22 agosto 2016

Das mariquices que eu adoro #3


Uma cama deliciosa cheia de almofadas!

Os nossos candeeiros novos, comprados nestes saldos (loja Área, de 69€ por 19€). A cama que desde sempre me encheu as vistas, que me fez bater o pé e dizer ao meu pobre noivo que "ou é esta cama ou vamos ficar a dormir em colchões de palha até termos dinheiro para a comprar" (true story!). A colcha com flores que parece uma pintura meio abstrata e que me arrancou suspiros assim que a vi, numa lojinha na vila do Gerês. A vela dourada na cabeceira da cama, prenda da minha avó e que eu tenho pena de acender por que, de alguma forma, parece ainda guardar o cheiro da minha velhinha. As fotografias do nosso casamento na moldura dourada da mesinha de cabeceira. A parede azul-turquesa-caixinha-da-Tiffany que deu um trabalho daqueles para que o senhor da loja afinasse o tom certo com o tom da caixinha do meu anel de noivado (amo essa cor linda, entre o azul e o verde).

Os detalhes, sempre os detalhes... Que fazem com que a nossa casa seja sentida como 'nossa', como o lar que começámos a construir desde o noivado e até agora (como eu costumo dizer: a minha casa só estará pronta e do jeitinho que eu quero... quando eu já for avó!), onde olho para cada canto e vejo objectos que trouxemos de viagens tão boas e que nos enchem o coração!

(eu sei que há quem não ligue nada para a casa e que consiga viver em casas arrendadas completamente mobiliadas, tipo apart-hotel mas definitivamente, esta opção não faria sentido para mim. Adoro a minha casa de paixão, adoro o cheirinho que só a minha casa tem - e para ser perfeito, perfeito... era só ter uma varanda grande ou um terracinho.)
SHARE:

40 comentários

  1. O teu quarto tá lindo Anne, essa foto até parece tirada duma "la redoute" ou outra revista assim do género! Eu costumo dizer que não basta ter dinheiro, é preciso também ter gosto e há quem tenha o primeiro mas não tenha o segundo. Essa decoração faz lembrar mar, praia, verão e de certeza que foi esse o teu objetivo. Muito bom gosto, parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Eu adoro ver este género de revistas para ganhar inspiração (catálogo da IKEA, La Redoute, Caras Decoração, etc), é um hobby, gosto mesmo.

      Sim, a minha ideia era que fosse sempre 'verão e dia de sol' no nosso quarto por que tanto eu como o marido amamos praia e natureza :)

      Eliminar
  2. Para mim não faz sentido estar a investir assim numa casa arrendada. Um dia compras uma casa tua e tens de mudar imensos móveis/acessórios que se adaptavam à tua casa antiga e podem não fazer sentido na nova. Assim gastaste dinheiro e tens o trabalho das mudanças para depois gastares mais dinheiro e teres novo trabalho a montar/instalar tudo. Claro que para quem seja consumista como tu e esteja sempre a querer mudar pormenores da decoração, se calhar até tem prazer com essas trabalheiras todas, mas para a generalidade das pessoas, não :P

    Eu vivo com o meu namorado numa casa arrendada já mobilada e também a sentimos como nossa. Escolhemos uma casa que, entre outros critérios, tinha uma mobília/equipamentos com os quais nos identificamos. E o resto da decoração, os pormenores que tornam a casa mais pessoal e nossa, fomos nós que comprámos. por exemplo, todos os quadros que temos são de fotos tiradas nas nossas viagens, ou com imagens alusivas a viagens (temos 8 molduras juntas que formam o mapa mundo), bem como comprámos pequenas coisas tipo candeeiros, tapetes, uma sapateira, etc que faltavam. Mas não me faz sentido estar a comprar móveis grandes tipo camas, armários, sofás, mesas, etc, se um dia me irei mudar e se aqueles que a casa tem são giros e perfeitamente ao nosso gosto (muito menos pôr-me a comprar electrodomésticos). Se a renda da casa fosse mais alta por esta já estar mobilada/equipada, ainda poderia pensar nisso, mas neste caso era um valor perfeitamente enquadrado no valor médio das casas desta tipologia naquela zona e com o bonus de já ter tudo.

    Acho que o teu "problema" é mesmo este: "como eu costumo dizer: a minha casa só estará pronta e do jeitinho que eu quero... quando eu já for avó". Tu vais estar sempre insatisfeita, seja com a casa, seja com as roupas que tens, seja com as malas. Porque tens uma atitude consumista que te leva a querer sempre mudar, comprar mais. O que não há problema nenhum, mas precisas de saber assumir isso. Porque normalmente usas desculpas de que estás a fazer isso porque "precisas", porque "decidiste ter menos mas de melhor qualidade", porque "a casa é o teu cantinho e tem de ser ao teu gosto"... quando tudo isso é também perfeitamente alcançado de modo menos conumista. Tu compras porque gostas e porque queres constantemente mudar e ter coisas novas, ponto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também estou sempre a mudar. Até os móveis mudo de lugar. E não é por ser consumista é por me cansar de ver tudo da mesma maneira durante muito tempo. E já o faço há muitos anos (sim, sou uma "senhora idosa".Mas "mexida") E quase nunca gasto dinheiro nenhum nessas modificações. É tudo uma questão de ter jeito e bom gosto (pelo menos o meu). Que raio de mania de catalogar logo tudo. A Anne gosta de mudar. Faz muito bem. Como diz o ditado(velhinho!!!!): "Quem muda, Deus ajuda. Pois a mim o que me faz confusão é as pessoas conseguirem passar aaaannnnoooss a olhar para a mesma decoração, sem alterarem nadinha. Mas, lá está, cada um é com cada qual e ninguém tem nada com isso.

      Eliminar
    2. Anónimo das 09:28: Pelo visto não compreendeu a essência do post: não era um ataque a si e ao seu estilo de vida minimalista, despojado, vegano, super viajante de mochila às costas (sim, faz questão de deixar explícito todos estes ‘conceitos’ em cada comentário que dispara pela blogosfera). Foi só um post a falar de um assunto de decoração, com uma fotografia bonita. Não compreendo como algo tão simples deu origem a um comentário deste calibre, conseguiu escrever um testamento para um post com meia dúzia de linhas.

      Não tenciono comprar casa (até porque eu e o marido já temos 3 imóveis em nosso nome, fruto de herança familiar), então não sentimos necessidade de comprar outra casa (com todos os encargos e despesas que isto acarreta). Além disso, quando mudarmos de casa, facilmente os móveis que tenho serão adaptados ao novo lar, visto que não mandei fazer nada à medida desta casa, não gastei com obras de remodelação, não pus papel de parede, enfim, o gasto foi mínimo (pintura de paredes e pouco mais) e vale a pena visto que já lá estou há dois anos e tenciono continuar por mais.

      Adoro decoração, é um hobby poder alterar pequenas coisas na decoração da casa e não encaro isto como ‘estar sempre insatisfeita’ mas sim com a vontade de ter sempre um novo ar, aquele cheirinho a casa nova. Se gosto de comprar coisas? Adoro! Fosse eu rica e fazia disto vida. Não tenho que assumir nada, especialmente perante pessoas anónimas que não me dizem nada, que não sei quem são (nem tenho interesse). Não compreendo como o meu modo de vida pode fazer tanta impressão a alguém e mais, que este alguém sinta que tenha que comentar toooodos os meus posts com lições de moral e acusações. Menos, meu bem, muito menos.

      Eliminar
    3. O que motivou o meu comentário foi a frase entre parentesis. E, se reparar, todos os seus posts têm uma "boquinha" qualquer dirigida a quem faz as coisas diferentes de si, a quem escolhe um estilo/opções de vida diferentes. Por isso, tanto pode motivar comentários a aplaudir a sua maneira de ver as coisas, como comentários como o meu a criticar. E que, pelos vistos, origina um novo "testamento" da sua parte em resposta. Aquilo que me "faz impressão" não é o seu modo de vida. São as incoerências do mesmo e as justificações esfarrapadas que todos os posts que envolvem gastos, mudanças, alterações (a tal constante insatisfação que esconde outro tipo de fragilidades, que você não quer admitir) têm subjacentes.

      Ah e não sou vegan :D adoro um bom bife! Menos, meu bem, muito menos.

      Eliminar
    4. Normalmente quem está sempre a querer alterar as coisas ou comprar coisas novas dificilmente se vai agradar e contentar com a opção que, naquele momento, lhe parece a melhor. É uma sina para a vida!

      Eliminar
    5. Ainda bem, Anónimo das 16h49. Detestaria ser uma pessoa conformada com a vidinha que levo, sem almejar coisas melhores. Ainda bem que é uma sina para a vida! :)

      Eliminar
    6. Deve ser a pessoa mais básica e fútil. Tudo isto seria atenuado se não fosse uma brasileira supista

      Eliminar
    7. xô, mete-te na tua vida ò pessoínha pequena. Não batas com a porta ao sair.

      Eliminar
  3. Para mim, casa "nossa, pessoal e confortável" não é uma casa que parece um catálogo de decoração. Tudo aí exposto, tipo museu e a mudares as coisas semana sim, semana não! Que horror. Todos os dias a ter de tirar essas almofadas e colcha, arrumar tudo, no dia seguinte a pôr tudo de novo. Isso só dá trabalho e não tem nada de pessoal. Aposto que até ralhas com o marido se ele puser uma almofada fora do sítio, ou nem o deixas tocar nessas coisas. Que fixe (not).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que pensamos de maneiras diferentes, não é? ;) Caso contrário, o mundo seria ainda mais carneirada do que já é.

      "Todos os dias a ter de tirar essas almofadas e colcha, arrumar tudo, no dia seguinte a pôr tudo de novo." hahaha mas achou mesmo que era eu quem arrumava isso tudo? Oh meu bem, é para isso que pago uma pessoa para me tratar da casa (não tenho paciência nem vocação para tal).

      A minha função é mandar-me para cima da cama (juntamente com o meu marido) e bagunçar aquilo tudo: almofadas pelo chão, colcha toda amarrotada, quero lá saber! No dia a seguir, quando volto do trabalho, dá-se a magia: tuudo arrumadinho no eu sítio! Tão fixe!

      Eliminar
    2. A sério que existem pessoas assim? Estou a referir-me à Anne, não ao Anónimo.

      Eliminar
    3. Eu não tou a ver onde isto possa fazer confusão a alguém...
      Se uma pessoa tem dinheiro para ter a casa ao seu gosto E mante-la arrumada e limpa, tem mais é q aproveitar.

      E ainda bem q tem essas condições! Tempo é dinheiro. A maioria tem falta dos dois, ao menos a Anne tem o dinheiro suficiente q a possibilita ter tempo de fazer outras coisas q gosta, ao mesmo tempo q dá sustento a outras pessoas.

      Eliminar
    4. Pessoas, eu estava a ser irónica com a questão da empregada, achei que estivesse claro. Tenho uma senhora que vem cá tratar da casa mas só o faz 3x na semana e fazer a cama é tarefa que se faz em 20 segundos, ai de mim se precisasse dela para me afofar as almofadinhas lol.

      E no meu caso, ter essa ajuda faz toda a diferença para mim (que detesto ver casa suja ou desorganizada) visto que tenho um trabalho que me consome imenso tempo e eu quero aproveitar o meu tempo livre para outras coisas que não cuidar de tarefas domésticas. Simples assim.

      Eliminar
  4. Adoro o teu quarto. É na minha casa que invisto mais dinheiro e tempo. Adoro uma casa confortável, com a nossa cara.
    Sem duvida que me faz sentir muito mais feliz. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Francisca :) Não posso dizer que a minha casa é onde invisto mais dinheiro ultimamente (mas com certeza nos primeiros 2 anos foi a minha principal fonte de gasto hahaha), contudo, o bem que me proporciona é inigualável. Adoro cada cantinho desta casa e adoro ainda mais que esteja tudo ao nosso gosto. Ainda bem que me compreendes!
      Um beijinho

      Eliminar
    2. Tendo em conta que me deu a louca e comecei (eu não, mas os pedreiros) a deitar paredes abaixo para ampliar os espaços, mudado o chão, colocado tectos falsos em todas as divisões, mudado 2 wcs e cozinha e mudado a mobília da sala 2x (não por necessidade mas por puro motivo estético) tem sido onde tenho investido mais dinheiro. :p
      Se os teus anónimos atacam por mudares de almofadas e candeeiros nem sei o que diriam se vissem o que já fiz à minha casa nos últimos 5 anos. :p Para isso já aturo a minha mãe que acha que só invento... xD
      Quando fomos viver para lá não investimos muito em mobília (grande erro) e agora que podemos queremos mudar o que pudermos. ;)
      Beijinho.

      Eliminar
  5. Pensei que a casa era mesmo da Anne, não sabia que era alugada, tenho memória de ter lido que a Anne estava a pensar comprar casa, inclusive ia assinar os papeis quando se aperceberam que era falcatrua ou algo do género! Depois então "comprou" esta pela qual ficou encantada achando-a ainda melhor que a outra. Ter lido que esta casa é alugada foi mesmo uma surpresa para mim! Eu não percebo o porquê de tanto alarido em torno de nada (neste caso, claro). A imagem não mostra nada de especial e tenho a certeza que a maioria de nós tem um quarto do mesmo género, até porque os típicos "conjuntos" em madeira castanha pesados que se faziam antes num quarto já só as nossas avós é que têm.
    Só vejo ali uma cama branca, com uma colcha e almofadas e uma mesa de cabeceira com um candeeiro lá em cima e uma moldura. Para mim está mais que simples. Mais simples só dormindo no chão... Apesar de também não achar necessário ter uma empregada para nos fazer Uma cama que se faz em 2 minutos antes de sair de casa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A casa é mesmo minha (enquanto pagar a renda hehehe), na verdade, depois da confusão com a compra do apartamento, paramos para refletir e percebemos que não valia a pena, para já, investir num apartamento. Acredito, sinceramente, que foi uma 'sorte' as coisas terem dado para o torto porque estamos muito satisfeitos com o arrendamento (até ver...), os custos são muito reduzidos (não há IMIs, não há condomínio, não há seguro disto ou daquilo, não há juros ao banco, não há gastos com manutenção da casa) então para um começo de vida em comum, acho que foi a melhor opção.

      Actualmente vivemos num T2+1, com uma localização privilegiada para nós (a 5 min do trabalho dele e a 15 min do meu) num arrendamento com opção de compra em 5 anos (onde o proprietário irá abater 50% das rendas pagas caso compremos o imóvel). Estamos a ponderar ainda, mas confesso que sinto-me muito mais livre com uma casa arrendada, mas nada está decidido.

      (falei sobre o apartamento aqui: http://www.agarotadeipanema.com/2014/07/respirar_5757.html)

      A questão da empregada foi uma brincadeira, obviamente que não a pago para me arrumar as almofadas na cama, alinhadinhas.

      Eliminar
    2. Também sempre fui mais a favor de arrendar, mas ponho-me a pensar em como será no futuro, quando estivermos velhos e a sobreviver com a reforma, será que vamos conseguir pagar 400€ (exemplo) de renda? Não será melhor começarmos já a pagar uma casa nossa que com sorte na velhice já está paga e já só temos de nos preocupar com as facturas mensais? Dilemas...

      Eliminar
    3. Se me permitem intrometer, eu comprei casa em 2010 e sinceramente arrependo-me um bocado. Tenho um T3 e pago uma ninharia, mas a minha vida agora não é a mesma que tinha em 2010. Hoje poderia estar numa casa que fosse mais de encontro ao que gostaria de ter (com jardim, por exemplo).
      Se tivesse alugado pagaria mais mensalmente mas também teria a liberdade de mudar sempre que quisesse... :)
      Talvez um dia a meta a alugar e alugue outra casa, mas para já vamos continuar por aqui.
      Não me parece nenhuma desvantagem alugar um imóvel. Quando o meu apartamento estiver pago já vai ser decrépito, a não ser que consiga pagar antes do prazo proposto. :)

      Eliminar
  6. Opa, gentinha desocupada! Deixem a rapariga ter a casa que quer, que pode ter e como quer! Mas alguém tem alguma coisa a ver com isso? Sois vós que lhes pagais as contas?Apre. Ele há gentinha muito malformada e a internet deu-lhes "asas para voarem"."Deusmalivre".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como se diz na minha terra: "falo nada, só observo" :P

      Eliminar
  7. ja comentei algumas vezes mas ainda não descobri como consigo colocar o meu nome
    :( enfim

    Telma
    Gosto imenso do seu gosto em decoração. é muito parecido ao meu. clean, romântico, fresco, e cheio de luz.
    tivesse eu espaço para arrumar todas as opções de decoração que gostaria de comprar aaahhh e seria ainda mais feliz... pois a verdade é que não se precisa de comprar/gastar muito dinheiro para que uma divisão mude logo de cara. escolher as alturas certas (saldos of course ) e conseguimos coisas girissimas que não compraríamos em época normal.

    Nota : e é mesmo isso "falo nada, so observo".
    Nota 2: graças a uma partilha aqui no blog consegui comprar o meu conjunto de pratos branquinho (ADORO BRANCO) na altura em que o continente estava com 50% nos conjuntos e mais o desconto 5 € em cartão em compras de 20€ . fui comprar o de linha dourada para mim e ofereci o de motivo grego no rebordo a minha sogra. faz uma mesa lindissima.eu adoro o meu e a minha sogra adorou o dela. dias especiais estão la sempre. e assim cada conjunto se me recordo bem era 40€ ficou em 15€.

    ResponderEliminar
  8. Pasma!!!
    Pouco escrevo ou nada, mas o povinho critica até uma simples foto de um quarto bonito e ao gosto da Anne!

    Pois eu, também adoro mudar os objectos de lugar, almofadas, decorar e comprar um ou outro mais para ir mudando, porque a casa é o meu mundo. O lugar onde quase tudo acontece! E cada viagem que faço,que adoro, só termina quando regresso ao lar, meu doce lar. Onde conto histórias de vida, e onde as vivo.

    É uma opção, é viver! E cada um vive a vida ao seu sabor, havendo disponibilidade e gosto para isso.

    Não tenho hábitos constantes de consumismo mas gosto de à minha conta e medida ir alimentando pequenos nadas que me dão prazer. E quem não perceber isto, tem de entender que o erro é seu. Porque no saber respeitar se encontra muito do caracter da pessoa.

    Bonito quarto, Anne

    CS

    ResponderEliminar
  9. Normalmente Não concordo com Anne mas realmente só o povinho é que acha que tem que comprar casa. Melhor que ter é usufruir. Eu tenho seis casas que alugo. E adoro a minha casa arrendada. Mandei fazer móveis a medida. Porque razão comprsr casa que sei que não é para a vida? Não temho encargos nenhuns como nas outras e qualquer altura. Mais um filho, dois. E mudo. Tão simples.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebi nada deste comentário. Tem 6 casas que aluga e depois vive numa arrendada e acha que casas compradas é para o povinho, mas afinal tem 6... Enfim, fiquei mesmo confusa com o comentário.
      Suponho que tenham sido herdadas as 6 casas? Pois, assim é fácil não ter medo do futuro e poder pensar dessa maneira, dinheiro vai sempre haver e não havendo há casas com fartura para voltar a vender ou até mesmo viver por lá sem preocupar com a despesa. Óbvio que nesse caso o melhor é viver em casa arrendada podendo mudar sempre que der vontade. Agora o "povinho" que não tem a sorte de ter heranças ou dinheiro a dar com um pau tem mesmo de pensar bem qual é a melhor solução para o seu estilo de vida. Já agora, graças ao "povinho" é que teve essas 6 casas de herança... ( isto porque a palavra "povinho" como forma de cuspidela foi completamente descabida)

      Eliminar
    2. Bem que contradição que para aqui vai. Nao tem encargos enquanto locatária na casa arrendada onde vive, no entanto enquanto locadora tem encargos em 6 casas. Compradas ou herdadas, é tão 'povinho' como toda a gente, nem que o seja por legado.

      Eliminar
    3. Porque quem tem dinheiro é só herança? Há pessoas que trabalham para ter as coisas. Casas minúsculas para turistas. Investimento=Lucro. Agora sim. O povinho só pensa em juntar os tostões para ter uma casa. Se viajasse saberia que em mais lugar nenhum se tem esta mentalidade limitadora. E certamente não foi o povinho que me deu o que tenho. O dinheiro é sorte se for o euro milhões. Não tive sorte mas mérito por aquilo que fiz. Se tivesse a mesma mentalidade de achar que os outros e que tem sorte e sou uma coitadinha se calhar não tinha o que tenho. Vai dizer que não é mais fácil e tem menos encargos arrendar casa? Comprar casa sim é uma insegurança. Investe dinheiro na entrada. A casa desvaloriza. Isso é instabilidade. Povinho o que tem essa mentalidade limitada...

      Eliminar
    4. Aqui está mais uma prova de pessoas estúpidas e invejosas. Tem 6 casas e dps ? Será que herdou? Será que comprou? Será q isto é aquilo? Bolas tem e ponto é dela tem aprender e ue tire bom proveito disso!!!!! O que é q vocês têm a ver c isso? A minha mãe tb herdou mta coisa um dia será meu e dos meus irmãos e hei de tirar proveito disso. Existem pessoas mesmo muito tristes nesta vida. Vivam a vida pá distrutem a vida a vossa vida! Deixem de meter o bedelho ba vida dos outros. Só gentinha nogenta.

      Eliminar
  10. Anne, gosto de ver essas "mariquices" todas mas tenho sentido falta de posts "mais profundos", nem que seja comentar algum aspecto da sociedade. Por exemplo o caso da imunidade diplomatica e os abusos dela, era importante que os blogs tambem dessem algum destaque a assuntos que devem ser debatidos e nao deixados no esquecimento. Bjs

    ResponderEliminar
  11. Gosto imenso dos seus posts, o seu quarto está lindo!!
    Eu passo a vida a mudar os móveis de sítio, mudo a decoração consoante as estações do ano! Sou então muito fútil!! Não há nada melhor que uma casa ao nosso gosto !
    Continue Anne!!
    Maria

    ResponderEliminar
  12. Deixem os blogues falarem de "mariquices". Para coisas sérias e faladsas ceeentennnas de vezes já basta a tv e alguns jornais.Uma pessoa vem ler blogues para "desanuviar, não é para " consertar" o Mundo. Não chega ouvir todos os dias, desde que aconteceu o lamentável episódio, na televisão, em tudo o que é noticiário ou programa de entretenimento das manhãs? E de que vale estar a debater a imunidade diplomática, gente? É um acordo assinado por todos os países numa Convenção e só quando todos decidirem que o mesmo sofre de injustiças gritantes é que será alterado. Cada país, por si só, não pode fazer nadinha. A não ser que decida viver "orgulhosamente só" e, nós até fazemos parte da UE, como tal não podemos decidir nadinha ( a UE é um todo; para o bem e para o mal).Anne, continue a escrever o que quiser no Seu blogue e, sobretudo coisas que nos animem.Mesmo que para alguns sejam "futilidades". Quem não gostar, tem bom remédio: não lê!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Sra dona Anonima, quem disse que a Anne nao pode escrever o que quiser?E a comunicacao social (e blogosfera) se nao tem o poder de um tratado, tem o poder de mexer muita coisa ( as vezes e o que basta para mexer uns rabos sentados em gabinetes, nao e por haver uma convencao que nao podem ser tomadas medidas, mas concordo que alapar deve ser muito mais facil) Nao e a questao de falar sobre isto ou deixar de falar sobre aquilo, e uma questao de interesse: as pessoas escrevem e partilham coisas que lhes interessam, apenas dei uma sugestao e nada mais do que isso. E a julgar pelas quantidades de veneno destilado em alguns comentarios por causa de uma colcha e umas travesseiras, parece-me que muita gente nao aproveita para desanuviar.

      Eliminar
    2. Devia ver mais tv. É que há mais de 8 dias que não falam de outra coisa. Se espera que as coisas decididas a nível mundial pelos políticos, se alterem por causa das redes sociais, arranje uma cadeira e... sente-se. Já se passou algum tempo. Viu alguém (e quando digo alguém falo de gente que tem poder para alterar o estado das coisas e, não de blogosferas)falar sequer em alterar leis relativas à imunidade? Não? Pois, bem me parecia!É crente. Mas como deve ser ainda jovem, fica-lhe bem.A esperança é mesmo a última a morrer. Pode ser...Mas, com a larga experiência de vida que já tenho, não me parece. Lamento. ("eles" não largam as "mordomias" só porque alguém usou indevidamente a imunidade.Se é pena? Claro que é! Se podemos continuar a reclamar? Devemos! Mas não é através de blogues. E se ainda não percebeu isso, tem muito que aprender. Já agora: acha mal, não é? Pois manifeste-se. Através das redes sociais convoque uma manifestação à porta da embaixada do Iraque, em Lisboa e grite bem alto a sua indignação, juntamente com outros. Tome a iniciativa. Talvez "abra" noticiários e consiga transmitir ao mundo que algo está mal e precisa ser mudado. Agora a "debater" em comentários de blogues parece-me uma indignação muito comodista.

      Eliminar
    3. Felizmente ja alguem se levantou da cadeira para entregar o pedido de levantamento da imunidade diplomatica. Se e muito? Nao, mas o pouco que se vai fazendo pode ter a certeza que se deve muito em parte ao destaque dado ao assunto. Ja agora obrigada pelo elogio, ha muito tempo que nao me chamavam jovem. Cumprimentos

      Eliminar
  13. Anne,
    O teu quarto está lindo.
    E que tal fazer uma house tour?
    Adoro de morte a tua cama. Onde compraste?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Amei: "ou é esta cama ou vamos ficar a dormir em colchões de palha até termos dinheiro para a comprar" ;-p

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig