Vigo, na Galiza, um pequeno paraíso pertinho de Portugal e que nos dá a impressão de estarmos algures no caribe! Super recomendo, beijinhos Anne.

    ResponderEliminar
  4. E muita sorte tens de te deixarem tirar as horas extra...a maior parte das pessoas que conheço trabalha-as de graça e é basicamente assim em todo o lado! Boas férias miúda!

    ResponderEliminar
  5. Estava eu bem servida, o meu namorado tanto está meses a trabalhar de casa como tem que ir semanas inteiras por esse mundo fora. Fico imensas vezes sozinha em casa num País onde nao tenho a minha familia mas muito bons amigos (ao menos isso) só recebo mais telefonemas dos pais nessa altura mas acho que é normal e, quanto as férias também há umas quantas vezes que nao nos acompanha-mos porque me Portugal vivemos a 300 km de distancia um do outro. Ninguém morre por isso.

    ResponderEliminar
  6. Férias é sempre bom! :D também casei em Setembro e faço as férias grandes nessa altura para comemorar o casamento. Custa um bocadinho ter de esperar tanto e ver toda a gente a ir de férias antes de mim, mas depois é bom pq arranjamos melhores preços e vamos embora quando toda a gente já regressou! :p beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Cada um é que sabe, mas é tanto verdade que muitos casamentos acabam porque o casal vive grudado um no outro, assim como acabam aqueles em que cada um tem os seus interesses e acaba seguindo outros caminhos. Viver sem julgar, essencialmente, é o importante.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig