03 agosto 2017

02 de Agosto de 2017.

Há 14 meses, no pior momento da minha vida (digo-o sem qualquer dúvida), escrevi esse texto como um manifesto contra o tabaco (essa merda que leva tanta gente boa). Ontem o tabaco levou mais uma pessoa da minha família, a minha tia Bia. Aquela que fumava 2 maços por dia, há mais de 30 anos.

Não, não foi cancro. Não, ela não estava doente. Ninguém estava à espera. A minha prima disse-me que há dois dias ela queixou-se de estar com as pernas muito inchadas (e estava), tomou um diurético e melhorou. No dia seguinte sentiu uma dor fortíssima na perna, caiu desmaiada, levaram-na para o hospital já em coma, ficou nos Cuidados Intensivos uma noite, com o diagnóstico de Trombose, que entretanto evoluiu para uma Embolia Pulmonar. Foi fatal.

Ainda não me caiu a ficha, ainda estou em choque. Não quero acreditar...

SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig