29 setembro 2017

Férias em Cabo-Verde | informações úteis

Pois bem, como vocês já adivinharam pelas fotografias, este ano as nossas férias de verão passaram por Cabo Verde, mais precisamente pela ilha da Boavista. Não foi uma viagem programada, a nossa ideia inicial era irmos para Cayo Coco, em Cuba (já temos saudades das Caraíbas, há 3 anos não metemos lá os pés... snif snif) mas este ano os furacões dominaram a região e uma semana antes da nossa viagem, ligaram da agência a informar que "não se responsabilizavam por nenhum imprevisto que pudesse acontecer durante a viagem", que é logo coisinha para nos deixar cheios de motivação pré-férias. Desistimos de imediato.

As férias este ano tinham que ser só 'sopas e descanso' (porque as últimas foram sempre a saltar de um lado para o outro e uma pessoa não descansa grande coisa) e na agência sugeriram-nos Cabo Verde. Não estava nada empolgada, para ser sincera. Nunca foi destino que me seduzisse e sempre achei as viagens para lá super caras (se considerarmos que custam tanto como uma ida à Rep. Dominicana, ao México ou a Cuba - que ficam a mais do dobro da distância).

Eis que o destino nos apresentou uma mega promoção para o hotel que queríamos, com vôos charters da TAP, regime All Inclusive, transfers, vistos, tudo e tudo... por 800€ cada (preço normal: 1150€/pessoa), logo, nem pensamos muito mais. Ficou já feito! Foi assim um last minute daqueles em bom!

 
▶ Qual ilha escolher? Cabo-Verde possui 10 ilhas, sendo 9 habitadas. Cada ilha é completamente diferente da outra (temos ilhas com praias desérticas, com vulcões, com floresta, com desertos...) e por isso é fundamental sabermos bem aquilo que pretendemos antes de escolher qual ilha visitar. As mais turísticas são a Ilha do Sal e a Ilha da Boavista. Sendo que nós queríamos praias desertas, pouca coisa para fazer além de descansar e ficar de papo para o ar... a ilha da Boavista foi a escolha óbvia.

 ▶ Hotel: Existem vários hotéis pela ilha sendo que nós somos fãs da cadeia de resorts RIU (foi onde passamos a lua-de-mel no México e ficou-nos no coração) por isso escolhemos o Riu Karamboa***** para a nossa semaninha de férias. Existem 2 resorts RIU na ilha da Boavista - o Riu Karamboa e o Riu Touareg - que é só para adultos, mas toda a gente nos dizia que a praia do Touareg era muito ventosa e com mar picado, por isso escolhemos o Karamboa. E foi bem verdade, já que no dia do nosso check in vimos dois casais a fazerem alta escandaleira na recepção porque estavam no Touareg e não conseguiam entrar na praia (sempre com bandeira vermelha) e que queriam mudar para o Karamboa - que estava com a lotação completa na nossa semana.


▶ Vôo: O vôo Lisboa-Boavista dura 4 horas e faz-se mesmo muito bem (para quem estava mentalizada que apanharia 11h de vôo, 4 horas é quase uma ponte-aérea), o aeroporto da Boavista é assim uma coisa bem peculiar (é África, pessoal) com tudo a céu aberto, nada de ar-condicionado, uma coisa assim tipo Freeport, estão a ver?

 ▶ Melhor altura para ir: Por ser um país com temperatura constante ao longo de todo o ano, em qualquer estação é possível curtir a ilha, contudo os meses de 'chuva' são de agosto a outubro (apesar de até a data ainda não ter chovido este ano na ilha). Fomos a meio de Setembro e apanhamos sempre imenso sol, pouco vento, águas mornas e apenas em dois dias tivemos períodos de sol encoberto mas nada que nos conseguisse arrancar da piscina.

▶ O que visitar: A ilha da Boavista ainda é 'recente' em termos de turismo (só tem 15 anos que a ilha 'abriu-se' para o turismo) por isso não existe tanta coisa assim para fazer. E era mesmo isso que queríamos: belezas naturais, praia, boa comida e pouco mais. Mas é claro que eu não sou pessoa de estar enfiada num resort por uma semana inteira sem explorar a ilha de verdade, por isso fizemos vários passeios: fomos à Reserva Natural das Tartarugas à noite (para ver a desova das tartarugas marinhas - experiência que recomendo a 100%, aquilo é incrível!), fomos ao Deserto de Viana de pick up, exploramos as praias mais desertas do sol (Praia de Santa Mônica, Varandinha e Curralinho), fomos ao norte conhecer as povoações mais antigas da ilha, conhecemos a Favela da Boa Esperança (a zona mais miserável que já vi até a data), fomos conhecer uma Escola Primária e entregar artigos escolares aos miúdos (experiência que vou guardar no coração), enfim... recomendo que saiam dos resorts, que explorem, conheçam... só assim conseguimos 'sentir' a ilha e perceber como vivem de facto aquelas pessoas. Vale tão a pena!




Fui sem grandes expectativas e voltei de coração cheio! Adorei a ilha, mas sobretudo adorei as pessoas de lá. Que gente fantástica, sempre de sorriso nos lábios! Pude compreender o verdadeiro significado da 'morabeza', que só eles sabem mostrar ;)

(Nos próximos posts farei um relato mais detalhado de toda a viagem, quem sabe não entusiasmo alguém a passar lá as próximas férias?)
SHARE:

9 comentários

  1. Que maravilha! Deixas-te-me com água na boca com esse relato.
    Duas perguntas:

    Porque viajas com passaporte brasileiro?
    Esses passeios que fizeram foram com carro alugado? Já estavam incluidos nos 800€ que pagaram?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá :)

      Viajo com passaporte brasileiro porque adoro colecionar os carimbos dos serviços de fronteiras e quando viajo cá na Europa já tenho o hábito de usar o passaporte, é onde tenho toooda a minha coleção de carimbos, então por força do hábito, viajo sempre com ele :D

      Os passeios que fizemos foram em excursão, em pick up da agência de turismo. Não estavam incluídos no valor que pagamos (800€). Em excursões gastamos mais 300€.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Ola Anne, eu sei que não deve ter tempo para estar sempre a responder a todas as perguntas que lhe colocam, mas agradecia muito!
    Sendo eu portuguesa para viajar para cabo verde durante uma semana é necessário passaporte ou o cartão do cidadão é suficiente?
    Muito obrigada.
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria,

      Acredita que eu tenho sempre responder :D
      Sim, é necessário passaporte para viajar a Cabo Verde (é África, por isso...). Sempre que saímos da Europa o passaporte é o nosso documento de identificação (até para ir ao Marrocos de carro, é necessário).

      Espero ter ajudado. :*

      Eliminar
  3. Anne, quando vi as fotos no instagram, reconheci logo :) Estive lá em 2014 e adorei :)
    Não fui à Reserva Natural das Tartarugas e fiquei cheia de pena. Também levamos material escolar e é como dizes, uma experiência que fica no coração!
    Vim de lá com uma calma incrível e cheia de vontade de voltar.
    Tal como diziam lá, no stress, hakuna matata :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um pequeno paraíso, eu vim de lá encantada! :D
      Dependendo da época em que se vá, não é mesmo possível ver as tartarugas, apenas de Julho a Setembro, que é a altura em que elas põe os ovos.

      É mesmo esse o lema de Cabo Verde: no stress :D

      Eliminar
  4. Os Caboverdeanos recebem efetivamente muito bem.São super simpáticos e atenciosos. Estive no Sal que basicamente é tão calmo como, segundo disse, a Boavista. É um pouco mais desenvolvida, em termos turísticos, tem também zonas muito pobres e a ilha vê-se toda em meio dia Algumas crianças são lindas de morrer: moreninhas, cabelo encaracoladinho lourinho e olhos azuis, como vi alguns. Lindos. Mas tem alguns locais interessantes, como o Olho Azul (muito bonito se visto à hora certa) e duas espécies de lagos, nas antigas minas de sal, um dos quais é tão salgado, que andamos sempre em pé, mesmo quando deixamos de o ter. Difícil é virar-mo-nos porque, literalmente, parecemos os bonecos sempre em pé: voltamos sempre à posição vertical. Ah, e quando saímos da água, todos nós brilhamos. É só glamour, ehehehe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhh agora deixaste-me cheia de vontade de conhecer a Ilha do Sal :D
      Na Boavista foi mesmo só descanso, praia e piscina, com pouca coisa para ver mas que na vibe em que estávamos (mortos e estafados) foi mesmo ouro sobre azul. Daqui a uns tempos volto a pensar em Cabo Verde mas dessa vez para o Sal :)
      Obrigada pelas dicas :*

      Eliminar
  5. Olá

    Estive em Cabo Verde na Ilha do Sal em Novembro de 2008 e foi de facto uma semana sensacional, visitamos toda a ilha, as salinas e o olho azul são um encanto :) Fiz também uma viagem à Ilha de São Vicente (menos vocacionada para o turismo) mas também vale a pena conhecer. As minhas próximas férias serão em Cabo Verde.

    Beijinho,

    Ana

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig