16 fevereiro 2017

Preparar, apontar...e ir!

Há quase cinco meses que não me ponho dentro de um avião. Ok, não faz assim tanto tempo mas aqui a pessoa já começa a ressacar. Pior, a próxima viagem que tenho marcada é só em Junho e até lá falta uma vida! Queria uma coisa de dois ou três dias, uma capital européia qualquer, uma viagem curtinha só para matar as saudades de 'descobrir o mundo'.

E aqui preciso fazer uma ressalva: eu adoro as low costs! Não sendo propriamente fã de voar (detesto mesmo), encaro as viagens de avião como 'um meio para chegar a um fim' que é fazer aquilo que mais gosto nessa vida: viajar! E para isso, tanto me faz ir de TAP, British Airways, Iberia, Ryanair ou EasyJet. É igual, vou sofrer na mesma, vou odiar cada minuto passado dentro daquela lata com asas, vou orar e pedir a Deus que por favor me deixe viver mais uns aninhos, vou jurar que é a última vez que me enfio naquela porcaria, vou fazer o meu marido ficar a beira de um colapso nervoso, vou levantar-me 324 vezes durante o vôo para questionar às hospedeiras se 'esse barulho é normal', se 'o avião está a perder a força' ou se 'falta muito para chegar ao destino". Sim, essa sou eu: a insuportável dos vôos. (as duas leitoras deste blog que já se cruzaram comigo em pleno vôo Lisboa-Roma podem atestar se sou ou não sou histérica a voar hahaha).


Isto tudo para dizer que o meu preconceito com low cost´s é zero. Não ligo para o facto de não terem lanche à bordo (como se eu conseguisse comer algo durante um vôo), não ligo para as cadeiras apertadas (pelo preço que pago consigo aguentar durante 2 ou 3 horas na boa), não ligo para os horários madrugadores (por norma durmo sempre mal na véspera de um vôo por isso, ao menos assim ando a passear pelo aeroporto enquanto aguardo o check in). Não acho nada que sejam companhias inseguras (se o fossem, decerto não voariam na Europa) e a única coisa que realmente me lixa (às vezes) é a restrição de bagagem. Por isso tenho evitado a Easyjet e apostado cada vez mais na Ryanair (que permite uma mochila/saco para além da bagagem de cabine).

Hoje quando abri o mail e vi as promoções no site da Ryanair, meus amigos... foi como juntar a fome com a vontade de comer. Corri a lista de países incluídos na promoção, escolhi ao calhas (ah, esse ainda não conhecemos, bora!) e comprei: 16,99€ a ida + 16,99€ a volta, de Sábado a 2ª feira, perfeito para uma escapadinha de fim-de-semana. É tão difícil resistir quando metem os vôos a esse preço... já disse ao meu marido que só vou parar quando já tiver viajado todas as rotas diretas que partem de Lisboa (e já falta poucochinho). Adoro! E vocês, também vão aproveitar?

(estou mortinha para conhecer os Açores e os vôos para Ponta Delgada e Terceira estavam super baratos mas... e a coragem de pousar naqueles aeroportos? Já li com cada história escabrosa de aviões a tentarem pousar 3 ou 4 vezes antes de desistirem e seguirem de volta para Lisboa. Se me acontece uma merda destas sou menina para quinar em pleno ar. Juro!)
SHARE:

6 comentários

  1. Penso exactamente da mesma forma, o avião é um meio de transporte, e eu só pretendo ir de x a y, não me interessa a companhia. Tenho uma viagem no próximo fds que só custou 20€ ida e volta. Aproveito estes voos para escapadinhas ao longo do ano, e depois faço uma viagem maior. Para mim viagens baratas, significa apenas mais viagens. O importante é ir, conhecer sítios novos, matar a sede de viajar. Bem em relação aos aeroportos dos Açores, pergunto apenas se não estás a confundir com o da madeira? Esse sim é que tem histórias dessas, de voltar para trás, é só pesquisar no YouTube. E mesmo assim hoje em dia não é tão mau como era antes do aumento da pista, aliás, o único acidente mortal da tap foi precisamente no aeroporto da madeira há umas décadas.

    ResponderEliminar
  2. Vai... não custa nada...pior é mm a MAdeira.
    Já aterrei em Ponta Delgada, Sta Maria e Faial... e muito tranquilo...
    Faz o Pico, se puderes... É LINDO! E consegues visitar logo 3 ilhas de uma x
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Também vi os preços para Ponta Delgada e AMEI ahah

    ResponderEliminar
  4. É capaz de custar mais no Funchal, acredita.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  5. Comentário exclusivo para o parênteses: aterrar nos Açores é normalíssimo ... É o meu Pão Nosso de cada dia. Existem ventos fortes em alguns dias, mas aquilo é feito na boa. Isto de ir à pista 1 ou 2 vezes pode acontecer em qualquer aeroporto e, digamos, não é nada agradável. Aconteceu-me numa viagem de regresso a Lisboa, com a Tap. Estávamos todos na palheta e quando o avião começou a subir novamente, fez-se silêncio em todo o avião. Mas pense assim: mais vale voltar ao destino ou aterrar noutra ilha do que fazer uma aterragem mais bruta ou algo pior. Muitos acidentes acontecem porque o piloto acha que vai conseguir aterrar em segurança mesmo quando as condições atmosféricas não são as mais adequadas.

    ResponderEliminar
  6. Sou dos Açores e vivo em Lisboa há 10 anos... portanto podes calcular quantas vezes eu descolei e aterrei de Ponta Delgada... isso que estás a dizer aconteceu-me apenas 2 vezes de não aterrar à primeira devido a ventos fortes - mas as companhias sabem o que fazem e os pilotos estão bem treinados - concordo com a Paula Patrício, mais vale serem cautelosos do que acharem que podem aterrar e depois correr mal. E sim, eu já voei muitas vezes na Ryanair. Não tenho o teu medo de viajar mas estas duas situações em Ponta Delgada aconteceram-me uma na TAP e outra na SATA - se confio na Ryanair da mesma forma?? Not really... diria de todo... a TAP agora aumentou em mais um voo por dia de Junho a Setembro e por enquanto os preços estão muito bons - pode ser a tua oportunidade para conhecer estas ilhas maravilhosas! Não vás no Inverno porque a probabilidade de apanhares mau tempo, vento forte e chuva é muito maior!!!

    Espero ter ajudado!! Have fun!!

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig