12 agosto 2017

Objecto de Desejo | As cadeiras suspensas!

Hoje resolvi ressuscitar essa rubrica (que andava desaparecida em combate) e vim falar-vos sobre uma das minhas 'paixonites'. Andava há uns valentes meses de olho numa cadeira suspensa (daquelas tipo baloiço) que estão um pouco por todas as lojas. Já estão a visualizar a coisa? Não? Pronto, são algo deste género:

São tããão giras, tão confortáveis, tão 'baloiçantes' que uma pessoa depois de se sentar ali já não quer outra coisa.

Sim, eu já fiz figurinhas patéticas nos AKIs e Leroys Merlins (!) dessa vida. Eu olhava para elas embevecida, eu sentava-me, eu baloiçava-me... e assim que mirava a etiqueta do preço, eu levanta-me a correr. O raio da cadeira é caro que se farta (200€ a 350€) e nem me passava pela cabeça dar tanto dinheiro por uma cadeira que - atenção - eu não precisava, apenas queria porque 'era giro e hoje apetece-me'. Até por que eu me conheço: com a mesma força que hoje quero algo, daqui há três dias já enjoei. E sendo assim, não empataria tanto dinheiro num capricho desses.

Mas quis o destino - esse querido! - que uma das minhas melhores amigas me convidasse para lá ir a casa meter a conversa em dia e eu fiquei especada a olhar a cadeira suspensa dela, logo à entrada da sala. "Tão gira!", exclamei (e fui a correr sentar-me, óbvio) e a resposta dela fez-me enlouquecer: "Gostas? Olha, comprei num senhor amigo do Rui - marido dela - que entretanto estava para abrir um negócio e comprou 10 destas cadeiras, o negócio não avançou e ele está a vendê-las por cerca de 100€, para as despachar, estão embaladas, novas... Queres que te dê o contacto?". Oi? Quem tem uma amiga como a minha tem tudo! :D

Liguei logo para o homem, a cadeira estava em Odivelas, lá fui eu com o carro cruzar a cidade para chegar à garagem onde o homem tinha as cadeiras. "Acho que não vai caber no seu carro, ela é enorme..." Ah, moço, tem que caber, nem que eu vá a correr atrás do carro e a cadeira vá a dirigir até casa - pensei mas não verbalizei (sou doida mas nem tanto). Rebaixei os bancos do carro, tirei a tampa da bagageira, cheguei os bancos da frente o máximo possível para a frente (quase que ia a beijar o vidro do painel) e lá enfiei a minha cadeirinha no carro. Adoro-a!

Cheguei à porta do prédio e - surpresa! - a cadeira não cabia dentro do elevador (a sério?), lá foi o marido escada acima com a cadeira no lombo (só não ficou zangado porque eu lhe disse que tinha comprado a cadeira por 1/3 do valor dela - homens!), montei-a no closet e depois andei feito doida para a arrastar para outra divisão (a bicha é graaande).

O problema é que não tenho área exterior no meu apartamento (para tristeza aqui da pessoa), não há uma varandinha, uma marquise, um terraço, nada de nada... só uma janela com uma mini vista para a praia (já não é mau de todo). Para já deixei-a ficar na sala e tornou-se o meu spot favorito para ver séries e relaxar. Já só consigo imaginar um tempo frio, lareira acesa, mantas e livros para ler. Tão bom! Há por aí mais fãs da cadeira suspensa? ;)

 E o tanto que eu gosto dela? :)
SHARE:

9 comentários

  1. Eu eu eu!! Adoro tudo o que baloiça :) Por acaso o senhor não tem ainda uma para mim? :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos duas então :)
      Infelizmente ele acabou por vender tudo, a última vendeu a uma rapariga aqui dos blogs (que me pediu o contacto e acabou por fazer negócio).
      Se soubesse mais cedo, tinha feito um post a divulgar o contacto dele mas já fui tarde...

      Eliminar
  2. Por esse preço comprava uma para cada um cá em casa LOL adoroooooo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah eu bem queria mas cadê espaço para tudo isso? Meu apartamento não é nenhuma vivenda, nem varanda tem, pobrezinho... tive que me contentar com uma cadeirinha :D

      Eliminar
  3. Adorei Anne!
    Mas engraçado vai ser quando tiver bebê e tiver de adaptar a casa toda. Por favor nessa altura venha cá contar, porque tem a casa tão bonitinha e com tantas peças lindas... Com bebés tudo desaparece :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, já me lembrei disso. Cada coisa a seu tempo. Eu realmente de-tes-to ver a casa bagunçada, objectos fora do sítio, coisas espalhadas... não é para mim. Mas com crianças em casa vou ter mesmo que aprender a lidar com isso, tudo a seu tempo :)

      Na altura que isso acontecer, acredito que vou ter muuuito material para posts novos hahaha

      Eliminar
  4. Tu queres ver que este mundo é mais pequeno do que eu pensava?
    A tua amiga, por acaso não se chama Liliana?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, o mundo é mesmo uma ervilha :D

      A minha amiga não se chama Liliana mas quando comprei a minha cadeira fiz um post no Instagram a falar sobre ela e a Liliana (do Quadripolaridades) pediu-me o contacto do senhor e foi lá comprar uma cadeira pra ela. Tem até post no instagram dela com fotos da cadeira, igual a deste post.

      São muitas conexões por essa blogoesfera afora :)

      Eliminar
  5. E eu que já não fui a tempo... caraças!

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig