14 junho 2017

Alergias alimentares e Irresponsabilidades culinárias:

No sábado fui ao Mercado de Algés jantar com a família (e comer sardinhas, claro está), optei por comer uma Sopa de Peixe como entrada, no restaurante onde já tinha ido em várias ocasiões e inclusive, comido a mesmíssima sopa. Assim que provei a sopa, senti um gosto fortíssimo a picante. Perguntei à minha mãe - que comia a mesma sopa - e ela não sentia nada, ainda brincou que provavelmente era do meu paladar (sou muito pouco tolerante a comidas  temperadas). Ao fim da sopa, já eu sentia os olhos a lacrimejar mas não valorizei.

Acordei no domingo feita bicho, quando me olhei ao espelho ia caindo: toda eu era manchas vermelhas, olhos empapuçados, comichão sem fim no pescoço, dobra dos braços e atrás dos joelhos. Uma miséria! Sempre fui alérgica mas sei exactamente ao quê: água de rosas, casca de marisco e pêlo de gato. Tenho o maior dos cuidados quando faço refeições fora de casa: amo peixe, cataplanas e tudo o que meta pescado mas sempre, sempre pergunto os ingredientes para saber se eventualmente levarão caldo de marisco (feito com a casca).

Não questionei sobre a sopa no porque já lá comi essa sopa pelo menos umas cinco vezes e nunca fiz reacção. Aliás, há mais de 10 anos que não tinha um ataque desses! Fui à minha Alergologista, na CUF Infante Santo, que ficou horrorizada ao ver o meu estado. Toda eu era comichões (e não adianta me dizerem "não coces" que eu meto a unha sem dó nem piedade, não aguento a agonia...), eu parecia que tinha apanhado uma surra de gato: toda inchada, arranhada, mal conseguia dobrar os joelhos (tinha uma 'bola' vermelha atrás do joelho). Infelizmente vou ter que fazer uso de cortisona (a coisa já não vai lá com anti-histamínicos) mas dei-me por feliz por não precisar levar a temida injecção!

Não imaginam o 'estrago' que uma sopa de peixe (com restos de marisco) fez na minha pessoa... Nunca na vida tive uma reacção alérgica tão forte, achei que morria de tanto me coçar!


Antes de sair do consultório da médica, ela entregou-me um papelinho com um 'pedido', escrito à mão, para eu entregar no restaurante - basicamente, pedia que eles informassem os ingredientes e temperos que utilizaram na sopa, de forma a percebermos o que se passou (visto que já lá tinha comido outras vezes).

Assim que os remédios fizeram efeito e eu parei de me coçar (foi horrível, mesmo!), fui com o marido até o restaurante e pedi para falar com a cozinheira. Atendeu-me uma senhora, que por acaso estava a descascar um camarão e iniciou o diálogo com a palavra que mais me faz ferver o sangue: "diga!". Não há boa tarde, não há um sorriso, não há nada... só o diga lá!

- Boa tarde, eu estive cá no sábado, comi uma Sopa de Peixe, que já comi em várias outras ocasiões mas desta vez fiz uma reacção alérgica bastante forte, acabei de sair da CUF e a minha médica fez-me aqui este documento - que pousei no balcão, em direcção à cozinheira - com um pedido de informações sobre os ingredientes utilizados na sopa, porque eu vou ter que fazer uns testes de alergia e ela queria ter uma ideia do que causou a crise.

(sem sequer aproximar-se do papel): - Pois... Olhe, sou eu que faço a sopa, no sábado até nem estava na cozinha, estava a grelhar as sardinhas lá fora, por isso não sei... Nós fazemos a sopa sempre do mesmo modo, não leva marisco, só robalo e temperos.

- Pode me indicar a lista dos temperos? Ou se utilizou algo novo? É que esta sopa de sábado tinha um sabor bem mais intenso do que as outras, até comentei isso com a minha mãe, parecia ter algo diferente...

- Então se não gostou, era só ter vindo reclamar.

- Eu não disse que não gostei, só disse que parecia ter outro tempero, estava picante.

- Olhe, nunca ninguém reclamou nem ninguém teve uma intoxicação alimentar a comer dos meus pratos. Mais um bocadinho e vai querer que eu lhe dê a receita, não?

- Mas eu disse que tive uma intoxicação alimentar? Ó minha senhora, aprenda a ouvir! Nem se deu ao trabalho de ler o papel da minha médica, só estou a indicar que tenho alergia a casca de marisco e que estou, como a senhora pode ver, completamente inchada e vermelha de ter comido cá a sopa que se intitulava de 'peixe' e não de 'marisco' ou de 'frutos do mar'. Para mim está óbvio que a sopa de sábado levou um qualquer ingrediente extra e sinceramente, acho uma falta de responsabilidade não indicarem aos clientes. Eu poderia estar num estado ainda pior do que estou, tem essa noção?

- Bem, eu às vezes meto um camarãozinho ou outro mas é uma coisa pequenina, como este aqui (e aponta para um camarão que tinha na mão), só mesmo para dar um 'toque' à sopa. Nada que vá lhe fazer ir parar ao hospital.

- Olhe, não vale a pena. Eu cá não meto mais os pés. Obrigada.

Mas quem é esta pessoa para saber o que pode ou não me fazer ir parar ao hospital? Mas que gente irresponsável é essa que num dia faz a sopa com uma receita e no outro inventa de acrescentar ingredientes (que por acaso são altamente alergénicos) sem comunicar às pessoas? Foi um arzinho que se lhe deu: "olha, era giro agora enfiar aqui um camarãozinho solitário nesta sopa, só para dar um gostinho..." E realmente, deu um gostinho, sim senhora. Gostinho de morte!

O papel que a minha médica passou não tinha nada de especial, era apenas um pedido de colaboração: "(...) fez uma reação alérgica após ter comido sopa de peixe nesse restaurante. Para que se possa esclarecer a origem da alergia, peço o favor de fornecerem a lista de ingredientes utilizados nessa sopa (sem esquecer temperos). Não é necessária receita, só lista do que foi utilizado. Obrigada pela colaboração. Atenciosamente, Dra. Fulana de Tal, Alergologista." 

O meu marido diz que o restaurante nunca vai admitir que usou caldo ou casca de marisco, até porque teria medo de ter que arcar com despesas médicas e de farmácia (como se eu fosse me dar ao trabalho de andar atrás disso). Eu já não tenho dúvidas do que realmente continha na sopa e na semana que vem, tão logo me passe toda essa alergia, lá vou eu novamente fazer tooodos os testes possíveis e imaginários. Tão bom!

(Cada vez menos tenho vontade de comer na rua. Para já, por causa das alergias e intolerâncias - a minha irmã, por exemplo, tem intolerância ao glúten e à lactose, é uma missão encontrar sítio para jantar com ela na rua - depois, pela falta de higiene que abunda nesses sítios (por mais bonitinhos que sejam por cá, não se iludem, a cozinha é quase sempre uma porcaria), então depois que passei a ver o Pesadelo na Cozinha, fiquei ainda mais chata do que já era. E quando tiver filhos, então... se me calha ter filhos alérgicos, sou menina para andar a carregar marmitas e papas até as crianças atingirem a maioridade. Não ganho para o susto! O que me deixa enraivecida é que tenho imenso cuidado com os derivados do mar, muitas vezes privo-me de comer alguma coisa só por 'imaginar' que pode ter resquícios de mariscos e de repente apanho uma alergia enorme à pala de gente irresponsável, fico puta da vida!)
SHARE:

11 comentários

  1. Olá Anne. Tu foste muito boazinha,eu não tinha vindo embora sem falar com o responsável e escrever no livro de reclamações. Precisamente porque isto são situações de muita responsabilidade e que está em causa a vida da pessoa. A realidade é que se pode morrer com uma reacção alérgica e esta senhora tem que ter noção disso.
    Eu tive alergias toda a vida mas nenhuma era alimentar,até há 2 anos ao comer um pêssego. Aliás já nem acabei de o comer porque eu comecei logo a sentir a garganta esquisita. Tomei logo um ebastina e passado pouco tempo um xyzall e o inalador mas mesmo assim tive urticária,falta de ar,comecei a inchar,inclusive na garganta. Mas lá começou a passar,o que foi uma sorte porque estava de férias,onde não havia urgências e o hospital mais próximo era a 150 km. Hoje o lepicortinolo que mostras na foto tem que andar sempre comigo e quando vou de férias tenho que levar a caneta de epinefrina por uma questão de segurança.
    Por isso isto são questões muito sérias e essa cozinheira não tem noção da responsabilidade que tem nas mãos. Desta vez foste tu,para a próxima é outra pessoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nídia :) Epá, eu ainda pensei em falar poucas e boas para a senhora mas estava tão desconfortável e com tanta comichão (e ardor) que só queria ir para a casa me enfiar numa banheira gelada e no ar condicionado (o ambiente frio + remédios e pomadas são as únicas coisas que me aliviam).

      Assustei-me porque nunca tinha tido algo tão violento, desta vez fiz reacção no corpo inteiro, toda eu sou bolinhas e vermelhidão: braços, mamas, barriga, joelhos... uma coisa assustadora!

      Que horror a tua situação, ainda para mais em férias, ninguém merece. Eu nunca cheguei a esse estado de inchar a garganta e fechar a glote, espero nunca vir a descobrir.

      Eu fiquei horrorizada com a atitude da cozinheira, cagou para a situação, fiquei fula! É uma enorme irresponsabilidade... as pessoas não têm noção!

      Eliminar
  2. Muito mau mesmo, mas as pessoas na realidade não tem noção que "um camaraozinho" pode causar uma reação alérgica muito grave. As melhoras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que é mesmo... normalmente quem não tem alergias não faz ideia do que passa uma pessoa que sofre com intolerâncias alimentares. É uma valente merda.

      Obrigada :**

      Eliminar
  3. E não achas que devias ter perguntado primeiro o que continha na sopa antes de te armares em barraqueira pra cima da cozinheira? Ela é uma funcionária, está a cumprir ordens, provavelmente será mal paga e explorada até mais não... Tenha um pouco de compaixão pelas pessoas. Um dia estamos em cima, no outro dia estamos na mó de baixo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, eu deveria ter perguntado antes de comer (mesmo já tendo comido a mesmíssima sopa no restaurante, tantas outras vezes) mas nem me passou pela cabeça que poderiam acrescentar ingredientes novos (e potencialmente mortais para mim).

      Não me armei em barraqueira (mas quando é preciso, sou a primeira a subir nas tamancas), nem ânimo nem paciência eu tinha para discutir mais, só queria mesmo era obter a informação dos ingredientes, que a senhora se recusou a fornecer.

      Quanto a ter compaixão pelas pessoas, nem me vou dar ao trabalho de te responder.

      Eliminar
    2. Compaixão devia ter tido a parva da cozinheira! Acho cá uma piada...

      Eliminar
  4. A sério que esta pessoa disse isto!

    As melhoras Anne;)
    Bj Raquel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há gente para tudo nessa vida :(

      Obrigada
      Um beijinho

      Eliminar
  5. Que situação chata Anne! Espero que já esteja recuperada :/
    Tem toda a razão, é uma irresponsabilidade completa. Eu acho que as pessoas que trabalham nesse meio (algumas!) muitas vezes não têm a mínima consciência do que podem estar a provocar e da responsabilidade que têm ao fazer/servir comida para outros! Só assim se justifica que actuem assim. Mas realmente é um perigo e uma pessoa ao comer fora de casa nunca sabe muito bem o que está a comer. Se já não sabemos bem o que contêm os alimentos que compramos no supermercado para as refeições que fazemos em casa, então a comida que nos é posta no prato de uma mesa de restaurante é um verdadeiro perigo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Não fico nada supreendida com esta atitude. Infelizmente a maioria das pessoas reagem de maneira muito leve a tudo o que seja intolerâncias ou alergias. Eu sou celíaca e intolerante à lactose e caseína. Em Portugal raramente almoço fora, porque infelizmente não existem condições para tal, passo a vida com a minha marmita. Eu se fosse a ti tinha posto directamente uma reclamação, as pessoas acham que se pode brincar com a vida! Uma tristeza! Espero que estejas melhor!
    Beijinhos
    Mariana

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig