06 novembro 2016

Os achados que fiz na feira:

Como contei na semana passada, fiz óptimas compras na feira de domingo - coisa que não fazia há alguns anos - e fiquei genuinamente surpresa com: 1) a qualidade das peças vendidas (materiais nobres como há muito eu não via nas lojas de shopping); 2) preços baixos para os artigos em questão.

Fui totalmente despreparada (para a próxima já disse à minha mãe que levo o carrinho de feira, para enfeirar como deve ser. Detesto andar cheia de saquinhos pela mão, é mandar tudo para dentro do carrinho e arrastar!) e não estava à espera de encontrar coisa tão boa. Ficam as fotos:

Camisola de gola alta e manga curta (adorei o modelo!), numa cor que gosto imenso (entre o castanho e o bege, costumo chamar essa cor de 'mocha', por causa do café). A malha é das minhas preferidas, com mistura de modal e algodão. O preço? 3,50€. Inacreditável, não é?

 Fiquei tão arrependida de não ter comprado mais! Havia em preto, bege e azul escuro (ainda não sei se não volto lá para comprar mais). Este tipo de camisolas mais básicas fazem-me sempre falta (especialmente quando temos -20kg e tal em comparação ao inverno passado, as camisolas ficam-me a boiar).

Opáá, apaixonei-me! A Vi tem um modelo semelhante e eu já tinha procurado em várias sapatarias por algo do género em tamanho 40, sem sucesso. Nem acreditei quando vi a barraquinha dos sapatos em pele e made in Portugal. O sapato custou 32€ (os atacadores são vendidos à parte e custam 2,50€), trouxe mais dois pares para a Vi (e atacadores em veludo para ela). Os modelos de criança estavam por 28€, o meu preferido foi este:

São em pele de camurça e já aproveitei para dar o tratamento impermeabilizante que vos mostrei no outro dia. Ficaram impecáveis! Esta barraca, em particular, é bastante fácil de encontrar. É a única em toda a feira que aceita multibanco e tem várias bandeirinhas de Portugal penduradas a indicar que só vendem artigos made in Portugal. Oferecem também banquinhos, calçadeiras e meias descartáveis para podermos experimentar os calçados. Adorei!

Vocês já sabem da minha panca por cachecóis/lenços gigantes e volumosos, certo? Se juntarmos também os folhinhos (que amo!), está o caldo entornado! Quando peguei no lenço e meti-o ao pescoço, percebi logo que tinha mistura de lã, é tão macio! Com a idade (ai que eu pareço a minha velhinha a falar) tornei-me chatíssima no que toca à qualidade do que visto ou calço. Recuso-me a comprar artigos fabricados em tecidos rascas, não duram nada, fazem comichão, são visualmente feios e sem caimento, enfim... tornei-me chata e fiscalizo as etiquetas de tu-do o que compro.

Mistura de lã com viscose = é muito amor! O lenço é daqueles que facilmente consigo transformar em capa se o enrolar ao corpo (adoro) e custou 5€. Deu mesmo vontade de trazer um monte!

 Ai. Este sobretudo era mesmo do género que eu queria: 100% fazenda de lã, modelo evasê tipo vestido, super cintado... por 10€. Havia em todos os tamanhos (do S ao XXXL) por isso era uma das barracas mais concorridas. Era a tal banca que tinha sobretudos e blusões da Zara, H&M, Cortefiel e afins. Esta foi a única barraca que me suscitou as tais dúvidas sobre a proveniência dos artigos devido ao preço baixo dos mesmos.

Onde mais podemos encontrar um sobretudo até o joelho, 100% lã, por 10€? Qual Primark, qual quê!

Eu precisava de mais um lenço? Não, não precisava (ainda tenho pashminas que trouxe de Marrakech, com etiqueta).  Mas caramba, não é todo dia que se encontra lenços em mistura de lã, caxemira e viscose, por 5€, certo? Torci o nariz quando vi na etiqueta '10% caxemira' e achei que não fosse notar diferença nenhuma mas não é que dá para notar? O toque da lã é muito mais macio e brilhante, uma delícia!

Infelizmente já só tinham cores muito 'alegres' tipo verde alface, laranja, amarelo e afins... A mais 'neutra' era essa bege mas a senhora disse-me que vai ter mais para a semana. Mal posso esperar!

Outra camisola na minha cor preferida (mocha!) e mais uma vez, custou também 3,50€. Estou muito fã de camisolas de malha com gola alta (especialmente porque agora tenho um pescoço comprido para as usar!), então nem pensei duas vezes e trouxe mais uma. Havia noutras cores mas essa barraca era uma loucura de gente e eu fico um bocadinho farta quando vejo muita gente ao molho para disputar roupa, prefiro voltar noutro dia. Não dava nada por essa camisola (por causa dos detalhes com missangas e brilhos - não fazem o meu estilo) mas o modelo veste tão bem que não podia deixá-la para trás! (e sim, eu experimentei por cima da roupa que tinha vestido enquanto mamãe segurava um espelhinho hahaha, que figurinhas!).

Ahh, modal, modal... como eu adoro as roupas com essa malha!

Ahh, sabem lá o tempo que eu andei para encontrar um gorro assim, com um pompom farfalhudo e macio? Meses, pessoas, meses! Especialmente por que vou viajar para uma terra cheia de neve e gelo daqui a nada (yey) e queria um gorro assim: quentinho e cheio de estilo. Este foi o único artigo que achei o preço caro (no limite, paguei o mesmo que pagaria numa Zara ou H&M da vida), custou 10€. Gostei especialmente do pompom, bastante diferente do gorro que comprei ano passado na Stradivarius. Notem a diferença:

Nada a ver, certo? O gorro da Stradivarius tem um ar de pobrezinho, minguado, aquele pompom anémico ali pendurado, ninguém merece... (é claro que quando o comprei ele não era assim, mas com o tempo ficou horroroso - já o arranquei entretanto). O gorro da feira é infinitamente mais farfalhudo e macio, a cara da riqueza (enquanto o outro é o irmão pobrezinho). Só que...

Fiz uma descoberta terrível e estou a tentar digerir da melhor forma. Então não é que fui ver na etiqueta para saber qual o material do pompom, visto ser tão macio e gostoso... e descubro que é feito com pelos de marmota? Fiquei em choque! Pensei logo no pobre bicho esfolado para me fazer a porcaria de um gorro mas pesquisei no google e descobri que as marmotas são tipo tosquiadas (corrijam-me se eu estiver errada) e portanto, a princípio não foram mortas para renascerem na forma de pompom.

Como sabem, não tenho problemas em usar artigos de pele desde que essa pele seja um subproduto de animais abatidos para consumo. Tipo boi, cabra, ovelha, porco... Agora matar um animal selvagem tipo esquilos, raposas, crocodilos e afins, para vestir as suas peles? Epá, dispenso. É totalmente desnecessário e não conseguiria estar em paz com a minha consciência se soubesse que um bichinho foi morto para que eu pudesse andar com um pompom pendurado na mona. Faz-me mesmo confusão e senti-me péssima nos poucos minutos em que pensei ter o rabo de uma marmota pendurado no gorro.

E estas foram as compras que fiz na feira. De salientar que na 5ª feira passada passei pela Parede a trabalho e decidi esticar um bocadinho até a feira de Carcavelos (só acontece às 5ª feiras) para espreitar as coisas (só tinha 20 minutos mas deu tempo). Achei que de uma forma geral é uma feira pequenina, sem grande interesse a não ser para quem pretende comprar réplicas (lá é o paraíso). Discretamente tirei foto a uma das barracas cuja roupa era disputada a tapas (e por pessoal super bem vestido e com ar de 'tia de Cascais'):

Não acredito que sejam originais da Burberry (apesar do papel de seda com o logotipo quaaase me convencer). Tinham pólos, t-shirts, camisolas, camisas e até casacos. As pólos e camisolas eram vendidas a 7,50€ e a cigana não parava de gritar: "é tudo roubado, a cigana roubou!", o que provocava risos nas pessoas que furiosamente disputavam uma tshirt com padrão Burberry. Definitivamente não era para mim mas não podia deixar de parar para espreitar.

Gosto das feiras para comprar artigos sem marca mas com qualidade inquestionável, não para comprar réplicas com marcas visíveis. Opto sempre pelos artigos nacionais e não tenho me dado mal. E vocês, que coisas costumam comprar nas feiras? Partilhem as vossas dicas!

(os lençóis em algodão que comprei não aparecem no post porque foram lavados e ainda não os passei. São óptimos, não encolheram nada e as pontinhas e costuras batem certinhas umas com as outras. Adoro quando isso acontece!)
SHARE:

28 comentários

  1. Agora percebo que a culpa é tua. Andava aqui cheia de vontade de ir a feira e não me lembrava o porquê dessa vontade súvita. Agora já sei :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahaha, sou culpada, assumo! :P
      Vai sim, encontramos sempre coisas giras e diferentes do que se vê nas lojas de shopping (detesto andar igual a meio mundo).
      Se fores, conta depois!

      Eliminar
  2. Gosto muito, muito, muito de feiras! E a do Relógio ia todos os domingos com a minha mãe. Infelizmente, como já não moro nos Olivais, já não vou lá há MUITO tempo! mas claro que as tuas fotos me deram ainda mais ganas de lá voltar! =D

    Um beijinho,

    http://obiquinidourado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gosto muito mas há pelo menos um ano que não metia os pés numa feira. Adoro o conceito de venda libre, o facto de ser ao ar livre, o comércio mais tradicional e genuíno... adoro!

      Tens que voltar à feira do relógio, vais matar as saudades ;)
      Um beijinho

      Eliminar
  3. wow fizeste compras bem giras :D
    adorei!

    beijinho
    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Adorei os sapatos!! Por acaso não sabes se vendem na zona do Porto?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também fora das minhas compras preferidas! São tão giros (e ultra confortáveis!).

      Não conheço nada pelo Porto, só lá estive de férias. Mas sei que a marca dos sapatos é 'Íris' e tem uma espécie de site: http://calcadoiris5.webnode.pt/

      Podes tentar entrar em contacto para saber se revendem na tua zona.

      Eliminar
  5. Boa tarde,
    Experimente a feira de Odivelas. 2ª feira de manhã.
    Tem dias que é muito boa.
    Até artigos de decoração do Gato Preto a preços de feira.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, obrigada pela sugestão. O problema dessas feiras é que acontecem durante a semana e eu trabalho longe, não consigo. Só consigo ir a feiras que sejam ao sábado ou domingo :(

      Mas quando estiver de férias vou tentar me lembrar dessa feira. Obrigada
      Um beijinho!

      Eliminar
  6. Olá Anne,

    Espero que não leves a mal (sei que não levas, mas os anónimos idiotas são outra história :P), mas como já referiste algumas vezes a questão da pele que deriva de animais que são consumidos, tinha que te dizer que talvez não seja bem assim. É claro que não tenho a certeza (e estas indústrias são cada vez mais secretas, por isso tal seria impossível), mas vê por exemplo este artigo - http://www.care2.com/causes/the-shocking-truth-about-leather-no-its-not-a-meat-byproduct.html -, principalmente o sétimo parágrafo, sobre como a maioria da pele vem da Índia e o que isso significa.

    Não sei, acho sempre melhor termos acesso a toda a informação e fazermos as nossas escolhas com o maior conhecimento possível. Eu própria continuei a comprar artigos em pele durante imenso tempo depois de deixar de comer animais, por isso não é mesmo um ataque :)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nádia,

      Não levo nada a mal, aliás, a parte mais gira disto dos blogs é mesmo a interação na caixa de comentários :) Quanto aos anónimos, já não aceito comentários em que ofendem outros blogs, por isso fica descansada :D Cortei-lhes o pio.

      Vou ler o artigo com calma (esse assunto até me revira o estômago e sei que se me aprofundar muito, nunca mais toco em nada disso).

      Para mim é difícil deixar de usar artigos em pele porque não há outro material tão confortável quanto no que toca ao calçado, por exemplo. Os meus pés são uma chatice, não aguento com sintéticos. Quanto às malas assumo que é uma vaidade só usar malas em pele e que as sintéticas até cumprem o seu papel (embora sem a mesma qualidade - ainda não encontrei material que fosse equiparado à pele).

      Sei que não comentas para atacar, aliás, é das poucas vegetarianas (ou já serás vegan?) coerentes e que explicam o porquê do seu ponto de vista.
      Um beijinho!

      Eliminar
    2. Acredita que percebo! Aliás, tenho um post no blog, com menos de um ano, em que digo que é melhor comprar em pele porque o material é tratado com mais cuidado e dura mais tempo. Isto mesmo já não comendo carne há vários anos, por isso demorei mesmo a dar esse passo. Agora que já não compro (sim, já sou vegan!) tenho imensa atenção ao aspeto do material, porque detesto pele sintética com aquele ar barato (sou como tu nisso de dar imensa atenção à qualidade e composição dos materiais). E acho bastante mais fácil encontrar malas sintéticas de qualidade que calçado - ando apaixonada por uma que vi no site da Bimba&Lola e que é a coisa mais gira de sempre :P

      Beijinho :)

      Eliminar
  7. Alô Anne,
    Os sapatos são confortáveis? Já experimentaste? São maravilhosos queria mt uns assim!!
    PS - espero q n leves a mal, mas escreve-se "missangas" ;)
    Bjs!
    Mafalda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mafalda,

      São sim, muito confortáveis. Usei-os duas vezes e são do melhor! Estou tentada a comprar a versão botins, se o conforto for o mesmo dos sapatos, não vou querer outra coisa.

      Obrigada pela correção, não levo nada a mal (comento erros como toda a gente) e vou actualizar o post com a palavra certa.

      Um beijinho

      Eliminar
    2. Eis a origem do meu erro: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mi%C3%A7anga

      (miçanga é em brasileiro, missanga em português) :P

      Eliminar
  8. Comprei um gorro igualzinho na H&M há uns dias a praticamente 10 euros. :) Fiquei com inveja, coisas giras!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São tão fofos esses gorros, sou fã! Quentinhos, giros e estilosos :D
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Boa tarde.
    Consegue dizer-me a marca dos sapatos?
    E essa feira, é onde?
    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, a marca dos sapatos é 'Calçado Íris' e tem aqui o site: http://calcadoiris5.webnode.pt/

      A feira é a do Relógio e fica em Lisboa (Marvila).

      De nada :)

      Eliminar
  10. Que coisinhas boas Anne,adorei. Quem me dera morar mais perto para ir explorar essa feira.:p
    Tenho que ver se consigo ir à de Espinho.
    Beijo.
    lefashionaire.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ouvi falar tão bem dessa feira de Espinho, quero muito ir! Adoro essas pechinchas que se encontram pelas feiras, uma perdição!
      Um beijinho

      Eliminar
  11. Que coisas tão giras em especial as camisolas e écharpes. Amei! Por aqui as feiras n são assim tão boas. Nem os preços tão em conta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, já me disseram que há feiras muito boas em Lisboa mas depois há outras em que não compensa tanto, onde vendem os artigos praticamente ao preço das lojas e quer dizer, uma pessoa não vai para a feira para comprar ao preço do shopping, certo? Uma pessoa quer é precinhos bons! :)

      Eliminar
  12. Adorei os sapatos, as compras foram fantásticas :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Adorei o casaco. Vou ver se passo la e encontro a barraquinha, pode ser que ainda tenha sorte e encontre. Bom resto de semana

    ResponderEliminar
  14. Purificacion garcia, cortefiel, massimo dutti, pedro del hierro

    ResponderEliminar
  15. Que vontade doida de ir a uma feira com que fiquei agora!

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig