27 outubro 2016

Ilhas Gregas // Atenas, a cidade histórica:

Depois de três dias em Santorini, despedimo-nos (com lágrimas nos olhos) da ilha-mágica e apanhamos o vôo para Atenas. Foram 45 minutos de viagem (mais um da série: vôos que eu amo = curtinhos) e fomos para o hotel de metro. Em Atenas escolhemos um hotel simples mas central, a duas ruas da estação de metro Metaxourgeio mas tive um stress ao fazer o check out (cobraram-me duas vezes a estadia e não me queriam devolver o dinheiro) e fui parar dentro de uma esquadra de polícia grega, com policiais que não falavam inglês, enfim, tooodo um filme. Não recomendo o hotel.

Já tinha estado anteriormente em Atenas mas foi de passagem indo para outro país e só lá fiquei cerca de 4 horas, então para mim tudo era novidade desta vez e fiz questão de ver os principais pontos de interesse. A começar pela... Acrópole!

Gente por todos os lados, foi a loucura! Tudo a apertarem-se em busca do melhor ângulo, ui como eu detesto essa aglomeração, só me dá vontade de fugir dali a sete pés. Como não havia nada a fazer, comecei a visita pelo fim de forma a tentar contrariar a manada que vinha na minha direcção. Deu certo :)

Acima podemos ver o Areópago (ou Colina de Ares), o monte onde o Apóstolo Paulo fez o seu discurso aos atenienses. Recomendo a subida (as escadinhas escorregam horrores, caí duas vezes hahaha) mas a vista vale a pena!


Preparem-se nesse dia e levem roupa fresquinha, chapéu e protector solar porque lá em cima o calor é de matar, o sol inclemente e uma pessoa fica ligeiramente atordoada. Valeu pelos montes de bebedouros espalhados por lá com água fresquinha.

Templo de Diana, um dos mais bonitos na minha modesta opinião.

A incrível vista do novo Museu da Acrópole!

Sim, fomos dos últimos a saírem do Museu. Era menina para estar lá dois dias inteiros a cuscuvilhar tudo de maravilhosa que havia para ver. Vão com tempo, vale muito a pena a visita para quem gosta de história.

Num dos dias jantámos num restaurante com uma vista linda para a Acrópole iluminada, chama-se Makrigianni e é super charmosinho sem ser caro. Adorei e jantei lá em dois dias.

Rá! Quem disse que Atenas não tem o seu lado 'feira da Ladra', hã? Pois tem, sim! Chama-se Monastiraki e  as lojinhas são super baratas, precisei ser amordaçada pelo meu marido e andar tipo burro com pala nos olhos porque queria parar em to-das as lojas e comprar tu-do o que mexia. Foi duro mas superei a prova!

 Templo de Zeus.

Porta de Adriano. Esse monumento está localizado no meio de uma rotunda, numa das maiores avenidas de Atenas. Tipo, eu vinha a caminhar pela avenida e de repente... tumbas, um monumento com 3000 anos de idade bem na minha frente. É muita emoção, Atenas é mesmo um museu à céu aberto.

A famosa Praça Syntagma (cuidado, há montes de carteiristas nesta praça, é ter olho vivo sempre)

Como estava bem pertinho, não pude deixar de ir até o Parlamento Grego prestigiar a troca de guardas que acontece em todas as horas. A dancinha que os soldados fazem é uma diversão!

 Estádio Panatenaico (acho que o meu homem morria se não tivesse ido a esse estádio lol)

Na minha opinião de quem não liga nada a estádios e assuntos desportivos, epá, é giro e rende umas fotos giras (especialmente no pódio) mas nada que me fizesse suspirar agarrada ao mármore das pilastras. Para ele, foi um dos pontos altos da viagem...

 Agora Antiga e suas colunas romanas incrivelmente bem conservadas...

Monastiraki, um dos bairros mais fofinhos de Atenas.

 Atenas é o paraíso das sandálias de pele e foi difícil resistir ao apelo dessas lojas... Eu só pensava: "controla-te, Anne, o verão já acabou..." e mesmo assim, lá trouxe 2 parzinhos :P

Sem dúvida, a melhor (e verdadeira) loja de sandálias ateniense: Melissinos, o poeta das sandálias!
Fabricadas de maneira artesanal, feitas ainda pelo neto do fundador (3ª geração de Melissinos), as sandálias são ajustadas ao nosso pé e feitas à medida. Um luxo que custa barato (cada sandália ronda os 40-55€).
 Pedi ao Pantelis Melissinos para tirar uma fotografia com ele e acabei por tirar também esta, em que ele posa sozinho. Uma simpatia de pessoa e ainda estivémos a conversar sobre o Rio de Janeiro (ele confessou que é apaixonado pela cidade - tem como não ser?) enquanto o meu marido experimentava uma sandália (que no final não levou, disse que eram 'estranhas', esse gajo me mata de vergonha!).

No fim do dia apanhamos o nosso vôo para Roma, que a aventura ainda estava longe de terminar... mas isso são cenas para o próximo (e último) post sobre a viagem :D
(continua...)
SHARE:

2 comentários

  1. Aiii Anne, quero tanto ir para a Grécia. Parece tão lindo. a
    Adoro estes posts.
    Bom fim de semana.
    lefashionaire.com

    ResponderEliminar
  2. Diga lá se ver a Acrópole pela primeira vez não é uma sensação daquelas?

    Só tenho um reparo a fazer: chama "templo de Diana" ao Erecteion, que era dedicado a Atena, e também Poseidon. Se não me engano, perto do Erecteion haveria um templo a Artémis, nome Grego e original da romana Diana. Deve vir daí a confusão.

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig