06 outubro 2016

O que eu trouxe das férias:

Não sou pessoa que consiga viajar sem comprar nada, é um facto. Por mais paradisíaco ou deserto que seja o destino, é certo que vou encontrar qualquer 'lembrancinha' para trazer (mesmo que viaje duas semanas apenas com uma malinha de mão - sem espaço para 'extras'). Felizmente o meu marido é a pessoa mais descomplicada que eu conheço (em tudo, mesmo!) e é daqueles que viaja no famoso 'mendigo style', ou seja: tshirt, calções e havaianas no pé. Logo, a mala dele tem sempre (algum) espaço extra para eu colocar os meus souvenirs. Desta vez o espaço não era muito, então as minhas comprinhas foram bem limitadas, mas ainda sim, valeram a pena! Valem sempre :)

Ímans de frigorífico, um vício que adoro comprar em viagens: não ocupam espaço, são baratérrimos e uma lembrança gira para estar na nossa cozinha (se bem que o meu pobre frigorífico está repleto, qualquer dia preciso de o substituir por um americano de duas portas, não por excesso de comida mas por excesso de viagens). Sempre trago alguns ímans para oferecer a amigos e familiares, por isso na imagem aparecem alguns repetidos :)


Tinha lido maravilhas sobre as sandálias do Melissinos e confesso que surpreenderam-me tanto! São maravilhosas, feitas em pele de maneira artesanal, o dono ajusta a sandália ao nosso pé (tamanho das tiras, largura da sola, etc...), num serviço incrivelmente personalizado. Não é à toa que calçaram famosos como Jackie Onassis, John Lennon, Maria Callas, Sophia Loren e outros... as sandálias são uma delícia, é o mesmo que andar descalça! Trouxe dois pares: o modelo 'Hermes' e o 'Plato'. No post sobre Atenas (que sairá em breve) partilho mais informações sobre as verdadeiras sandálias gregas!

Ainda em Atenas, apaixonei-me por essa estatueta de alabastro enquanto ouvia a vendedora explicar o seu significado a um casal. Já lhe tinha deitado um olho no dia anterior, quando passei por ela na montra da loja, mas estava atrasada para o Museu da Acrópole e acabei por esquecer o assunto. Quando passei novamente por ela no dia a seguir... soube que tinha que vir comigo pra casa. Simboliza a família, que é a mão (invisível) que nos sustenta durante a nossa caminhada pela vida. Todos os cinco dedos são diferentes (tamanho, espessura) mas todos são necessários e essenciais para que a mão fique completa... exactamente como os membros de uma família: todos diferentes mas todos importantes para a família estar completa. Simboliza a união, a família e a... fertilidade (socorro!).

Trouxe ainda uma tela pintada à mão, do pôr do sol em Santorini no meu local preferido da ilha: a parte detrás das igrejinhas de cúpulas azuis, é um encanto. Pedi para enrolarem e trouxe no fundo da mala. Agora só me falta encontrar uma moldura que combine com ela e pendurar no corredor. Depois mostro-vos fotos.

E vocês, costumam comprar muitos souvernis em viagem? Eu costumo desgraçar-me quando viajo para cidades grandes, mas nas férias de verão não estou muito praí virada, só quero é praia e descanso! Na nossa próxima viagem, daqui a 2 meses, aí sim, prevejo toooda uma desgraça (até porque é um país que não conheço ainda, então... ui ui).
SHARE:

5 comentários

  1. Eu costumo comprar sempre alguma coisa, mas sempre coisas pequenas ou úteis. Não gosto de acumular tralha só por si (mesmo que seja tralha sentimental, não dou muito valor a objectos). O meu namorado costuma comprar t-shirts, às vezes compramos algo pequeno e útil para a casa, eu também compro alguma peça de roupa ou acessório, algo de comer/usar na cozinha. Sempre só 1 ou 2 coisas por viagem. Para os nossos pais, se virmos algo que é a cara deles, compramos, se não, só compramos se formos a algum sítio mesmo distante e diferente (viagens dentro da Europa já é raro trazermos algo).

    ResponderEliminar
  2. opá só coisas giras! :) eu adoro trazer coisas unicas de viagens e usar como decoração em casa. nao gosto de trazer os clichés e esse tipo de coisas.. mas adorei as coisinhas que trouxeste :)

    beijinho
    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. A cada destino que eu vou gasto sempre dinheiro em imans de frigorífico. Basicamente são esses os souvenirs que trago embora às vezes possa vir uma camisola/t-shirt com o nome do destino.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  4. Também costumo comprar ímans para o frigorífico, que felizmente já está cheio!! Às vezes também trago um poster/pintura, e sempre que é possível gosto muito de comprar um livro de um autor local traduzido para inglês ou noutra língua que domine.

    ResponderEliminar
  5. Barcelona foi uma desgraça em termos de make up que é a minha tara.
    Daqui a 2 meses é Londres e vou 2 dias a seguir ao Boxing Day (saldos de Natal), prevejo uma loucura de compras e só não vai ser mais porque só vou viajar com mala de cabine, então estou limitada pelo espaço! Tem males que vêm por bem :P

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig